quarta-feira, 11 de março de 2015

Benevolência


 

Não façais aos outros o que não quereríeis que vos fosse feito, mas fazei-lhe, ao contrário, todo o bem que está em vosso poder fazer-lhe. (Allan Kardec)

 

Deus nosso criador nos ofertou o dom mais supremo, a vida, e junto a ela nos presenteou com o discernimento, bem como o livre arbítrio nos dando a oportunidade de escolher o que melhor nos convenie. 

Ao longo da humanidade vemos o quanto a sociedade humana prosperou em significantes matérias comportamentais e sociais, e evidente que ainda não estamos de acordo com a vontade divina, ainda havemos de trabalhar muito para alcançar as melhores posições, mas cada passo conquistado é uma dádiva eterna. 

Fora-nos dada à oportunidade de conviver com outros irmãos e com demais criações da natureza conforme a vontade eterna onde é disseminada na qualidade mineral, vegetal, animal, humana e angelical. A cada fonte de vida inserida em suas respectivas classes forma a engrenagem vital de todo o universo, onde a importância de cada espécie se mostra real e de extrema serventia para com o propósito maior da benevolência suprema. 

Fora dada ao homem a faculdade do estudo de cada espécie, onde pôde se comprovar a importância de cada elemento natural para a manutenção de toda espécie viva. Ao mesmo instante em que se comprovam importantes benefícios na natureza, os seres humanos, tanto na forma encarnada como desencarnada, traz seu papel essencial na proposta de Deus para com o progresso do universo.  

Ao homem foi dado o poder de zelar por toda forma da natureza, bem como promover todo o progresso e proteção a todas as classes,  principalmente aos seus pares rumo a condição angelical. A caminhada para chegada ao ápice levará muito tempo, lastro este que não se define numa única concepção ou em qualquer previsão, somente entre o Criador e o nosso espírito. Tempo este que dependente  somente de nós se vamos alongar ou minimizar, basta boa vontade para consigo e seu semelhante.  

Para o homem atingir graus significativos nos planos de Deus, há de moldar o espírito a cada encarnação que lhe é dada a oportunidade para prosperidade. Mas o que se  testemunha são espíritos de grande capacidade para promover o bem se perdendo pelos labirintos dos sentimentos inferiores encantados pela astucia do mal. E para merecer de fato o melhor é preciso disciplina, paciência, tolerância, perdão, superação, devotamento, perseverança, fé e amor incondicional e em muitos casos o desapego. 

A história nos remete a vida de inúmeros irmãos conhecidos e anônimos que deram exemplos de fé e resistiram toda a tentação e passaram a cumprir toda instrução de Deus. Muitos se arrependeram e tomaram o caminho da salvação. Para todos é dada a mesma oportunidade, basta cada um tomar a sua cruz e fazer dela a força da sua fé imperecível para lutar. Ser obedientes e fieis a Deus alcança-se a misericórdia divina e a possibilidade de entrar mais rápido no reino sagrado.  

Mesmo que o mundo possa nos ferir arduamente com seus chicotes afiados, a injustiça ferina nos açoitando movidas pela sujidade do pecado instruído pelo maligno havemos de elevar a nossa confiança a Deus e entregar nossa vida a seu comando, e acreditando nas palavras de Jesus que nos disse: todo aquele pequeno que é humilhado na terra será exaltado no céu. 

Busque refletir todos seus atos e sentimentos na mesma imagem que deseja ver reluzido em sua vida. Ame seu próximo compreendendo e ajudando-o de toda forma. Compreenda que toda forma de auxilio com o propósito do bem é uma oração fundamental. Promova a paz sob vontade de Deus refletida no soar de sua consciência instruindo sempre a pratica do bem. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos

Nenhum comentário:

Postar um comentário