segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Em busca da eternidade




Quem ama a sua vida, perdê-la-á, mas quem odeia a sua vida neste mundo, guardá-la-á para a vida eterna. (Jesus).

As obras de Deus não podem ser comparadas como algo espantoso ou sobrenatural a nossa visão e a nossa consciência, a Ele tudo pertence, e a Ele tudo é possível, tudo ao redor faz parte do sinal da sua magnitude, a começar pela existência que do amor fomos concebido e do amor vivemos.

A vida em suas várias manifestações exibe a grandeza de Deus confraternizando a existência como auxiliar de todos os elementos vitais ao qual pertencemos e responsáveis somos pelo desenvolvimento e progresso nosso de cada dia, assim sendo instrumento do avanço alheio.

A evolução das criaturas divinas não seria possível sem viver novas experiências que são determinantes e sagradas quanto a superação das dificuldades aparente e da busca de novas habilidades nos tornando uteis ao meio ambiente em que decisivamente recebemos como missão a desenvolver todo o progresso universal.

Os elementos distribuídos ao nosso convívio demonstra a importância da função de cada ser na natureza, todos doando para o bem aquilo que o Senhor proporcionou em confiança como componente do desenvolvimento eterno. Se recebermos tal habilidade e função, havemos de fazer deste momento o melhor, se nos é confiado tarefas ao qual acreditamos não serem compatíveis com a evolução que acreditamos possuir, é porque ainda nos falta à capacitação de algo fundamental para a eterna caminhada. Se você se gradua em uma escola superior e tens de labutar em algo simplificado, talvez ainda faltem matérias fundamentais para o seu avanço eterno, por isto faça o melhor.

Entenda que os diplomas terrenos nada mais são que a confirmação das tarefas distribuídas e que todos os irmãos trazem em seu destino. Compreendendo que apenas possuir o conhecimento e o domínio de determinada matéria não o credencia ao merecido progresso, há algo mais profundo e que é mais importante em nossa obra e que deve ser rotineiramente praticado de posse desta competência, que é a caridade suprema do conhecimento adquirido a serviço dos irmãos ignorantes e clementes por algo que você possa auxiliar e sem exigir ou mesmo sugar algo deste que não possa oferecer, mas enaltecendo sempre o melhor de si.  

E a você leitor amigo perceba que a sua encarnação, ao qual vive neste momento, é a escola passageira para a eternidade maior, receba o veiculo do espírito a depurar e expiar seus erros e pecados tratando de modificar os pensamentos e atitudes que porventura causem separação, discórdia e todo desequilíbrio energético. Jamais estacione a sua evolução nas paixões perecíveis e descartáveis da matéria e entenda que a capacidade do espírito é muito maior de que guardar a pequenez do planeta. Deus é maior e para se alcançar o seu objetivo eterno é fundamental o desapego da vida passageira tratando de antecipar a estada na eternidade com os sentimentos e a pratica da caridade maior amando, perdoando e auxiliando sempre.

Se tiveres alguém que ama e que já partira para o plano maior, conforte e acalme o seu espirito, Ele esta vivo, viva sim a saudade, lembre-se dos bons e inesquecíveis momentos entendendo que eles o aguardam, e enquanto isto faça a sua parte e busque a evolução. A passagem é curta, por isto é preciso agilidade para assumir o seu caminho. E se a nostalgia de quem parte antes possa parecer eterno, saiba que não, eles são capazes de continuar te auxiliando ao seu lado, abra o seu coração para a magnitude de Deus que não retira o amor transcendente que rompe fronteiras.

O momento é de contínua evolução, saiba que o planeta não é o seu lugar, apenas uma ligeira passagem, a verdadeira morada é o Reino de Deus, mas enquanto não retornamos definitivamente é preciso aproveitar bem o momento para semear a vida para a farta colheita prevista. E se preciso for, nascemos, vivemos, renascemos e evoluímos quantas vezes quanto forem precisos, como Jesus nos instruiu, ou seja, para o homem merecer o reino de Deus será preciso renascer.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

21/09/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário