sexta-feira, 29 de maio de 2015

Vivendo para a Paz



É melhor rejeitar dez verdades do que aceitar uma mentira.
(Allan Kardec).


A mentira que consola proporciona uma zona perigosa de uma falsa ilusão de conforto momentâneo no instante em que seus oradores promovem a sua constância. A mentira é a obra mestra do engano, e a mais fascinante obra maligna a desviar os homens de bem da verdadeira caminhada ao reino dos céus na verdade plena.

Entendemos que haveremos de vivenciar, para o nosso desenvolvimento, o confronto com o mal nos atentando a seguir como ele no mundo de ilusão, o líder da mentira, o maior opositor do ser humano, usará todas as formas necessárias de ludibriar os filhos de Deus a uma falsa aparência de progresso.

O perverso usará de diversas táticas, como o de atingir os sentimentos mais frágeis do homem que é o egoísmo, a inveja, a intolerância, a corrupção, a vingança, o preconceito, a ingratidão e toda famigerada condição para a perdição pessoal, e aos quais havemos de trabalhar para fortalecer na superação da ganância e na manutenção fé crendo nas promessas de Cristo.

Importante compreender que os habitantes do planeta ainda caminham no encalço da purificação e da salvação, a estrada é longa, mas é a única para se chegar à eternidade da felicidade. Na busca da evolução pessoal, importante entender que nenhum irmão é capacitado e tem a autoridade de impor uma verdade sobre a sociedade baseado no egoísmo e na prepotência de um dito conhecimento privilegiado. A verdade é única, a verdade é o amor e a caridade independente de como se aplica, se os atos praticados não prejudicam o seu próximo e auxiliam de fato cumpre-se o propósito.

Em todo o momento o Criador nos dará as oportunidades para caminhar na estrada da verdade, fazendo-nos sabedores dos obstáculos da mentira atravessando o nosso caminho a nos impedir a sequência da evolução nos ofertando a inteligência para desviar destes riscos, superar as fraquezas e seguir triunfante a salvação.

Sabe-se que não é uma tarefa fácil quando somos desafiados em diversos momentos da nossa caminhada, principalmente quando estamos em eminente perigo ou acuados por alguma situação e a ocasião fazendo-nos pular para o recurso da mentira, crendo ser o único recurso mais fácil a desvencilhar de alguma incitação a dificuldades aparentes que surgem diante de nós a fugir da responsabilidade e de dar o testemunho da fé enfrentando o contratempo vencendo-o.

Jesus nos provou com exemplos e atitudes que mesmo diante das adversidades a verdade nos aproxima da salvação, abre-nos as portas das oportunidades das alegrias, felicidades e do bem estar pleno mesmo que algo posa nos desafiar na sua constância.

A falsa ilusão de uma suposta paz de tranquilidade externada pela mentira confunde o homem a sua verdadeira condição pessoal e impedindo-o da sua melhoria e progresso. Como muitos irmãos que chegam ao plano espiritual após a sua jornada terrena e se veem envolto de um conflito angustiante e pessoal com a sua consciência, uma vez que chegam às colônias julgando-se privilegiados, pois creem serem doutores de todo os escritos do código divino, que viviam em oração e dentro dos templos, mas sem apresentar efetivamente uma obra benéfica a defender-se, pois a arrogância, o preconceito, a crença de que dentro das doutrinas terrenas estarão salvos, levam a muitos a se ludibriar e acreditar nesta mentira pessoal construída por si mesmo, levando a comportamentos discrepantes do verdadeiro proposito da salvação. Nesta citação vemos o quanto uma mentira pode abrir um abismo profundo na alma, e criar nos homens uma ilusão, ou seja, por fora é como um túmulo ornamentado, belo e ostentador, mas por dentro são somente ossos e podridão.

Neste sentido procuremos tirar os maus instintos da mentira e substitui-la sempre pela verdade, mesmo que em muitos momentos ela seja dura e traga desconfortos, principalmente quando somos confrontados aos nossos erros nos exigindo a mudança, mas é somente com a verdade que atingiremos a plena felicidade e o caminho real da salvação.

É a verdade que nos molda a sermos merecedores de viver a graça divina, e quanto mais ela fizer parte de nós, melhores atenderemos a vontade de Deus e de fato alcançaremos o devido conforto e equilibramos a nossa realidade ao trilho do Reino e é nela que alcançaremos a verdadeira paz.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
29/05/2015.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Desafios



O egoísmo é a fonte de todos os vícios, como a caridade é a fonte de todas as virtudes. (Allan Kardec).

Em meio às sujidades e durezas dos asfaltos surge uma bela e singela flor, pequena, tímida e despretensiosa, nasce para cumprir a determinação do Senhor, de viver e de exercer a sua função, em meio à casta da dureza é capaz de nascer a mais fascinante manifestação de vida.

Não incomum encontrarmos a dureza dos asfaltos no coração dos homens manifestado no egoísmo e nas várias demonstrações de inferioridade exposta da miséria humana contra o sentido maior de Deus que é caridade e o amor. Há sentimentos capazes de ofuscar parte de uma história de conquistas, dificultando aos seus indivíduos na maior parte da caminhada o retorno ao reequilíbrio existencial.

No instante em que há a possibilidade de uma bela flor nascer em meio à dureza das pedras, é possível que nasça vida de esperança nos corações rígidos. A graça é o dom de Deus atuando nos corações dos homens, e se a dureza persistir e as oportunidades desperdiçadas, a felicidade pode esvair-se e não se desenvolver conforme o proposito divino.

Ao manter pedra sobre pedra dentro do coração, a manutenção do mal continuará imperando na sociedade na revelação da intolerância, da impaciência, do ódio, do rancor, da cólera, da morte, da mentira, da zombaria, do egoísmo, da inveja, da enfermidade, do preconceito, da calúnia, da difamação, da ingratidão e enfim todas essas e inúmeros outros canceres são utilizadas pelo mal a depositar no homem a dureza dos corações e o impedimento em vislumbrar o melhor da vida nas pequenas coisas.

As enfermidades da alma conforme exposto é possível de cura, desde que os pacientes, ao quais todos estão sujeitos, permitam e sigam as instruções discriminadas no receituário da vida eterna, ou seja, amar uns aos outros, pois este é o melhor e o mais perspicaz remédio da cura para a alma e o coração. É no amor que encontramos vida e é nos corações resistentes que Deus quer adentrar e colocar a semente da vida para brotar a beleza, mas enquanto estes irmãos doentes não adquirirem o antidoto contra o anticristo, choros e rangeres de dentes permanecerão a atormentar a consciência e a caminhada.

De certo que todos os desafios são difíceis, afinal, Jesus enfrentou muitos obstáculos e até hoje enfrentar quanto ao desafio de poder nos salvar, como também já nos alertava de que a caminhada não seria fácil, mas esta é a única forma de se alcançar a salvação, superando os obstáculos com perseverança, determinação, disciplina, fé e muito trabalho e neste proposto que alcançamos os merecidos méritos.

Compreenda amados, se no momento você enfrenta alguma dificuldade em sua caminhada, e se está acometido por alguma enfermidade, do corpo ou da alma, acredite, Deus vai lhe ajudar, mas para isto e o mais importante é não desistir e não desperdiçar as oportunidades que lhe são ofertadas, mesmo que aparentemente possa parecer pouco, insignificante ao seu crivo e ou mesmo de forma singela, e lembre-se de que, uma simples e pequena flor é capaz de se destacar na sua mais cândida forma e beleza perante as pedras.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

27/05/2015.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Caminhada



O Espiritismo abre a Arte um campo novo, imenso e inexplorado. E quando o artista trabalhar com convicção, como trabalharam os artistas cristãos, colherá nessa fonte as mais sublimes inspirações. (Allan Kardec).


O estudo de Jesus abre um horizonte de possibilidades à prática do bem e do amor no coração e nas condutas nossa de cada dia nos proporcionando as oportunidades de elevar a alma, a paz e ao equilíbrio em todos os atos e sentimentos disposto a nosso favor.

Estudamos a vinda de Cristo encarnado no meio de nós, e desde sempre a sociedade se reunia em igreja para discutir os rumos da população, bem como discutir o propósito do Criador para com nossa ação perante a humanidade. A história nos remete aos antepassados em que inúmeros profetas vieram e contribuíram como ainda contribui com sua obra inspirados na obediência a vontade de Deus para a nossa caminhada. Trazemos importantes lastros de formação para com o bem, afinal, somos filhos do amor, e sendo obedientes à obra, construiremos a pavimentação sadia da caminhada próspera de oportunidades.

A contribuição da sociedade reunida em religião traz um importante estudo da nossa conduta perante o Criador diante a coletividade, nenhuma doutrina capacitada ao ensino do código divino pode ser considerada mais importante do que a outra, todas tem a sua importância, bem como nenhuma delas estará o caminho uno da salvação. Nas religiões encontramos a informação, mas a conduta verdadeira para as possibilidades estão na pessoalidade, ou seja, diante das informações obtidas o resultado da obra.

Jesus trouxe-nos a boa nova e o conhecimento verdadeiro do sentido de tudo existir, esclareceu-nos quanto à vontade de Deus, como demais outros profetas bem o fizeram, mas é o unigênito que aproximou e aproxima-nos do caminho verdadeiro da felicidade, sendo que cada um é capaz de importantes realizações e conquistas em benefícios humanitários na construção do amor, basta tomarmos nossa bandeira e estabelecer a paz da nossa possibilidade.

Ao contrário do objetivo maior de Deus para com todos, ao longo da caminhada evangélica muitos deturparam e desviram os homens da pura e verdadeira religião, ou seja, o amor intrínseco uns para com os outros, e de posse de interesses sórdidos muitos desviaram o sentido da unificação dos corações. Diversos irmãos foram perseguidos e massacrados por suas crenças diversas, principalmente do estudo de Jesus, como infelizmente ocorre e previsto por Jesus nas suas pregações perante os sacerdotes do templo e a multidão que o seguia, afirmara que muitos viriam dizendo ser o Cristo, bem como nações e reinos de levantaria em ódio uma contra a outra em nome do Senhor, como acontece empiricamente na atualidade.

A mentira, criada pelo maligno, e que teve a sua paternidade reconhecida pelo Criador desde a revolta e oposição da criação do ser humano, que este atua no sentido de perder as ovelhas e toda multidão que busca a salvação, como tentou persuadir o unigênito durante a sua quaresma. A adiposidade do maligno é tão convincente que muitos se revestem em pele de cordeiro, mas que esconde uma ferocidade da sua essência e encanta os inocentes e ignorantes a poder dominar e cegar este a amplitude do reino de Deus em toda sua forma. Quantos lobos revestidos em cordeiros se escondem nos sacerdócios e no sofismo da argumentação a converter uma multidão a sua dita verdade, que persuadem os homens ao seu egoísmo e que de posse do seu conhecimento levantam no homem a imundice dos preconceitos, incutindo uma convicção da humanidade de inverdades conceptivas e impedindo as pessoas da busca da pura verdade.

Diversas são as guerras religiosas levantadas na humanidade e que tem a mentira como o seu principal ator, a incidência das inverdades, das calúnias, das falácias, do ódio, do preconceito, da intolerância e enfim, injustiças expostas e que limitam o homem a amplitude do seu conhecimento quanto à verdadeira vontade de Deus independente da crença em busca do seu equilíbrio. Compreendendo que a ação da mentira e de todos estes males não escolhem classes sociais, pois este mal, o do preconceito e outras injustiças, são capazes de acometer desde o mais simplórios dos homens ao magnata conhecedor e abastado rico.

Diante da dispersão do homem quanto à suprema vontade divina e diante do encantamento da mentira ofertada pelo maligno na humanidade, bem como os exageros cometidos em nome de Jesus e da discrepância do evangelho quanto a sua interpretação, que espíritos, em nome da supremacia de Deus e de elevada posição se reuniam em busca de um norte para a salvação dos homens e trouxeram para humanidade um caminho que é o espiritismo despretensioso, ou seja, esta vertente veio para interpretar a verdade quanto à vontade de Deus, e não para converter os homens apenas a mais uma religião. O espiritismo veio para mostrar que a salvação esta na busca pessoal da verdade possíveis a todos, bastando cada um fazer a sua parte.

E por esta razão que a doutrina dos espíritos, nossa realidade, é combatida por muitos, afinal, o espiritismo busca a verdade e o maligno busca a mentira. Compreendendo que assim como as demais doutrinas, o espiritismo não salva ninguém, é um caminho, e que seus adeptos, mesmo sabendo que a bandeira da caridade é o caminho da salvação, também estarão vulneráveis a ação do maligno como a mentira e os preconceitos, como também estarão sujeitos ao julgamento de seu semelhante por suas pessoais escolhas, assim como a prática da intolerância, da impaciência, da descrença, enfim, entendemos que a caminhada é pessoal, assim como as informações e a verdade, e quanto mais livre colocarmos a nossa instrução, maiores serão as mais belas obras de caridade.

A salvação depende da nossa superação e da busca constante do amor.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
26/05/2015.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Postura



Aquele que pede a Deus o perdão de suas faltas só o obtém se modificar sua conduta.  As boas ações são a melhor das preces, pois os atos valem mais que as palavras. (Allan Kardec).

Na casa de meu pai há muitas moradas. Sendo que a cada uma delas a acessibilidade é possível a todos aqueles que buscam trabalhar em prol da benevolência em toda a sua concepção.

Diversos serão os caminhos percorridos pelo homem ao objetivo da salvação. Mas o que representa a salvação? É a busca da purificação e da libertação de todos os pecados substituindo-os pelo amor e pela felicidade plena sem os vestígios de sujidades do pecado e dos preconceitos que imunda a alma de muitos seres. Compreendemos que os seres necessitam do ajuste pessoal a atingir este sentido, e a cada etapa, e a cada estação que desembarcamos seguimos neste ajustamento, passando por provações e missões a atingir este fulcro. E nesta acepção compreende-se a necessidade da reencarnação com este objetivo, da salvação. Eis a razão que os irmãos encarnados e também desencarnados se deparam com seres em peculiares evoluções. E é oportuna a cada um a busca da compreensão ao próximo buscando superar as pontuais misérias. E quanto maior o conhecimento que se adquirem, maiores serão os desafios de poder provar que é divino seguir com as instâncias de Deus superação todos os desafios e em diligencia a salvação pessoal e daqueles seres que galgam a sua posição perante o Criador ao qual temos o dever de auxiliar no progresso fraterno.

Procuramos sem descanso o sentido da salvação desde a nossa criação sob a vontade de Deus. E ao tornar-nos existentes, somos colocamos em sociedade para fazer a vontade de Deus para conosco e para com os nossos semelhantes, bem como para com a regeneração do mundo. E é neste momento que começa os desafios do homem no sentido de fazer o melhor e resistir os males da tentação. Quando estudamos o iniciar da vida humana, compreenderemos as razões da renovação da vida na busca da purificação, quando identificamos este sentido na palavra do código divino, verificamos que quando desobedecemos à ordem de Deus, arcamos com as consequências, e que, dependendo da nossa ação, haveremos de percorrer um longo caminho a ajustar as peças do coração de volta ao caminho do certo.

O pecado original existente em cada um de nós traz o compromisso de fazermos novas todas às coisas, se o momento é de dificuldades, é porque os desígnios de Deus determina a nossa verdadeira condição na busca do aperfeiçoamento, aonde aliado às próprias condutas se refletindo nas consequências da realidade do presente. E quando não saldarmos até o último quinhão das nossas dividas, não seremos merecedores de fazer parte do Reino dos Céus sendo necessário nascer, renascer, progredir tantas vezes quanto forem necessárias, pois é assim que determina a lei de Deus.

Eis a razão de o espírito voltar a ser criança a cada estação desembarcada a recomeçar a sua oportunidade de regeneração, passando por todas as experiências a atingir o ápice para a vida eterna. Quando descemos na matéria perecível, essencial para o espírito, trazemos a bagagem de habilidades e débitos, mas como o espaço suficiente e incomensurável para aprender novas coisas e a dádiva do discernimento para afastar as tentações do maligno. Nesta aorta nos é permitido unir em igreja, a saber, e compreender a vontade de Deus, e mesmo assim a cada um a unicidade do crescimento em coletividade, ou seja, somos unos, mas dependentes para o desenvolvimento pessoal e da humanidade.   
E para se chegar ao final de cada terminal da presente estação e ter o crédito suficiente para aguardar a próxima viagem em paz e ao lado de quem ama e merecer os bônus merecidos de alívios e facilidades até atingir a condição angelical, é fundamental procurarmos mudar as posturas desacerbadas e errôneas que adquirimos ao curso da nossa caminhada e substituí-las pelas virtudes sagradas e fazer persistir e manter a sagrada igreja de Deus de amor no núcleo do nosso coração.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

É de Deus



Todas as leis da natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor. Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais. (Allan Kardec).

A existência é regida pela vontade e determinação do Criador em consonância com o desenvolvimento físico e moral ao qual tudo de transforma e se consolida no universo. Somos o resultado de uma vontade suprema com autonomia para ingressar no reino dos céus ou alistar-se no exército do pecado do maleficio conforme a nossa conveniência.

O livre arbítrio que rege a todos nós é a prova e a confiança que o Pai deposita em cada um de nós a poder modelar a nossa conduta e apresentar a todos quem realmente somos. E diante de todas as oportunidades de se praticar o bem, recebemos todas as possibilidades de elevar o nosso progresso as esferas superiores a continuar a regência da purificação e merecer o reino de Deus de felicidade e amor.

O amparo que recebemos do Criador passa pela própria construção do fato presente, não há cruz maior do que aquela que buscamos como consequência de nossa colheita. Entenda que se o fardo de hoje é pesado em diversos aspectos, é porque somos responsáveis. Não há como depositar no outro o próprio insucesso em diversas matérias vividas, e se a escravidão da própria angústia impede uma condição melhor em pontuais aspectos, é porque há a necessidade de vivencia-las. E mesmo nas dificuldades, seja ela qual for, recebemos a oportunidade de superar e fazer o melhor, mas para este instante faça vida em nós, é preciso retirar os maus instintos impregnados da alma.

Todos os elementos de Deus recebe a função de auxiliar uns aos outros no sentido de sua concepção. E o espirito dos homens recebe do Criador a missão de conservar todas estas manifestações, zelando pela melhor qualidade e pela manutenção da salubridade de todo corpo orgânico e inorgânico. E o homem recebe de Deus os anjos da proteção e da regência para o bem, ao qual cada um de nós alçará esta qualidade no tempo devido e merecido, mas enquanto este momento não chega, façamos a nossa parte, velando pela melhor qualidade e proteção da vida de todos e em todos os aspectos fazendo reflexo da boa conduta a prevalecer o sentido do amor.

E se ainda assim testemunharmos irmãos desviados da sua caminhada e em dificuldades, não o prejudique ainda mais com a perversidade do julgamento e do preconceito, se não podes dizer ou fazer algo melhor que possa elevar a qualidade da existência deste irmão, cale-se e ao menos ore a Deus pela piedade desta alma. Entenda que cada um de nós estará sujeito a viver e a praticar as piores das misérias da própria conduta, e se não queres viver no lamaçal das dificuldades e da mendicância da misericórdia alheia, busque fazer sempre o bem, principalmente em silêncio e construa envolto de você uma camada de amor e bônus. E compreenda que a vida nos devolve o quinhão daquilo que oferecemos a ela.

Assim como somos luzes intrínseca de Deus, podemos também ser luz a clarear o caminho do nosso irmão a prática do bem e do amor na recondução à estrada do bem em meios às trevas que muitas vezes o dominam pela força do pecado na oferta do maligno. E como filhos de Deus receberemos a todo o momento as oportunidades ao arrependimento e sempre a mão caridosa nos estendendo ao anseio a tornar possível viver a plena felicidade.

E para merecer o verdadeiro progresso havemos exclusivamente de fazer a nossa parte.

É de Deus a vida, é de Deus o perdão e é de Deus o amor e a salvação.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
21/05/2015.


terça-feira, 19 de maio de 2015

Razão do Renascimento



O homem é um espírito encarnado em um corpo material. O períspirito é o corpo semi material que une o Espirito ao corpo material. (Allan Kardec).

Parte dos amigos já compreende o instituto da encarnação para o desenvolvimento e a necessidade de renovação da vida humana a atingir a salvação eterna. O espirito, a luz de Deus, é concebido pela vontade suprema nos tornamos realidade divina perante o universo.

A existência não acaba com destruição da matéria, se renova com a missão de continuar o progresso, de aparar os excessos nocivos, eliminando os maus instintos e adquirindo novas experiências para com a oportunidade da benevolência a merecer a sociedade eterna.

Cada um traz em sua concepção material a busca da elevação, com as suas peculiares dificuldades a serem vencidas e as oportunidades coletivas a serem aproveitadas, trazendo o livre arbítrio disposta pela confiança divina para fazer a nossa parte e torna-nos merecedores de receber o quinhão devido da justa graça.

A matéria orgânica é o veiculo fundamental e perecível do eterno espirito, o corpo material é importante e responsável condutor do progresso e é nele que a alma reflete todo o seu histórico da vida eterna. Compreende-se que há matérias ao qual viemos com o destino traçado, aos quais não poderemos desviar o foco como instrumento de purificação e superação, como demais situações que conduziremos a nossa direção conforme a conveniência nos permitir e a curiosidade aguçar.

Nenhuma ação da criatura humana é esquecida ou desprezada, podemos mentir e até mesmo enganar os nossos semelhantes, mas o corpo espiritual guarda todo um histórico das ações praticadas na vida planetária e também espiritual, e como ocorre com qualquer máquina, haverá a necessidade em algum momento de passar pela retifica para ajustar as avarias e poder cumprir com o determinado e seguir renovados rumo à salvação. E neste sentido renovamos através da encarnação as possibilidades de progredir e subir com Cristo na sociedade divina aos mundos mais evoluídos, como temos o arbítrio para se mantiver estagnado no tempo atendendo ao chamamento do comodismo e da preguiça quanto à labuta. Quem assim dispõe a sua caminhada poderá passar pela oportuna estação sem nada a produzir, tendo que novamente passar pelo processo da reiteração do estagio, atrasando a própria evolução, para atingir a libertação da alma rumo à sociedade de Deus em seu reino eterno.

O reflexo na carne é o resultado de todas as ações praticadas e é todo o histórico da vontade do espírito, tanto pelas ações quanto pelos sentimentos expostos e alimentados, se conheces alguém ou tem alguma limitação física, compreenda, o Criador não é injusto ou punitivo, e sim misericordioso e que oferece sempre as oportunidades para refazer um novo fim, mesmo que não compreendido de imediato pela limitação humana. A realidade da renovação e do sentido da existência esta em saldar os débitos e fazer por merecer o verdadeiro progresso, atendendo as preces pessoais e daqueles que se unem em rogativos de busca de paz e de perdão.

Busque aproveitar as oportunidades da sua encarnação, pois nunca se sabe quando teremos uma nova oportunidade para refazer o melhor e retirar os maus instintos que podem convergir na consciência, sendo o angustiante e dolorido chicote da alma por um tempo considerável. Saiba que é na renovação da vida humana que esta o sentido de existir e o caminho para merecer fazer parte do reino eterno possível a todos àqueles que justamente merecem.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
19/05/2015.


segunda-feira, 18 de maio de 2015

Seja como uma Criança



A pureza de coração é inseparável da simplicidade e da humildade; ela exclui todo pensamento de egoísmo e de orgulho; é por isso que Jesus toma a criança como símbolo dessa pureza, como a tomou por símbolo de humildade. (Allan Kardec).


Em meio às sujidades é capaz de brotar uma linda flor a se destacar em meio as cinzas das trevas e do pecado que acomete o coração dos homens, nos vastos campos brotam cores, nasce à vida, mantém-se o amor, e em meio aos pântanos surge os lírios desejados, em comunhão com a vida nascem à prosperidade.

Deixem vir a mim as criancinhas, pois o reino dos céus é como elas, e quem não as recebem como tal ainda não aprendeu a amar e ainda não compreendeu a vida sob o olhar de Deus que busca o melhor em cada um de nós o símbolo maior do nosso melhor.

Nas brincadeiras de roda, o mundo sob o girar de uma bola, ser o herói a querer salvar a humanidade de todo o perigo, a satisfação de um abraço e de um carinho, a alegria da família, os pés descalços a continuar a brincadeira, os ponteiros da hora tão grande que o tempo não passa e tendo a eternidade de um instante no abrigar da magia da brincadeira e da pureza de confiar no seu próximo sem as barreiras doa preconceitos, em crer na sinceridade da vida, em compartilhar o presente ganho, em contar para todos que o seu pai é o maior dos heróis, que tem a melhor mãe do mundo. Ao compreender o que é o universo de uma criança, cada momento de um instante poderá fazer parte do nosso entendimento eterno, mas para isto basta deixar a dureza dos corações de lado e viver a intensidade o instante com Deus, e que cada minuto bem vivido valerá cada instante da eternidade.

Há o compromisso com as obrigações aos quais devemos cumprir para o desenvolvimento planetário e espiritual, bem como para a busca do progresso pessoal e coletivo. Mas reservando um espaço privilegiado na estante da vida para a prática intrínseca da caridade e do amor a tornar-nos cada vez os melhores servidores de Deus e a cumprir as tarefas designadas como bons filhos a obedecer ao pai herói. E que cada tarefa seja como uma brincadeira de criança, ao qual não queremos parar brincar.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

18/05/2015.

domingo, 17 de maio de 2015

Necessidade de Evolução



 

Ajude ao que erra;
seus pés pisam o mesmo chão, e,
se você tem possibilidade de corrigir,
não tem o direito de censurar. (Allan Kardec)

 

Eu vim para os pecadores, para aqueles que estão cansados, sem esperança e os injustiçados, não vi para os que se julgam justos, pois a estes o quinhão de seu merecimento não mais pertence aos céus, mas sim aos homens que se equivalem no mesmo equilíbrio limitado e não ao reino vasto dos céus que é para os mansos e humildes de coração.

Neste seguimento devemos e temos a missão de caminhar para merecer a nossa posição diante a eternidade. Mas antes de elevar cada sentindo desta vontade, devemos se posicionar como irmãos em evolução e não crer que somos melhores que os outros por ter melhores informações e ou mesmo maiores bens, pois nada mais é que condição para fazer o melhor. Como há aqueles em que a vida reservou um quinhão de lagrimas, mas que o Senhor proporciona a oportunidade da purificação e de poder subir com Cristo na sociedade eterna. 

A alma, nosso sentido de existir, tem a necessidade de progredir, por isto a necessidade da encarnação e a razão da destruição da matéria para se alcançar o objetivo eterno, onde todos necessitam destes ajustes perante a vontade de Deus para merecer a bônus da vida eterna. Não conseguiremos atingir o ápice da salvação isoladamente, necessitamos uns dos outros na fraternidade para aprender e a ensinar. Trazemos em nossa concepção uma passarela única de comunicação com Deus, por isto quando falamos sinceramente com o coração, Deus fala em nós. 

Vivemos ao redor de todas as oportunidades de progresso, seja na família, com os amigos, com as habilidades, com o trabalho e também nas dificuldades. Enfim, a necessidade de progredir passa por nossa obrigação de elevação e de auxiliar no progresso aos nossos irmãos, também na atenção para como os animais, os vegetais e os minerais. Não retroagimos no tempo, apenas estagnamos se não fazemos a nossa parte de perseverança para caminhar e tornar-nos bons servos do Criador a serviço do bem e na obediência a sua vontade. Mas quanto tempo poderá levar? A resposta está no esforço da nossa própria vontade. 

Eis a razão de amar uns aos outros, de compreender os nossos semelhantes como desejamos ser compreendidos. Procure não julgar para não seres julgados na mesma cólera, não condene para não ser condenado. Auxilie sempre sem esperar recompensa, ame sempre sem esperar ser amado e ajude sem exigir condições. Eis o sentido e a razão que Deus nos instrui quanto à necessidade ao progresso e a salvação, compartilhe o melhor de si sem o medo de lhe faltar, pois toda conquista é eterna e se multiplica e todo bem que praticamos é nosso advogado por toda eternidade. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

17/05/2015

sexta-feira, 15 de maio de 2015

A Grande Orquestra



A Música exerce salutar influência sobre a alma e a alma que a concebe também exerce influência sobre a Música. A alma virtuosa, que nutre a paixão do bem, do belo, do grandioso e que adquiriu harmonia, produzirá obras-primas capazes de penetrar as mais endurecidas almas e de comovê-las. (Allan Kardec).


As ondas sonoras tem a capacidade intrínseca de moldar o coração e o caminho de cada um de nós, quando as harpas angelicais tocam a alma pelo tatear da família e dos amigos, podemos levitar o coração e as ações perante a sociedade de Deus na eternidade.

Ao se posicionar no grande concerto da vida, a encarnação, cada nota poderá soar conforme o nosso sentindo, pode-se dedilhar as cordas musicais da vida nas atitudes e sentimentos para aqueles que nos assistem e esperam o melhor de nós. Se posicionando e dedicando para a grande orquestra de Deus no Reino dos Céus compondo o coral de Cristo.

As doces flautas do exposto amor nos dedicam a soprar a brisa de suavidade que a alma pode expressar, movido pela força do intimo e tocando profundamente a alma daqueles que necessitam de uma partitura de importância a tornar-se maestro da própria existência.

Compreendemos que para fazer parte desta grande orquestra, requererá de cada um de nós o esforço, a dedicação exclusiva de fazer o melhor, estudando e aperfeiçoando cada vez mais a ser especial e único, o passado não mais existe, o presente é a realidade do histórico do vivido e o futuro, a realidade da perseverança e do merecimento. Por isto hoje é o dia mais importante, pois é o amanha das consequências. E quanto tempo pode durar? As respostas estão exclusivamente em cada um de nós, adentre a sua alma para dentro da sua orquestra e identifique aonde pode melhorar e ou mesmo trocar os antigos equipamentos desafinados que servem para atrapalhar o bom concerto por novos instrumentos que farão encantar, emocionar e inspirar a muitos fazer e a cantar o amor.

Deus estará sempre à espera para poder ouvir a sua sinfonia, por isto dedique-se sempre, e quem sabe o aplauso de amanhã seja a composição de todo coral em sincronismo com o amor exposto e vivido no agora.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

15/05/2015.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Sopro Renovador



 
A própria destruição, que parece aos homens o termo das coisas, não é senão um meio de atingir, pela transformação, um estado mais perfeito, porque tudo morre para renascer, e coisa alguma se torna em nada. (Allan Kardec). 

Nascer, viver, renascer tantas vezes quando for necessária esta é a lei que rege a engrenagem do progresso e da vida em tudo que norteia o sentido de Deus regendo os instrumentos da nossa caminhada na busca do progresso. Tudo se transforma nada se deteriora no espírito, apenas adoece com as ações e os sentimentos inferiores capazes de destruir as obras divinas do bem, mas sempre regendo pela possibilidade de retornar a perfeição como concebidos através do arrependimento e do perdão. 

Os irmãos encarnados exercem diariamente a renovação da vida através do sono do físico, adormece na morte e desperta na ressurreição, trazendo no novo as marcas praticadas para com as conseqüências do presente. E neste sentido é a encarnação das almas, passa-se o tempo definido, entrega a matéria ao adubo natural e desperta a liberdade de voar, prestando contas de todos os atos praticados, separando o joio, os males, e o trigo, do progresso e do bom trabalho. 

A matéria do corpo é o instrumento fundamental de aperfeiçoamento do espírito para a sua purificação, a imortalidade da alma permite viverem nova experiências  com o objetivo da elevação e do progresso, oportunidades vêm a serem aproveitadas, tanto para o bem quanto para mal, é de escolha pessoal as conseqüências inevitáveis. 

Quem se encontra no plano espiritual agradece as oportunidades oferecidas e aproveitadas, lamentam as desperdiçadas.  No mundo carnal o mesmo reflexo, sendo que nas duas dimensões os seres têm a liberdade de escolha através do discernimento. Por isto a cada um a responsabilidade das escolhas e a chance da renovação e do arrependimento a subir com Cristo a morada eterna. 

O preconceito é a maior causa de infelicidade do individuo associada à ingratidão, pois desperdiça a oportunidade de aproveitar as possibilidades de Deus ao progresso. Essas são as mais letais armas destruidoras da esperança. Enquanto os homens não se alinharem ao amor, colocam-se em risco as futuras gerações. Ao fazer permanecer os sentidos inferiores tatuados na alma e não praticar o amor como a única religião que une a todos, colocará em risco as futuras gerações. 

Compreendamos os mistérios de Deus através da morte do instrumento perecível do físico, nada se a termo apenas de renova em um breve espaço para a saudade praticar o  progresso da esperança e do reencontro. Façamos um pouco mais de esforço e aceitemos o destino que nós mesmos provocamos, façamos como Deus determinou em amar a todos e perdoar sete vezes sete vezes cada perdão. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

01/05/2015