terça-feira, 10 de março de 2015

Conteúdo



 

O corpo existe tão somente para que o Espírito se manifeste. (Allan Kardec)
 

Qualquer produto a que viemos utilizar para nossa necessidade é envolvido por um envoltório protético para que possa conservar o mais importante, a sua essência, e após ser utilizado todo seu conteúdo, sua embalagem é descarta, ficando apenas a lembrança interna do produto e nada mais. Afinal conhecemos a qualidade do produto experimentando a sua essência mesmo que a embalagem seja simples. 

Para muitos irmãos o impacto de uma bela embalagem pode deduzir a qualidade melhor quanto a um produto, enquanto outra de manifestação mais singela é facilmente descarta.
 

Se muitos caminhassem por uma floresta e logo sentisse sede, e se deparasse com um pequeno riacho sem nenhuma beleza e adiante vislumbrasse uma bela fonte, muitos iriam pelo impacto visual, ignorando o pequeno riacho que apenas tem o seu interior a oferecer.  

Nesta mesma vertente classificamos o nosso espírito, onde para crescer e evoluir necessita de uma embalagem, o corpo carnal, sendo que todos os atos são praticados por nossa alma. Ao contrario das embalagens comerciais, devemos zelar pelo corpo como a mais importante moradia do espírito, onde nele poderemos progredir cada vez mais rumo ao reino dos céus. Recebemos do Criador esta fantástica moradia momentânea, onde podemos comprovar a perfeição desta casta. Muitos irmãos recebem a oportunidade pelo merecimento a chance de construir a própria moradia antes de desembarcar na próxima estação, outros já são designados com sua moradia estabelecida para que possa saldar suas dividas com os recursos oferecidos. 

Independente da estética corporal, o espírito deve zelar pelo mais importante, o intimo, pois é nele que de fato estará a nossa única prosperidade. O corpo físico é apenas o acondicionamento da alma moldada pelo períspirito onde utilizamos para guardar a principal essência e fazer dele o produto mais importante da existência, pois ao cessar a vida encarnada descartamos o corpo e elevamos para a eternidade a nossa alma. 

Infeliz é aquele que crê destacar a beleza estética como instrumento principal de qualidade, pois quem assim classifica seu universo perde a oportunidade de viver o estado de alegria verdadeiro e da construção da felicidade eterna, atrasando significantemente a sua evolução. 

Compreendam irmãos que ao mesmo tempo em que devemos zelar pelo espírito, havemos de conservar a saúde da carne.  

A má utilização do corpo físico poderá ser debitada em nossa divida e ao utilizá-lo de forma irresponsável  poderá acarretar na morte prematura, levando assim a uma famigerada conseqüência negativa e ao autoflagelo da consciência, pois por negligencia levou-se a um desfecho inesperado. 

Busque sempre encontrar o conteúdo verdadeiro em cada irmão e em cada fonte de vida algo maior e mais profundo do que a estética física. Aperfeiçoe cada vez mais o seu íntimo com as melhores atitudes e sentimentos para com o bem, e fazendo do seu núcleo uma verdadeira oferenda.
 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário