terça-feira, 29 de setembro de 2015

Balsamo do coração



Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados. (Jesus)



Irmãos,

Naquele instante em que a sensação parece não haver mais solução, as dificuldades em desafio à paz e ao equilíbrio, o insucesso instigando à desistência, as quedas dificultando a sequência da caminhada próspera, a inquirição ao Criador a compreender as razões dos desafios em lágrimas a escorrer pela face e o duelo consciente quanto à continuidade da luta e ou a a facilidade da acomodação.

Não é fácil, afinal a miséria da existência impregnada pela astúcia do pecado ainda habita o coração dos homens que os cegam quanto a proposta do Pai a transformar-nos em bons servos do amor. Viciosos são os caminhos percorridos em nome de um poder, os argumentos persuasivos a encantar os humildes e ignorantes e a astúcia do induzimento a um projeto perverso em atendimento ao emprego do egoísmo tem retirado à chance de muitos a avançarem com eficiência e lisura ao reino dos céus em que o destoar do verdadeiro evangelho de Cristo em nome do poderio da massa tem feito de lideres verdadeiros algozes da prosperidade universal.

A oferta de Deus para a continência existencial abre o caminho para a depuração do espírito ao caminho da salvação. Os antepassados abriram as portas para a favorável condição da renovação da vida que passa pelo processo da própria semeadura em terras férteis da eternidade doados pelo Criador. A distribuição da melhor semente traz o compromisso da procura pelo melhoramento contínuo que havemos de valorizar a alma na demanda do bem.

Perceba que quanto mais frutífera for uma árvore, maiores serão as pedradas a receber e a machucar por ação daqueles que desejam ter para si a qualidade dos seus melhores frutos. E mesmo recebendo os assaltos da sequencia, a árvore continuará a cumprir a sua missão, e não cessará de ofertar os seus néctares a alimentar o teu próximo, como abrigar o ninho dos pássaros que buscam nos melhores galhos o refugio da sua proteção. E neste proposito irmãos, sigamos o exemplo da árvore, se receber as inevitáveis pedradas da vida e elas te machucarem e as lagrimas escoarem, saiba que Deus esta e permanece em ti lhe concedendo o dom da inteligência, do discernimento e a certeza da acolhida com as oportunidades permanentes.  E com persistência, fé e coragem fazendo a vontade de Deus tu estarás amparado e poderá continuar a ajudar e a prestar auxilio com eficiência, amor e caridade.  

Infira permanentemente em seu coração a seguinte asserção, mesmo que te arrancarem os galhos e o tronco de sua estrutura, mas zelando pela manutenção sadia da raiz em Cristo, sempre lhe será permitido o renascimento e o recomeço com justiça para que possa continuar a fazer o melhor. E para isto é necessário atitude, vontade e diligência para cumprir o proposto por Deus com as lições de Cristo que nos permite que a força da estrutura da fé permanente e imaculada da alma mesmo com as árduas agressões, fça o melhor e viva a vida com amor.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

29/09/2015.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Filhos do amor




Bem aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. (Jesus)


Irmãos,

Em meio às tormentas eis que surge o sol a irradiar com seus fortes raios a luz da esperança e do brilho sobrepondo às nuvens negras da tempestade que passa arrastando o equilíbrio e a paz daqueles que não se preparam com a confiança e na proteção do Senhor que nos ampara com todo ser poder e amor de pai.

Quantos momentos somos levados às tormentas e ao recolhimento pessoal a evitar o mal, guardando-se na certeza de que o brilho divino logo vem a raiar o mundo fazendo-nos aptos a vitória, já muitos ao invés de praticar a paciência e se resguardar na humildade arriscando-se na intemperança e na impaciência enfrentando com cólera o ardor da borrasca sem procurar o equilíbrio, arrisca-se crendo estarem habilitados a arrostar a procela que arrasta aqueles que não estão verdadeiramente preparados ao combate sem oração e vigília.

Em muitos momentos testemunharemos a tempestade em que muitos irmãos, movido pelo impulso, se arriscarão a atravessar as perigosas correntezas da morte e da tristeza diante as irresponsáveis aventuras provocando a desarmonia no universo social e individual de cada irmão.

Guerras e tristezas serão e são espalhadas pelo coração da sociedade diante a astúcia do mal que corrompem o espírito do homem; quantos irmãos são levados a se alistarem no exército da perdição com a promessa da prosperidade pela própria ambição; quantas vezes os irmãos preferem acreditar nas forças do mal em descredito ao poder de Deus, são estes equívocos que resultam nos atos que proporcionam as trevas e as ressacas da paz formando o vendaval a compelir da vida de que de melhor dela pode extrair.

De certo que muitos reconhecerão os seus equívocos e buscará um abrigo após se desequilibrarem, pois as forças do mal são perversas e não permite o afronte e causará o prejuízo às vitimas e principalmente aos seus atores, e compreendendo que o perverso sempre foi inimigo do homem e usará de todos os métodos a usar o homem perder o homem persuadindo-os no seu egoísmo.

E a todos os servos o preparo permanente a acolher e resgatar o teu semelhante, fique em silêncio, seja caridoso, salve teu irmão sem buscar as razões que o levara a tal aventura, pois este já sabe. Siga as instruções de Jesus e estenda firme as suas mãos para que este encontre em ti o amparo e o refugio. Ame como Jesus nos ama, ajude sempre sem esperar o reconhecimento, não fira mais a dor de teu semelhante apontando-o os seus erros, ao invés, aponte a solução com a doçura de Cristo, e seja forte para suportar os desafios, a começar pela fadiga que sugere a desistência.


Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Profundidade da obra




Que mérito vocês terão se amarem aos que os amam?
Até os pecadores amam aos que os amam. (Jesus)

Fraternos,


A prática da existência traz os desafios dos verdadeiros cristãos à obra divina exposta e permitida a cada um a sua eficaz realização. É compreendida a alegria em contemplar um irmão diante uma benfeitoria bem sucedida, auxilio a quem nos solicita, aconselhamento a quem nos pede, enfim, há uma extensa oportunidade de expor os préstimos ao bem da fraternidade.

Muitos irmãos, independente do rotulo doutrinário e diante do conhecimento das obras divinas, se propõe auxiliar com ternura na alma a realização plena de uma conquista para com aquele em necessidade. Há irmãos que acabam excedendo esta pratica e exigindo muitas vezes um comportamento daquele assistido como este tivesse que resplandecer o mesmo conhecimento, o que em muitos momentos levam a fadiga do trabalho, o desgosto pelo seu semelhante que não acata a sua ideológica cristã e evolutiva, e muitos diante destas adversidades de formação moral e espiritual de seu semelhante frustram as expectativas primarias perante a verdadeira obra divina.

Em muitos casos e diante de constantes abalados quanto a não comunhão de um irmão em necessidade a sua ideia e a sua moralidade, vários obreiros acabam abandonado à obra, como há aqueles serventuários de Deus que se entristecem quando um irmão se desgarra por montes alternativos e escusos da caminhada e que se perde da coletividade em busca de aventuras irresponsáveis pelas estradas do orgulho e da vaidade que atraem os homens ao desfiladeiro do sofrimento e da morte.

Defronte situação com essa, muitos acabam voltando as suas energias aqueles que os querem e fazem o bem e proporcionam alegrias. E envolto aos amigos, familiares doam-se fraternalmente e desdenham as chagas alheias, o que acaba por frustrar a obra confiada pelo Criador que nos faz instrumento da sua vontade e nos escolhem em muitos momentos os interlocutores da sua voz.

Pressupomos que o Criador enviasse o seu unigênito a unir aqueles senhores doutores do templo e da lei que regravam a sociedade com a austeridade do orgulho e da vaidade e impediam que os pecadores pudessem corrigir seus devaneios e mesmo evoluir, se não viesse o Messias a nos dizer que podemos nos arrepender e corrigir as nossas falhas rumo à salvação, como poderíamos viver sem a certeza que podemos habitar na mesa do Senhor? E se o Pai enviasse o iníquo em meio aos iníquos? Como poderia os pecadores vislumbrar que há oportunidade ao arrependimento? Mas ao invés disto em sua misericórdia infinita e bondade suprema, Deus enviou o salvador a nos resgatar nos oferecendo a sua mão doce e suave e segura a nos erguer para a gloria ao caminho do paraíso.

De certo irmãos que a obra verdadeira é cansativa, desafiadora, requerá o suor, as lagrimas e muitas vezes o sangue de nossas mãos para resgatar quem necessita, compreendendo que o nosso semelhante é fruto da mesma concepção, ou seja, da vontade divina. E se seu irmão não compartilha dos mesmos ideais, respeite-o, vede os seus olhos para enxergar a profundidade desta alma e o receba como o teu legitimo irmão. E somente assim valerá a verdadeira ação de amor e caridade.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

24/09/2015.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Em busca da eternidade




Quem ama a sua vida, perdê-la-á, mas quem odeia a sua vida neste mundo, guardá-la-á para a vida eterna. (Jesus).

As obras de Deus não podem ser comparadas como algo espantoso ou sobrenatural a nossa visão e a nossa consciência, a Ele tudo pertence, e a Ele tudo é possível, tudo ao redor faz parte do sinal da sua magnitude, a começar pela existência que do amor fomos concebido e do amor vivemos.

A vida em suas várias manifestações exibe a grandeza de Deus confraternizando a existência como auxiliar de todos os elementos vitais ao qual pertencemos e responsáveis somos pelo desenvolvimento e progresso nosso de cada dia, assim sendo instrumento do avanço alheio.

A evolução das criaturas divinas não seria possível sem viver novas experiências que são determinantes e sagradas quanto a superação das dificuldades aparente e da busca de novas habilidades nos tornando uteis ao meio ambiente em que decisivamente recebemos como missão a desenvolver todo o progresso universal.

Os elementos distribuídos ao nosso convívio demonstra a importância da função de cada ser na natureza, todos doando para o bem aquilo que o Senhor proporcionou em confiança como componente do desenvolvimento eterno. Se recebermos tal habilidade e função, havemos de fazer deste momento o melhor, se nos é confiado tarefas ao qual acreditamos não serem compatíveis com a evolução que acreditamos possuir, é porque ainda nos falta à capacitação de algo fundamental para a eterna caminhada. Se você se gradua em uma escola superior e tens de labutar em algo simplificado, talvez ainda faltem matérias fundamentais para o seu avanço eterno, por isto faça o melhor.

Entenda que os diplomas terrenos nada mais são que a confirmação das tarefas distribuídas e que todos os irmãos trazem em seu destino. Compreendendo que apenas possuir o conhecimento e o domínio de determinada matéria não o credencia ao merecido progresso, há algo mais profundo e que é mais importante em nossa obra e que deve ser rotineiramente praticado de posse desta competência, que é a caridade suprema do conhecimento adquirido a serviço dos irmãos ignorantes e clementes por algo que você possa auxiliar e sem exigir ou mesmo sugar algo deste que não possa oferecer, mas enaltecendo sempre o melhor de si.  

E a você leitor amigo perceba que a sua encarnação, ao qual vive neste momento, é a escola passageira para a eternidade maior, receba o veiculo do espírito a depurar e expiar seus erros e pecados tratando de modificar os pensamentos e atitudes que porventura causem separação, discórdia e todo desequilíbrio energético. Jamais estacione a sua evolução nas paixões perecíveis e descartáveis da matéria e entenda que a capacidade do espírito é muito maior de que guardar a pequenez do planeta. Deus é maior e para se alcançar o seu objetivo eterno é fundamental o desapego da vida passageira tratando de antecipar a estada na eternidade com os sentimentos e a pratica da caridade maior amando, perdoando e auxiliando sempre.

Se tiveres alguém que ama e que já partira para o plano maior, conforte e acalme o seu espirito, Ele esta vivo, viva sim a saudade, lembre-se dos bons e inesquecíveis momentos entendendo que eles o aguardam, e enquanto isto faça a sua parte e busque a evolução. A passagem é curta, por isto é preciso agilidade para assumir o seu caminho. E se a nostalgia de quem parte antes possa parecer eterno, saiba que não, eles são capazes de continuar te auxiliando ao seu lado, abra o seu coração para a magnitude de Deus que não retira o amor transcendente que rompe fronteiras.

O momento é de contínua evolução, saiba que o planeta não é o seu lugar, apenas uma ligeira passagem, a verdadeira morada é o Reino de Deus, mas enquanto não retornamos definitivamente é preciso aproveitar bem o momento para semear a vida para a farta colheita prevista. E se preciso for, nascemos, vivemos, renascemos e evoluímos quantas vezes quanto forem precisos, como Jesus nos instruiu, ou seja, para o homem merecer o reino de Deus será preciso renascer.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

21/09/2015.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A Ponte de Deus




O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. (Jesus)


Irmãos,


Comungar a fraternidade com demais irmãos a eternidade traz os desafios de caminhar sobre a ponte sagrada de Deus sob a pavimentação do seu evangelho entregue pelo seu unigênito a todos como instrumento da vontade divina ao compromisso de atuar com o bem e pelo amor caritativo.

A ponte divina traça o caminho para o reino de Deus, mas importante informar que a passagem é estreita e que por ela passa um por vez, e entendendo que a frente há irmãos, assim com na retaguarda e a cada momento novas etapas são dispostas a continuar adiante. A ponte é estreita, mas abaixo dela, sob nossos pés há um profundo pântano, e quem se desequilibrar poderá submergir neste lamaçal.

Á diante esta Jesus a nos guiar, quem ele escuta não se perderá pelo caminho, e por mais que a ponte se aproxime do lodo, quem segura na fé e confia no Mestre nada há de temer, basta segurar firme na borda e buscar se equilibrar para não ser surpreendido com aqueles que desejam nos esboroar. Entendendo que a ponte estreita dá passagem a um irmão de cada vez, mas que unido a demais outros no mesmo proposito de solidariedade há de se alcançar o objetivo, lembrando que no pântano há os agentes que buscam retirar os peregrinos de Deus desviando por atalhos que a surgem na sequencia diante da inocência e da fraqueza que muitos ainda carregam em seu coração quanto ao ceticismo que corrói a muitos, como também aos que dizem crer no Senhor, muitos ainda carecem do visível para crer.

A ponte de nossas vidas são as virtudes sagradas disseminadas pelo dom de Deus e que dispostas em cada um determinada o caminho ao qual havemos de percorrer com vontade e persistência aliado a fé que compete ao nosso arbítrio elevar a nosso favor a manutenção da caminhada virtuosa. Já a nossos pés todo o mar pantanoso e movediço prestes a envolver-nos em suas sujidades distribuídos nos gêneros pecaminosos em busca de atrair as ovelhas do pastor ao abatimento da alma na perdição dos vales trevosos.

Jesus nos guia pelo caminho único, nos ama e zela pela qualidade de nossa saúde eterna, mas se entristece quando suas ovelhas se desgarram atraídas pelo encantamento daqueles que visam apenas absorver o melhor de si e em seguida descarta-o causando o sofrimento, estes rapaces não se preocupam com as consequências que poderão nos causar querem apenas retirar o melhor que somos.

Ore e vigie, escute em seu coração a voz do bom pastor que guia eternamente ao rumo certo, e tiver medo, se sentir acossado, se sentir dor, se estiver perdido clame por ele, Cristo estará sempre contigo e disposto a perpetuamente a nos resgatar.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

(17/09/2015).

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Bom Servidor



Deus está dentro de você e ao seu redor, e não em castelos de pedra ou em mansões de madeira. Levante uma pedra e encontrará Deus. Quebre um pedaço de madeira e Ele estará ali. Quem souber o significado dessas palavras jamais conhecerá a morte...
(Jesus Cristo)


Fraternos,

A edificação da igreja de Deus em nossos corações determina o compromisso do servidor à fidelização das obras do Criador tecendo a sua vontade na sociedade que o acolhe neste universo praticando o verdadeiro evangelho trabalhado.

Manifestar a fé e seu amor pelo Pai vai muito além de erguer suntuosos templos de pedras e ou mesmo cantar louvores ao Criador. Podem-se erigir palácios, mas se no intimo houver a predominância dos preconceitos, assim como as doutrinas da intolerância, das guerras, dos abismos, das trevas e da solidão de nada valerá estas paredes e cantigas, pois ali estará instalada a morte e as tristezas. Somos templo do espirito santo de Deus, no santuário de nossa alma habita o andor para a peregrinação do bem por todos os lugares. Sejamos a voz dos anjos que anuncia o Senhor como clarins no coração dos homens, e entenda que, mesmo que não aja uma grande plateia a aplaudi-lo, mas a sonata de Deus deve persistir na sua acústica na sociedade. Na partitura de Deus esta a verdadeira obra do evangelho disposto em nossa consciência nos instigando a pratica do bem e do amor a toda comunidade ao qual somos membros eternos.

Deus convoca os servidores ao trabalho e no oferece as melodias inspiradoras ao relaxamento de nossa ansiedade e a manifestação do fortalecimento da fé na verdadeira tarefa contínua da fraternidade caritativa.

Procure retirar as pedras e as madeiras que o impedem de mostrar o seu verdadeiro santuário, seja aquele bom servidor de Deus começando por afastar as barreiras que existe apenas para esconder e impedir, quase sempre, a obra de Deus existente em cada um de nós. Somos filhos da luz e dela vivemos, mas se o eclipse vier a querer a tomar seu brilho, compreenda que a persistência e a força de vontade são determinantes para a sua resplandecência. Como os raios de sol que não se intimida com as nebulosidades, simplesmente mostra a sua força e rompe as nuvens escuras mostrando o seu verdadeiro clarão. O eclipse passa e o que não pode acontecer é se impregnar do espírito das trevas da perversidade que escurem e ofuscam a alma por períodos longínquos de sofrimento a si atingindo a outros mais. A fé que Jesus nos mostrou existir no meio de nós, nos traz a certeza de que o Criador nos salvará de todos os males, mas para isto é necessário chamar por ele.

Ao ser resgatado de si mesmos readquirimos a força e a regeneração, assim como a missão para acolher outros irmãos em dificuldades diversas, mesmo aqueles irmãos acostumados ao breu do pecado, a luz que o iluminada é suficientemente capaz de mostrar o caminho para todos irmãos. Não guarde para si a habilidade adquirida e o conselho sensato, busque revelar o Senhor na sociedade instruindo o melhor caminho sem os sentimentos egoísticos de uma filosofia limitada, procure levar ao outro a magnitude de Deus até mesmo no mais singelo grão de areia. Esta é a missão.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
16/09/2015.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Mãos divinas



Aquele que crê em mim nunca estará sozinho. (Jesus Cristo)

Fraternos,


O Verbo se fez carne no meio de nós à vontade de Deus para salvar os pecadores arrependidos, aos mansos e humildes de coração; veio pelos humilhados e por todos aqueles que o clamam na voz do deserto da solidão perdidos na vastidão da miséria e do pecado; veio amparar a mão estendida e suplicante em busca de um amparo, de uma segurança e do conforto da proteção, a todos ele veio, mas poucos ainda o têm no seu intimo, pois muitos se perdem pela extensão de poderes imaginários que torna o homem o lobo do homem e impossível de fazer a morada do Senhor transformando-o em servos do amor e da caridade.

Será então impossível ter o Senhor no coração daqueles perversos e pecadores considerados incorrigíveis por uma sociedade limitada e que não crê no outro homem? De forma alguma meus irmãos, o Senhor veio para todos aqueles verdadeiramente arrependidos. E sinta como a misericórdia e a bondade do Pai nos permite o recomeço, a reforma permanente nos concedendo a virtude da vida, assim como a inteligência do discernimento de escolher o caminho conveniente. Respondo com asserção que sim, é possível há todos poder abrigar Jesus no santuário da alma eterna, mas para isto é essencial à postura particular e a perseverança em alimentar da palavra e da vitamina sagrada a ofertar o melhor de si, revelando o Pai nas suas condutas e sentimentos.

Não se entregue ao desanimo e não se desencorajem se estiver no pecado e se da sua vontade for proposta as mudanças aceitando o amparo e as instruções da verdade de Jesus a doar em ti o dom perpétuo do bem e lhe fortalecer na resistência às forças do pecado diante a sociedade que não crê na sua comuta e na sua verdadeira transformação. A sociedade, infelizmente, e de forma perversa, marca o teu próximo à sombra dos teus considerados erros, ignorando por fim toda uma estrutura completa. Desembarcamos a cada estação no propósito da evolução permanente e da depuração dos erros, e entenda que a existência não é uma competição de quem chega a frente ou que é o melhor, assim como não há quem possa deter débitos maiores que o teu próximo, a cada um a proporcionalidade devida de sua exclusiva busca, e a todos a graça e o privilegio da reparação no rumo virtuoso ao reino dos céus para todos.

E todos os seres, sem privilégios e distinção, a necessidade de avaliação e se regeneração, expiar os próprios erros e pecados tratando de separar o joio e do trigo para uma farta colheita, se assim for o anseio. É preciso cessar o julgamento de teu próximo e buscar mais em si identificar os exageros e vícios na diligencia da purificação. Sabemos não temos a autoridade sobre o outro para sentencia-lo e condena-lo, somente ao Criador estará à verdadeira justiça. E saiba que Deus nos confia à tarefa do ensinamento e das instruções, bem como ao aprendizado e à necessidade de se praticar a caridade no amparo e na compreensão uns aos outros na busca do equilíbrio e da salvação.

A harmonia do espírito estará na qualidade que zelamos pela raiz de nossa estrutura e na essência fundamental do amor que nos torna filhos de Deus e irmãos na unidade na pratica da fraternidade universal.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

14/09/2015

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Orando e Vigiando



Veja, se eu o enviar para dormir no meio dos lobos, seja esperto como as serpentes e inofensivo como os pombos. (Jesus Cristo).

Irmãos,

Os desafios de se viver em terra firme e evoluir em sociedade nos traz o compromisso empírico de superar os obstáculos que surgirão ao longo da estrada com o objetivo de compreender os elementos da existência em diversas matérias e assim se habilitar nós degraus evolutivos.

A caminhada não é fácil, é preciso superação, paciência, tolerância permanente, vigília e coragem para vencer as barreiras que surgem a nos desestruturar na busca de um objetivo pelo seguimento do contínuo progresso. A astúcia maligna em muitos irmãos se fará instrumento de barganha a superar o seu próximo e muitas vezes de forma errônea e cruel.

Quantas vezes somos ludibriadas na inocência e mesmo na ignorância por irmãos doentes que usam desta condição a causar transtornos diretos; quantas vezes vivemos como a criança inocente que acredita no próximo sem malicia e que somos traídos por condições por conta de sua miséria e perversidade?

Acreditar no semelhante é uma das tarefas mais importantes de nossa jornada, assim como desejamos ser compreendidos na angariação de nossa colheita em benefício e instruções eternas dispostas a todos os filhos de Deus a usufruir no seu avanço.

O Criador nos quer ao seu lado vivendo em coletividade fraterna e em franca harmonia, mas para isto é preciso expirar da alma os elementos perversos impostos pelo inimigo do bem que inserem os venenos mais nocivos à paz na existência de irmãos que abrem a sua guarda para recepcionar toda forma de maledicências e que fará do teu próximo alvo dos mais maléficos comportamentos e atitudes. Os reflexos desta condição podem se testemunhar nas guerras que constantemente surgem na sociedade, assim como a desestrutura de toda união constituída por Deus, a começar pela unidade que somos de sua vontade. Diversos irmãos afastam-se da felicidade pela doença da alma que impregnam o seu arbítrio e os torna instrumento do mal que rege as suas ações contra o outro, pois sabemos que o perverso é inimigo do homem e fará de todo instrumento a perder-nos no sofrimento pelos vales da sombra e da morte.

Recordemos Jesus encarnado entre nós, veio do amor pelo amor, mas perseguido e desacreditado por muitos, principalmente daqueles considerados privilegiados e doutores do templo e das leis. Estes homens não foram capazes de vê-lo em seu coração e sentir, a mando da vontade de Deus, o salvador que tanto pregavam nos púlpitos, pois guardavam em seu coração as trevas dos status materiais e vazio espiritual, estes tinham a sua visão ofuscava que não os permitiam vislumbrar a grandeza da luz, talvez Ele estivesse em um simples candelabro que somente aqueles de fé inabalável foram e são capazes de enxergar. Deus o enviou entre os homens para salvar os pecadores arrependidos e libertar o seu povo da escravidão do mal, e mesmo com a proteção de Deus, Jesus teve de ser ágil e esperto para não ser alvo das armadilhas que tentavam sucumbi-lo, afinal, ele veio para desafiar e vencer os demônios em sua vasta astúcia que agem para perder os irmãos de boa vontade, ao mesmo modo manso e humilde explicara a estes homens e a multidão a vontade de Deus e o objetivo de sua obra.
Seguimos como Jesus, amando uns aos outros, orando e vigiando sempre para não ser surpreendido pela perversidade do mal que usa o homem a perder o homem. E saiba que, se seu semelhante pratica a perversidade do pecado, entenda, este é um espírito doente e que necessita do medicamento da paciência, da tolerância, da resignação, do amor e da oração, algo que todos nós somos capazes de oferecer. Por isto não seja inimigo do teu próximo, se for preciso ficar a distancia que fique, e jamais deseje a este algo pior do que a doença já existente em sua alma, por isto ore, ame e vigie.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
09/09/2015.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Virtude da Humildade



Ame seus inimigos, faça o bem para aqueles que te odeiam, abençoe aqueles que te amaldiçoam, reze por aqueles que te maltratam. Se alguém te bater no rosto, ofereça a outra face. (Jesus Cristo).

Fraternos,

Há momentos em que somos desafiados a manutenção do equilíbrio em busca do maior objetivo do espírito, a salvação. A cada estação trazemos os desafios com a arrecova com os elementos essenciais a amenizar a caminhada rumo a reino eterno.

A cada desafio o teste a cumprir o propósito ao objetivo comum, não é fácil, Deus compreende, mas entende que somos compostos de uma inteligência capaz de discernir os caminhos. O encantamento maligno torna a caminhada a princípio mais branda, afinal, este sentimento reconhece a ganância e a ansiedade do homem. Eis a razão de tanto sofrimento ainda existente em cada unidade na busca da depuração ao sentido maior da felicidade construída.

É inadmissível perder uma discussão, reconhecer erros e pecados; para muitos uma heterodoxia pedir perdão, a outros a exigência ao doar o perdão; quem pratica o mal às consequências pravorosa; quem faz o bem, as graças eternas; quem comunga da mesma crença, a salvação, quem não se preceitua, a perdição; levar um tapa em uma das faces, a alguns o merecido revide; seria o mais justo? E dar a outra face, então uma humilhação? Em situações diversas o homem se depara com a desorganização da sua vontade; e na consciência a dúvida, fazer à vontade de Deus ou aceitar a incitação à guerra?

Amar quem o ama é um principio natural do homem e há de se preservar, já aquele irmão doente do espírito e de pouca evolução, será ele indigno de uma nova oportunidade? Errou-se contra si, então não é digno de perdão e de novas possibilidades, mesmo que persista na ação da miséria? Somos evoluídos a condena-lo impiedosamente?

O espelho da alma se vale pelo que deparamos frente às ações praticadas pelo caminho de nossa construção, o erguimento da felicidade é a obra permanente, e para se evitar o desmoronamento a qualquer tormenta, a base solida é fundamental a sustentação do império que se vale pela qualidade que depositamos no santuário de nossa historia. Este princípio parte da gerência das virtudes divinas que se inicia pelo seu principal instrumento, a humildade, pois ela é a única matéria capaz de fazer sentido todos os elementos divinos expostos a partir das mínimas manifestações.

Aquele que é incapaz de valorar o pequeno, que vislumbra e eleva a magnitude pela grandeza física dos elementos e que despreza os humildes, ainda não aprendeu a amar conforme Cristo nos ensinou. Compreenda estes irmãos doentes, e se é portador de comportamento semelhante, saiba que ainda não está preparado para viver a plenitude das graças divinas, mas o Criador proporcionará novas oportunidades quantas vezes forem precisas para a qualidade do aprendizado; como um estudante que não atingiu a nota necessária para a sua graduação, a este discente a oportunidade de repetir a série a ter uma nova oportunidade para a sua aprovação e seguimento a novas séries.

Quem compreende e vive a humildade verdadeira, a que Jesus ensinou, poderá entender melhor o caminho do amor e toda sua forma manifestada, assim alcançar a vontade de Deus e merecer a paz eterna ao lado de todos que ama.

Faça a sua parte.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
08/09/2015.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Antecipe



Aquele que crê em mim nunca estará sozinho. (Jesus Cristo)

Fraternos, entendam que cada estação que desembarcamos é repleta de um profundo aprendizado eterno ao histórico de nossa existência. Nenhuma ação da criatura é esquecida ou desprezada, renascemos a expiar e a depurar, se ao desperdiçar esta oportunidade, quando tempo será preciso para recuperar um instante perdido?

Não deixemos para outra ocasião o que a consciência nos impulsa a realizar neste momento. Não seja covarde a própria felicidade por não enfrentar a vaidade e o orgulho que o inibe a prática da humildade reconhecendo as fraquezas e do amor pedindo e dando o perdão misericordioso a viver o equilíbrio em sintonia com as virtudes sagradas.

Quantas vezes somos covardes em não amar quando podemos amar; perdoar quando podemos perdoar; sorrir quando podemos sorrir; ajudar quando podemos ajudar; orar quando podemos orar; abraçar quando podemos abraçar; brincar quando podemos brincar; proteger quando podemos proteger; preferimos em muitos momentos o rancor, o ódio, a mágoa a atender ao chamamento do ego ofendido querendo impor uma falsa imagem de superioridade.  Em momentos importantes, oportunidades nos são disposta, havemos de aproveitar a ocasião a descansar a consciência no travesseiro da paz e do equilíbrio. Se um irmão comete algum erro contra si, lembre-se que também estará sujeito ao acometimento, não exija irascivelmente do seu semelhante aquilo em que também esta vulnerável, dome a cólera e aproveite o calor e o ímpeto de uma discussão em dialogo e superação; pare e respire; e busque curar o espírito e não mais se enferme nas dores do tempo desperdiçado.

Assim como Jesus acalmou a tempestade e a agitação do mar que amedrontava os seus discípulos, ele também pode acalmar a sua tempestade, tenha fé, assim como os apóstolos clamaram ao Senhor, clame por ele. Não enfrente a fúria dos mares para não ser acometido pelas grandes ondas a submergir a vida nas profundezas do abismo e se perder pelos vales da morte e da desconhecida solidão, não perca as oportunidades, agarre-se a nau da salvação de Deus, segure com a fé inabalável da transformação. Tenha a asserção que com Cristo estarás seguro mesmo diante das tormentas.

Ame sempre, perdoe sempre, sorria sempre, ajude sempre, ore sempre, abrace sempre, brinque sempre, proteja sempre, não deixe para depois o que pode ser resolvido agora, amanhã já poderá ser tarde, não desperdice oportunidades, pois ela logo pode passar sem hora para voltar e o remorso sendo a desagradável companhia por um longo período.  

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

04/09/2015.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Joalheria Divina



Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Jesus Cristo)


Aquele que vive pela carne morre na carne, aquele que vive do espirito resplandece na eternidade. Na constante busca pelo tesouro maior, muitos elegem a sua riqueza em bens supérfluos e perecíveis, entrega à matéria a sua principal nascente de uma falsa imagem de prosperidade e esquecem-se da sua principal fonte de equilíbrio, o bem espiritual.

Dê a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. A esta importante refutação Jesus explanava a diferença quanto aos verdadeiros princípios de sua obra quando arguido pelos sacerdotes que buscavam pretextos para deter o Homem de Nazaré.

Perante a multidão Jesus ensinara a verdadeira essência do bem, e assim o faz em sua lição mostrando o verdadeiro tesouro existente em cada um nós e que muitas vezes não usamos por diversas razões e ou mesmo escondemos este precioso bem no cofre da alma e exibimos o falso brilho de uma peça sem o menor valor.

A merecer o Reino de Deus havemos de renascer a depurar de fato as misérias da alma a elevar-se na sociedade eterna aonde habitam aqueles que de fato mereceram por suas obras de caridade e devotamento a Deus amando o seu próximo.

As virtudes sagradas do bem habitam o meio de nós, assim como vivemos em Deus. Jamais tenha medo de usar o que de melhor Deus lhe ofertou, não tenha receio de doar a riqueza de seu coração. E por mais que este bem possa ser machucado, o verdadeiro diamante nosso, a alma, mesmo que seja lascado em diversos pedaços, nunca perderá o seu verdadeiro valor, e mesmo dividido em partes o diamante sempre será diamante.

O espirito é o brilho reluzente de Deus ofertando a existência, por isto, cuide e lapide para que cada parte seja a riqueza de outras fortunas sagradas compartilhando a mesma joalheria.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

(01/09/2015)