quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Não Reclame




O homem caminha em meio as suas próprias obras, portanto se o caminho se encontra áspero, não adianta reclamar a Deus. (Chico Xavier)

Não é incomum ouvir as reclamações de nossos semelhantes em meio às dificuldades que se encontram pelo caminho, bem como muitos arguem ao Criador o motivo de tantas desigualdades no planeta azul, onde as famigeradas diferenças são cada vez maiores e desafiadores ao senso de justiça em que muitos creem não haver por parte de Deus nesta máxima.

Compreendido nos é que somos exclusivamente responsáveis por nossas obras e assim com as consequências que desenhamos a nossa realidade e que colhemos conforme nossa vontade. Há muitos irmãos que passam pelo planeta de expiações trazendo débitos a serem saldados, mas muitos acabam encerrando a sua encarnação mais devedor e a este será levado ao conflito da consciência individual do tempo desperdiçado por um considerável período, onde este passará por um período de reflexão até adquirir novas condições para retornar com a sua cartela de débitos e missões designada a atingir o alivio e o cerceamento de todos os seus débitos.

Se nos é dado pelo Criador o poder do livre arbítrio de fazer e agir livremente conforme a nossa vontade e escolha e tendo a vida nos oferecendo as duas únicas direções, ou seja, o bem e o mal, bem como suas reais consequências, não há como dirigir-se ao Pai e questiona-lo o motivo de tamanhas dificuldades que lhe é imposto pelo caminho. Quantos irmãos em desespero culpam o Pai pelo peso de sua cruz, mas não são capazes de reconhecer em si a responsabilidade única pelas suas escolhas, e ao invés de buscar a superação se entregam a lamentação e a reclamação sem qualquer ação a seu favor, e muitos nesta proposição serão capazes de arguir ao Criador o porquê de suas ovelhas se desgarrarem para viver as irresponsáveis aventuras e que não há a sua proteção divina, de certo pelo mesmo motivo em que muitos escolhem seguir com ele, a liberdade, afinal Deus não nos obriga a seguir com ele, simplesmente nos oferece a liberdade de escolha, mas nos alertando quanto às consequências destas opções.

O discernimento das nossas escolhas é a faculdade da existência sendo a chave fundamental em que cada espirito venha a tomar o rumo que melhor o convenie, tendo todos os seus atos e sentimentos acompanhados pela verdadeira justiça divina que prontamente oferecerá a cada um a perfeita medida de suas praticas, mesmo que muitos possam passar a vida terrena praticando o bem e tendo muitas dificuldades pelo caminho como a perseguição, a calunia, a ingratidão e famigerados atos contrários ao bem que produz, mas saibam que há uma razão essencial para essa ocorrência, por isto mesmo que se encontre nestas condições, não reclame e continue a praticar o bem, pois são nas dificuldades de hoje que farão os escolhidos de Deus a seguir na prosperidade.

Ao voltar à era sagrada vislumbramos Jesus encarnado como homem onde esteve ao lado daqueles considerados a escoria da sociedade pelos hipócritas e os considerados os poderosos e doutores da lei para serem salvos, sendo que até as estes foram ofertados a mesma oportunidade da salvação, mas sem ferir o seu arbítrio e sem qualquer obrigação a tomarem o rumo do arrependimento de seus pecados a seguir na vida eterna; como aquele jovem rico que lhe fora dada a opção de vender todos os seus bens, dar aos pobres e entrar na vida eterna, mas não teve coragem; mas muitos foram os que se arrependeram e foram curados dos seus pecados e seguiram em paz e de fato tornaram os verdadeiros santos do bem. Compreendendo que cada um poderá alcançar essa condição sem ter de provar por determinados milagres a santidade do seu espirito santo de Deus a serviço de todo o bem, mas para isto basta apenas arrepender-se de todos os seus pecados e seguir com Jesus e corrigindo todos os seus males sem se privar da sua liberdade.

Pegue a sua cruz e caminhem com fé perdoando os seus ofensores e buscando reparar o seu erro com aqueles com quem errou e se não tiver como, ore por este, pois a oração verdadeira chegará a este coração que apiedará de você e busque não pecar mais contra ti, contra o teu próximo e contra o Deus Pai, busque amar a todos, seja leal, verdadeiro, honesto, respeitoso, temente ao Pai e obediente a sua vontade, não reclame se o seu momento é de turbulências, afinal ele existe por sua única escolha e para que se purifique para a salvação, por isto trabalhe para superar cada obstáculo, e lembre-se das palavras de Jesus que nos disse que o Reino de Deus é para todos, mas que para merecê-lo é fundamental cada um fazer a sua parte e recebê-lo com uma criança.

Vamos caminhar com Cristo e conforme nos orientou e nos orienta seguimos com ele e tendo por merecimento toda graça divina, e saibam que para que a cruz que venha a carregar não pese cada vez mais em cada estação da nossa existência busque se arrepender de verdade.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário