terça-feira, 25 de novembro de 2014

Estações da Vida



"-Tudo tem seu apogeu e seu declínio... É natural que seja assim, todavia, quando tudo parece convergir para o que supomos o nada, eis que a vida ressurge, triunfante e bela!... Novas folhas, novas flores, na infinita benção do recomeço!". (Chico Xavier).

Podemos comparar a nossa caminhada existencial como as quatro estações no ano na vida planetária. Haverá momentos em que tudo será agitado como o verão, quente e nos fazendo ir à luta desbravando e caminhando livremente adiante, como há situações que deveremos nos recolher em nossa intimidade para nos aquecer frente às diversas situações como o inverno que nos faz mais retraídas, aonde deveremos buscar sempre aquele aconchego das nossas necessidades, como também a caminhada do outono, onde tudo parece se perder a nossa instancia, onde nos fará renovar as forças e a fé para nos preparar para a primavera onde as novas flores e a vida nos fará ascender o melhor e o mais belo colorido de Deus a nos contornar com a fascinante existência sob sua graça.

Devemos classificar a nossa caminhada como um lindo poema onde nos faz percorrer a realidade de nossa caminhada e que nos coloca em desafio com a natureza que nos favorece as paginas do grande best seller que é o nosso infinito conto, mas da realidade na caminhada planetária, e não podemos nos iludir na totalidade da nossa tranquilidade na sua inteira concepção universal, evidente que Deus nosso pai trabalha em cada um de nós o prática do amor ao próximo e a nós mesmos em toda sua instancia, compreendemos que este planeta de expiações passa por processo de transformação rumo a regeneração, neste globo convivemos com o bem e o mal, sendo este ultimo nos instigando a pratica nefasta de toda maldade que nos fará estagnar e adiar o nosso progresso assim como toda a Terra.

Estagiamos neste fantástico mundo para aprender toda a resistência do mal que sempre bate a porta do nosso coração querendo fazer morada e nos prometendo uma vida de luxos e toda a mordomia aliada às lascivas vontades e satisfação dos prazeres mundanos que muitos carregam em sua egoística vontade, como também temos Jesus querendo entrar em nossos corações nos prometendo a vida eterna e nos prometendo caminhar conosco até o reino de nosso pai, mas para isto havendo de nos arrepender de todos os nossos pecados em todo o seu conceito e seguir obedientes a Deus amando uns aos outros fraternalmente ajudando toda sua geração.

Caminhar no lado do mal é fácil, pois ele atende as satisfações pessoais nos equivocando numa falsa imagem de tranquilidade, sendo que nos primeiros momentos de fragilidade veremos o quanto nos iludimos diante das margens profundas do abismo e o quanto o desespero nos fará tormenta em nossa consciência do vazio que o imediatismo da egoística satisfação provoca em nossa existência. Já aqueles que escolhem caminhar com Cristo na sua graça e proteção saberão dos desafios adiante e das dificuldades que enfrentarão, pois o próprio Mestre viveu, mas venceu com o amor apesar dos luciferinos ataques daqueles que o crucificaram na cruz de nossos pecados. Ele nos convida ao banquete da vida eterna, mas para isto haveremos de vencer a nós mesmos e se realmente desejamos fazer parte dos escolhidos da direita do Senhor, deveremos todos acolher, vestir e alimentar os famintos e os necessitados que nos procura independente da sua posição social e que nos clama o maior do nosso sentimento, o amor sem fronteiras.

Testemunharemos e vivenciaremos momentos conflituosos e satisfatórios, estes momentos nos faz escola para sempre buscar o equilíbrio e nos manter serenos, principalmente nos momentos de desafios diversos, como o outono, em que as folhas caem para a renovação e preparando para as novas flores da primavera. Todos estes instantes são importantes para aprendermos a domar o próprio impulso, assim como a paciência e a tolerância frente a estes adversários que criamos em nós mesmo, e quando estamos diante das situações de alvoroço contra a nossa capacidade é que nos será provada a nossa resistência e a humildade de reconhecer que temos os nossos limites e para enchermos de coragem e determinação a buscar novos rumos e novos horizontes para a nossa eterna bagagem, saiba que tudo passa e o que fica é o aprendizado eterno e as experiências em poder lutar contra as adversidades que nos surgirão, pois até mesmo nos mundos mais regenerados e felizes havemos de enfrentar momentos em que nos será testada a resistência contras as adversidades com o proposito de nosso próprio crescimento.

O recomeço é uma benção oferecida pelo nosso Pai que nunca nos abandona mesmo no auge de nossos mais perversos pecados, pois sempre nos oferecerá as oportunidades de arrependimento, mesmo que por milênios, mas quanto mais minimizar este tempo pela nossa própria vontade que temos ao nosso dispor, mais rápido seremos recebidos no reino dos céus.

Não espere que a realização de uma graça venha pela inercia e pela omissão, havemos de ir à luta com tudo o que o Senhor nos oferta, assim como os sentidos que possuímos como a fala, o tato, a audição, o olfato, a visão, o sentimento, a inteligência e o pensamento a fazer possível o fruto de nosso merecimento através do trabalho produzido, quando nos desarmamos das nossas armas mais letais como o orgulho, a vaidade, a inveja, o egoísmo e todas as misérias que nos faz inferiores podemos nos preparar para a abundância da felicidade, mas que construída pontualmente por mérito da nossa própria obra real.

Por isto, aproveitem.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário