terça-feira, 28 de abril de 2015

Oração Verdadeira


 

 

Julgando-se com direitos superiores, melindra-se com o que quer que, a seu ver, constitua ofensa a seus direitos. (Allan Kardec)

 

É comum encontrar muitos irmãos na enfermidade eterna e que se abate pela revolta no espírito quando se veem em conflito com o vazio espiritual que habita a sua alma, elevando o senso de injustiça se perpetuando na depressão existencial pelos caminhos a percorrerem.

Muitos irmãos acreditam serem vitima da injustiça divina e se revoltam contra o Criador, principalmente aqueles frequentadores dos templos religiosos, conhecedores de toda palavra do código divino, bem como conhecedor de todas as orações possíveis. Quantos irmãos sofrem por ter todo um conhecimento, mas há um abismo profundo habitando a sua existência.  

Toda forma de conhecimento das leis divinas são fundamentais para o crescimento dos seres na sua existência e desenvolvimento. Mas o que temos visto são irmãos vivenciando profundas tristezas e dificuldades por não conseguirem se encontrar no universo e fica preso à teimosia por permanecerem inertes ao progresso e por ainda fazer habitar em si sentimentos inferiores como o preconceito. 

E neste propósito nos deparamos com inúmeras enfermidades da alma que acompanham o ser por um período considerável, e em alguns casos farão parte da sua caminhada por um longo tempo até haver boa vontade consigo e buscar de fato extirpar a célula cancerígena do pecado da sua alma.  

É fundamental trabalharmos a todo o tempo para separar o joio do trigo, queimar todo mal que impede o sucesso existencial dos filhos de Deus e aproveitar a boa colheita e de fato fazer o uso de nossa mais bela essência. 

Entretanto, havemos de vencer os obstáculos naturais da existência para merecer o salário justo pelo bom trabalho como fieis servos do divino e superar as consequências das nossas escolhas pela liberdade nos concedidas, principalmente arrepender-se dos pecados para merecer o reino eterno.  

O conflito natural em que muitos irmãos se veem quanto à confusão existencial com a própria consciência, e principalmente aqueles que acreditavam estarem salvos por ter o conhecimento de parte do ministério de Deus nas suas doutrinas, acontece pela da falta de um conhecimento maior do propósito divino.  

Quantos irmãos praticam a crueldade do julgamento implacável aos erros cometidos e escolhas pessoais de seu próximo; da impaciência para com o necessitado e ignorante, dos preconceitos diversos; da falta de caridade e sensibilidade ao sofrimento alheio; de usar o santo nome de Deus em vão para atender interesses sórdidos; de levantar falso testemunho para com seu irmão; de não perdoar a uma ofensa ou uma falta; de não pedir perdão dos erros praticados; de desonrar seus pais através da desobediência; da manutenção das magoas, do rancor e do ódio; do sentimento de vingança; da conservação da inveja e do egoísmo; da ingratidão; da intolerância; da cólera; da vaidade excessiva e da corrupção.  

Quantos ainda insistem, e por arbítrio, em fazer morada aos invasores do mal em suas ações e sentimentos, aqueles que afastam as almas da verdadeira e única religião de Deus, o amor, eis a razão de muitos irmãos encarnado e desencarnado permanecerem enfermos na existência. 

Compreendam irmãos, de nada adiantará termos o conhecimento teórico e manter-se inerte, se não colocarmos em prática o verdadeiro trabalho de Deus, nada produzimos ao universo e permaneceremos ainda mais enfermos.  

Havemos e é o nosso dever amar e respeitar uns aos outros como verdadeiros irmãos da unidade, mas enquanto permanecer a dureza do coração dentro de cada um, mais intensa será as dores.
 
E saiba que a todos são oferecidas as oportunidades de cura, basta cada um fazer a sua parte e fazer uso do mais eficaz medicamento da alma, o verdadeiro amor. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

28/04/2015

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Universo de Deus


 

 

O Universo é a criação suprema de Deus. Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imaterias. (Allan Kardec).

Quem é Deus? Há alguma definição? Será que a nossa limitação nos permitiria de fato  compreender e dizer quem é o pai de verdade? E qual a sua importância em nossa realidade? Compreende-se a sua bondade de pai, Criador de tudo, das oportunidades e das possibilidades que desfrutamos em fraternidade coletiva com as diferenças dos iguais nas suas diferentes formas. 

O Criador nos fez a sua semelhança, por isto basta olhar para seu próximo e ao seu redor e ver tudo refletido nos contornos de Deus em tudo e em todos nós.  

E o que ele quer de todos nós? Apenas obediência a sua vontade e ser leal em todos os princípios humanitários para com a lealdade ao próximo em todos os aspectos, afinal, não há exclusividade entre os homens, simplesmente a distribuição de tarefas e a responsabilidade de tornar conhecidos os anseios da informação e da formação do irmão. Compreendemos que é nossa responsabilidade tornar possível o que de Deus nos é consentido. 

Não há como o homem mudar a vontade natural do Criador, tudo que dele vem tudo se realiza, mas o homem por teimosia tem dificultado a sua evolução por razões ambiciosas, e desde então há o desequilíbrio entre os povos, elevando assim a uma série de conseqüências negativas na humanidade.  

Para se alcançar a plenitude da felicidade é preciso aceitar e obedecer à vontade do pai, afinal, tudo é possível pela razão da sua vontade, como o nosso existir. Ao nascer de cada dia, o Senhor determina se será chuvoso, ensolarado, nublado, nevado, frio ou calor, podemos até ter nossa preferência, mas o que é determinado pela vontade do divino, havemos de aceitar. E neste propósito está à condução da nossa existência, poderá haver matéria que discordamos aos quais havemos de aceitar o destino que não pode ser mudado para vivenciarmos a nossa elevação, e quando desobedecemos ao Pai, havemos de arcar com as todas as conseqüências, e sempre desagradáveis e de difícil compreensão muitas de nossa parte. 

E por razões diversas e até mesmo por motivos sórdidos muitos irmãos contradizem do que seria e o que é a vontade de Deus.  Todavia o homem se reuniu para falar sobre a obra de Deus, bem como reunidos em nome de Jesus criaram doutrinas a discutir em igrejas os rumos de sua sociedade. A dureza dos corações levou o homem a agir em situações contrárias a vontade verdadeira do pai pela ação perversa do maligno. E usando o nome do Criador em vão impede muitos irmãos de buscarem um norte de oportunidades frente aos preconceitos por matérias diversas. 

Não afronte o Criador com o pecado que pode ser evitado, afinal, temos o discernimento para distinguir o certo e o errado, se erramos por ignorância, temos sempre a oportunidade para corrigir, e se permanecer no erro por acomodação e omissão aceite o destino.  Lembrando que somos todos filhos dele, e ele nos aceita como somos e com as nossas escolhas pessoais, se erramos, ele é o único capaz de nos julgar e sentenciar a nossa responsabilidade. Compreenda que o Criador não é limitado e preconceituoso como o coração dos homens, se ele aceita você como é, quem mais pode condená-lo? E para ser salvo e viver conforme a vontade de Deus basta entender na íntegra e cumprir os seus mandamentos. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

23/04/2015

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Praticar o bem



 

A moral dos Espíritos superiores se resume como a de Cristo, nesta máxima evangélica: fazer aos outros o que queríamos que os outros nos fizessem, isto é, fazer o bem e não o mal. Neste princípio encontra o homem uma regra universal de proceder, mesmo para as suas menores ações. (Allan Kardec)
 

O homem vai à vida semeando boas e más ações, pois não há que não pratique de uma ou de outra, até o mais desenvolvido espírito tem suas fraquezas. Ao buscar no cotidiano retirar os maus instintos e substituí-los pela bondade, que é nosso dever, poderemos, quem sabe, sermos merecedores dos bônus de possibilidades da vida eterna. 

Trazemos na concepção desde a criação provida por Deus ate os dias atuais da nossa vontade, um histórico de todos os atos praticados na existência se refletindo no presente. Não há um espírito que não traga uma vasta lembrança de situações do passado constantemente viva no presente, assim como: os entes amados, as pessoas, as situações, os lugares, e enfim, a nossa memória é capaz de nos remeter ao doce pretérito de tudo que vivenciamos como o reflexo do presente sob o impacto das dificuldades pela lei de causa e efeitos. Guardamos um histórico que regerão nossa caminhada por terras distintas, mas única para salvação ao reino eterno, e o discernimento é nossa principal escrita das possibilidades. 

A consciência do passado traz o momento de oportunidades e ou mesmo desafios do presente, as lembranças vem no hoje para que possamos corrigir os erros e elevarmos os acertos, buscando a todo o momento viver sob o ponto de partida do amor ao próximo como a si mesmo. 

Deus nos envia porta-vozes da sua vontade para fazermos a nossa parte para a salvação e assim continuar a nossa caminhada com a família, os amigos e todos que nos cercam. A oportunidade de fazer o bem na sua acústica nos faz presentes a todo o instante, e nos traz a matéria do merecimento vivendo com os desafetos para aprendermos a máxima do perdão, da tolerância, da humildade e da resignação em busca da promoção da paz e da harmonia.  

O homem não é uma ilha inexplorada que não possa ser habitado, todos necessitam um do outro para elevar a sua existência. Os  erros vêm para compreendermos que não somos detentores de uma soberana verdade e que havemos de ter a humildade para reconhecer as fraquezas alheias como rogamos sermos compreendidos e aprender todos os dias com as oportunidades divinas ao nosso redor. 

Dê a vida o que deseja dela de repto. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

20/04/2015

sábado, 18 de abril de 2015

Saber e Evoluir


 

 

É um costume existente somente nos mundos imperfeitos. Onde busca-se, para quase tudo, atacar os efeitos e, quase nunca, as causas. (Allan Kardec) 

A imperfeição do homem pode o levar a uma série de indiscrição na sua vida evolutiva, onde poucos buscam o conhecimento do verdadeiro sentido de existir e creditam suas frustrações, angustias e dificuldades como castigo e injustiça de Deus. Muitos questionam, como pode uma pessoa praticar somente o bem e receber um quinhão de lagrimas em sua vida? De certo que as causas a levaram a viver dando testemunha de sua fé. 

Para saber a verdade os seres precisam de alguma espiritualidade, seja ela qual for, mas não apenas das rotuladas religiões humanas e seus costumes, mas da sensibilidade de olhar para si e para o próximo e ver a obra de Deus refletida na sua concepção. O ponto fundamental do progresso humano passa pela semeadura das atitudes nos campos da vida, todo plano deve ser voltado para o bem, e mesmo que ocorra o erro, a tentativa é divina, nos permitindo, o Criador, o reconhecimento dos erros e as oportunidades do recomeço.

Cristo fora traído por trinta moedas de ouro. E nós? Por menos traímos a confiança de Deus, principalmente quando atacamos com veemência os erros alheios impedindo-o muitas vezes de recomeçar uma nova caminhada. Poucos são os que fazem juízo da própria conduta e buscam melhorar e tendo como reflexo as consequências das escolhas.  

O pecado ronda-nos por toda parte incitando a sua prática, a sua astúcia é tão perspicaz que penetra na mais profunda miséria humana atraindo para o seu covo encanto os omissos, os preguiçosos, os maldosos e os comodistas. A salvação tem um caminho mais árduo, mas único e seguro, pois nele tem o Senhor dizendo: “venha comigo, não te abandonarei, estarei sempre contigo”. E mesmo diante desta certeza, muitos ainda preferem os caminhos considerados mais fáceis e incertos, mas chegará o momento que reconhecerá o seu engano, e dará assim início  da dolorosa via crucis, tendo de voltar ao inicio, enfrentar as dificuldades, as causas e efeitos das ações e recomeçar tudo novamente.  

Pode o homem enganar e esconder matéria do outro homem, mas nada ficará ignorada a justiça divina. Cada um receberá na proporcionalidade da sua colheita o fruto das suas escolhas, e importante compreender que não há  e nunca houve castigo de Deus, mas sim consequência e oportunidade para evoluir, principalmente nas dificuldades, sendo essa a escola perfeita da superação e do progresso. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Recomeçar


 

 

A própria destruição, que parece aos homens o termo das coisas, não é senão um meio de atingir, pela transformação, um estado mais perfeito, porque tudo morre para renascer, e coisa alguma se torna em nada. (Allan Kardec)
 

É comum entre os seres encarnados que não buscam o conhecimento com base em razões diversas a dúvida e o medo quanto ao fim da matéria e para onde ir após o cumprimento da matéria orgânica. E o espírito, o que é? De fato é tudo que nos rege desde a nossa concepção e confirmada pelo Cristo nos mostrando a matéria que envolve nossa alma é o um instrumento da transformação do universo sob a nossa responsabilidade eterna. 

Homens e mulheres vêm encarnados para poder fazer girar o tempo da vida e em localidades distintas para promover o progresso do tempo. Almas são criadas e moldadas no universo para dar continuidade a historia e receber de uns aos outros o conhecimento devido da caminhada. Afinal, recebemos do Criador a missão de orientar uns aos outros auxiliando nas suas dificuldades e ignorâncias. 

A luz resplandece em nós a chama eterna que passa por diversas etapas, ganhando forma a cada estação e a cada situação vivenciada e ornamentada pela liberdade e oportunidades que nos são ofertadas, seja do bem, seja do mal, o que impactará nosso destino as consequências das escolhas.  

Muitos podem arguir ao Criador os motivos de viver o bem e o mal como forma de progresso. Justifica matéria de elevação para vida eterna, qual sentido há de construir um império de conquistas sem luta? As dificuldades e as instâncias do bem e do mal são matéria exclusiva desta realidade,  não há outra forma de moldarmos sem conhecer a realidade da vida e de poder merecer o que nos é devido por  nossas escolhas. Jesus justificou a matéria de Deus se sacrificando por todos nós para mostrar que a vida é fonte eterna passando por diversas etapas. E ensinou que a realidade que nos rege é uma luz intrínseca e eterna pulsando o nosso destino e nos mostrando o arrependimento do pecado a renascermos no paraíso junto a ele.  

Para merecer a fonte da vida eterna não basta apenas dizer com palavras que ama, e sim fazer merecer pela obra, agir com proficiência e eficiência para prover o bem e o amor na sua integra, carregar a cruz e eliminar todo pecado e fazer nova todas as coisas. Ao se cansar, o refugio da esperança, e se cair e machucar, a cura da superação, e se a morte aproximar, renascer no arrependimento e no perdão tantas vezes quanto forem necessárias.  

E se preciso for, renascer como sementes para continuar a obra da vida eterna, oferecendo sementes, reflorescendo gerações e recomeçando novamente. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

15/04/2015

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Metamorfose



 

As aflições na terra são os remédios da alma; elas salvam para o futuro, como uma operação cirúrgica dolorosa salva a vida de um doente e lhe devolve a saúde. É por isso que o Cristo disse: "Bem-aventurados os aflitos, pois eles serão consolados". (Allan Kardec) 

Equiparamos a vida como à transformação de uma borboleta, onde antes de se tornar vistosa, bela e desejada, é uma criatura, em sua concepção, feia, repugnante, temida e que sofre todo tipo de atentado neste estagio, muitas vezes é pisoteada, queimada e mesmo morta. Muitas são as que conseguem vencer os obstáculos com dedicação, superação e entra em sua metamorfose a vir ser admirada e por muitos daqueles que enoja de sua origem. 

Muitos na existência sofrem os mesmos atentados pela força do pecado, julgados conforme a aparência, pisoteados com base social, excluídos pelo preconceito em toda sua interpretação, queimados pelos sentimentos desonrosos da vaidade, do orgulho, do egoísmo, da prepotência alheia que queira impor um padrão que se julgam os melhores.  

O vencedor será aquele que passa por todas as dificuldades do caminho e que venha há se tornar um ser do bem admirado e desejado, mas antes da transformação deverá superar a dureza dos corações se tornando manso humilde e livre para amar. 

Voe rumo ao reino de Deus, mas antes de aprumar vôo procure mudar e transformar os pecados em arrependimento para que o flutuar tão suave e leve como a alma levitando no sincero amor. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
09/04/2015

terça-feira, 7 de abril de 2015

Ecoando a Vida



 

Deus criou todos os homens iguais para a dor; pequenos ou grandes, ignorantes ou esclarecidos, sofrem pelas mesmas causas, a fim de que cada um julgue judiciosamente o mal que pode fazer. (Allan Kardec).
 

A vida é fonte eterna que passa por diversas etapas. Com base neste principio caminhamos nosso progresso para aonde a nossa una vontade determinar, não há como creditarmos ao outro os fracassos e as dificuldades do caminho, tudo que produzimos se refletirá em nós.  

Ao nos posicionarmos no grande vale e soltar o grito que vem do nosso intimo, o som será reproduzido no entoar da nossa voz. Se ao gritarmos palavras odiosas, recebemos o repto, e se gritarmos amor, o som responderá amor. Nesta reflexão visamos nos posicionar para os atos produzidos para com a vida e os sentimentos que cultivamos. Saibamos que o tom que produzimos para com a vida é devolvida no mesmo acorde, por isto a voz que clama da nossa alma e na nossa consciência reluz a melodia da realidade. 

Somos o reflexo da própria busca, se erramos no passado, o presente nos corrige sempre e tanta vezes que forem precisas para de fato  merecer um futuro.  

O pessimista encontrará sempre dificuldades nas oportunidades e o vencedor sempre encontrará oportunidades nas dificuldades. Por isto irmãos não reclame do eco que soou para a vida, aproveite para mudar o som da sua alma. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.
07/04/2015

 

sábado, 4 de abril de 2015

Crescimento


Crescimento

 


“Amar os inimigos é perdoar-lhes e lhes retribuir o mal com o bem. O que assim procede se torna superior aos seus inimigos, ao passo que abaixo deles se coloca se procura tomar vingança." (Allan Kardec). 

Bastante comum entre aqueles considerados adultos e maduros da encarnação etária que desdenha a manifestação de uma criança, simplesmente por se considerarem mais entendidos da vida. Poucos compreendem que a idade planetária não credencia ninguém a ser superior há aqueles que chegam posteriormente no mundo e que são capazes de aprender com eles. Evidente que havemos de reverenciar e respeitar os mais experientes, aproveitando toda sua conquista para elevar o nosso conhecimento da vida, como também ensiná-los.  

O Reino dos Céus é como uma criança, disse Jesus. Devemos nos preparar e nos purificar como a inocência de uma criança, manifestar ao mundo o sentimento do amor, crer no outro como verdadeiro irmão e de saber que o Senhor é o nosso maior herói que nos salvar dos pecados. E se permanecer em nós a casta do rancor, do ódio e todo famigerado sentimento nocivo à sociedade, não estamos preparados para receber o Reino de Deus, mas sim o templo do sofrimento e da larga dor. 

Saibamos que não há na criança um sentimento odioso, não há o sentimento de vingança. O mundo de uma criança se resume a tão singelo sentindo, a um pai que chega de uma longa viagem, dos avôs que os elevam a viver o sonho de uma alegria e não importando com mais nada. Assim devemos ter com Jesus, na alegria radiante do abraço e do que mais necessitamos: das suas lições para o nosso complemento. Pode-se passar o bonde abonança material, mas que logo se esvai, mas os bens de Deus são eternos e imperecíveis como a vida.  

A criança é incapaz de guardar sentimentos desonrosos, mesmo sendo ferida. A criança é capaz de sorrir de imediato a quem lhe faz algum mal ou alguma ofensa, pois ela vive a alegria do mundo em um brinquedo a sua mão, mas sempre a espera do seu herói. 

Revivamos a cada instante a criança imortal dentro de nós, e não importa a complexidade da sua habilidade ou da importância do seu trabalho e dos seus status, mantenha viva no coração o mundo real de alegria prometido por Jesus, pois ele de fato nos acolherá com todo amor. Não importa sua idade planetária, sempre teremos algo a ensinar e uma capacidade infinita para aprender. O importante é crescer em Cristo e voar para a liberdade do espírito livres de todo pecado, por isto reviva a criança em você. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

04/04/2015

 

 

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A Base do Progresso


 


A educação, se bem compreendida é a chave do progresso moral. (Allan Kardec) 

Especial na existência é untar a fraternidade com o compartilhamento do bem em sua magnitude em plena vigor no ambiente que propomos a paz no mundo de nossos semelhantes. Para atingir esta máxima, nada mais superior que a educação benéfica que trazemos na alma, e não aquela exigida e obrigada pelos parâmetros sociais exigindo a superficialidade dos atos de cada dia. 

Prosperar e alegrar nada mais é que reflexo do que fazemos o outro sentir, prosperar não exige sacrifício, somente a aqueles que guardam e expressam os seus inferiores sentimentos. Humildade e mansidão são os maiores ingredientes da prosperidade, sabendo utilizá-los com proficiência evoluímos. Precisamos compreender uns aos outros como desejamos ser compreendidos por Deus em toda nossa intenção e vontade. 

Compreende irmão como é fácil progredir, o que torna a caminhada difícil são as nossas próprias oposições conosco mesmo atribuídos nos preconceitos e na inferioridade de manutenção do pecado na alma.  

É tempo de arrependimento e salvação, aproveite Jesus. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos
03/04/2015

 

 

 

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Navegando


 

 

A vida nem sempre é como sonhamos, mas nem sempre sonhamos o que queremos viver. (Allan Kardec)

 

Entreguemos a existência aos desígnios de Deus como uma embarcação a navegar pelo oceano sem fim conforme a direção que o destino lhe reservar. O Criador nos apresenta suas maravilhas que nos encantam com as suas sutilezas e que nos permite navegar pelos mares do bem estar e da paz. 

Não se deve esperar pelos benefícios da vida pela decisão do outro, uma vez que é da nossa obrigação cultivar o que é nosso. O navegador da embarcação, mesmo experiente e remando na direção do vento, deve está sempre atento para que o vento intruso não venha mudar a sua rota e o conduzi-lo por terras distantes, podendo tornar o regresso mais árduo.

A existência humana deve se equiparar a uma embarcação na vastidão dos mares em busca do norte. Como nauta que necessita de cuidados e combustíveis para trafegar por mares longínquos, a existência quererá a mesma atenção. Assim como o barco necessita do navegador, o espírito necessita da força de vontade, de aproveitar todas as possibilidades para uma boa navegação, ou seja, uma encarnação bem aproveitada utilizando-se de todos os recursos favorecidos pelo Criador para seguirmos seguros ao porto final, o Reino Sagrado. 

Ao longo da navegação, os marujos encontraram diversos obstáculos como as tormentas, as agitações dos mares, e os riscos de naufrágio, mas tendo a bordo um exímio capitão, nada de ruim poderá ocorrer, mesmo com a incidência de tempestades à frente. A existência atravessa canal semelhante, enfrentaremos inúmeros percalços pelo caminho, mas aquele que mantém o principal capitão na sua direção, ou seja, Jesus, a bordo de sua embarcação eterna, nada haverá de temer, mesmo que o tempo esteja desfavorável, ele jamais permitirá que naufraguemos nas profundezas do pecado.  

Encontra-se em tormentas? Não fique inerte a se queixar, pois a tendência do omisso será sempre naufrágio. Haja com coragem e fé,  pegue o seu remo e enfrente os desafios, confie nas instruções do capitão e logo chegarás a terras firmes. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

01/04/2015