quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Louvemos ao Senhor com Lealdade



           
            Nas paredes dos templos podem esconder pecados tão graves e mais sérios quanto os que estão fora dela, toda doutrina independente do credo e suas conceituações são dignas do nosso mais profundo respeito, pois toda forma de caminhar até Deus é digna de admiração.

            Todas as doutrinas cristãs podem se considerar irmãs, principalmente nas estabelecidas pelo cristianismo e mesmo na era histórica antes da vinda do Messias como podemos exortar na escritura sagrada, são irmãs porem diferenciadas nos conceitos, todas de posse de suas verdades buscam o norte da salvação, mas suas diferenciações permitem aos irmãos encarnados usufruir das beneficias divinas que são propostas, desde que o coração seja ecumênico em escutar e aprender com as homilias de seus sacerdotes a interpretação do código divino que é ampla como nossas oportunidades para a salvação, nenhum irmão fala exclusivamente com uma única verdade, quando o coração está repleto do espírito de Deus todos detém a palavra do Senhor.

            Infelizmente no mundo doutrinário religioso nem tudo são conforme a vontade do Criador, ou seja, a prática da fraternidade e do respeito é praticada erroneamente na sua grande dimensão que com bastante cólera e acidez dos preconceitos pratica-se negativas atos de intolerância e mesmo ofensas contra irmãos que seguem caminhos opostos ao seu escolhido, dizem louvam a Deus, mas condenam seu próximo por seus erros, condenam o outro por sua etnia e mesmo nacionalidades, condenam o outro por posturas e ideais, condenam o outro por sua condição social, condenam o outro por praticar distinta religião e costumes, enfim o apontamento ao outro com o coração repleto de miséria é bastante comum entre os povos e essa pratica vem se alastrando por séculos e séculos e pouco avanço tem se alcançado e bastante pobreza tem sido manifestado por povos que guerreiam em nome do Senhor do amor pelo fato do outro opor suas conceituações.

            Essas ingratas disputas entristece o coração de Deus principalmente quando as mazelas são manifestadas sob o foco divino em seu unigênito, a comercialização das indulgencias tem sido combatido como foi por Jesus na sua entrada no templo em Jerusalém, onde expulsou os comerciantes de graças que estes faziam usurpando o nome de Deus, foi onde o escolhido nos mostrou que as bênçãos dos Céus pelo Pai não exigia de seus filhos sacrifícios terrenos, mas simplesmente arrependimento verdadeiro dos seus pecados e a mudança de postura para os males impregnados na alma, com a extinção de sentimentos de ódio, intolerância, raiva, ingratidão, condenação e inúmeras outras situações desastrosa no comportamento humano em desagrado a vontade celeste.

            Infelizmente a pratica comercial das graças divinas é praticado com bastante fartura na sociedade que não soube até o momento então interpretar esta lição divina de Jesus, onde nenhuma graça divina se é comprada ou adquirida como um objeto comum, para merecer os pedidos, basta fazer pelos méritos conquistados sem precisar pagar valores pecuniários ou algo dos subgêneros da matéria, pois o Senhor não precisa destes sacrifícios para que possamos manifestar nosso arrependimento e o pedido para seguir com lealdade a salvação, uma vez que tudo que temos pertence a ele e o que ele quererá saber de cada um é o que de eficaz fora construído pelo nosso espírito na edificação do bem em um todo e o que produzimos de verdade na vida da sociedade que nos fora confiada a encarnação e o desenvolvimento das missões confiada, simplesmente isso, onde inclui o respeito ao seu semelhante nas suas mais variadas formas de trabalho e conquista do progresso, são essas as indulgencias que devemos nos preocupar, Cristo veio justamente para nos mostrar que o caminho da salvação não tem mistérios e que esta dentro de nós mesmos a libertação dos pecados. Ele está o tempo todo com as mãos estendidas prontas a nos resgatar de nós mesmo, onde poderemos encontra-lo em todos os lugares e nas oportunidades diárias de resgate, independente das nossas escolhas, ele quer salvar-nos por completo. É este louvor que devemos prestar a Deus de verdade e ser leal a ele na postura respeitosa e fraterna com o próximo e que sejamos tolerantes e pacientes e sabendo compreender o instituto do livre arbítrio no direito individual podemos compreender melhor a vontade de Deus. E se alguém estiver errado nas escolhas que o julgamento justo seja ministrado por Deus que compreende a todos nós e busca nos salvar de todas as formas compreendendo as misérias que ainda dependeremos de novos nascimentos para atingir a purificação plena.

            Irmãos saibam que a nossa purificação é tão singela de ser alcançada, mas que a dificultamos quando permitimos servir de morada aos demônios que nos atentam a cair sempre nas tentações nas mais variadas formas pecadoras contra as leis eternas, onde permitimos pela falta de vigilância o impedimento do crescimento e da evolução conforme nos é possível e previsto pelo amor incondicional de Deus, por isto a necessidade do autoconhecimento para as mudanças devidas e permitidas a ser executada a qualquer momento, tendo por matéria prima fundamental a fé e a força de vontade.

Aproveitemos as oportunidades.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário