quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Instrumentos para a obra

Instrumentos para a obra

Mesmo quando alguém tem abundancia sua vida não vem das coisas que possui. (Jesus)

Irmãos,

Os bens que nos favorece ao assumirmos o compromisso de edificação para o bem no proposito universal do amor é o instrumento fundamental para a realização da obra perante a eternidade, nada nos pertence como proprietários exclusivos, mas há o compromisso para com aqueles aos quais temos as matérias para a sua satisfação.

Recebemos como permuta os bens de Deus para utiliza-la com fraternidade para a prosperidade da vida eterna a começar pela existência que nos torna instrumento da vontade de Deus e os bens dispostos a facilitar a atividade de nosso ajustamento diante a vontade divina.

Se adquirires um dom de Deus, tens o compromisso de ajudar sem barganhar vantagens egoísticas;
Se adquirires um conhecimento, tens o compromisso de ensinar;
Se adquirires um pai e uma mãe, tens o compromisso de honra-los;
Se adquirires um filho, tens o compromisso de guia-lo para a prática do bem e do amor;
Se adquirires um companheiro, tens o compromisso da lealdade;
Se adquirires uma família, tens o compromisso de ama-los;
Se adquirires um corpo, tens o compromisso de conserve-lo para a execução do trabalho;
Se adquirires dois pães, tens o compromisso de reparti-lo e alimentar;
Se adquirires dois pares de sandálias, tens o compromisso de calçar um descalço;
Se adquirires um lar, tens o compromisso de zelar e faze-la confortável;
Se adquirires duas vestimentas, tens o compromisso de vestir um desnudo;
Se adquirires duas moedas, tens o compromisso de uma doar a aquele necessitado;
Se adquirires um veículo, tens o compromisso de transportar um irmão que necessita;
Se adquirires uma empresa, tens o compromisso de contratar um chefe de família;
Se adquirires um emprego, tens o compromisso de servir bem;
Se adquirires a vida, tens o compromisso de cuidar com dedicação e amor;
Se adquirires uma amizade, tens o compromisso de conserva-la para a manutenção da união e do progresso;
Se adquirires uma doutrina, tens o compromisso de respeitar a crença alheia;
Se adquirires uma preferencia para ser feliz, tens o compromisso de respeitar as escolhas alheias;
Se adquirires um sorriso, tens o compromisso de alegrar a vida;
Se adquirires a escrita, tens o compromisso de registrar exemplos;
Se adquirires o dom da música, tens o compromisso de acalmar os agitados;
Se adquirires o erro, tens o compromisso de voltar atrás e buscar acertar;
Se adquirires a dificuldade, tens o compromisso da humildade de pedir ajuda;
Se adquirires a ofensa praticada ou tida, tens o compromisso do perdão;
Se adquirires um animal, tens o compromisso de auxilia-lo no seu desenvolvimento;
Se adquirires um vegetal, tens o compromisso de conserva-lo para o alimento e a sombra;
Se adquirires um mineral, tens o compromisso para a conservação a serviço das ferramentas, da edificação e também da alimentação;

Entenda que, o adquirimos não é seu e não é aconselhado ser usado exclusivamente para si e ou mesmo guardado em um baú para que as traças da omissão da preguiça possam arruinar com a qualidade do seu valor e furtar da sociedade o desfrute do bem para a prosperidade coletiva.

É-nos devido o compromisso para com a obra da caridade coletiva e ao qual podemos se for da vontade, pavimentar a salvação. Compreendendo que o Criador não nos obriga a cumprir o que nos fora determinado, mas entendendo que a atitude resultará na condição do presente a reserva para o futuro. O que possuímos, seja em abundância ou limitado, é a nossa principal ferramenta e dela havemos de fazer o melhor dentro do limite permitido, e entendendo que a inercia também é um direito, mas que não nos permite esperar um resultado satisfatório.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

11/11/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário