sábado, 14 de março de 2015

Caridade



Fora da caridade não há salvação. (Allan Kardec)
 

A vida nos proporciona a todo o momento as melhores condições de se praticar o amor em toda sua magnitude. A bondade e a caridade não é exclusividade de uma doutrina ou na outra. O bem que dispomos a praticar deve ser maior do que as pequenas disputas que  servem apenas para afastar os homens da mais pura celebração da fraternidade. 

Jesus nos deu a lição mais importante para se alcançar a salvação e todos os méritos da vida, o amor, tão singela ortografia, mas gigante no seu contexto. Devemos amar e doar sempre sem esperar o repto,  ofertar um coração e uma existência de bondade capaz de transpor as barreiras do mal, glorificando nossa ação com mansidão e humildade e contribuindo para a formação da camada superior da benevolência. 

Na vida planetária vemos o principio da caridade se transformando em bandeiras oportunistas a querer conquistar bens supérfluos e totalmente perecíveis e descartáveis na caminhada, que são os aplausos e os reconhecimentos a que interessam apenas ao egoísmo. É fundamental conhecer a grandeza deste bem, ainda são poucos os irmãos desprendidos capazes de praticar este ato em toda sua acústica, mas sempre há tempo para se viver, comece abrindo um sorriso espontâneo e respeitando todas as diferenças, para as demais virtudes divinas brotarem naturalmente no coração sincero. 

A caridade é um dever de todo aquele que entrega a sua vida e amor a Deus em busca da salvação, lembrando que este sentimento não tem patente e muito menos rótulos, mas é a nossa maior missão.
 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos. 

2 comentários: