terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Roda da Vida



Auxilia aos outros, tanto quanto puderes. Cada pessoa que hoje te encontra talvez seja amanhã a chave de que necessitas para a solução de numerosos problemas. (Chico Xavier)

Não somos uma ilha inexplorável onde ninguém seja capaz de ter acesso a nossa mais intima vontade, compreendendo que somos seres únicos viventes em comunidade para auxiliar o progresso universal de todos aqueles que compartilham da mesma vontade, ou seja, do amor divino, que nos faz a sua imagem a se refletir quanto a nossa oferta perante o bem e a missão a se cumprir neste mistério mundo de Deus, ao qual somos instrumentos importantes para este processo que tem o Criador como principal regente de toda a nossa caminhada.

Nenhum auxilio ao próximo pode-se considerar menor ou mais importante; independente da magnitude do amparo; e compreendendo que toda forma de servir é uma benção, buscando no sentimento toda a vontade atenta ao ápice da sua atividade real e sendo anjos uns para com os outros. Divergências, evoluções e toda forma de diferenças farão realidade em nossa caminhada, mesmo nos mundos mais avançados, cada um tem sua peculiar forma de viver e buscar a sua felicidade conforme seus desejos, a liberdade existente ao nosso arbítrio nos permite explorar o universo com bastante proficiência e adquirir novas tentativas de se habilitar a novas atividades a poder servir ao próximo nas suas necessidades e dificuldades que surgirem pelo orbe de Deus.

Os aplausos da vida quanto a sua doação e qualquer forma de auxilio expressada como forma de agradecimento de um irmão ou de uma comunidade perante a sua prestação não deve ser absorvida como se fosse algo espantoso quanto a pratica de qualquer bem, a gratidão quanto ao reconhecimento deve ser sensibilizado por todos nós quando somos cumprimentados por algum feito, mas jamais servindo como instrumento curricular de sua missão, a benevolência em todas as esferas deve servir de lição a todo o momento de que não somos suficientemente detentores de todo um imaginário poder, mas sim professores e estudantes da mesma unidade, tendo uns maiores conhecimentos do que o outro para justamente ampara-los nos seus desconhecimentos.  E aquele irmão que busca os aplausos e as congratulações do outro homem quanto a sua oferta, já não terá de Deus a obrigação quanto ao verdadeiro bônus da vida eterna, pois este já o terá tido no meio dos homens, entendendo que seu ato fora munido da vaidade a alimentar o seu ego e ao desejo de ser condecorado através de um ato que simplesmente é nosso dever praticar com maturidade.

Independente de qual seja à magnitude da sua oferta para com o bem o faça incondicionalmente dentro das fronteiras do seu limite e sem extrapolar o equilíbrio e o respeito para com o outro e não fique a espera das gratulações do homem, o bem que praticas deverá ficar apenas entre você e Deus.

Busque através dos seus verdadeiros atos para com o bem os bons aliados para que tenha mãos gentis e solicitas pronta a ampara-lo quanto aos obstáculos que surgirem pelo seu caminho, mas para isto a sua oferta deverá ser honesta e desprendida de qualquer interesse sórdido a atender os desejos mais egoísticos que tende apenas a atender a ânsia das barganhas e das vantagens ilícitas, principalmente a riqueza perecível da matéria, em que aqui permanece e aqui ficará e que não servirá de defesa do espirito no momento de sua prestação de contas para com a corte celeste que o arguirá: “o que você fez para si e para com o próximo” e se não tiveres na consciência a eficiência do bom trabalho e se não tiveres a gratidão de seu próximo a ser seu testemunho, a própria consciência já será a sua maior sentença causando as dores existenciais que o purgará por um longo tempo lamentando as oportunidades que poderiam ter sido mais bem aproveitadas se os sentimentos inferiores fossem extirpados por sua vontade da sua pratica e fosse os principio divinos a direção de todos os seus atos e sentimentos. E compreendam irmãos que mesmo os erros fazendo parte da nossa realidade; afinal sendo criaturas em franco desenvolvimento estamos fadados aos erros; mas fazendo a nossa parte e quanto mais rápido compreender e cumprir o designo de Deus, sendo obedientes a sua vontade e buscando sempre acertar mais favorável será a nossa posição neste universo.

Aproveite as oportunidades e faça o bem sem olhar a quem, busque fazer a bondade e compreenda essa proposição que representa a mais pura verdade, e que nada mais é que a nossa postura neste universo. E buscando ser fiel as orientações de Jesus saibam que todos terão o verdadeiro tesouro no céu a espera.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário