terça-feira, 5 de julho de 2016

Caminhando na fé



Filhos,

Há momentos em que os desafios da evolução proporciona o questionamento à fé quanto aos designíos de Deus para com o destino ao qual se vivencia na realidade. Situações de dificuldades desafiam o cristão a serem persistente e participante da cruz de Cristo no trabalho de perdão, paz e amor a toda comunidade ao engrandecimento do espírito a vida eterna.

Momentos de crises farão com que o individuo renove o seu proposito, a tarefa de evolução passa por contrastes a busca pelo ideal, não há o que esperar apenas as facilidades do caminho, apensar de ser o objetivo, mas ao longo da passarela haveremos de elevar à fé nos empecilhos do corredor da prosperidade, em que há de se desvencilhar dos atalhos atrativos que aguçam o egoísmo e o sentimento imediatista do homem, em que o exercício da tolerância e da fé deverá indica-lo a manutenção a continuidade do seu destino, apesar dos embaraços.

Se plantarmos sementes e cuida-las com devido zelo a árvore proporcionará bons frutos, mantendo-se vigilante quanto às pragas devastadora da boa qualidade, e se plantarmos as mesmas sementes, mas não zelarmos, poderá pelo próprio esforço brotar alguns frutos, mas não exigindo o seu melhor broto.

Assim é o espirito irmãos, se temos o privilegio da inteligência e os recursos necessários para evolui-lo faça o melhor, adube-o com a fé em obediência a Deus a sua vontade que certamente proverá as merecidas colheitas. Agora, se a fé for questionável, e não havendo o cuidado em fortalecer as raízes do espirito com amor, não poderemos esperar a naturalidade do seu melhor, havendo de enfrentar as tentações da morte e da tristeza que impedirá a oferta do seu melhor, pois a raiz estará fraca e vulnerável as quedas.

E assim como os frutos da árvore decomposta brota sementes a se perpetuar a sua espécie, havemos de ofertar os grãos da consciência a permanecermos vivos às próximas gerações, trazendo o gene da qualidade originaria de sua estirpe e o amor que se origina em nós, ou seja, o amor Deus imortalizado na fé imperecível dos sentimentos e das atitudes em fazer o seu melhor a partir deste instante, resistindo às tentações e edificando o reino de Deus na eternidade do espírito na preciosidade e na grandeza do bem.

Compreendam todos que a raiz doente poderá se recuperar, basta o esforço e as vitaminas necessárias para este proposito, e assim o espirito, se doente esta, sadio pode ficar, renascendo e prosperando tantas vezes quanto necessário no amor de Deus, em que o renascimento nos levará a sua divina morada.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
05/07/2016.



segunda-feira, 4 de julho de 2016

Reencarnação



Filhos,

Para que aja a purificação do homem são fundamentais as expiações da alma neste contínuo processo evolutivo. Compreendemos que o homem vai à vida cometendo erros e acertos que condicionarão as ações e a situação do seu presente como reflexo para o seu futuro. E nesta máxima o homem poderá compreender o atual momento de sua encarnação, onde o seu presente processo condicionará as oportunidades em sua caminhada que se iniciou no pretérito.

Evoluamos para o merecimento de um mundo feliz, mas para esta condição é essencial graduar-se pelo processo expiatório quanto às provas em que haverão de se adiantar a merecer os novos planetas na continuidade deste importante processo.

Cristo em dialogo com Nicodemos, senador judeu, pode demostrar a grandiosidade de Deus na obra e na necessidade do renascimento do espirito pelas águas do oceano divino que compõe toda a sua historia; como os irmãos podem verificar no livro Kardec nos capítulos 3 e 4 de sua obra do evangelho segundo o espiritismo; onde o seu codificador destaca pelo Espirito da Verdade a interpretação da mensagem de Cristo traduzido na realidade da alma no verdadeiro proposito do renascimento para que cada um de nós possa ver o reino de Deus.

E se tudo findasse com a morte da carne sem a continuidade e a vivacidade eterna do espírito, de que valeria a historia do homem sobre a terra? De que valeria a inteligência do homem na transformação de toda sua historia? E aquele mal praticado tudo cessaria a termo da carne? E aquele irmão prejudicado e injustiçado por toda pratica de violência, não seria este digno a viver a paz? E aquele irmão que nasce deficiente, mutilado da carne e do espírito seria justo a sua limitação enquanto muitos outros vivenciam a sua liberdade de ir aonde os seus pés possam-no levar?

A reflexão a que propomos traz importante conhecimento à passagem sagrada aonde o Mestre Jesus pode oferecer ao homem a esperança e a certeza de que o futuro e as suas condições dependerão exclusivamente da necessidade de superação dos seus obstáculos, como afirmando que todos poderão ver e participar do reino de Deus, mas para que sejamos merecedores é fundamental voltar e renascer a este fim.

E participantes havemos de ser da cruz de Cristo na piedade humana e na necessidade do perdão e do amor sem condições para que a extensão aos mundos regenerados do próprio universo da alma seja eficiente na busca pelo Reino Eterno.

E quanto aquele ente amado que partira não se perca pelo desaparecimento, apenas este cumprira a sua etapa e o aguarda para novas experiências. A saudade que fere nos dois corações é a certeza e a esperança deste encontro que apenas se distância pela historia evolutiva em que as escrituras revelam que amanhã estarão juntos e felizes eternamente. Chore a saudade, mas enxugue-as com as lagrimas da esperança do amanhã que condicionarão a realidade eterna do amor que se perpetua neste momento a tronar o reino de Deus em nossas almas na realeza de praticar o bem em toda sua extensão.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
04/07/2016.