quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

A Luz de Deus



Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada. (Jesus)

Irmãos,

É de conhecimento que tudo vem do Pai, nós e todos os elementos fundamentais para o progresso e desenvolvimento para o bem da coletividade. E a razão de nascermos de outro prova que os planos de Deus nos colocam em paridade no reino em que somos classificados. A necessidade de elevação pessoal passa pelo processo de busca pelo conhecimento incessante no coletivo em que nos encontramos, seja como encarnados e ou desencarnados.

A cada reino composto por suas classificações traz a funcionalidade de cada membro, assim como os homens são selecionados por diversas categorias, mas com um único proposito. Em cada etapa estaremos desempenhando funções essenciais para alcançarmos a plenitude da existência, a cada estação uma nova experiência em que decisivamente se reflete da nossa história para o conto do presente.

Recebemos diariamente as páginas em branco para escrever a nossa historia, tendo-nos apenas os dois únicos caminhos da vida e com os quais havemos de escolher. Entendemos que o caminho para alcançar o objetivo da felicidade solida passa por uma longínqua e árdua caminhada, onde as dificuldades surgirão de diversas formas sugerindo-nos sempre os tenebrosos atalhos.

E porque o Senhor permite a existência de dois caminhos, sendo que o do bem é o único que nos levará a salvação? Meus filhos, somos feitos de sentimentos e consequentemente de escolhas, se há a razão de dois caminhos e um a escolher certamente passa pelo princípio da liberdade de adquirir as experiências vitais e fundamentais para o nosso eterno progresso; se há dois caminhos e um a escolher é porque o Senhor entende que podemos naturalmente ter o que queremos sem sermos instigados por forças e opiniões alheias, sendo que o rumo de nosso pleito trará na lei suprema a sua responsabilização. O motivo de existir o bem e o mal tem o Criador o estudo fundamental para o nossa edificação e experiência e o arbítrio para caminhar por todas as instancias. No pomar da vida poderá haver duas árvores frutíferas, uma você pode gostar e outra não, mas para saber e ter a razão do seu paladar só há uma única forma, ou seja, experimentar, pois somente assim poderá usufruir daquele desejado fruto.

O anjo do pecado, da astucia e da sedução teve o seu arbítrio para incutir no universo o seu conteúdo contrario as leis divinas, e para nos proteger o Senhor elege lideres e também a inteligência para acender as luzes em nossos caminhos e para termos a certeza das escolhas. Irmãos, o planeta ao qual habitas passa pelo processo contínuo de regeneração, evidente que distúrbios comportamentais das almas farão parte do conteúdo de seus habitantes que nele desembarca em busca do progresso, como a criança que nasce e precisa passar pelo tempo de adaptação e superação dos seus obstáculos a firmar os seus passos, e para este processo é necessário o respeito para com o tempo.

Não há como acender um forte refletor em um ambiente acostumado com a luz da lamparina e querer que os seus habitantes acostumem de imediato com a força deste clarão que de impacto será intimidador, o que levará um considerável e gradual tempo para que as pessoas possam se acostumar à luz maior, mas para isto é preciso adaptação, e também se estes quiserem sair da luz menor para a mais alta. Assim somos nós mesmos irmãos, galgamos cada vez a amplitude da luz de Deus em nossa existência, mas para isto é preciso querer enxergar melhor e ter a certeza do horizonte infinito da obra divina a nosso favor, e se quiseres permanecer na luz fraca, o criador lhe abençoará da mesma forma, sendo que a suas possibilidades estarão limitadas por seu arbítrio, pois a luz sempre vem a nos chamar a sua força.

Não deixe que a luz se apague pelas trevas, mesmo que a luz seja pequenina, mas se reflete nela o sol de Deus estarás amparado e poderá mesmo com alguma dificuldade ver o proposito do Criador para si e para com a vida. Mas se esta luz se apagar estará à sorte do mal que ofuscara o seu caminho que não permitira enxergar a longitude e o que causará à enfermidade do preconceito e todos os elementos nocivos e sugestivos a condenação e a sentença de tudo que estiver ao seu redor, podendo causar a solidão eterna. Pois quando não temos a luz para nos guiar estaremos fadados às tristezas que não vem de Deus.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

13/01/2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário