quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Orando e Vigiando



Veja, se eu o enviar para dormir no meio dos lobos, seja esperto como as serpentes e inofensivo como os pombos. (Jesus Cristo).

Irmãos,

Os desafios de se viver em terra firme e evoluir em sociedade nos traz o compromisso empírico de superar os obstáculos que surgirão ao longo da estrada com o objetivo de compreender os elementos da existência em diversas matérias e assim se habilitar nós degraus evolutivos.

A caminhada não é fácil, é preciso superação, paciência, tolerância permanente, vigília e coragem para vencer as barreiras que surgem a nos desestruturar na busca de um objetivo pelo seguimento do contínuo progresso. A astúcia maligna em muitos irmãos se fará instrumento de barganha a superar o seu próximo e muitas vezes de forma errônea e cruel.

Quantas vezes somos ludibriadas na inocência e mesmo na ignorância por irmãos doentes que usam desta condição a causar transtornos diretos; quantas vezes vivemos como a criança inocente que acredita no próximo sem malicia e que somos traídos por condições por conta de sua miséria e perversidade?

Acreditar no semelhante é uma das tarefas mais importantes de nossa jornada, assim como desejamos ser compreendidos na angariação de nossa colheita em benefício e instruções eternas dispostas a todos os filhos de Deus a usufruir no seu avanço.

O Criador nos quer ao seu lado vivendo em coletividade fraterna e em franca harmonia, mas para isto é preciso expirar da alma os elementos perversos impostos pelo inimigo do bem que inserem os venenos mais nocivos à paz na existência de irmãos que abrem a sua guarda para recepcionar toda forma de maledicências e que fará do teu próximo alvo dos mais maléficos comportamentos e atitudes. Os reflexos desta condição podem se testemunhar nas guerras que constantemente surgem na sociedade, assim como a desestrutura de toda união constituída por Deus, a começar pela unidade que somos de sua vontade. Diversos irmãos afastam-se da felicidade pela doença da alma que impregnam o seu arbítrio e os torna instrumento do mal que rege as suas ações contra o outro, pois sabemos que o perverso é inimigo do homem e fará de todo instrumento a perder-nos no sofrimento pelos vales da sombra e da morte.

Recordemos Jesus encarnado entre nós, veio do amor pelo amor, mas perseguido e desacreditado por muitos, principalmente daqueles considerados privilegiados e doutores do templo e das leis. Estes homens não foram capazes de vê-lo em seu coração e sentir, a mando da vontade de Deus, o salvador que tanto pregavam nos púlpitos, pois guardavam em seu coração as trevas dos status materiais e vazio espiritual, estes tinham a sua visão ofuscava que não os permitiam vislumbrar a grandeza da luz, talvez Ele estivesse em um simples candelabro que somente aqueles de fé inabalável foram e são capazes de enxergar. Deus o enviou entre os homens para salvar os pecadores arrependidos e libertar o seu povo da escravidão do mal, e mesmo com a proteção de Deus, Jesus teve de ser ágil e esperto para não ser alvo das armadilhas que tentavam sucumbi-lo, afinal, ele veio para desafiar e vencer os demônios em sua vasta astúcia que agem para perder os irmãos de boa vontade, ao mesmo modo manso e humilde explicara a estes homens e a multidão a vontade de Deus e o objetivo de sua obra.
Seguimos como Jesus, amando uns aos outros, orando e vigiando sempre para não ser surpreendido pela perversidade do mal que usa o homem a perder o homem. E saiba que, se seu semelhante pratica a perversidade do pecado, entenda, este é um espírito doente e que necessita do medicamento da paciência, da tolerância, da resignação, do amor e da oração, algo que todos nós somos capazes de oferecer. Por isto não seja inimigo do teu próximo, se for preciso ficar a distancia que fique, e jamais deseje a este algo pior do que a doença já existente em sua alma, por isto ore, ame e vigie.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
09/09/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário