quarta-feira, 17 de junho de 2015

Tolerância



Ela (a alma) só encontra felicidade e consolação nos impulsos de caridade. Sede bons, sustentai vossos irmãos, deixai de lado a terrível praga do egoísmo. Esse dever cumprido deve abrir-vos a estrada da felicidade eterna. (Allan Kardec).

Todas as virtudes sagradas que são trabalhadas em organização, disciplina e perseverança elevam os servos de Deus ao caminho da salvação e dos merecidos bônus da vida eterna. Inseridos os homens em sociedade recebe do Criador, em sua concepção, a inteligência consagrada à prática do bem e do amor em auxílio ao próximo, elevando a humanidade ao caminho das oportunidades.

Os desafios são diversos, cada um traz em seu histórico missões e resgates a serem trabalhados no motivo do progresso e recebem a ajuda de demais irmãos nesta caminhada infinita. Diante desta certeza atuamos para que nenhuma ação da criatura humana seja desprezada ou ignorada, mesmo que a manifestação do outro possa parecer insignificante perante a informação já adquirida. Todos os seres merecem a sua devida atenção como desejamos do Pai nas nossas necessidades diversas.

Séculos se sucedem a historia, mas pontuais comportamentos ainda persistem em fazer parte da humanidade transformando a sociedade numa guerra injusta e covarde quanto à verdadeira vontade do Senhor na busca da harmonia de todas as nações. Diferentes idiomas e costumes se misturam no globo para que todos aprendam a conviver com as adversidades e que proporcione o esforço da comunicação e do entendimento para com as diferenças e respeitando a todos com mesmo desejo para consigo. Por isso somos iguais, porém diferentes.

Aprender a lidar com as distinções é a lição de todos na busca do progresso, constantemente haveremos de compartilhar do mesmo ambiente e espaço por períodos distintos, a começar pela familiar assim como ao convívio social, mas compreendendo que nenhum irmão será como o outro, pois cada um tem a sua necessidade particular de progredir em sociedade.

No progresso vamos nos deparar no curso da caminhada com variadas formas de avanço em cada irmão, uns com a luz mais brilhante e outros menos na busca da sua força. O domínio da nossa posição em sociedade depende do próprio arbítrio, a inteligência que nos faz direito promove o discernimento entre nós e que nos permite o direito de escolhas, por isto o resultado no nosso presente é responsabilidade pessoal, mesmo que forças escusas possam unir a vontade quanto às trevas da perdição, a decisão é exclusiva. Compreende-se que está em nós a força de decisão, entendido também a fraqueza humana diante a astúcia do mal e o quanto ela é perversa no seu objetivo e o quanto os irmãos caem na tentação e submergem no pecado causando dores na sociedade elevada a diversos crimes do corpo e da alma. Por isto renascemos, afinal, se tudo se findasse com a morte do corpo sem a imortalidade da alma, de nada adiantaria existir, e o Criador compreendendo os desafios nos permite o recomeço em novas experiências a purificação rumo à salvação.

O instituto da reencarnação da alma em uma nova roupagem colocarão todos em uma mesma camada, sendo que cada espírito traz a sua especialidade que tornará o auxilio do outro mais favorável e a oportunidade de atingir o proposto da regeneração.

Nesta interpretação haveremos de praticar a tolerância frente às dificuldades do outro, como temos as nossas para superar e ao qual necessitamos deste sacramento do bem para a elevação. Esta virtude tem-se faltado aos seres, eis a razão de tantas mazelas que se testemunham e que desafia os servidores de Deus a prática do bom trabalho sacramentado em todos os segmentos.

As injustas disputas pelo poder perverso com os instrumentos da mentira estão por todos os ambientes e por diversos pontos aos quais testemunhamos a força perversa no objetivo de perder os homens de boa vontade à prática da corrupção contra o homem atrasando assim a evolução da própria existência. Nenhuma ação da criatura humana será esquecida e nada perante o Senhor passará despercebido sem os devidos ajustes. Por isto quem esta ao seu lado, assim como você, necessita destes ajustamentos. Por isto não se volte contra Pai se hoje há algo que venha a desafiar a sua encarnação, aproveite a encarnação com resignação, renove a fé para superar e acredite em Deus. Não perca a esperança, tenha tolerância consigo e para com seu próximo, afinal você também tem as suas necessidades de fortalecer a sua luz no propósito de resplandecer como a estrela a iluminar os céus de Deus pelos caminhos coletivos e fraternos.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

17/06/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário