quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A Ponte de Deus




O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. (Jesus)


Irmãos,


Comungar a fraternidade com demais irmãos a eternidade traz os desafios de caminhar sobre a ponte sagrada de Deus sob a pavimentação do seu evangelho entregue pelo seu unigênito a todos como instrumento da vontade divina ao compromisso de atuar com o bem e pelo amor caritativo.

A ponte divina traça o caminho para o reino de Deus, mas importante informar que a passagem é estreita e que por ela passa um por vez, e entendendo que a frente há irmãos, assim com na retaguarda e a cada momento novas etapas são dispostas a continuar adiante. A ponte é estreita, mas abaixo dela, sob nossos pés há um profundo pântano, e quem se desequilibrar poderá submergir neste lamaçal.

Á diante esta Jesus a nos guiar, quem ele escuta não se perderá pelo caminho, e por mais que a ponte se aproxime do lodo, quem segura na fé e confia no Mestre nada há de temer, basta segurar firme na borda e buscar se equilibrar para não ser surpreendido com aqueles que desejam nos esboroar. Entendendo que a ponte estreita dá passagem a um irmão de cada vez, mas que unido a demais outros no mesmo proposito de solidariedade há de se alcançar o objetivo, lembrando que no pântano há os agentes que buscam retirar os peregrinos de Deus desviando por atalhos que a surgem na sequencia diante da inocência e da fraqueza que muitos ainda carregam em seu coração quanto ao ceticismo que corrói a muitos, como também aos que dizem crer no Senhor, muitos ainda carecem do visível para crer.

A ponte de nossas vidas são as virtudes sagradas disseminadas pelo dom de Deus e que dispostas em cada um determinada o caminho ao qual havemos de percorrer com vontade e persistência aliado a fé que compete ao nosso arbítrio elevar a nosso favor a manutenção da caminhada virtuosa. Já a nossos pés todo o mar pantanoso e movediço prestes a envolver-nos em suas sujidades distribuídos nos gêneros pecaminosos em busca de atrair as ovelhas do pastor ao abatimento da alma na perdição dos vales trevosos.

Jesus nos guia pelo caminho único, nos ama e zela pela qualidade de nossa saúde eterna, mas se entristece quando suas ovelhas se desgarram atraídas pelo encantamento daqueles que visam apenas absorver o melhor de si e em seguida descarta-o causando o sofrimento, estes rapaces não se preocupam com as consequências que poderão nos causar querem apenas retirar o melhor que somos.

Ore e vigie, escute em seu coração a voz do bom pastor que guia eternamente ao rumo certo, e tiver medo, se sentir acossado, se sentir dor, se estiver perdido clame por ele, Cristo estará sempre contigo e disposto a perpetuamente a nos resgatar.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

(17/09/2015).

Nenhum comentário:

Postar um comentário