segunda-feira, 11 de abril de 2016

Fé Praticada



Filhos e filhas,

Em um corpo sem alma não há vida; em uma árvore sem as sementes não há frutos; em um filho sem seus pais não há a renovação; em um pai e uma mãe sem seus filhos não há a entrega; em um amor sem o perdão não há mérito; em uma vida sem Deus não há esperança; em uma tristeza sem o abraço não há alegria; em um choro sem o sorriso não há o consolo; em uma morte sem a ressurreição não há a eternidade; e em uma fé sem a obra não há uma razão.

A epopeia da vida passa pelas estrofes dos dramas ao romance da satisfação, do plantar da semente ao colhimento dos frutos, da fé na oração a pratica do evangelho despretensioso, do sacrifício de Cristo a salvação de nossas almas.

Se praticar o evangelho com amor não há de se preocupar para aonde a historia andejar, pois há em nosso destino as estancias da vontade que traçamos na sorte que nos reserva. E se há espinhos afiados na estrutura de uma bela rosa não a razão para não a queres como ignora-la e ou abandona-la, havemos de buscar a perfeição e tratar de retirar os abrolhos da alma com paciência e fé. O exemplo à fé está no estema de espinhos que Cristo assumira pelos nossos pecados e dos excessos praticados quantos aos falimentares sentimentos e comportamentos a sermos salvos, mas que ainda impera sobre os corações ferindo a alma em tristezas e depressões.

Diante o exemplo havemos de praticar a oportunidade concedida em Cristo em beneficio da salvação e ao acolhimento. E para alcançarmos a eterna graça coloquemos em pratica à fé que nos envolve. Esqueçamos por um instante as escrituras caligrafadas a pratica-las com sinceridade a toda comunidade como o analfabeto que não tem acesso as palavras, mas há muito a oferecer de seu trabalho e coração. Pois de nada adiantará guardar o brilho e o valor de um diamante se não o pudermos expô-lo, pois uma joia guardada é energia desperdiçada. Equivalesse-se ao aprender a lição nos templos o conselho de perdoar setenta vezes sete vezes quantas vezes for necessário a sermos salvos e continuar a conservar e expor tais sentimentos profanos nos coração impedindo as fontes da vida eternar saltarem da alma e salvar outras vidas mais. Aprenda a lição, estude o evangelho, guarde as escrituras e, mãos a obra.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
11/04/2016.





Um comentário: