quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Saber Louvar a Deus




Sabemos que a felicidade plena esta em ver no outro aquilo que tanto quer para si, ou seja, a harmonia de viver, a satisfação e de se alegrar com as conquistas alheias mostra o caminho para a própria felicidade, quando vivemos uma existência sem egoísmo e sem inveja da posse alheia e em inúmeras razões e até mesmo questões aonde este tem algo mais privilegiado além até da sua própria caminhada evolutiva podemos nos considerar em franca evolução. E neste sentido estaremos agradando e louvando a Deus muito mais do que simplesmente orando e sem praticar a obra verdadeira que é trabalhar a própria harmonização pessoal em busca da paz desejada.

Toda oração é fundamental, mas se praticada de forma isolada e sem a construção do bem, não surte a eficácia do bom cristão, é preciso muito mais ação do que oração, mas lembrando de que conversar com Deus é essencial como fazemos através da prece que é um dos diversos caminhos para a salvação plena, pela oração podemos curar e ser curado, salvar e ser salvo, amar e ser amado, respeitar e ser respeitado, mas para que estas virtudes acompanhe a prece é fundamental que a ação seja praticada de verdade e neste contexto está à superação do próprio eu nas misérias que carregamos em nossa existência, reflexo dos exageros que praticamos ao longo de uma existência e que nos são oferecidas as oportunidades de resgatar e ser cada vez melhor em tudo, principalmente na caridade e no amor incondicional a vida.

Nos templos espalhados por todo o universo vemos homens e mulheres ajoelhados e louvando ao Senhor com fervor, mas muitos destes são incapazes de apiedar-se para com as necessidades do seu próximo bem como a dos animais e de toda forma de comunhão com a vida, seja na forma orgânica como inorgânica da natureza em que estamos diretamente inseridos neste grande ciclo da existência real. Muitos creem que adorar a Deus será cantando louvores e estudando toda a palavra com dedicação e determinação, encontraremos em todos os lugares e mesmo nas duas galáxias, terrena e espiritual, irmãos que são doutores da palavra, mas totalmente miseráveis de ação, são aqueles que ao passar do lado de um irmão faminto ignoram a sua necessidade, falta com a paciência para com as dificuldades alheias, condenam o outro sem razão, sentenciam penalidades e sanções arbitrárias, julgam no calor da injustiça por inveja e egoísmo, agridem o outro por diversas razões e formas, matam por diversão, aprisionam sonhos e escarnecem dos planos alheios, usam de poderes a influenciar o mal que não estão apenas ligados a uma obsessão, pois somos livres para conduzir o próprio caminho e nem sempre àquele que escolhe o caminho do mal está possuído por forças ocultas e maléficas, muito o fazem por índole e querer, sem qualquer influencia, sabemos que há a força oculta do mal que trabalha para perder as ovelhas de Deus, mas também o discernimento que trazemos em nossa realidade nos permite caminhar com desenvoltura para onde desejamos ir e muitos destes encontramos dentro dos templos sagrados, independente do rotulo doutrinário.

Diante desta razão em muitos momentos não sabemos louvar a Deus como realmente deveríamos, ainda estamos em evolução, tropeçamos diversas vezes na própria caminhada e sem influencia qualquer. E da mesma maneira que para ser feliz na sua plenitude é preciso esquecer um pouco de nós e abençoar o outro na alegria das suas conquistas, assim devemos saber agradar a Deus de verdade, não precisamos o engrandecer na sua figura a todo o momento, pois já sabemos que ele é Onipotente, assim como é poderoso de amor, justiça, misericórdia e bondade como também não precisamos a todo o momento dizer isto a ele, o que precisamos de verdade é dizer sempre aos seus semelhantes o quanto ele é importante para você e dizer-lhes que você estará sempre à disposição para ampara-lo e auxilia-lo nas suas necessidades e, alegrando-se também com suas conquistas e compartilhando o bem estar.

Querem realmente louvar a Deus de verdade? Então procure amar mais ao seu próximo sem quaisquer interesses supérfluos ou egoísticos, faça da engrenagem do seu conhecimento conquistado a existência verdadeira da roda da fortuna da vida que é a conquista permanente da felicidade, sendo grato ao Senhor pela existência que lhe confiou e o compromisso assumido para com o bem e neste horizonte de bondade encontramos a vida como a razão de viver continuamente a agradar a Deus amando um ao outro como ele e Jesus nos ensinou e quer coloquemos efetivamente em pratica natural a majestade divina da fraternidade verdadeira.

Continue a orar com fervor, a estudar a palavra eterna com dedicação e compromisso, cantando e praticando a sua religião pessoal e sempre com respeito às demais crenças, afinal somos todos irmãos em Deus, criados e amparados pelo mesmo amor incondicional que nos faz existir.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário