quarta-feira, 22 de julho de 2015

É Preciso Saber Viver



Não é preciso retribuir o mal com o mal; o homem deve aceitar com humildade tudo o que tende a rebaixar-lhe o orgulho; é mais glorioso para si ser ferido do que ferir, suportar pacientemente uma injustiça, do que ele próprio cometer uma; vale mais ser enganado do que enganador; ser arruinado do que arruinar os outros. (Allan Kardec).

A máxima posição que devemos ocupar na vida é a que oferecer as oportunidades do engrandecimento da alma no universo de Deus colhendo os frutos da prosperidade. Elevar o espírito jamais estará correlacionado a bens materiais e ou mesmos forças que possam dominar irascivelmente o semelhante de posse de um poder brutal.

Os homens terrenos que chegam a este plano evolutivo trazem sentimentos egoísticos de um primórdio e ao qual deverá trabalhar por gerações até atingir o ideal e seguir na sociedade de Deus nas oportunidades regenerativas e em lugares felizes.

A razão de vivenciar as diferenças na caminhada e mesmo se revoltar contra atos de nossos semelhantes para com o ambiente que o insere, nos remete a consciência de que ainda engatinhamos no propósito máximo do espírito, que é a plenitude habitação no reino de Deus. A merecer este feito, é preciso renascer e se purificar contra os atos de si mesmo, ou seja, vencer as armadilhas do pecado que ainda impregnam a caminhada dos irmãos e o tornam adversários de si próprio.

A lei olho por olho e dente por dente é característica dos espíritos primatas que para manter-se naquela sociedade lhe era recursal as forças brutas para atingir os seus objetivos, ou seja, a aquisição da moradia, dos alimentos e do cônjuge. Entendendo que cada fase da evolução, independente da fase, haveremos de vivenciar determinadas situações a poder se ajustar no sentido maior do avanço. Se nos tempos atuais os homens terrenos vivem a compreender parte de seu processo natural, é porque superou a anterior, e mereceu esta posição que lhe da à sensibilidade e a inteligência de poder vencer cada vez mais os obstáculos previstos.

Ninguém retroagirá na sua evolução, o que mais acontece é a estagnação do tempo, em que os seres perdem as oportunidades de avançar a cada estação que lhe é devida. A inteligência do saber, característica fundamental do homem, lhe permite o sentimento da sua vontade a serviço de sua comunidade. Compreendendo que o arbítrio poderá leva-lo a liberdade de escolha aos dois únicos sentidos da vida, o bem e o mal.

As diferenças evolutivas ao qual havemos de viver, nos alimenta a vontade de sermos melhores e assim adquirir uma possível felicidade pessoal. Caminhamos sim para a felicidade, mas na sua perfeita interpretação. Para se atingir este ápice é preciso compreender o seu próximo e unindo-se a homens de boa vontade e também cumprir a vontade do Senhor. E se não absorver a humildade e reconhecer a sua posição de eternos aprendizes, e de posse da prepotência julgando-se melhor que o outro, o colocará em uma posição insignificante perante o Criador, pois a sua evolução e habilidade lhe fora confiada a auxiliar o teu próximo nas suas dificuldades e não usá-la como instrumento do egoísmo.

Nenhuma criatura entrará no reino dos céus tendo em sua índole as chagas dos sentimentos inferiores e do pecado, assim como ninguém entrará sozinho pela porta estreita dos merecedores e escolhidos. Havemos de se unir as orações e as obras coletivas pelo bem, proporcionado a epopeia da felicidade e da fraternidade a todas as formas de vida da natureza.

Sabendo que o mais forte será sempre aquele que se une ao Cristo em sua tarefa redentora e caritativa e que busca cumprir e fazer a vontade de Deus à busca pela salvação coletiva. A força maior estará sempre na vontade de cumprir os mandamentos de Deus que nos ensina amar uns aos outros de verdade.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
22/07/2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário