sexta-feira, 1 de maio de 2015

Sopro Renovador



 
A própria destruição, que parece aos homens o termo das coisas, não é senão um meio de atingir, pela transformação, um estado mais perfeito, porque tudo morre para renascer, e coisa alguma se torna em nada. (Allan Kardec). 

Nascer, viver, renascer tantas vezes quando for necessária esta é a lei que rege a engrenagem do progresso e da vida em tudo que norteia o sentido de Deus regendo os instrumentos da nossa caminhada na busca do progresso. Tudo se transforma nada se deteriora no espírito, apenas adoece com as ações e os sentimentos inferiores capazes de destruir as obras divinas do bem, mas sempre regendo pela possibilidade de retornar a perfeição como concebidos através do arrependimento e do perdão. 

Os irmãos encarnados exercem diariamente a renovação da vida através do sono do físico, adormece na morte e desperta na ressurreição, trazendo no novo as marcas praticadas para com as conseqüências do presente. E neste sentido é a encarnação das almas, passa-se o tempo definido, entrega a matéria ao adubo natural e desperta a liberdade de voar, prestando contas de todos os atos praticados, separando o joio, os males, e o trigo, do progresso e do bom trabalho. 

A matéria do corpo é o instrumento fundamental de aperfeiçoamento do espírito para a sua purificação, a imortalidade da alma permite viverem nova experiências  com o objetivo da elevação e do progresso, oportunidades vêm a serem aproveitadas, tanto para o bem quanto para mal, é de escolha pessoal as conseqüências inevitáveis. 

Quem se encontra no plano espiritual agradece as oportunidades oferecidas e aproveitadas, lamentam as desperdiçadas.  No mundo carnal o mesmo reflexo, sendo que nas duas dimensões os seres têm a liberdade de escolha através do discernimento. Por isto a cada um a responsabilidade das escolhas e a chance da renovação e do arrependimento a subir com Cristo a morada eterna. 

O preconceito é a maior causa de infelicidade do individuo associada à ingratidão, pois desperdiça a oportunidade de aproveitar as possibilidades de Deus ao progresso. Essas são as mais letais armas destruidoras da esperança. Enquanto os homens não se alinharem ao amor, colocam-se em risco as futuras gerações. Ao fazer permanecer os sentidos inferiores tatuados na alma e não praticar o amor como a única religião que une a todos, colocará em risco as futuras gerações. 

Compreendamos os mistérios de Deus através da morte do instrumento perecível do físico, nada se a termo apenas de renova em um breve espaço para a saudade praticar o  progresso da esperança e do reencontro. Façamos um pouco mais de esforço e aceitemos o destino que nós mesmos provocamos, façamos como Deus determinou em amar a todos e perdoar sete vezes sete vezes cada perdão. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

01/05/2015 

Nenhum comentário:

Postar um comentário