sexta-feira, 31 de julho de 2015

A Face



Se alguém te der um tapa, oferece o outro lado da face para outro tapa. (Jesus Cristo)

A injustiça faz guerra de poder e alimenta o maligno com a força de seu império frente à resistência para com bem. Em muitos momentos seremos acusados injustamente de crimes quanto à ação na promoção do bem. Muitos serão os profetas e os servidores de Cristo que serão escarnecidos quanto a sua missão e mesmo intensão.

O homem, em sua maioria, ainda necessita dos fenômenos físicos e visuais para crer e tomar a sua ferramenta perante a sociedade para com o bem a se salvar. E se você, já comungou do verdadeiro evangelho de Cristo, compreende qual o caminho a percorrer, então não retribua o mal com o mesmo ardor, cale-se, ore e compreenda a doença dos homens, pois todo aquele que é humilhado será exaltado.

Entenda esta passagem como instrumento de humildade e elevação da superioridade divina. Compreenda que não havemos de nos calar sempre frente às injustiças e aos erros da sociedade. E ao ser omissos e inertes também seremos responsabilizados, e com maior gravidade, pois ficando calado impede com que aquele irmão doente tenha o conhecimento do remédio para sua enfermidade espiritual e moral. Caso este não queira se recuperar, mas a sua oferta para que este tenha a ciência e a oportunidade de se curar estará cumprida.

Jesus nos ensina que devemos resistir toda influencia do mal a merecer o Reino dos Céus, assim como não devemos combater a espada com a espada, pois quem com ela luta por ela será ferido. Havemos de usar o escudo da fé em Deus que nos fará a verdadeira justiça e mesmo que sejamos feridos, mas todo aquele que faz a vontade do Pai, será salvo.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

31/07/2015.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Lute com fé



A fé robusta traz a perseverança, a energia e os recursos que fazem vencer-se os obstáculos, tanto nas pequenas como nas grandes coisas. A fé que é vacilante traz a incerteza, a hesitação, das quais se nutrem os obstáculos que se quer vencer, ela não procura os meios de vencer, porque não crê poder vencer. (Allan Kardec).

Muitos irmãos, na condição encarnada, procuram o mundo espiritual para atender as suas necessidades materiais, poucos são os que buscam o plano eterno a elevar-se periodicamente à salvação e proporcionar o seu meio ambiente em energia favorável a pratica das benéficas divina. Os desafios da matéria é a melhor condição de manifestar a fé e prover as graças dispostas a este sentido na vida em sociedade.

A fé que nos rege o sentido de buscar aquela condição favorável dos prazeres terrenos devem ter a mesma busca fervorosa da sua condição benevolente. E quem deseja um determinado bem e planeja, conquista, pois quem tem fé tudo se favorece. Já para as coisas de Deus ainda são poucos os que acreditam e lutam de verdade na busca do melhoramento das suas condições. E quem busca a verdade apenas por fenômenos visuais e físicos, longe ficam da realidade da sua condição. O palpável é a fonte limitada da crença de irmãos que oscilam a sua fé e que desperdiçam oportunidades sensíveis de viver a paz e de construir a sua felicidade.

A história é repleta de conquistas e descobertas que nos remete ao conhecimento e que nos inspira, a saber, que algo pode prosperar no presente, assim como aqueles que assumiram sua posição no exercito de Cristo e batalham na conquista e preservação do bem.

A luta não é fácil a permanecer ao lado do bem, desafios e tentações serão perversos a querer desviar do caminho todos aqueles que creem nas promessas de Jesus e resiste as cruéis seduções do pecado. A vencer qualquer obstáculo na vida, independente do grau de dificuldade, a fé na vitória e na solução dos problemas deve ser a chama acessa no topo mais do coração, pois os ventos do pessimismo tentarão apagar esta luz, mas quem resiste não verá apagar o calor da sua vitória merecidamente conquistada. Tormentas surgirão a nos desanimar, tempestades a nos assustar, trovoadas as nos acuar, o mau tempo nos sugerindo a permanecer inertes e omissos, as crateras dos abismos nos amedrontando quanto ao salto para o lado oposto do medo, a coragem. A cruz que carregamos certamente nos servirá de apoio nos momentos de dificuldades, é nela que deixamos o pecado e ascendemos na luz da eternidade.

Nenhum filho de Deus fica desamparado, mas a sua decisão de escolha será respeitada. E todo aquele que estiver cansado, mas que é fiel e faz a vontade de Deus, acredite, repousará nos braços de Cristo. E se ainda necessita da prova visionaria para crer, o tempo e as oportunidades passarão, restando consigo o choro e o rangeres de dente quanto às dificuldades que ainda o chicotearão a consciência quanto da teimosia e da incredulidade.

Aceite a ajuda permanente de Deus que deseja salva-lo e que oferece o abrigo da salvação sem qualquer condição impraticável, apenas quer que pratiquemos o amor e o perdão e que nos arrependemos do pecado e amemo-nos uns aos outros. Parece difícil?

O campo magnético é o resultado da fé e da onda fluídica que imprimimos a vida, o que a oferecemos nos retorna na mesma direção. E lembre-se sempre, o seu resultado é provido por suas próprias ações.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

28/07/2015.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Força que vem no amor





Com o egoísmo e o orgulho, que andam de mãos dadas, haverá sempre um caminho para o mais sagaz, uma luta de interesses, onde são pisoteadas as mais santas afeições. (Allan Kardec)

O domínio do mais forte sobre o mais fraco movido pela força de um poder é característica do espirito primitivo que ainda necessita utilizar-se do medo para conseguir os seus objetivos. Os bárbaros acreditavam que derrotando fisicamente e dominando um grupo os colocam em uma condição favorecida.  Em primeiro impacto podia acreditar nesta vereda, mas a verdadeira força é a que nasce das obras que são imortalizadas no homem pelos seus feitos e como é lembrado por gerações.

Descendências são lembradas na historia por inúmeros feitos. Ao compreender o Genesis, entendemos a saga de Moises na libertação do seu povo das garras da escravidão que por anos sofreram na mão da tirania egípcia. Mas o povo foi liberto pela fé que tinham no Deus de Abraão, Isaac e Jacó, o mesmo Deus que nos rege desde então e que nos oferece a libertação da nossa própria escravidão que impomos a nós pela força esmagadora de pecado.

A mais característica da escravidão é a que nasce no egoísmo e no orgulho que alimentamos na alma e manifestamos para a sociedade e levamo-la como ferramenta das conquistas pela nossa jornada. Já nos faz conhecimento que os homens terrenos veem de um tempo primitivo, aonde ainda mantem-se viva a essência de um tempo e aonde o instinto era mais acirrado, sendo que o sentimento era anulado pela luta da sobrevivência da vida selvagem.  Com a evolução passamos a adquirir o sentimento como a principal forma de dosar e do respeitar o próximo.  O Senhor por meio dos profetas e com seus exemplos foi-nos ensinando o verdadeiro caminho da prosperidade e da salvação. Assim como nos enviou o unigênito para a nossa libertação diária e a certeza do caminho para a salvação.

Quando comportamentos ruinosos como estes apontados e outros que se unem em cadeia e tomam o nosso arbítrio, nos tornamos algozes da sociedade em diversas situações ao qual deixamos de evoluir e atrasamos a nossa caminhada.

O humor, assim como a sinceridade e a rispidez das palavras, mesmo sendo duras de escutar em diversos instantes, deve ser filtrado quanto ao seu proposito. Quando somos alertados de um perigo e instruídos ao acerto, assim como a criança que necessita do ensinamento, devemos agradecer e tomar a severidade como instrumento de melhoria. Agora, se o desrespeito movido pelo vicio do poder, ao desejo de manifestar uma superioridade e um poderio e este faz com que seus agentes ajam com desrespeito e maldade, é preciso calar-se sim e não retribuir a maldade com mesmo ardor, e sim rogar ao Senhor por este irmão doente, pois o mal é uma doença que deve ser medicada com o tempo e as orações para que este um dia aprenda o sentido do equilíbrio e do respeito, que serve para todos nós.

Assim como os hebreus, que sempre acreditaram na força e no poder Deus e na libertação da escravidão, continuemos a crer. Se ainda não se libertou das dificuldades, e se ainda não chegou a conquista da sua vontade, continue a lutar, pois o seu momento há de chegar. Então faça por merecer, e quando este momento chegar todos terá a certeza de que a força vem do amor e que Deus nos proporciona tudo aquilo o que desejamos, mas por mérito.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

24/07/2015.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Amando e prosperando



O amor é de essência divina e todos vós, do primeiro ao último, tendes, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado. (Allan Kardec).

Sentir-se amado de todas as formas é a mais fascinante e abençoada certeza que qualquer Ser pode absorver e compreender em sua jornada no sentido da prosperidade e de poder caminhar galgando a construção da felicidade permanecente.

O nosso existir é possível porque a concepção se deve pela virtude do amor de Deus nos fazendo a sua imagem. Quando o espírito, independente da sua evolução e de onde estiver, compreende o sentido de amar, e entende a sua interpretação a serviço do universo, abre-se a compota das oportunidades para a felicidade a arrastar consigo o que há de melhor e poder expressar e manifestar toda sua magnitude.

Amar vai muito além que abraçar e ou manifestar um afeto, esta virtude é um leque amplificado de tarefas e possibilidades, e que a cada matéria desta praticada, testemunha-se a sua importância e o quanto as chances são oportunizadas a favor das benéficas da existência proporcionando paz e a alegria equilibrada.

Amar é compreender e auxiliar o teu próximo em suas necessidades, é se sensibilizar e procurar melhorar a si a serviço da sociedade e de alguma forma trabalhar para amenizar as mazelas sociais, é doar o melhor de si, é praticar a caridade em suas eventualidades, é orar pelo teu próximo e principalmente pelos inimigos e desafetos, é honrar e obedecer a seus pais e os idosos; amar é dar à atenção a manifestação de uma criança; amar é instruir e auxiliar os animais em sua evolução, assim como conservar toda forma de natureza diversificada nos vegetais e minerais, amar é perdoar sempre e não conservar magoa e rancor.

Quando o coração estiver repleto das sujidades do pecado e dos sentimentos inferiores contrários ao bem, de certo parecer complicado amar a vida e seu próximo, mas sempre é tempo de amar, para isto é preciso desvencilhar destas barreiras, sendo que esta vontade vem da superação destes obstáculos que empenhamos a nós em nossa caminhada.

Lembremo-nos sempre de como somos concebidos e o quanto devemos ser gratos ao Senhor não apenas cantando salmos de louvor nos templos, mas fazendo a nossa parte a favorecer a instancia do amor a todo o momento e situação, ame sempre.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
23/07/2015.


quarta-feira, 22 de julho de 2015

É Preciso Saber Viver



Não é preciso retribuir o mal com o mal; o homem deve aceitar com humildade tudo o que tende a rebaixar-lhe o orgulho; é mais glorioso para si ser ferido do que ferir, suportar pacientemente uma injustiça, do que ele próprio cometer uma; vale mais ser enganado do que enganador; ser arruinado do que arruinar os outros. (Allan Kardec).

A máxima posição que devemos ocupar na vida é a que oferecer as oportunidades do engrandecimento da alma no universo de Deus colhendo os frutos da prosperidade. Elevar o espírito jamais estará correlacionado a bens materiais e ou mesmos forças que possam dominar irascivelmente o semelhante de posse de um poder brutal.

Os homens terrenos que chegam a este plano evolutivo trazem sentimentos egoísticos de um primórdio e ao qual deverá trabalhar por gerações até atingir o ideal e seguir na sociedade de Deus nas oportunidades regenerativas e em lugares felizes.

A razão de vivenciar as diferenças na caminhada e mesmo se revoltar contra atos de nossos semelhantes para com o ambiente que o insere, nos remete a consciência de que ainda engatinhamos no propósito máximo do espírito, que é a plenitude habitação no reino de Deus. A merecer este feito, é preciso renascer e se purificar contra os atos de si mesmo, ou seja, vencer as armadilhas do pecado que ainda impregnam a caminhada dos irmãos e o tornam adversários de si próprio.

A lei olho por olho e dente por dente é característica dos espíritos primatas que para manter-se naquela sociedade lhe era recursal as forças brutas para atingir os seus objetivos, ou seja, a aquisição da moradia, dos alimentos e do cônjuge. Entendendo que cada fase da evolução, independente da fase, haveremos de vivenciar determinadas situações a poder se ajustar no sentido maior do avanço. Se nos tempos atuais os homens terrenos vivem a compreender parte de seu processo natural, é porque superou a anterior, e mereceu esta posição que lhe da à sensibilidade e a inteligência de poder vencer cada vez mais os obstáculos previstos.

Ninguém retroagirá na sua evolução, o que mais acontece é a estagnação do tempo, em que os seres perdem as oportunidades de avançar a cada estação que lhe é devida. A inteligência do saber, característica fundamental do homem, lhe permite o sentimento da sua vontade a serviço de sua comunidade. Compreendendo que o arbítrio poderá leva-lo a liberdade de escolha aos dois únicos sentidos da vida, o bem e o mal.

As diferenças evolutivas ao qual havemos de viver, nos alimenta a vontade de sermos melhores e assim adquirir uma possível felicidade pessoal. Caminhamos sim para a felicidade, mas na sua perfeita interpretação. Para se atingir este ápice é preciso compreender o seu próximo e unindo-se a homens de boa vontade e também cumprir a vontade do Senhor. E se não absorver a humildade e reconhecer a sua posição de eternos aprendizes, e de posse da prepotência julgando-se melhor que o outro, o colocará em uma posição insignificante perante o Criador, pois a sua evolução e habilidade lhe fora confiada a auxiliar o teu próximo nas suas dificuldades e não usá-la como instrumento do egoísmo.

Nenhuma criatura entrará no reino dos céus tendo em sua índole as chagas dos sentimentos inferiores e do pecado, assim como ninguém entrará sozinho pela porta estreita dos merecedores e escolhidos. Havemos de se unir as orações e as obras coletivas pelo bem, proporcionado a epopeia da felicidade e da fraternidade a todas as formas de vida da natureza.

Sabendo que o mais forte será sempre aquele que se une ao Cristo em sua tarefa redentora e caritativa e que busca cumprir e fazer a vontade de Deus à busca pela salvação coletiva. A força maior estará sempre na vontade de cumprir os mandamentos de Deus que nos ensina amar uns aos outros de verdade.

Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
22/07/2015.


terça-feira, 21 de julho de 2015

A Escola da Reencarnação



Nunca aja por impulso de uma raiva, ela nos leva a fazer coisas das quais iremos realmente nos arrepender. (Allan Kardec).

Há discussões que se propagam entre os seres quanto aos acontecimentos cotidianos nas ações do bem e do mal em sua estrada evolutiva. Situações que acontecem em que muitos chegam a questionar ao Pai o porquê da permissão quanto às ações perversas do inimigo afrontando e desejando nos desviar da estrada salvadora.

É importante destacar que somos concebidos de uma vontade instituídos de inteligência, sentimentos e ações, como o livre arbítrio como permissão a fazer o que desejar. Compreendendo que sempre estaremos de posse do conhecimento de ambas as instâncias, bem como suas consequências distintas. Independente do tempo que renasce no planeta e ou mesmo retorna ao plano eterno, saberemos de ambos os lados.

Falta a busca pelo conhecimento aos homens da verdadeira estrofe da salvação plena, e enquanto não absorvermos o proposto do evangelho em nosso espirito, a serviço da humanidade, havemos de continuar a renascer quantas vezes forem necessárias a merecer os privilégios de Deus e assim sintonizar-nos na divina providência.

Para o homem entrar no reino céus, é preciso que renasça novamente, como nos instruiu Jesus ao dar-nos a certeza de que o renascimento é a essência para a salvação. Acúmulos das experiências são marcados no espírito, e que se reflete na carne como impacto centrifugo a acumular os excessos a serem expirados através da limpeza que nos são oportunizados. A reencarnação é a melhor e mais precisa fonte de renovação e purificação do espirito, e ao sofrer com os desafios da carne, recebemos a chance de regenerar-nos e a expiar os pecados para assim elevar-nos conforme a vontade do Pai.

Os atos e sentimentos habitantes nos pulmões a impulsionar nossa tarefa e obra, nos trarão o reflexo em nosso prontuário eterno e que nele serão gravado todos os nossos sentidos. Os homens que ainda estagiam no plano terreno traz em seu grau curricular o reflexo de uma vida primata, traduzidos explicitamente nos seus sentimentos inferiores como o egoísmo, o orgulho e a inveja que são responsáveis pelo desencadear de uma serie de fatores errôneos e que colocam os seres humanos em um patamar distante do ideal.

O Criador envia anjos com exemplos a instruir os indivíduos a tomar a sua ferramenta e caminhar no rumo evolutivo. Os homens terrenos estão se libertando de um estágio primitivo, onde em muitos momentos serão incapazes de perceber os sinais divinos, pois os prazeres da carne ainda permanecem em chamas no seu íntimo em que muitos, inclusive, carregam no espirito quando liberto da obsessão da carne, ocasionado, quase sempre, um transtorno dimensional e que em causam sérios problemas a si e a aqueles que buscam o seu refúgio. E será nas estações da reencarnação que permitirá ao homem a retirada destes exageros da sua conduta a ajustar o espírito a degraus privilegiados. E quanto tempo poderá levar? Depende de cada um em viver a fé nas promessas de Deus, que nunca falhou, e caminhar sob a vontade do Pai e não a de si.

E de posse deste exemplo podemos compreender parte das diferenças que há no planeta azul e que confundem parte dos homens. Este estágio é fundamental na busca da verdadeira mudança, em que aproveitando as oportunidades de capacitação evangélica de Cristo atingindo o arrependimento e a vivência do amor ensinado e distribuído por Ele.

Somos intrinsecamente responsáveis por todos os atos cometidos na vida, o que se reflete na carne e no purgar e ou mesmo a paz da consciência é resultado de todas as ações pessoais. É compreensível que muitos podem sofrer com interferências ao cometimento de atos desacerbados contra seu próximo e ao seu meio ambiente. Há fatos que podem levar o homem à escolha pelo mal como sua única porta de saída, e isto acontece porque muitos são insensíveis à percepção dos sinais divinos. E isto acontece porque os sentimentos inferiores, como já apontamos, são capazes de cegar a grandeza de Deus no próprio coração, em que somente aquele que busca viver na humildade será capaz de enxerga-la.

Quantas estações haveremos de desembarcar? Não sabemos. E entendendo que em todas elas seremos instruídos a prática exclusiva do bem, e que nenhum espírito concebido e levado à reencarnação, independente da sua evolução, será programado a praticar o mal contra o seu semelhante e a natureza de diversa classificação que o acolhe sob a vontade de Deus.

Somos capacitados e levados ao exercício do bem, e toda ação contrária a este principio, é fruto da própria vontade e índole sob o efeito do espírito do engano. Sabendo que mesmo vivendo nas dificuldades, nunca seremos abandonados, mesmo buscando as estradas tortuosas do pecado. E sempre nos será disposto o sentido da salvação em qualquer momento, basta querer, e percebendo que mesmo buscando o caminho de volta ao bem, haveremos de saldar os débitos, a Deus e ao próximo. Por isto se vive em dificuldade qualquer, compreenda, é reflexo da sua própria ação, aproveite a oportunidade e busque dar testemunho da sua fé, provando que Deus esta contigo, sorria e ame sempre.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
21/07/2015



segunda-feira, 20 de julho de 2015

Porta ao lado


 

A morte não tem mais nada de assustador; não é mais a porta do nada, mas a da libertação, que abre para o exilado a entrada de uma morada de felicidade e de paz. (Allan Kardec). 

A dimensão da vida que faz a ligação entre a terra e o plano espiritual é uma porta que esta logo ao lado e que divide a realidade da vida e do universo de Deus. Entendendo que para que possamos ter o direito de abrir esta passagem é fundamental uma importante e profunda metamorfose quanto às mudanças ao nosso comportamento perante a vida que nos serve de oportunidades múltiplas a merecer a aquisição desta chave certa para a realidade do reino sagrado de Deus. 

Cercados estaremos de todas as possibilidades de crescimento e também de estagnação da caminhada envolto ao comodismo que possa assombrar a evolução tornando a vida um verdadeiro caos de tristezas e pesadelos quanto a luz da esperança que não vem. O acaso não existe, nem mesmo a injustiça divina, todo quinhão de lagrimas e dificuldades vem-nos como tarefa de superação a expiar os próprios pecados a merecer a regeneração em galáxias mais elevadas.  

Ao desembarcar no planeta, os espíritos são acoplados a carne para expiar as próprias dificuldades e prover a elevação de suas habilidades tornando a caminhada mais acessível e também formando o bonde dos aliados a testemunhar a sua qualidade evolutiva e os álibis quanto às obras proferidas.  

O períspirito que forma a imagem estará nele refletido todas as vias que o espírito há de galgar e expiar a si para merecer a elevação de suas possibilidades no universo de Deus. Havemos de conquistar a autoconfiança no objetivo de reconhecer os méritos e mesmo compreender o adiamento de um objetivo pessoal. Mas entendendo que a felicidade e a paz é o mérito conquistado pela própria vontade. Poderá todo o universo querer o nosso sucesso, mas senão fizermos a nossa parte e querer, de nada proverá toda torcida a favor, se formos adversários de nós mesmos, seremos os obsessores da própria salvação que fará com que os sonhos se tornem utópicos e distanciando a caminhada ao objetivo final. 

Os irmãos planetários ainda necessitam de paciência e mais confiança na fé a romper com as cercas que instalam na própria existência. Os sentimentos e ações inferiores que são as maiores causas dos impedimentos aos bônus meritórios, ainda são os maiores adversários pessoais, e se aliado as forças do pessimismo que se permite que se faça morada, a inércia e todos os sentimentos contrários ao bem proliferarão toda desestrutura pessoal e social.  

Ao receber do Criador a missão de elevação na forma encarnada, sejamos gratos a confiança praticando o melhor do evangelho obrado a vida que nos serve de várias formas e sentidos. E na condição desencarnada e livre da obsessão da carne, sejamos ainda mais gratos por saber que existimos no amor intrínseco e na pureza. E ao juntar a carne e o espírito têm-se a confirmação do ministério da regeneração de propor a purificação e provar que podemos ser merecedores de receber a graça da eternidade feliz.  

Basta fazer a nossa parte e querer, juntando-se a verdade já consagrada no evangelho do Cristo vivo. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

20/07/2015.

 

 

sexta-feira, 17 de julho de 2015

A Importância do Evangelho Praticado


 

Pensa que a morte virá para ti como para todos, que os títulos não te pouparão a ela; que pode te atingir amanhã, hoje ou daqui à uma hora; e se te fechas no teu orgulho, então eu te lastimo, pois serás digno de piedade! (Allan Kardec).
 

A destruição da matéria ainda é pauta de bastante discussão quanto ao destino que o aguarda e mesmo a postura diária a merecer algo a mais. Recebemos a missão de propagar o bem em qualquer galáxia que estacionamos o nosso espírito diante o merecimento das ações praticadas em cada estação da vida, e também se recebe a liberdade para instruir o caminho por desertos longínquos e desgastantes diante das aventuras irresponsáveis. 

Quando desembarcamos no planeta de nada mais sabemos, apenas a essência das habilidades que se adquirem ao longo da historia e que se acende a cada renascimento a proporcionar a facilidade de renovação das tarefas e dos novos sentidos e novas descobertas. A sociedade tem evoluído a cada ciclo e proporcionado ao espírito as oportunidades de praticar as benéficas de Deus a favor do equilíbrio. Infelizmente vemos ainda homens engatinhando na evolução quanto a sentimentos e comportamentos para com a vida e seu próximo e proporcionado a inércia e a falta de perspectiva para algo melhor. Evidente que há muitos que aproveitam a chance e evolui, mas há muitos ainda necessitando tomar o seu instrumento nesta vida e fazer a sua morada.  

O tempo esta ficando escasso para o mal, logo seus praticantes estão sendo retirados do convívio e levado para mundos  pouco evoluídos a poder repensar e recomeçar a valorizar as possibilidades dispostas a pratica da caridade verdadeira que não se limita a doação, e sim a toda ação para o bem.  

O Senhor já proporcionou Cristos ao longo da humanidade, assim como seu unigênito Jesus, que trouxe e codificou nas ações e obras do evangelho transcrito por seus discípulos e membros de uma sociedade que pôde e testemunha a vontade de Deus facilmente acessível ao nosso conhecimento. E àqueles que nascem privados de toda palavra? Compreendem-se irmãos que o evangelho praticado não esta apenas no conhecimento teórico do código divino e sim na obra verdadeira e natural gerado do coração. Pode-se muitos serem salvos sem conhecer qualquer versículo da palavra, e um doutor das escrituras serem levado à inferioridade do universo a aprender o sinônimo da caridade. Assim irmãos havemos de praticar o verdadeiro evangelho de Jesus nas praticas naturais da criação e não somente motivado por um sumario que diz o que há de fazer ou não fazer. É fundamental ir além das fronteiras literárias tomando-o como regra e forma de praticar a importância do evangelho da salvação. 

Comece a praticar o evangelho compreendendo o seu próximo amando uns aos outros, pois somente assim poderá entender a razão de existir e de tudo prover no universo quanto às diferenças não compreendidas. Pratique o bem sem exigir do seu próximo algo que este não possa subsidiar ou mesmo fazê-lo ter em situações vexatórias. O Criador nos da às tarefas verdadeiras para merecer o salário da eternidade, mas em modo algum exigirá de nós sacrifícios impossíveis como escalar os montes e montanhas e ou mesmo situações humilhantes da desonra. Ele pedirá simplesmente que façamos o melhor de nós e que persistamos na prática singela do amor a si e ao próximo. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

17/07/2015

 

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Quando chega à hora.



 
A fatalidade só existe, no verdadeiro sentido da palavra, apenas no instante da morte. Quando esse momento chega, seja por um meio seja por outro, não a podeis evitar. (Allan Kardec)
 
Os desafios de crer no plano de Deus passa pelo processo da destruição da matéria conservando a essência espiritual eterna na sua tarefa permanente de renovação. O desejo de um abraço a mais, de mais uma manifestação de afeto, de poder ter feito mais um pouco marcam a vida de muitos irmãos quando tende a despedir momentaneamente daqueles que voltam à morada eterna a continuar a sua tarefa a esperar aqueles que ficam trabalhando a sua evolução.
 
A saudade marcará no espírito e na consciência daqueles que se separam por algum considerável período, tendo-nos que praticar o desapego do contato a continuar a vida em avanço aguardando a oportunidade deste reencontro. A possibilidade de voltar a ter no abraço aqueles que partem antes para o mundo espiritual compreende-se do merecimento básico de labutar no presente esta condição, pois se não cumprir o propósito de Deus para a caminhada prospera, poderá o processo ser longo e demorado ao momento do abraço. Afinal, aqueles que desperdiçam a oportunidade de salvar-se purgarão em si mesmo a omissão e a inércia contra si impedindo-o das possibilidades de alegrar-se justamente com aqueles que sempre o fizera bem.
 
Quando chegada a hora da despedida não há como prolongar, seja de uma forma esperada ou subida. Nos planos do divino é perfeito no seu ajuste, mesmo sendo angustiantes aqueles que assistem à partida de uma forma ou outra. O acaso pode existir ao conforto da tristeza da separação, mas no momento de encerrar a jornada terrena esta hora proverá a sucumbência da matéria a mãe terra em ascendência do espírito a ocupar o seu lugar no universo construído por sua vontade com aqueles que o faz afim.
 
Tendo a vontade de perpetuar ao lado de quem se ama e não se separar jamais é uma forma de preservação do amor que há nas células eternas da alma. E é fundamental, mesmo tendo o sentimento de apego, viver plenamente as virtudes sagradas no presente, para quando chegada o momento da despedida, o alivio do afeto praticado a auxiliar na cicatrização da dor desta separação. A saudade ferira, mas a certeza do amor manifestado de variadas maneiras é o balsamo da esperança do reencontro no tempo de Deus que não falha jamais.
 
Ame de verdade e agora quem esta ao seu lado, e havendo divergências, procure a humildade calando no momento oportuno, reconhecendo as fraquezas, falando no instante exato de ajudar o próximo, honrar os pais e familiares, amando os amigos, louvando ao Senhor amando uns aos outros, perdoando os devedores como desejas ser perdoado, dividindo o que de demais lhe é devido, pois ao chegar a hora, a certeza de que realmente fizera a sua parte será o combustível da perseverança da continuidade da vida.
 
Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
15/07/2015.
 

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Veículo Condutor

 

A morte é apenas a destruição do corpo e não do perispírito, que se separa do corpo quando nele cessa a vida orgânica. (Allan Kardec). 

Recebemos do Criador a missão da evolução e cumprimento de nossas tarefas neste universo em que recebemos como a morada fundamental da existência para organizá-los conforme nossa conveniência. Somos livres para acolher a residência a nosso modo, não há exigências obrigatórias que nos faz escolher uma tradição.  

Conforme instrumento da evolução, recebemos do Criador, pela da carne, o veiculo condutor e fundamental para o progresso. O corpo espiritual guarda um histórico de todas as nossas ações praticadas e que se reflete de forma decisiva no veiculo que será integralizado ao espírito. Andando por pontes e vielas da caminhada a aperfeiçoar e modelar as habilidades e condições para ser útil a sociedade de Deus em todo contexto caritativo a favor da paz e da felicidade em mundos evoluídos. Se os irmãos atravessam turbulências em sua realidade presente, é porque  organizaram seu meio ambiente a este reflexo, nada nos acontece sem nossa exclusiva responsabilidade, mesmo a entrega dos vícios orgânicos e comportamentais que nos farão atrasar a evolução.

Recebe-se hoje um veiculo perfeito, e receba a cada dia a oportunidade de conservação e a inteligência para fazer mais pelo teu próximo e a ti mesmo. Conserve o corpo orgânico que o Criador lhe confiou com responsabilidade, e preserve o espírito a não ter de receber as dificuldades do futuro a resgatar as avarias causadas no presente de excessos.  

Cientes de que quando depositar a matéria ao pó e subirmos ao tribunal da verdadeira justiça, o espírito revelará todas as ações praticadas a sermos merecedores do ambiente afim. Esta responsabilidade é pessoal, eleve com amor quem nos cercam a fazer melhor, seja a família, os amigos e os anjos que não se cansam de querer de fato nos auxiliar ao progresso contínuo.  

Conduza sua realidade conforme deseja tê-la no reino eterno e vença as promiscuidades, os pecados, os vícios, os maus comportamentos, e permita o universo de Deus favorecê-lo nas benéficas de paz e amor que tanto almejam. Aproveite sempre as oportunidades. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

13/07/2015.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

O Criador



Para crer-se em Deus, basta que se lance o olhar sobre as obras da Criação. O Universo existe, logo, tem uma causa. Duvidar da existência de Deus é negar que todo o efeito tem uma causa e avançar que o nada pôde fazer alguma coisa. (Allan Kardec).

Para muitos quem é Deus? Qual é a sua imagem? O que quer de nós? Realmente será que ele existe?  São muitas as perguntas que movem a consciência em busca de uma manifestação a querer ter a sua crença preservada e manifestada na concepção de muitos neste universo.

Ver para crer não é o sentido que busca as respostas necessárias para tomar a si a ferramenta das possibilidades e cumprir para com os designíos divinos. O sentido de existir e o ambiente em que estamos já nos traz a certeza de uma existência maior regendo o universo ao qual temos papel fundamental no plano sagrado.  As habilidades e as tradições de cada ser nos remetem a compreender que somos instrumentos para a prática da universalização do evangelho sagrado em prática nos atos e sentimentos embutidos em cada coração no serviço de Deus.

Não importa o nome que se dê que ao Criador; e se determinada nomenclatura lhe faça crer mais, e se te faz obedientes às lições, e que te proporcione a fazer a vontade do Pai; já se cumpre o propósito maior. E não importa como se dirige a Ele, afinal ele sabe de todas as coisas, línguas e sentimentos. E o que nos unifica são as obras de respeito e amor, trazendo a caridade e a humildade como forma de expressar o melhor do Senhor em nós mesmos.

Obedientes são os privilegiados a viver a felicidade plena na graça do Onipotente cumprindo com fidelidade a sua determinação que não falha jamais ao sentido da salvação. Importante é compreender os irmãos que o Senhor nos proporciona a nos auxiliar neste rumo sagrado. O Criador é o que determina a nossa realidade e a justiça, mas será amparando nos irmãos de boa vontade que faremos de certo a vontade do divino. Os anjos que acompanham os seres na encarnação, e aqueles afins que comungam na eternidade conosco serão os apoiadores fundamentais no funcionamento da vida e nossa condição melhor para a habitação da felicidade. Não há progresso com o egoísmo e ninguém se elevará sem ter um irmão a conduzi-lo neste avanço que vem desde a família aos anônimos.

Tudo se transforma sob a determinação sagrada do Pai, temos a possibilidade de tudo se transformar, o que dependerá da condição da vontade que se emprega a vida para receber o repto. A razão de existir está na tarefa de ajudar sob o amparo de Deus. E saibam que não há o acaso e sim o plano perfeito, onde você, eu e todos fazemos parte. Nascer, viver, renascer tantas vezes quanto forem necessárias é a razão de tudo viver e reviver. E ao crer sem condições no Deus Criador entenderemos o motivo.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

10/07/2015

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Reciprocidade



Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos. (Allan Kardec).

Sem dúvidas e como já vivenciado por muitos, o destino que nos rege tem o efeito bumerangue, ou seja, o que lançamos a vida retornará no mesmo quinhão ou em proporções diferenciadas.

Lançam-se sementes a terra e brotam-se a árvore, mas sem o devido zelo não há o que esperar muito desta estrutura, pode-se erguer o tronco, mas a qualidade não será como a de uma ramificação cuidada com esmero e amor. E neste sentido entende-se a nossa responsabilidade com o ambiente que formamos ao nosso redor, ou seja, o que procuramos, encontramos. E neste rumo esta a responsabilidade do nosso amparo às pessoas que dependem da nossa evolução para também evoluírem no universo de Deus.

Entende-se que não será disputando de forma desleal contra o seu próximo que se alcançará a salvação eterna e muitos menos crendo ser uma competição em que se busca o primeiro lugar. Todos os filhos do divino são dignos de fazer parte da morada eterna, basta fazer a sua parte e querer, e ter o sentido da inteligência e a própria vontade a seu favor construindo este meritório com louvor.

Alcança-se a paz aquele que a constrói por sua vontade e vencem os sentimentos contrários, e que não enfrentam as provocações com a mesma proporção quanto a essas miseráveis condutas dos seres e que agem sempre na contramão do bem. Tem-se a agitação aquele que desestrutura o ambiente em que se vive, tem-se a doença aquele que a procura, mas tem-se a cura aquele que crer, tem-se morte aquele que a procura pelas condutas mortais do espírito pelo ódio, o rancor, a ingratidão, a intolerância a cólera, a vingança, a mentira, a soberba, a ira, a deslealdade, o egoísmo, a inveja, mas tem-se a vida eterna quem rege a sua existência pela vontade de Deus, tem-se a abundância aquele que a conquista pela honestidade, mas tem-se a pobreza aquele que se acomoda e é omisso da própria causa.

E você meu irmão, o que quer para a sua existência? A resposta é sua. E faça a sua parte. Compreendendo que nenhuma ação da criatura humana será esquecida ou desprezada, e que para merecer a paz e a felicidade plena ao lado do Pai, haveremos de saldar todos os nossos débitos para com o Criador e também para com o semelhante.

Eleve o seu coração ao equilíbrio e agradeça a Deus pelas oportunidades de poder se alinhar sempre ao caminho do bem quanto à possibilidade de aliviar o peso da cruz.

Trabalhe e pratique sempre o bem, e entenda que, mesmo praticando e fazendo a vontade de Deus você enfrenta obstáculos pelo caminho, saiba que a ocorrência é de sua exclusiva responsabilidade, e que o Criador disponibiliza a você novas oportunidades a fazer nova todas às coisas, por isto aproveite e supere-se.

E dê a vida o que deseja dela de retorno.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
09/07/2015.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Ciências



Se a ciência disse uma coisa e os meus escritos outra, jogue os meus escritos fora. (Allan Kardec).


A importância da descoberta é fundamental para o entendimento do conhecimento e também da elevação humana no campo da busca pelo melhor e no trabalho quanto à vontade de Deus em nossas ações periódicas. A ciência esta por todos os campos e ao qual o estudo responsável de todas as moléculas nos leva na crença da superioridade e sim, da majestade divina que nos compartilha a perfeição desta obra eterna.

A ciência é a busca do conhecimento que nos mostra o quanto tudo há uma razão de ser, assim como a nossa existência que nos responde a importância de existir no universo compreendendo que nada é em vão. No planeta encarnado há um conflito por parte de estudiosos quanto à existência do Criador, mas seus estudos e descobertas os elevam a benfeitoria da humanidade e certamente o bem que se presta tornará a sua habilitação ao mundo de grande importância. E evidente que todos os atos serão considerados, não há privilégios, ou seja, independente da importância da descoberta o comportamento será avaliado quanto ao merecimento do verdadeiro crédito. Afinal o bem deve ser praticado em toda essência e não em frações.

A preposição nos atenta a praticar a vontade de Deus sem ter o motivo de um interesse egoisticamente no futuro, ou seja, fazer algo em busca de um único resultado pessoal maior. Como explicitamos em demais crônicas, a obra nossa de cada dia é mais importante do que propriamente ter o conhecimento apenas teórico do evangelho. De certo que é de fundamental importância o conhecimento da palavra, mas o importante é colocar em pratica as instruções do evangelho. Remetemos ao tempo de Cristo, em que muitos dos sacerdotes detinham o conhecimento das escrituras, mas foram impotentes e miseráveis em não sentir no coração o salvador ao seu lado que tanto pregavam no templo, e por vaidade, orgulho e inveja que predominavam em suas estruturas não conseguiam entender o seu propósito e suas diversas manifestações, ou seja, suas palavras e ações.  

A existência é a ciência do conhecimento e do favorecimento ao bem universal em diversas escalas. A invenção do cientista traz a razão da contribuição ao prolongamento e estabilização do bem facilitando a sua prática. Ao nosso conhecimento a vontade de Deus expressado na palavra as instruções para a busca da salvação. Na ciência da palavra o instrumento da obra, e da inteligência o impulso das escolhas e a absorção das consequências.

No laboratório da vida somos os cientistas da própria descoberta, o resultado da análise é o impacto na sociedade e ao qual seu autor estará envolvido assumindo a exclusiva responsabilidade. Ao passo que cada ato deve ser medido com o sentido do bem, mas compreendendo que o livre arbítrio é lei, que é respeitado pelo Criador, mas entendendo que todos os atos trarão a medida do resultado.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
08/07/2015.



terça-feira, 7 de julho de 2015

Estabilização



Toda paixão que aproxima o homem da natureza animal afasta-o da natureza espiritual. (Allan Kardec).

A encarnação é o processo natural humana no propósito do progresso eterno. A carne é o instrumento sujeito a absorver todo o reflexo de vivências e experiências pretéritas manifestada no presente com o objetivo de um amanhã melhor quanto às oportunidades divinas dispostas a todos sem privilégios exclusivos. E a todos a responsabilidade em assumir a sua responsabilidade quanto ao trabalho confiado e ao quinhão merecido.

Havemos de louvar todo disposto que Criador nos proporciona a evolução, o que nos é ofertado elevando a gratidão quanto à possibilidade de progresso devendo-se valorizar todos os benéficos instrumentos a disposição na prática do bem e proporcionar a evolução de toda uma sociedade.

A carne que por um momento se unirá ao espírito tornará a casa de todo um importante processo evolutivo, mas perecível, e com o tempo vai-se perdendo a sua resistência. Conforme indicado, havemos de honrar o disposto, compreendendo que o físico será apenas uma complementação da eternidade, mas que se juntará ao pó no instante da prestação de contas de nossa tarefa maior.

É arriscado quando da vaidade busquemos venerar este corpo modificando e zelando excessivamente na conservação em que com o tempo se deteriorará, lapso este que poderá se perder a oportunidade quanto ao trabalho confiado perante a sociedade e a evolução necessitando à ação. É belo ver um corpo sadio e belo, assim como admirar a estética de uma residência, mas se no seu interior somente há o vazio, a fachada será apenas uma falsa visão e quando da vontade de conhecer o seu interior vem-se a decepção de um espaço mal aproveitado.

Será importante manter a conservação da morada do espírito para que possamos realizar a obra com eficiência, e se não conservarmos com responsabilidade, a carne não resistirá ao tempo e impedirá pela doença o segmento da verdadeira evolução, o que acarretará na paralisação da caminhada havendo de retornar em uma ocasião para cumprir um período interrompido. A zelar pelo físico material, havemos de cuidar ainda mais pelo imortal espirito, acumulando o salário eterno quanto às obras que de fato nos será questionado. E ao chegar o momento de apresentar o relatório final e tivermos pouco a apresentar, haveremos de purgar na consciência às oportunidades desperdiçadas. E aquele irmão que se preocupa em velar egoisticamente pelo corpo e nada pela graduação do autoconhecimento e da prática da caridade, restara-lhe o choro e o ranger de dentes, e quanto à beleza estética carnal verá reduzida ao pó.

Busquemos a estabilidade da vida preservando a casa do espírito, mas preocupando-se mais com a ornamentação do interior fazendo do aconchego do espirito o conforto a si e daqueles que buscam algum descanso. Pode a fachada não ser atrativa, mas no interior certamente poderá se encontrar sabedoria, paz e uma alegria contagiante e o desejo de permanecer neste local. E  para essa realidade acontecer é preciso manter o ambiente favorável e buscar cada vez mais a renovação das virtudes sagradas.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

07/07/2015.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Amplitude



Os que desejam tudo conhecer de uma ciência devem necessariamente ler tudo o que se ache escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, o que haja de principal, não se limitando a um único autor. (Allan Kardec).


Não há como ter uma opinião sobre determinada matéria ou situação sem o devido conhecimento estudado e aprofundado sobre o considerado tema em que se busca a discussão e ou mesmo a compreensão. É comum vermos nas crianças a recusa em experimentar alimentos ditos sadios, por crerem ser ruins, mas muitas vezes não experimentam a qualidade e o gosto deste, e desejam com afinco aqueles que satisfazem o seu momento pela tendência do momento. Fazer e ou mesmo não fazer algo é fundamental o experimento, para assim expressar com justiça a sua sentença.

Reflita por um instante e creiam, se Deus aplicasse a sua justiça e tendo por princípios o gostar e o não gostar sem conhecer a nossa profundeza? Seria Ele justo? E se não permitisse a oportunidade de voltar atrás e fazer tudo novamente para merecer as melhores posições nos mundo felizes? De que adiantaria existir, fazer o bem, amar uns ao outros, praticar a caridade e ser humilde? Se ele trabalhasse avaliando as particularidades e os gostos pessoais que nos impulsionam a felicidade e não o que oferecemos de verdade a praticar o bem e se nos obrigasse a escolha ditatorial sempre ao seu lado, o porquê então do livre arbítrio?

Perguntas diversas pairam sobre a consciência de muitos neste universo em que somos todos escolhidos sob a vontade de Deus. Nada nos acontece sem a decisão do Pai nos guiando ao retorno a morada eterna. Elevando a certeza do amor celestial quanto a liberdade que nos permite a escolha pelos caminhos propostos. Fazer o bem ou fazer o mal está na decisão de cada um, compreendendo que as consequências serão justas quanto às decisões tomadas. E entendendo a misericórdia e a bondade deste pai amoroso que nos permite o recomeço a todo o momento, assim todos os dias com o descanso físico assim como o renascimento do espirito em estações distintas a viverem novas experiências ao aperfeiçoamento dos conceitos da realidade do universo em favor da paz.

Diversas oportunidades se têm quanto à liberdade disposta em desfrutar o melhor de Deus na prática do bem em todas as instancias que nos oportunizam o ambiente em que posamos nosso espirito no hangar de Cristo que nos permite a decolagem para o progresso e avanço a vida eterna, e se possível levando consigo diversos outros irmãos nesta viagem eterna.

Ampliar os horizontes para com as possibilidades de Deus é importante para o nosso entendimento quanto à vontade divina a salvação, e não se limitando somente com os escritos dispostos no código divino e debatendo-o sem ter uma verdadeira prática do que é ensinada. Colocando em prática as ações e atitudes de respeito para com as escolhas alheias, tendo como fundamental instrumento a tolerância e amor para propor o progresso universal, não somente pessoal, mas a harmonia que deve imperar e o que é esperado pelo Criador para que possamos viver e construir um ambiente favorável a se tornar um verdadeiro Cristão e proporcionar a todos o mesmo ensejo de elevação e progresso.

Ante de expressar qualquer sentimento para com seu semelhante, enxergue-o também como irmão com a mesma necessidade de evolução. Atente para com as fraquezas como também as suas, evidentemente, com suas peculiares diferenças, assim como somos. Busque conhecer o seu próximo quanto a sua evolução que traduzem nas suas atitudes e sentimentos, e antes de fazer deste um adversário que na essência nunca fora, saiba quem é ele, e se não for digno de fazer parte do seu ciclo de intimidade, por suas atitudes, ao qual cabe somente o Criador julga-lo, respeite-o sempre e nunca seja perverso como não deseja a ti e aos seus.

A engrenagem da vida passa pelo processo fundamental de aceitar o outro como ele é, e não conforme o nosso desejo, afinal, o livre arbítrio é uma graça de Deus ao nosso favor, e ao qual seremos julgados, por ele, sob a responsabilidade pessoal quanto às atitudes. Assim também seremos arguidos como auxiliamos a vida ao progresso, seja como professores ensinando àqueles que detêm um desconhecimento e aprendendo como exímio estudante desejando ser aprovado na escola universal de Deus e merecer a formação a felicidade plena.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

06/07/2015.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Sonhos são possíveis.



Nada é tão grande que não possa ser alcançado e nada é tão pequeno que não seja importante. (Allan Kardec)

Aqueles que verdadeiramente têm fé não existirão causas que possa lhe impedir a caminhada prospera, e muito menos desacreditar na potencialidade quanto à realização de um sonho e de um desejo. Os filhos de Deus que buscam viver na fé alcançam os seus objetivos com louvor e gloria. Já aos que se opõem contra a si mesmo restara-lhes a lamentação e a utopia de uma suposta prosperidade que não mais virá.

Para se alcançar os objetivos da existência é fundamental acreditar que somos capazes de realizar todos os objetivos planejados. E saiba que Deus já acredita em nós, e assim sendo, os demais feitos meritórios ficará a cargo do livre arbítrio que o Criador nos permite ao uso da inteligência.

Habitamos em existências aonde comungamos de um ambiente em que seremos testados na paciência e da benevolência do espírito por conta de irmãos que caminham na mesma jornada evolutiva. Diversos parâmetros evolutivos farão parte de nossa realidade, uns com a evolução mais avançadas e outros menos, e será no instante que deveremos colocar em prática o que Deus espera de nós, ou seja, a tolerância diante às mazelas e as misérias humanas sociais.  

Não existem sonhos impossíveis que merecidamente não possam ser alcançados com esmero, e mesmo que aja oposição desejando o revés das nossas conquistas e sonhos será preciso romper com as teias pessimistas das dificuldades que surgirem quanto à vontade de vencer. Quando Jesus esteve encarnado no meio da multidão, também foi desacreditado quando dizia ser o filho de Deus, mesmo com todos os feitos, e fora perseguido e crucificado, mas a sua grandeza, perseverança e fé nas promessas do Pai o elevou a vitória contra todas as ações malignas e tornou-se essencial a nossa salvação.

Exemplos como a do Mestre deve a todo o momento ser seguido a incentivar a caminhada e a busca pelo melhor. E saibam que, por mais que a cruz possa pesar e os chicotes afiados a machucar-nos e incentivar a desistir, é preciso garra e luta contra todas as forças que trabalham a impedir a vitória, mas é preciso entender que essa força vem exclusivamente da própria vontade. Agora, se você desistir dos seus sonhos e objetivos pela perversidade do mal, então ainda não está preparado para ser feliz no reino dos céus. Perceba que somente os fortes vencem; não a força física; mas a força da fé que abre um horizonte de oportunidades múltiplas.

Para muitos o seu sonho pode ser impossível, mas para Deus é apenas uma questão de tempo, por isto seja feita a vontade do Pai. E tenha sempre uma certeza, Deus nunca falha no seu tempo.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

03/07/2015.