segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Filhos do amor




Bem aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. (Jesus)


Irmãos,

Em meio às tormentas eis que surge o sol a irradiar com seus fortes raios a luz da esperança e do brilho sobrepondo às nuvens negras da tempestade que passa arrastando o equilíbrio e a paz daqueles que não se preparam com a confiança e na proteção do Senhor que nos ampara com todo ser poder e amor de pai.

Quantos momentos somos levados às tormentas e ao recolhimento pessoal a evitar o mal, guardando-se na certeza de que o brilho divino logo vem a raiar o mundo fazendo-nos aptos a vitória, já muitos ao invés de praticar a paciência e se resguardar na humildade arriscando-se na intemperança e na impaciência enfrentando com cólera o ardor da borrasca sem procurar o equilíbrio, arrisca-se crendo estarem habilitados a arrostar a procela que arrasta aqueles que não estão verdadeiramente preparados ao combate sem oração e vigília.

Em muitos momentos testemunharemos a tempestade em que muitos irmãos, movido pelo impulso, se arriscarão a atravessar as perigosas correntezas da morte e da tristeza diante as irresponsáveis aventuras provocando a desarmonia no universo social e individual de cada irmão.

Guerras e tristezas serão e são espalhadas pelo coração da sociedade diante a astúcia do mal que corrompem o espírito do homem; quantos irmãos são levados a se alistarem no exército da perdição com a promessa da prosperidade pela própria ambição; quantas vezes os irmãos preferem acreditar nas forças do mal em descredito ao poder de Deus, são estes equívocos que resultam nos atos que proporcionam as trevas e as ressacas da paz formando o vendaval a compelir da vida de que de melhor dela pode extrair.

De certo que muitos reconhecerão os seus equívocos e buscará um abrigo após se desequilibrarem, pois as forças do mal são perversas e não permite o afronte e causará o prejuízo às vitimas e principalmente aos seus atores, e compreendendo que o perverso sempre foi inimigo do homem e usará de todos os métodos a usar o homem perder o homem persuadindo-os no seu egoísmo.

E a todos os servos o preparo permanente a acolher e resgatar o teu semelhante, fique em silêncio, seja caridoso, salve teu irmão sem buscar as razões que o levara a tal aventura, pois este já sabe. Siga as instruções de Jesus e estenda firme as suas mãos para que este encontre em ti o amparo e o refugio. Ame como Jesus nos ama, ajude sempre sem esperar o reconhecimento, não fira mais a dor de teu semelhante apontando-o os seus erros, ao invés, aponte a solução com a doçura de Cristo, e seja forte para suportar os desafios, a começar pela fadiga que sugere a desistência.


Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário