quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Ajudar Sempre



Lembra-te de que falando ou silenciando, sempre é possível fazer algum bem. (Chico Xavier)

Ajudar sempre e sem olhar a quem, é a nossa meta e também a nossa principal tarefa evolutiva nesta existência independente de qual mundo habitamos, não construímos a nossa habitação pelo individualismo ou pelo egoísmo, compartilhar e doar o melhor de nós é o nosso principal ingrediente para o equilíbrio e para a construção da paz entre os povos.

Tudo o que desejamos é possível, desde que façamos a nossa parte para merecer e receber aquilo que buscamos, o nosso Criador nos quer ao seu lado, mas para isto nos convoca a praticar toda a matéria de bondade a serviço da coletividade, como resgatar aqueles que se encontra em dificuldades e que nos clamam ajuda e também se alegrar junto a aqueles que nos momentos de êxitos e conquistas compartilham as suas alegrias para conosco sem inveja e sentimentos inferiores que possam desfavorecer a nossa energia.

Compreensível aos olhos do Criador é a nossa caminhada prospera em poder evoluir com as estações que atravessamos, onde devemos viver superando os próprios limites quanto ao encantamento do maligno que atiça a nossa curiosidade em muitos momentos. As ações de perversidades vêm para nos desviar do sucesso de nosso caminhar no sentido do bem, que é o sentido único que nos favorecerá a continuar virtuosos neste processo de crescimento.

Podemos nos classificar como recém-nascidos, onde requereremos sempre a atenção e o zelo fundamental para com a nossa evolução por intermédio daqueles que avançam na sua projeção, como o pai e a mãe, e é importante para o nosso conhecimento e ações que quanto mais desenvolvemos por méritos e conquistas, maior será a nossa responsabilidade confiada por Deus para aqueles que chegam e necessitam de nosso permanente auxilio.

Há diversas formas aonde podemos auxiliar e sermos fundamentais uns aos outros e o bem que praticamos jamais poderá ser medido pela quantidade a quem assistimos, e sim na qualidade do que dispomos quanto ao nosso melhor, pois haverá momentos em que necessitaremos expressar a nossa opinião e o nosso sentido a propor com o que acreditamos ser o melhor ao nosso próximo e ou mesmo quanto à mudança de postura diante da sociedade que estamos inseridos, como haverá diversas situações aonde a nossa maior contribuição será apenas escutar um desabafo, uma opinião, um sentimento, uma ideia, um projeto, uma vontade, um desejo e até mesmo um sonho, e essa virtude se estende a toda forma de vida que compartilhamos da criação divina.

Oferecer ajuda em muitos momentos trará desafios quanto à paciência e ao nosso comportamento, devemos alimentar o nosso espirito a mantê-lo forte e preparado para situações como a ingratidão, muitos sofrem com as fraquezas de outros irmãos quando não reconhecem a sua intensão ou mesmo quando o retorno vem com algum mal em detrimento a fraqueza da natureza evolutiva, e neste aspecto devemos buscar a nossa força no exemplo de Cristo, que veio para trazer a paz e a salvação e em resposta recebeu a crucificação e mesmo assim nos perdoou e nos ama incondicionalmente. E circunstâncias acontecem quando propomos ajudar alguém e este não se esforça para aproveitar as oportunidades que são oferecidas, evidente que há uma frustração por parte de quem estende a sua mão liberal, mas se acontecer não se considere culpado, tenha a certeza que a sua vontade foi cumprida, pois o ensejo de ajuda deve ser aproveitado ao máximo, e lembrando que a nossa ação é soberana de aceitar ou não à cooperação, assim como Deus respeita as nossas vontades e não nos obriga a nada diante do nosso livre arbítrio, simplesmente ele nos espera.

Toda forma de ajuda requererá paciência, tolerância, compreensão e o nosso devotamento à causa que assumimos, e ao negarmos ajuda a quem precisa ou mesmo fazer, mas com intolerância, impaciência, irritações, más vontade anulam-se a si mesmo, já aquele que necessita de ajuda será amparado pela divindade, mas quando a nossa conduta é negativa aos olhos do Criador, ainda sim teremos as oportunidades de modificar, e todo aquele que pratica algum ato falho, causa em si a própria frustração e entristece o coração de Deus que tanto confia em nós o dom da existência.

Por isto amigos ajudem sempre sem olhar a quem e sem cobrar taxas de reconhecimentos e não faça jamais de seu ato de bondade um lábaro de conquistas egoísticas, não faça dos sentimentos e das dificuldades alheias uma bandeira de promoção pessoal ou algo que não desejaria que ocorresse com você, faça de todas as suas ações tudo aquilo que deseja que aconteça consigo sempre.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário