terça-feira, 8 de setembro de 2015

Virtude da Humildade



Ame seus inimigos, faça o bem para aqueles que te odeiam, abençoe aqueles que te amaldiçoam, reze por aqueles que te maltratam. Se alguém te bater no rosto, ofereça a outra face. (Jesus Cristo).

Fraternos,

Há momentos em que somos desafiados a manutenção do equilíbrio em busca do maior objetivo do espírito, a salvação. A cada estação trazemos os desafios com a arrecova com os elementos essenciais a amenizar a caminhada rumo a reino eterno.

A cada desafio o teste a cumprir o propósito ao objetivo comum, não é fácil, Deus compreende, mas entende que somos compostos de uma inteligência capaz de discernir os caminhos. O encantamento maligno torna a caminhada a princípio mais branda, afinal, este sentimento reconhece a ganância e a ansiedade do homem. Eis a razão de tanto sofrimento ainda existente em cada unidade na busca da depuração ao sentido maior da felicidade construída.

É inadmissível perder uma discussão, reconhecer erros e pecados; para muitos uma heterodoxia pedir perdão, a outros a exigência ao doar o perdão; quem pratica o mal às consequências pravorosa; quem faz o bem, as graças eternas; quem comunga da mesma crença, a salvação, quem não se preceitua, a perdição; levar um tapa em uma das faces, a alguns o merecido revide; seria o mais justo? E dar a outra face, então uma humilhação? Em situações diversas o homem se depara com a desorganização da sua vontade; e na consciência a dúvida, fazer à vontade de Deus ou aceitar a incitação à guerra?

Amar quem o ama é um principio natural do homem e há de se preservar, já aquele irmão doente do espírito e de pouca evolução, será ele indigno de uma nova oportunidade? Errou-se contra si, então não é digno de perdão e de novas possibilidades, mesmo que persista na ação da miséria? Somos evoluídos a condena-lo impiedosamente?

O espelho da alma se vale pelo que deparamos frente às ações praticadas pelo caminho de nossa construção, o erguimento da felicidade é a obra permanente, e para se evitar o desmoronamento a qualquer tormenta, a base solida é fundamental a sustentação do império que se vale pela qualidade que depositamos no santuário de nossa historia. Este princípio parte da gerência das virtudes divinas que se inicia pelo seu principal instrumento, a humildade, pois ela é a única matéria capaz de fazer sentido todos os elementos divinos expostos a partir das mínimas manifestações.

Aquele que é incapaz de valorar o pequeno, que vislumbra e eleva a magnitude pela grandeza física dos elementos e que despreza os humildes, ainda não aprendeu a amar conforme Cristo nos ensinou. Compreenda estes irmãos doentes, e se é portador de comportamento semelhante, saiba que ainda não está preparado para viver a plenitude das graças divinas, mas o Criador proporcionará novas oportunidades quantas vezes forem precisas para a qualidade do aprendizado; como um estudante que não atingiu a nota necessária para a sua graduação, a este discente a oportunidade de repetir a série a ter uma nova oportunidade para a sua aprovação e seguimento a novas séries.

Quem compreende e vive a humildade verdadeira, a que Jesus ensinou, poderá entender melhor o caminho do amor e toda sua forma manifestada, assim alcançar a vontade de Deus e merecer a paz eterna ao lado de todos que ama.

Faça a sua parte.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
08/09/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário