sexta-feira, 26 de junho de 2015

Aprofundamento



A fé necessita de uma base, base que é a inteligência perfeita daquilo em que se deve crer. E, para crer, não basta ver; é preciso, sobretudo, compreender. (Allan Kardec).

Certamente uma das principais preocupações de Deus perante a humanidade são as injustiças cometidas de sua criação uns para com os outros em seu nome. Não incomum vermos a intolerância predominante na humanidade diante dos gostos e preferências pessoais em qualquer sentido.

A obra eterna da felicidade que tanto se expressa passa pelo processo de compreensão do universo e quais as nossas tarefas perante Deus. Compreende-se a imortalidade do espírito, mas o perecimento da matéria, para muitos é inadmissível a pluralidade da existência, para outros a oportunidade, mas para Deus o plano perfeito.

Aqueles que ainda necessitam de um sinal fabuloso se perde pelo vazio da obra como os sacerdotes e os doutores da lei no tempo de Jesus, já aqueles simples e humidades de coração não tiveram duvidas, ele é o Cristo, veio a nos salvar. A fé move o fantástico em nossa existência nos permitindo o impulso do bom trabalho, a fé não precisa da visão do corpo, sente na profundeza do espírito em saber que sim, seremos salvos na gloria eterna. E aqueles que ainda necessitam de uma prova espantosa trará em si o arrependimento da chance perdida no tempo oportuno de não ter aberto o seu coração para o lado bom da vida. O amor e a caridade começam no entendimento da própria existência tornando-nos instrumento de Deus na promoção das virtudes eternas em favor da edificação do bem.

A base do merecimento está na raiz da existência e na inteligência em fazer sim, a vontade de Deus e não a nossa. O Criador nos indicará o único caminho, para isto é preciso buscar o conhecimento para não se perder no orgulho e nas mentiras ocultas do preconceito que perde os homens pelo universo da ilusão.  

Existem dois caminhos em nossa vida e não há como perambular por ambos, é preciso tomar a única decisão. Em um lado estará à mentira, que trará o choro, o ranger dos dentes, a depressão, a tristeza, o ódio, a cólera, a miséria e a pobreza do espírito, trará também a falta de oportunidade ao progresso, a incerteza, a inércia, a omissão, a desilusão, a ingratidão, a corrupção, a inveja, o egoísmo, a vingança e enfim, a falência do espirito. E o outro rumo é o caminho, a verdade e a vida que nos trará toda a felicidade plena e todas as oportunidades à paz. O livre arbítrio é lei, por isto a escolha é sua. Compreendendo que ambos os caminhos trazem os seus desafios e dificuldades. Entendendo que Deus não nos obriga a estar com ele e ou mesmo tomar o caminho inverso, Ele nos oferece o discernimento à decisão, bem como as oportunidades ao arrependimento do pecado a estar com ele na gloria divina, assim como a liberdade de permanecer nas sujidades, sabendo enfim quais são as consequências das escolhas.

Não se iluda com as facilidades visíveis da matéria, construa com persistência, perseverança e fé a morada da felicidade verdadeira que modifica as ruínas de nossa existência em edificações de amor e paz verdadeira nos proporcionando a vida eterna.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

26/06/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário