segunda-feira, 11 de agosto de 2014

De Corpo e Alma



            A obra divina é esplendida quando percebemos os gestos dos pequenos sinais a nossa fronte nos brindando com as suas mais belas formas e as variadas manifestações de sutilezas do amor a nos compartilhar a graça da existência do Criador manifestada na sua bondade e misericórdia diante de nossa existência em todas as oportunidades de elevação e crescimento permanente em busca do melhor que é o Reino de Deus a disposição de todos.

            Muitos são os chamados e pouco os escolhidos, no banquete do Senhor é permitido o acesso a aqueles que entregam sua vida na dedicação do amor em suas múltiplas formas de caridade e fraternidade. É importante destacar que não basta à obra sem fundamento e sem eficiência, diariamente vemos irmãos praticando a caridade da esmola sem sequer preocupar-se em orar de alguma forma para aquele miserável da matéria que passa por si sem sequer merecer um olhar piedoso para suas chagas e condições evolutivas.

            A porta estreita do reino é acessível justamente para os puros de toda forma, a pureza verdadeira esta em superar todas as formas de tentação pecaminosa a nossa caminhada, impossível vencer sem as tarefas árduas de vitória, de trabalho e de aquisição dos bens mais sagrados da existência. Quando criados somos como uma folha em branco, aonde ao longo do tempo preenchemos as linhas conforme nosso conhecimento e também pelas escolhas motivos pela vontade. O bem e mal farão parte do caminho dos filhos de Deus, os sentidos podem a primeiro modo parecer idênticos, mas com um pouco de boa vontade conosco podemos identificar o abismo que há entre estas duas realidades. E o mal conhecendo muitos de nós sempre nos encanta a primeira vista com a condição mais fácil e favorável a nossa conveniência, onde a todo o momento muitos trabalham para ter vantagens ilícitas sem qualquer merecimento na maioria da posse que se faz adquirir.

            É notável que as mensagens já expostas desde o primeiro livro de pedra existente na humanidade e até o presente momento onde são publicadas lições em diversas linguagens diante da vontade do Criador sobre a nossa postura a ser tomada no universo existencial para merecer a salvação, nos confronta na maior parte do tempo com os preconceitos e as formulas perversas habitantes no coração e na vida de uma gama elevada de irmãos que se digladiam na eterna batalha entre o bem e o mal a começar pelo próprio deserto da sobrevivência que muitos criam na sua jornada existencial por diversos nascimentos e oportunidades por sentimentos e ações maligna que não conseguem desvencilhar de suas armadilhas.

            Eis o sentido logico do instituto da encarnação, aonde sua matéria é bastante combatida nos meios eclesiásticos e sacerdotais no planeta de expiações e provas, onde as ações do mal são mais acidas e perversas que as ações para o com o bem, as pretensões materiais chegam aos homens de uma forma orgulhosa e avassaladora a fazer ignorar os sinais de evidências claras nas diferenciações universais diante de nossos olhos, onde na maioria das vezes e quase sempre a ciência não tem respostas para fenômenos tão óbvios que é a existência da alma diante da universalização do espírito nas diversas manifestações do corpo material.

Encontram-se respostas cientifica de tudo relacionado sobre a matéria orgânica e inorgânica, mas nunca se chegou à resposta sobre a origem de tudo bem como dos males, das enfermidades e das circunstancias existenciais da vida onde muitos encanados passam por provações, privações e situações adversas como a riqueza e a pobreza material, a doença e a saúde em muitos corpos principalmente quando o irmão já nasce com alguma anomalia, à ciência traz respostas orgânicas e vazias e não na profundeza da raiz, bem como nenhuma ciência fria foi capaz de identificar o nascimento da memória e das ideias que há individualmente na realidade pratica da vida, como não explicam fenômenos originários como o sol e a lua e dentre tudo que comungamos da graça do Senhor.

Quando não se encontram respostas para arguições simples que vivenciamos no dia a dia, por mais tecnologia que se adquire pela ciência mais distante a realidade da eternidade fica, pois estes irmãos não sentem no espirito o motivo e as razões de tudo, ficando um vazio muito grande, onde a morada da petulância, da arrogância, da descrença, do ateísmo toma conta destes estudiosos que desejam aprofundar em respostas que nosso criador não faz questão de provar, pois Ele, o Criador, é a origem de tudo que existe, então não lhe caberá provar o que está claro entre nós, a começar pela existência.

Compreender pela ciência fenômenos naturais da matéria é comum e louvável, desde que o preenchimento espiritual acompanhe a pesquisa, quando duvidas abaterem-se sobre a memoria, simplesmente olhe para o céu e pergunte-se: Se o homem não foi capaz de colocar o sol e a lua acima de nossas cabeças, quem o colocou?

Diante destas arguições não há como desacreditar de uma forma maior a reger tudo que existe, diante desta realidade é preciso entregar a vida de corpo e alma no amor, na caridade, na fraternidade e na lealdade a Deus em todos os sentidos, a descrença é uma estrada como demais outras para a caminhada rumo à felicidade, claro que o Nosso Senhor quer mais ação de beneficias para com o bem a nós e aos nossos semelhantes ao invés de louva-lo sem ação e sem obra, os descrentes de sua existência tem as mesmas oportunidades de salvação e muitas vezes têm mais credito que muitos que estão espalhados pelas diversas religiões do planeta, muitos destes considerados ateus quase sempre praticam o bem espontaneamente sem necessidade de estender bandeiras doutrinarias para exercer sua função de diversas formas e oportunidades para com o bem, afinal, praticar a lealdade não é exclusividade é sim o dever e o compromisso com o respeito, onde este deve ser sempre natural como a vida que rege o corpo e a alma de tudo.

Mas a descrença é perigosa na sua pratica, pois em muitos momentos não preenche lacunas básicas como a emoção e sentimento, principalmente quando não creem numa vida eterna e suas consequências após o desenlace e não veem motivos para elevar-se no mínimo da humildade, da simplicidade da vida e no trato ao mais simples irmão, pois a comunhão universal passa pelo respeito praticado e é uma das credenciais como diversas virtudes ao acesso a eternidade e a merecer melhores condições do espírito na elevação da regeneração e acesso a mundos mais felizes, como ser merecedores de passar pela porta estreita do reino e não tendo esta consciência e esta postura, os choros e os rangeres de dente serão cruéis com a própria consciência principalmente quanto às oportunidades oferecidas e perdidas.

Cada irmão tem a liberdade de encontrar a paz e os motivos para sua caminhada salvadora em todas as moradas de nosso pai, seja na doutrina, seja na ciência, seja na vida em um todo e nas suas escolhas, mas os resultados de todas as ações devem ser únicos, o sentimento originário do bem a dividir com todos sem pretextos e condições separatistas, pois no reino de Deus há lugar para todos que vivem e praticam o bem universal. Jesus está pronto a nos ajudar e a todo o momento, apenas espera nossa manifestação.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário