quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

O Nosso Desafio





Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor... Magoar alguém é terrível! (Chico Xavier)

O equilíbrio sem duvidas é fundamental para que possamos prosperar com eficiência e determinação neste universo onde somos todos irmãos do mesmo amor. A liberdade que nos é devida traz desafios ao qual devemos lutar para vencer determinadas barreiras que este momento é capaz de proporcionar em nossa existência, mas lembrando de que temos a confiança do criador em nós para que possamos comandar o próprio progresso bem como auxiliar a toda forma de vida, orgânica e inorgânica.

Somos uma única vida em constante progresso em diversas experiências e ao qual devemos evoluir e progredir dentro da nossa vontade e evidente captando todas as oportunidades que o criador nos oferece para atingir os nossos méritos que muito de nós almejamos, concordando-nos que tudo se conquista através do trabalho em toda sua proporcionalidade, a começar pelo auxilio ao próximo e a própria reforma interior.

A cada etapa e a cada ciclo que cumprimos numa exclusiva encarnação e mesmo no plano espiritual é um livro que concluímos e deixamos na estante divina e que consequentemente seremos preparados para reiniciar novas e diversas outras histórias, tanto no plano eterno quanto numa nova roupagem terrena, ao qual levamos em nossa alma as marcas mais importantes das experiências em um novo recomeço de oportunidades para crescer cada vez mais dentro daquilo que produzimos a nossa vontade.

As adversidades que muitos enfrentam e testemunham pelo universo nada mais é que o reflexo e as consequências das escolhas que fazemos em toda dimensão do nosso ser, para muitos pode ser refletido na consciência que Deus abandona uns e privilegia outros, a primeiro impacto podemos até nos sensibilizar do ponto de vista de muitos, principalmente no momento em que se encontram tanto nos desafios e quanto na abundancia. Havemos de agradecer a Deus o privilegio da graça divina que atua sobre nós de ter o nosso passado apagado para justamente reiniciarmos a crescer sem os vícios do regresso, pois se fosse dado a todos os homens a clareza de sua historia muitos não conseguiriam prosperar e avançar como é preciso, pois muitos por vergonha impediria o próprio progresso e outros se estagnariam crendo que o passado lhe é mais conveniente e não ansiaria a caminhada progressista como é preciso a todos nós e seja quanto tempo for necessário.

Exatamente por não conhecermos com vidência o próprio passado; já que não há como modifica-lo; é que reiniciamos uma nova caminhada, trazendo as marcas das experiências chanceladas na alma seguindo ao norte de Deus. A nossa existência é como um dia que se finda e outro que se inicia, ou seja, o que praticamos ontem se continua hoje, mas com todas as oportunidades para mudar e merecer um futuro melhor. Para alguns espíritos determinadas consequências lhes trazem desconfortos e mesmo angústias que podemos vislumbrar refletidos no humor e na convivência social nas duas dimensões, terrena e espiritual, pois até a última divida haveremos de salda-la para merecer um novo degrau mais feliz, enquanto isto havemos de conviver com os desafios da tolerância, da resignação e da paciência a trabalhar com honestidade a honrar com os nossos débitos constituídos por nossa própria vontade e trabalhar a galgar os méritos do presente a melhorar gradualmente a situação e consequentemente se posicionar a próxima etapa.

Compreender também é importante para todos nós quanto ao reflexo do nosso presente nas adversidades que não somente está elencado ao passado, as nossas escolhas do presente igualmente se une ao pretérito nos momentos de desafios angustiantes e as tormentas que desafiam a caminhada de muitos na atualidade, e muitos de posse de seus sentimentos inferiores não conseguem atingir e encontrar o próprio equilíbrio que se reflete no péssimo humor diário a sempre ofender a todos ao redor, pois os desafios são tão ásperos que é muito difícil conseguir este comedimento, e a agressividade se torna uma defesa e mesmo um desabafo do espirito a chorar a falência do momento, mas que com força de vontade e aproveitando as oportunidades divinas pode-se mudar toda esta realidade, principalmente quando retiramos o orgulho e a vaidade do nosso caminho e com humildade trabalhar a própria reconstrução, pois o Senhor nos oferece a matéria prima e gratuita da nossa obra e mesmo quando for preciso para o reerguimento da ruina.

A maior lição de Cristo é amar uns aos outros e essa virtude é muito importante ser praticada no momento em que nos confrontarmos com irmãos nesta situação, é importante compreender o momento deste e buscar amenizar e não prejudica-lo ainda mais com a nossa cólera, há momentos que acabam sendo até preciso ser mais enérgicos para que este possa despertar-se para a realidade de que a mudança esta somente em si. Haverá situações que nos serão deflagrados por partes destes irmãos e até mesmos por aqueles que caminham normalmente a expressar seus rancores e ofensas para conosco, e muitos de nós ficaremos muito tristes com este momento e com determinadas palavras, agora vislumbre ser protagonista para com o seu próximo e levando a este as tristezas em sua alma e é neste cuidado irmãos que devemos começar dentro do nosso lar, quantas vezes somos perversos com os nossos amados por não aceitar muitas vezes o seu amor desejando cuidar de nós, esta é a chaga perversa da vaidade e do orgulho, onde muitos creem estarem certos e não admitem serem cuidados, então deflagram o seu mau humor e mesmo causando serias feridas profundas que demorará a se cicatrizar, e muitas vezes sendo necessária a separação temporária pelo desencarne e mesmo pela encarnação a levar muitos ao martírio do remorso de não reconhecer o erro e pedir o perdão aos nossos ofendidos e perdoar os nossos ofensores, pois é este sentido que o Criador esperar de cada um de nós para sermos felizes.

Lute contra si e vença para si.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário