sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

O Néctar Pessoal


Pelos frutos conhecereis. (Jesus)

Irmãos,

Conhece-te um fruto e sabeis de qual árvore nascera; conhecem-te os animais e sabeis de qual espécie atribui-te; conhecem-te as águas e sabeis de qual nascente origina-te; conhecem-te os homens e sabeis a qual classe pertence-te. E neste viés classificamos as espécies e sua importância no reino planetário a serviço da prosperidade e do progresso, cada elemento exercendo a sua atividade ativa-se a engrenagem coletiva para a prática do trabalho contínuo.

Compreendemos que cada espécie tem seu gene e seus indivíduos, sendo que a nenhum poderá se equiparar ao outro, poderá haver semelhanças, mas nunca haverá um que possa se igualar na perfeição ao outro. E porque acontece? Mesmo sendo espécies em sua imagem semelhança, cada indivíduo, elemento da natureza, tem a sua peculiar função, mesmo em classes afins, cada um terá a sua missão a desempenhar pelo bem e que será prontamente entregue pelo Criador em confiança munida da inteligência e dos sentimentos para desempenhar o melhor de sua função.

Quando um trabalhador recebe a sua tarefa, este deverá desempenhar o melhor de seu papel, e caso ocorra erros, deverá este repetir a sua tarefa até chegar à perfeição. Erros e equívocos farão parte da vida de cada ser a se atingir o ápice, sendo necessária a humildade para reconhecer os erros e humilde para buscar aprender para o acerto, sem esta virtude não há como melhorar.

Todas as criaturas em particular terão a sua pessoal atividade confiada pela divindade e que deverão ser desempenhadas com disciplina e responsabilidade, sendo que cada ato praticado terá a sua consequência pessoal, mesmo que tenha sido provocado e instigado por outrem, mas o ato é pessoal. Se o fruto de um arbusto não se desenvolve sadiamente, este deverá ser retirado e jogado fora para que outro fruto sadio tenha a chance de brotar, e não terás a árvore culpa pelo mau desempenho deste fruto, e se um homem nasce sem pecado e o adquire na sua constância deverá este pessoalmente fazer a sua limpeza, e não terás culpa todo o gene humano. E como se atingir a melhor qualidade? Com vontade, fé e perseverança pessoal. Afinal, não há como atuar no arbítrio alheio, temos o dever de apontar um caminho, e jamais de obrigar o próximo a tomar um determinado rumo quando crermos ser o melhor, a busca meus irmãos é intima, assim com a reforma e os gostos, não há como querer pelo outro sem o repto e a vontade daquele que depositamos os nossos esforços e preocupação.

Cristo nos ensina a sermos manso e humilde de coração, e não apenas dos bens materiais como muitos irmãos associam, a riqueza ou a pobreza material não é elemento fundamental para se praticar as virtudes expostas, a base do coração e o que dele emana é que determina a sorte do indivíduo no universo. Tanto na pobreza quanto na riqueza material há indícios de sujidades do pecado e do mal praticado por seus pertencentes, mas é do néctar da alma que verdadeiramente esta a qualidade do nosso fruto. E é do núcleo da alma que havemos de praticar e zelar pela melhor qualidade, pois é destas sementes que brota a floresta de prosperidade, sem guerra e sem pecado, e para este propósito dependerá exclusivamente da nossa vontade.

Não importa qual classe tu és pertencente e de qual núcleo te agrupas, importe-se com a oferta individual ao mundo, pois quando ofertar suas sementes, todos saberão de qual fruto nascera. Por isto pense bem na sua oferta.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
15/01/2016.


Nenhum comentário:

Postar um comentário