quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

O que é Nosso?



Que aproveitaria ao homem ganhar o mundo todo, e perder a sua alma? Ou que daria o homem em troca da sua alma? (Jesus)

Irmãos,

Cristo nos atenta quanto aos sentimentos ruinosos existentes no coração humano e que provoca em muitos casos a falência de toda uma evolução em nome de poderes imaginários na procura de aumentar os valores pecuniários e a aquisição das posses que nada mais são que empréstimos de Deus em confiança a poder proliferar a prosperidade coletiva.

O homem busca evoluir a todo o momento e compreendendo que tudo na diligencia deva haver um equilíbrio, pois todo excesso leva a práticas ruins que brotam como erva daninha nos jardins da vida provocando a destruição para com os impulsos indiscretos que são provenientes desta força. Quantos perdem a caminhada em um instante curto por querer barganhar vantagens indevidas sobre a terra e sobre os demais, muitos são os que se aliam aos sentimentos exposto pelo maligno em desfavor da justiça.

Quantos são os homens de elevada posição que praticam o egoísmo em nome da multiplicação dos bens, e aqueles que fazem de tudo para ter o que é do outro por mera vaidade e perversidade atendendo ao chamamento maior do mal. Quando se subtrai algo do outro se provoca uma onda de baixas energias, pois o sentimento provocado por está irradiação negativa no ambiente favorece a sintonia maléfica e que traduz nas guerras e na violência entre irmãos na sociedade o que amplia a falência dos sentimentos pessoais.

Todos os instrumentos que nos auxiliam e facilitam ao progresso são empréstimos a facilitar à edificação do próprio império da felicidade na vida eterna. Por isto o automóvel, a residência, as joias, os títulos, as pessoas nada nos pertence na eternidade, o que é nosso de verdade são as obras edificadas na base de Deus que são as praticas para com o bem, apenas a consciência nos pertence, pois o nosso espírito é de Deus, somos frutos da sua vontade que nos oferta o arbítrio da própria sorte, por isto conduza-se.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
03/02/2016.





Nenhum comentário:

Postar um comentário