quinta-feira, 25 de junho de 2015

Viver para ser feliz



Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz. (Allan Kardec).


E que seja feita a vontade de Deus e não a nossa. O Criador determina a cada um ao cumprimento da sua tarefa perante a sociedade humana, oferecendo a graça da inteligência a fazer a vontade divina em prol do desenvolvimento. Sabendo que todos nós temos a responsabilidade uns para com os outros ao progresso e ao auxilio.

Infeliz é aquele que diz não necessitar de seu semelhante na busca da felicidade e da salvação.  Infeliz é aquele que humilha seu próximo de posse de suas conquistas e infeliz se torna aquele que não busca a humildade como forma de caminhada na estrada de Deus.

A virtude da humildade é bastante destoada no que representa a magnitude e interpretação, bem como o que este comportamento é capaz de proporcionar a existência eterna. Para muitos, a humildade representa se calar perante todos, aceitar tudo que lhe acontece sem se opor ou contestar, não galgar a abundancia material, andar descalço e maltrapido e não ter o zelo para consigo, não é assim. E aqueles que de posse dos sentimentos ruinosos e inferiores da sua estrutura este sacramento dificilmente fará parte da caminhada, impedindo-o de muitas vezes vislumbrar a felicidade bem ao seu lado o que transformar os seus atores em seres infelizes.

A riqueza da matéria e do conhecimento jamais fora critérios de progresso e salvação, nem mesmo de conhecimento da mais pura verdade.  Como ocorrerá com Jesus naquele tempo, onde fora perseguido, humilhado e crucificado por pessoas que se destacava por suas posses e conhecimento e, entretanto a multidão, ignorante segundo os seletos do templo, o seguia oferecendo nada mais do que a fé e as instruções do Mestre.

Mas então eu não devo ser rico e nem buscar a riqueza material para ser humilde e merecer a salvação? Ao contrario irmãos, a riqueza material, assim como os dons de Deus devem ser pautados pelo merecimento, nada que vem a nós pelas vias naturais é por acaso, é resultado de um merecimento conquistado. Já toda aquisição voltada pela mentira, corrupção e demais outros sentimentos das misérias humana e de posse do egoísmo, da avareza e demais outras vontades inferiores não são dons de Deus, ao contrário. E muitos destes ainda deverão expiar os seus pecados a verdadeiramente seguir na estrada eterna, sabendo que nenhuma fortuna material acumulada poderá servir de álibi ou proteção em nenhuma fase da existência, mas sim a consciência e os seus feitos.

Para Deus não há o menor valor quais foram às conquistas diplomáticas e ou mesmo aonde estudará, mas sim o que fez desta oportunidade de conhecimento adquirido a favor do seu próximo, quererá saber se omitiu auxilio a um irmão por este não ter como lhe suprir os honorários. Também não haverá o menor valor ter o conhecimento de todas as passagens do código divino se não o praticar segundo a vontade verdadeira de Deus, pois assim acontecera com os sacerdotes do templo no tempo de Jesus, sabiam e se doutoravam nas escrituras sagradas, pregavam a vinda do Messias, mas não conseguira sentir de verdade aos seus olhos, já os humildes de coração em nenhum momento questionou-se quem era aquele homem, creram-no, se salvaram e são felizes.

O Criador sempre nos dará o dobro para podermos dividir sempre, por isto é essencial conhecer e buscar a humildade verdadeira e entender de fato a vontade de Deus e fazer sim, um bom trabalho. Se possuirmos duas vestes, uma poderá vestir um desnudo, se possuirmos dois pares de calcados, um calcará um descalço, se havermos dois pães, um alimentará um faminto, se temos o conhecimento, um poderá ficar sabendo.

E enquanto sentimentos degenerativos do espírito fizerem parte da nossa conduta e dos nossos sentimentos certamente permaneceremos nas mesmas dificuldades reclamando uma vontade que não nos é devido. Por sito de fato vamos fazer a nossa parte intrinsecamente para construir o império da felicidade que já começou.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
25/06/2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário