quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Generosa Saudade




Saudade é uma dor que fere nos dois mundos. (Chico Xavier)


É tão magico viver ao lado de quem se ama e desfrutar de todas as máximas de Deus a nos brindar algo tão incondicional que é o amor, aquele sentimento capaz de nos tornar cada vez mais próximos do reino sagrado da felicidade.

Deus nos fez e nos gerou no amor e nesta máxima é nosso dever caminhar inspirando e praticando o mesmo ato nas ações e nos sentimentos que faz caminharmos em progresso e desenvolvimento, e somente nesta vertente podemos alcançar a misericórdia divina.

No planeta de expiações viver a máxima do bem e do amor é uma batalha permanente, principalmente diante das misérias sociais e humanas que testemunhamos e vivemos, mas enquanto habitantes deste globo, a escola fundamental do progresso que este mundo nos oferece, seremos colocados a prova a todo o instante, seja na condição encarnada quanto desencarnada, pois nele também é a aula dos irmãos que vem para auxiliar quem na matéria permanece para se desenvolver e ser resistente quanto aos sentimentos inferiores que a realidade e a astucia do anjo negro do pecado impõe sobre os filhos do Criador, este mesmo mal que tentou Jesus, o unigênito, mas que venceu e nos mostrou pelo caminho e pela verdade que podemos ter vida vencendo a maldade a todo o momento, bastando-nos querer e seguir com o Mestre.

O contato com o mal fará parte da caminhada de todos os irmãos em suas variadas exemplificações, situações estas que seremos instigados a praticar atos que poderão machucar nossa consciência por muito tempo. E porque o Senhor permite que o mal nos atente? Justamente porque acumulamos dividas e que devemos saldar, pois nada que ocorre conosco é injusto, somos o resultado de tudo aquilo que escolhemos para nossa existência, ou seja, tudo que acontece conosco, principalmente em matérias desagradáveis de se viver, é uma escolha pessoal e ao qual viemos para liquidar toda essa fatura com a eternidade e assim merecer os degraus maiores da evolução.

A astucia do mal que muitas vezes invade o coração e a vida de muitos espíritos tomando-lhes a frente do seu livre arbítrio para que este siga as suas instruções ditatoriais do pecado, causam em seus portadores uma serie de fatores que poderão fazer a consciência purgar por séculos em uma cadeia de desafios e mesmo um martírio de lamentações e rangeres de dente por um rigoroso período de resignação e tratamento de recuperação eterna, devendo neste sentido passar por um processo turbulento com o proposito de reequilibrar as forças individuais.

Quantas vezes os irmãos encarnados são tomados por uma substancia alucinógena, mas consciente, a cometer atos nefastos para com quem se amam e a aqueles que Deus colocou ao redor para o desenvolvimento em união e fraternidade, e muitos destes somente vão se despertar da anestesia das forças do mal quando da separação temporária através do desencarne e será o momento em que muito poderão ver que a luta poderia ter sido vencida se a força de vontade tomassem as próprias rédeas, podendo assim abrir a fenda ao remorso, o que poderá pulsar na mente causando o flagelo existencial por um longo tempo.

A vida em desenvolvimento não nos permite lamentar o passado sem ações presentes, ela nos impõe o hoje para mudar e se arrepender de todo os males exercidos através de situações diversas. Eis a razão de que a luz da consciência de todos os irmãos é apagada da sua realidade passada no instante em que voltam na condição encarnada a poder recomeçar de um marco fundamental, através das vastas oportunidades que nos é oferecida a todo instante pelo Pai, a ser tornar melhor hoje do que ontem.

Caminhamos sempre para frente e deixando que a saudade benéfica invada o nosso peito e que façamos por merecer um novo reencontro, a separação temporária é fundamental a exercer o desapego egoístico que muitos exercem aos seus semelhantes, evidente que é uma dor que se sente nas duas dimensões, pois nesta realidade o Criador nos ensina que devemos tomar a condução da própria existência e crescer, bem como a aqueles que nos cercam, pois a necessidade de evolução é para todos, e importante compreender que não conseguimos nenhum progresso sem o auxilio de quem está junto a nós, independente da sua posição em nossa intimidade, como os familiares, amigos, colegas, conhecidos e aqueles que anonimamente nos auxiliam sempre, mas que cada um traz o seu tempo de começo, meio e fim de um ciclo e que levamos para a eternidade o quinhão de todos os atos e sentimento praticados na estação que nos fora consentida.

A saudade de uma separação fere o coração de todos os que têm que se despedir de alguém amado temporariamente para o destino através do designo estabelecidos pelo Criador, tanto na vida material quanto espiritual, mas saibam que não há ferida maior que o remorso de um instante que poderia ter sido mais bem aproveitado pelo amor, mas que preferiram viver o rancor por quererem ter razão a ser feliz, por talvez haver ocorrido algum engano e de qualquer natureza. Temos as nossas fraquezas, mas que nos é permitido através da humildade de reconhecer os nossos erros, pedir perdão e ser perdoados buscando sempre fazer melhor.

É tempo de baixar todas as armas do mal que persistimos colecionar em sua alma, como todos aqueles sentimentos insignificantes que trazem sofrimento, dor e a morte e que invade a vida levando as trevas e que não permite vislumbrar a luz da esperança e viver uma intensa alegria, é tempo de hastear a bandeira da paz, do amor para que a única vontade nossa seja merecer viver e estar ao lado de quem tanto nos completa neste infinito chamado amor.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário