terça-feira, 11 de novembro de 2014

Dignidade na essência



Ninguém quer saber o que fomos, o que possuíamos, que cargo ocupávamos no mundo; o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer brilhar em si mesmo. (Chico Xavier)

Os irmãos encarnados buscam através da materialidade o auxilio de sua evolução neste planeta de expiações e provas para continuar a sua tarefa progressista para atingir o objetivo da felicidade no Reino de Deus.

É louvável a aquisição do conforto através dos bens materiais que nada mais é que o esforço recompensado pelo trabalho digno e honesto que os homens desenvolvem no intuito de propagar este sentido virtuoso do bem, profissões é dado ao individuo para não somente terem os ganhos pessoais, qualquer atividade laboral tem o sentido de prestar ajuda ao seu próximo naquele universo onde cada irmão desenvolve suas habilidades profissionais.

Nenhuma profissão é melhor que a outra, todas são idênticas, o que diferencia é a responsabilidade de cada uma, mas todas dignas de respeito e reverencia, pois toda forma de servir é uma benção e é através do trabalho que se conquista os méritos e as benéficas pessoais principalmente de crescimento pessoal e coletivo.

Novamente é preciso destacar que sentimentos inferiores não escolhem classes sociais para se manifestar, entra com grande cólera na consciência e no comportamento do homem principalmente quando o seu trabalho lhe proporciona grandes retornos financeiros e materiais de toda espécie, os status sociais dominados pela vaidade, pelo orgulho, pela soberba nocivamente tem levado a muitos irmãos ao conflito moral principalmente da solidão e da falta de sentido existencial quando muitos destes entrega sua matéria a matéria e volta para o mundo espiritual repleto de dividas morais consigo próprio, pois seu dever de prestar auxílio possa ter sido cumprido, mas em muitos momentos falta-lhe o amor necessário da sensibilidade humana de vislumbrar no outro um irmão em Deus.

Todas as atividades desenvolvidas no planeta são importantes para o sentido do progresso principalmente espiritual, o resultado do bom trabalho resulta sempre na aquisição de bens e no conforto da matéria, onde muitos se sentem realizados em poder desfrutar do melhor e bem como ofertar aos seus amados a mesma qualidade, isto deste a mais simples atividade a mais destacada, mas todos cumprindo o seu dever. O que é da matéria permanecerá na matéria e da mesma forma a raiz e os frutos que ficam para perpetuar sua obra e dando continuidade ao seu proposito, neste sentido após entregar a mãe terra o veiculo da alma, voltarão todos a prestar contas de sua totalidade de suas obras e quando lhe perguntado o que trazes de benéfico a seu favor do bem produzido por sua essência, esqueça os títulos e o que fora no planeta, o que lhe fará advogado será o que fez com as habilidades que lhe fora entregue em confiança para auxiliar ao seu próximo.

No mesmo sentido da vida material onde a recompensa do trabalho se traduz no conforto material, o mesmo acontece no plano eterno espiritual, em que todo o mérito se conquista através da ocupação, mas numa profundidade e de uma responsabilidade muito maior do que simplesmente cumprir automaticamente a sua obrigação profissional. Neste aspecto ainda vemos homens independente dos títulos na mais completa miséria moral e existencial, sendo que nesta realidade unem-se todas as profissões existentes na matéria em que o comportamento e a essência exemplar lhe farão o vazio existencial e a falta de sentido para equilibrar a sua existência e neste momento muitos poderá comprovar que os seus títulos, seus status e muitas das suas enormes fortunas de anda adiantará para lhe fazer defesa no momento de responder a Deus o que de benéfico fez ao seu próximo, como por exemplo: Meu filho amado foi-lhe dada a sua profissão que me pedira e quero saber de você se atendeu aquelas pessoas necessitadas de urgência que lhe enviei e que estavam em busca de uma esperança e que lhe requereu a ajuda sem que lhe fosse cobrado o teu auxílio, você fez? E da abundancia da oportunidade que lhe ofertei para se alimentar com fartura, deu o que comer a aquele faminto que pedi para lhe procurar a saciar suas necessidades vitais? E da fortuna que lhe confiei usou para vestir aquele maltrapido que pedi para te procurar para cobrir seu corpo? E aquele seu companheiro que lhe coloquei ao seu lado para ajudar no progresso de ambos na evolução, respeito-o conforme esperei de ti? E ao seu pai e a sua mãe que lhes pedi para que lhe desse a oportunidade de resgatar as suas dividas e também trabalhar para desenvolver o bem e além de lhes ter dado o privilegio de amar-te profundamente, agradeceu a eles com gratidão?  E quando você pecou e lhe ofertei o discernimento e mais um novo dia para reformar e arrepender-se de seus erros e poder seguir evoluído, o que fez com a possibilidade de corrigir seus erros? Dei-te os amigos, fostes leais com todos eles? Confiei-lhe os animais, ajudo-os no seu progresso? Dei-lhe a agua para se refrescar, cuidou dela sem polui-la? Dei-lhe os frutos da arvore para se alimentar, manteve-a intacta sem derruba-la? Então meus amigos veem como as respostas destes quesitos não escolhem as classes ou mesmo as profissões e todos nós deveremos responder estas e demais outras perguntas que está no meio de nós.

A dignidade meus irmãos deve permanecer e nascer todos os dias nas nossas ações, na nossa própria consciência dos atos que praticamos e do sentido honesto e proposto com qualidade a nós e aos seus semelhantes para que questões como estas como lhes apontei não se mantenha vazia e sem as respostas verdadeiras, pois para os homens podemos até mentir, mas para Deus jamais, pois  ele sabe de todos os nossos atos e pensamentos. É compreendido que muitas destas interrogações no momento em que o planeta atravessa e dos padrões comportamentais em nome do equilíbrio social planetário levam a controvérsias das respostas esperadas pelo divino, onde nos quer respondendo conforme a sua vontade e sabemos que é difícil, mas é isto que ele espera de cada um de nós, que superemos estas barreiras e sejamos obedientes a ele na nossa essência natural para poder atingir a desejada evolução.

Aproveitem meus amados tudo que lhe fora dado pelo criador para progredir e facilitar a caminhada do seu irmão e continue a trabalhar honestamente para conquistar seus desejos materiais, mas é preciso trabalhar muito mais a sua realidade espiritual, independente do credo, mas da sua conduta e sentimento genuínos, altruísta e benevolente para com o seu irmão que é tão fraco quanto você e que precisa do teu auxilio como precisas do outro para lhe salvar dos seus dramas. Valorize a vida que Deus lhe deu ao máximo trabalho de paz.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário