terça-feira, 12 de abril de 2016

Vivam a vida a orar



Filhos e filhas,

Orem, não importa o que acontece no momento, ore, busque a sintonia com o Criador através do dialogo da alma nas necessidades e mesmo nas conquistas que celebramos.

Se estiver aborrecido, ore;
Se estiver cansado, ore,
Se estiver depressivo, ore;
Se estiver disperso, ore;
Se estiver doente, ore;
Se estiver em dificuldades, ore.
Se estiver sem esperança, ore;
Se estiver triste, ore;

Em todos os momentos as orações deve fazer parte da magnitude da alma, a gratidão da oração envolve a plenitude das virtudes que nos preenche nas lacunas vagas e inoportunas do maleficio. A oração impede o pensamento odioso, pecaminoso, preconceituoso, limitado e injusto.

Se estiver alegre, ore;
Se estiver alimentando, ore;
Se estiver amando, ore;
Se estiver auxiliando o teu semelhante, ore;
Se estiver calçado, ore;
Se estiver celebrando e praticando o evangelho, ore;
Se estiver comungando a felicidade, ore;
Se estiver confraternizando, ore;
Se estiver dialogando, ore;
Se estiver divertindo, ore;
Se estiver estudando, ore;
Se estiver feliz, ore;
Se estiver governando, ore;
Se estiver lendo, ore;
Se estiver na companhia de seus pais e familiares, ore;
Se estiver na companhia dos amigos, ore.
Se estiver namorando, ore;
Se estiver passeando, ore;
Se estiver perdoando, ore;
Se estiver presentando, ore;
Se estiver sendo presenteado, ore;
Se estiver sobre o abrigo de uma moradia, ore;
Se estiver sorrindo, ore;
Se estiver trabalhando, ore;
Se estiver vestindo, ore;

Viveremos a vida a orar? Porque não? Orar é agir; orar é sentir-se feliz; orar é conversar com o Criador, é conversar com um irmão e um amigo; orar é honrar os pais; orar é se divertir compreendendo o próprio limite assim como de seu semelhante; orar para sempre na vida e na morte; orar na encarnação; orar na reencarnação; orar para sempre. Compreendendo que orar não nos impede a realização do que desejamos e sonhamos simplesmente deixa a existência ainda mais especial.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
12/04/2016.



Nenhum comentário:

Postar um comentário