sexta-feira, 29 de agosto de 2014

O que pede terá.





Qual o filho que pede um abraço ao pai e recebe castigo? Qual filho ao pedir pão ao seu pai este lhe da pedra? Qual filho pede ao pai conselho e recebe indiferença? Qual filho pede amor ao pai e recebe ódio? Assim meus amados é Deus para com todos nós, tudo que pedimos a ele de certo seremos atendidos.

Compartilhamos uma existência soberana e exclusiva de amor do Pai criador, nenhuma criatura é indigna desta graça, ocorre que muitas vezes não compreendemos o seu proposito para com nossa existência, há situações tão diferentes que presenciamos que nos faz arguir qual a necessidade de tamanhas desproporções em todo campo existencial de nossas vidas, há os mais evoluídos e os menos, há os enfermos e os sadios, enfim testemunhamos essa metamorfose a todo o momento aos nossos olhos encarnados e espirituais, mas poucos têm a consciência de saber e creditar a si próprio que as chagas e as dificuldades do caminho nada mais são que consequências das próprias escolhas que fazemos ao longo de nosso caminho.

Somos resultados do amor de Deus, mas ao longo do caminho encontraremos dificuldades de ser amado e ser compreendido, pois a vida não é uma sequencia sem experiências múltiplas, novamente voltamos ao exemplo de Jesus, que veio sem pecado e da vontade de Deus para libertar-nos de todos os males e sermos salvos dos nossos pecados, muitos o seguiram e seguem até hoje, mas há no campo universal em proporções magnânimas aqueles que o perseguiram e até o presente momento o destrata com atitudes e pensamentos odiosos para com tudo que existe ao redor, vive-se no planeta os cristãos de verdade e os anticristo, este ultimo são as mazelas que persistimos em manter estagnado em nossa consciência e em nosso coração, são comportamentos ardilosos que faz com que a percepção do bem fica a desejar no coração dos homens.

Mas será que não há solução para estas chagas da humanidade? Claro que há, mas o que falta ainda é boa vontade por parte do próprio homem, afinal exemplos e amor temos o tempo todo ofertado por Deus, e o que efetivamente falta é ação de perseverança, dedicação ao bem, fé, coragem e trabalho ingredientes esses capazes de abrir no coração para demais virtudes responsáveis pelo bem comum e fraterno em busca da luz da esperança no final das trevas ao qual precisamos percorrer e vencer se desejarmos a verdadeira salvação.

O bom filho sempre acata com obediência as instruções de seu pai e aquele que escuta com humildade e coloca em pratica todas as lições ensinadas de certo será um excelente homem para o mundo e nele poderão sentir a presença de um amigo leal e sincero que poderá contar o tempo todo seja nos momentos tristes e alegres, pois lhe foi passado o conhecimento da verdade sincera e digna do respeito natural e aquele que escuta os conselhos de seu pai não se perderá e terá a recompensa de que tanto quer por mérito e direito, pois nada há de faltar a sua mesa.

E todos nós, filhos de Deus, ao escutar com humildade as suas instruções e seguirmos com lealdade, compromisso, dedicação, coragem, fraternidade, caridade aliada à fé seremos sem duvidas um servo útil a serviço do bem sob a constante influencia do amor divino e aquele que escuta os conselhos divinos terão toda graça a sua disposição, mas aqueles que se perde pelos caminhos do pecado, ao pedir a Deus misericórdia e perdão sincero, de certo seu pedido será atendido de pronto, pois ele é justo a todo o momento, e nos dando todo o seu amor para sermos salvos de verdade e o mais importante é saber que jamais o Pai será perverso com nossas misérias e fraquezas como acontece com a ferocidade dos homens amargos que ao ver o outro em dificuldades o afunda ainda mais nas suas amarguras impedindo-o de crescer e evoluir, bem como ao perceber suas misérias insiste em aponta-las abrindo ainda mais as feridas sem compaixão e respeito. Se purgarmos situações de restrições e necessidades diversas saibam que nos fará muito bem para a própria purificação e de fato ninguém subirá ao reino eterno sem ter saldado até o ultimo centavo de divida.

Por isto se necessário for será preciso viver, renascer, progredir tantas vezes quanto for necessária, pois essa é a lei.  

Pedimos a Deus perdão de verdade dos nossos pecados, vamos trabalhar para não mais cair em tentação, vamos progredir no tempo e não estagnar, este esforço é exclusivo de cada um e todos fazendo a sua parte Deus Pai nos ajudarão de boa vontade e de todas as maneiras, pois seu amor é onipotente assim como a sua graça e a justiça real e como todo pai ele nos quer feliz.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Boa vontade




Diversificados são os caminhos de busca que ampliam o horizonte dos que buscam verdadeiramente a chegada final repleta de paz em busca da terra prometida por Jesus que é o reino de Deus na eternidade e na plena felicidade de estado, somos abençoados com uma existência onde os sinais do Criador nos amparam e comungam com nossa evolução e favorecem a nossa salvação.

Há mais de dois milênios esteve entre nós aquele homem modesto, simples nascido na cidade de Nazaré, um homem comum, mas com algo maior, a vontade de Deus, aquele que deu seu sangue e suas lagrimas a nos libertar de todo o pecado e levar consigo todos aqueles de boa vontade ao paraíso a mesa do Pai.

Não falta a humanidade encarnada e desencarnada motivos para seguir na construção de paz e do bem a todo o momento, cada etapa vencida é a gloria e a certeza de que é louvável viver o beneficio da tranquilidade, da serenidade e compreendendo que somos amados por Deus que nos proporciona a todo o momento as oportunidades de crescimento e salvação e até mesmo os seres que desviam o seu caminho e que rumam para vales sombrios e desconhecidos do pecado pela falta de fé, coragem e boa vontade e que tem levado muitos aos choros e aos rangeres de dentes para sua vida. Saibamos que o maligno age para perder todas as ovelhas de Cristo e o fará e faz sem piedade e compaixão, pois estes sentimentos são do bem e são estes e outros sentimentos do bem que ele quer destruir e quando encontra a brecha na vida das pessoas habita sem cerimonia e sem convite, simplesmente instala seu reino em nossas vidas causando a devassidão da existência e impedindo o progresso.

Nesta constância vemos homens e mulheres encarnados e mesmo desencarnados de importante e elevada posição cultural, de uma inteligência privilegiada que usam seus instrumentos para o mal ao cometer crimes contra o próximo e contra a humanidade, onde cometem todos os tipos de barbáries por estarem vinculados a forças ocultas do mal, pois abriram as portas de sua morada segura por não orarem e não vigiarem o suficiente. E essa sina não pertence exclusivamente às classes sociais mais elevadas, atinge a todos e a todo o momento, o mal está sempre à espreita e pronto para nos atacar e usurpar do nosso livre arbítrio contra toda criação divina e suas manifestações.

É importante criar envolto de si cercas contras as astucias do mal e abrir todas as portas e janelas para as lições de Deus e suas instruções, mas como identificar a ferocidade do mal quando esse se veste de pele de cordeiro para perder as demais ovelhas? Basta simplesmente boa vontade e tendo essa virtude a seu favor terá todo o discernimento e sensibilidade para perceber as intenções pecaminosas, pois o mal é organizado e astuto, mas sempre deixa rastro de suas reais intenções, principalmente quando sentimentos egoísticos e invejosos atuam sob suas orientações, o mal sempre deixa vestígios de suas reais intenções, a começar pelo que sempre propõe a nós, que é nos corromper com situações e instigar a nós a praticar atos ilícitos e injustos.

Não é o bastante apenas acumular conhecimentos, culturas, bens materiais e imateriais se caminhar fazendo caridade conveniente e pretensiosa em busca de reconhecimento e confetes, orar por obrigação social sem a devida atenção e o comprometimento ao que se pede e diz ao Senhor, caminhar sem rumo por querer viver intensamente o hoje irresponsavelmente sem preservar o amanhã, não ser sincero e leal com seus semelhantes visando apenas o interesse material e o que egoisticamente proveitoso pode absorver do outro, desprezando os mais humildes por causar a sensação de desconforto para a intolerância imperialista do ego e agindo com cólera a suas ideias e presença, se desconhece e ignora a sua responsabilidade de auxiliar o outro pelo fato das necessidades alheias não lhe ser motivo de atenção e preocupação, saibam que tudo isto gerido em todas estas instancias e demais outras e sem a boa vontade verdadeira, de certo que será uma existência indigesta que não condiz com o proposito puro do bem e de nada adiantará nos momentos de aflição e incertezas pedir a Deus direito que não se construiu ao redor, sendo necessário purgar os excessos para a purificação para merecer a paz e o rumo da salvação, pois quem toma direção irresponsável para sua vida pode não retroceder na evolução, mas também não avançará, simplesmente estagnará no tempo acumulando dividas a serem liquidadas num momento futuro adequado, o que atrasará o auto progresso existencial.

Todas as virtudes do bem é a semente única da árvore do amor, que frutifica todas as qualidades de bem estar, mas quem a plantou? Deus. Quem cuida desta árvore? Jesus e todos os seres de boa vontade que ajudam a mantê-la forte e eterna. Quem pode desfrutar? Todos os seres de boa vontade, pois deste fruto qualquer um pode experimentar quando e quanto quiser, pois não há risco de acabar e quanto mais se experimenta do fruto do amor, mais ela se renova e renasce mais forte e saudável.  

E qualquer um poderá livremente aproveitar a semente do amor e plantar nos jardins do coração da existência e oferecer seus os frutos a todos, zelando sempre pelo bem estar e afastando todas as pragas do pecado que trabalha com a semente da discórdia e da tristeza.

E tomando os devidos cuidados para não perder a arvore do amor distribua todos os frutos de amor germinado em si.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

E você?



Certa vez um senhor caminhava por uma estrada de terra no interior de um estado e num instante visualiza um grupo de crianças com algo na mão, ao aproximar-se vê que se tratava de uma gaiola e nela havia cinco pássaros belos, mas acuados e um protegendo ao outro e ao aproximar mais argui as crianças.

- O que vocês vão fazer com estes pássaros?

- Olha moço, vamos levar eles para casa, tirar as penas e queima-lo, ele não presta para nada disse o menino.

Então o senhor penalizado com a situação disse.

- Quantos vocês querem por estes pássaros?

- Porque o senhor querer compra-los, eles não servem para nada, disse o menino.

O homem sem pestanejar tirou do bolso um valor significativo e deu ao menino e arrancou a gaiola das suas mãos e libertou os pássaros que voaram para a liberdade e ainda cantaram para ele em gratidão.

Num outro momento, em uma fazenda vivia uma pessoa aprisionada, pois neste lugar havia um senhor, dono do imóvel que era temido na região, num determinado momento, uma senhora aflita foi pedi-lhe ajuda financeira numa necessidade de saúde que passara e não havia outro lugar na cidade onde poderia conseguir o valor, então foi pedir a este homem que era também o mais rico na região. Foi emprestado o valor, mas dando seu único bem em garantia, sua casa, e assim foi feito, no mês subsequente o homem fora cobrar e a mulher ainda não tinha conseguido levantar o valor total da primeira prestação, apenas parte, o homem sem coração tomou-lhe o dinheiro e naquele momento tomou-lhe a casa e levou a senhora para sua fazenda e disse que ela iria trabalhar para ele para que ela levantasse a quantia que devia, além de trabalhar de graça vivia encarcerada e vigiada o tempo todo e essa situação durou muitos anos.

Num determinado dia, um homem que conhecia a família desta moça foi procura-la e então soube da sua situação e foi ter com o fazendeiro, tomou conhecimento da situação e ofereceu-lhe para saldar suas dividas, então o homem replicou.

- O senhor não ia querê-la ela é uma serva muito ruim, não faz nada direito, não é bela e muito menos se veste adequadamente, foi a pior coisa que fiz foi trazê-la para minha convivência, deveria tê-la matado.
           
O homem não dando importância as falácias ofereceu-lhe o dobro do que o homem dissera ser a divida da mulher e aceitou o valor e ao leva-la da fazenda o homem ainda deferiu ofensas a mulher com bastante cólera, mas a mulher foi libertada e grata ao seu gesto de amor.

Numa ocasião Jesus Cristo ao ver o demônio aprisionando homens e mulheres foi até ele e perguntou-lhe.

- Anjo da astucia e da enganação o que vai fazer com estas pessoas?

- Olha não tenho compaixão e pena dessa raça, por isso vou perdê-los, aniquila-los, vou confundi-los, vou colocar neles o ódio, o rancor, a cólera, o egoísmo, a inveja, a ingratidão, a morte, vou fazê-los maltratar os mais velhos, perder as crianças, vou usa-los de instrumento para enganar mais pessoas usando o nome de Deus com belas palavras para triunfar o preconceito e fazer com que combata outras doutrinas e causem a discórdia, que façam guerra, vou fazê-los caçar por diversão, vou fazê-los matar um ao outro por motivos fúteis, vou fazer com que eles usem de artifícios e artimanhas para fazer de tudo para que tenha muito mais o que tem, mesmo que tenha que passar por cima do outro, vou ensina-lo a fazer e usar armas de fogo e de destruição em massa, vou ensina-los a usar a ciência para produzir drogas, vou ensina-los a arte de convencer a favorecer suas vontades, vou fazer as mulheres atraentes e atiçar a vontade do homem para praticar o adultério contra sua esposa, enfim vou fazer dos homens e das mulheres meus brinquedos.



Jesus penalizado disse ao demônio.

- Anjo da astucia e da enganação, o que você quer por estes homens e por estas mulheres?

O demônio em gargalhada disse.

- Porque vai querê-los? Os homens e as mulheres não prestam para nada, vão nega-lo, usar seu nome em vão, vai usa-lo para enganar os outros, fazer guerra em seu nome, negará e envergonharão ao falar o seu nome, usar o que ensinou para julgar e apedrejar as suas mesmas lições em diferentes nomenclaturas religiosas, vão usar seu nome para desprezar o outro, vão continuar ser menos que nada, vai querer isso?

Jesus reafirmou: – diga teu preço, o que quer por eles?

O demônio sem fazer de rogado:

- Quero teu sangue e tuas lagrimas (...)

Então Jesus deu o seu sangue, suas lagrimas pelos homens e pelas mulheres e os libertou de toda astucia do demônio, fez em ti a nossa segurança, bem como mostrou-nos o caminho, a verdade e a vida para sermos salvos e sabendo que ninguém chegará ao reino e não se salvará se não passar por ele, mas como fazer isso? Usando de todas as suas lições e exemplos a favor do bem para com seu semelhante, pois ele já nos garantiu a nossa libertação. Agora já é de nosso conhecimento que temos a liberdade de escolha, temos a lei do livre arbítrio para seguir com o líder que melhor atender as vontades.

E você? O que tens a falar para Jesus neste momento? Quais suas obras a favor do bem? Continuar ser instrumento da enganação ou se realmente quer ser salvo de verdade? Siga o exemplo e engradeça em poder saber que tem alguém que os defenda de todas as astucia do maligno.

A todo o momento haverá alguém dizendo que não prestamos, que somos menos que nada e que não somos dignos de viver a liberdade e o bem estar de todas as formas, seremos julgados, perseguidos, discriminados e neste momento é necessário e importante conhecer a ti mesmo e por mais que o mundo possa dar-lhe as costas haveremos sempre a graça de Deus Pai a nos estender as mãos nos momentos de maior dificuldade e quanto a sensação de que não somos bem quistos, Deus nos ama como nos criou e nos quer sempre bem, importe-se com isto quando se depararem com as perversidades e a oposição do mundo.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Aproveitem as oportunidades




Todos os dias são favoráveis a todos os seres de vida a oportunidade ao progresso, seja na forma encarnada bem como desencarnada, todos os irmãos tem a necessidade diária de crescimento, seja na esfera intelectual como no louvor ao Senhor nas ações e sentimentos para com o próximo e todas as criaturas.

Chorar pela oportunidade perdida não levará ninguém a nada e impedirá o avançar e quem perde este momento simplesmente retardará o progresso e as possibilidades de crescimento na espiritualidade eterna. Diariamente somos privilegiados com a existência e com a vida, seja nas duas esferas reais, carnal e espiritual, somos adicionados com o discernimento para saber compreender a nós mesmos e os nossos semelhantes e ter o filtro do livre arbítrio a permitir o que deve ser aproveitado nas ações, nisto inclui boas e más ações, a filtragem é de nossa responsabilidade assim como a oferta universal que nos permite distribuir.

Ao estudante lhe é passado às matérias, cabendo a ele absorver e desenvolver o conhecimento, o professor passa as informações, mas é o aluno que dará prosseguimento ao aperfeiçoamento ou então a inercia pela inação, onde tens a informação, mas nada de utilidade se aproveita, simplesmente estagna no tempo.

Nesta realidade há o acompanhamento de diversos irmãos das duas dimensões da vida, há os que aproveitam as lições de Cristo e coloca em pratica e de forma eficaz o conhecimento em favor da vida e do bem, há os que têm a sabedoria, mas não aplica ao mundo e há a aqueles que têm o conhecimento e destoa da vontade de Deus e perdem-se na ignorância da vaidade, do orgulho e dos sentimentos perversos aliados as forças ocultas das maledicências em todas as formas.

Há aqueles irmãos doentes da moralidade, da lealdade e da falta de amor que impedem a felicidade de outro irmão por creditar a si uma verdade limitada e celetista, como aconteciam com os fariseus, os saduceus e os escribas, bem como os sacerdotes do templo a época que não se permitiam o acesso dos desesperados da salvação, e nesta pratica vemos se repetir nos tempos modernos, onde temos vistos homens de importante posição com as mesmas atitudes daquela época e até piores em todas as esferas sociais, principalmente no sacerdócio em que a pratica da intolerância e dos seletos escolhidos ainda faz escolher quem se sentará consigo a mesa e não agindo como Cristo que permite a nossa presença e de todos sem exceção no banquete da vida eterna que aliada à força de vontade de nossa parte e com honestidade seremos dignos de nos sentar a mesa ao lado de Deus e compartilhar o melhor da vida que é a paz e a serenidade, mas para isto é preciso desvencilhar dos sentimentos arcaicos e injustos que carregamos, e permitir se fazer acessível de todas as formas, mesmo que o próximo venha querer desequilibrar-te, mas tendo a sabedoria e com a fé em nosso Pai poderemos fazer superar nossas barreiras intransponíveis muitas vezes a que nos impede de visualizar a felicidade nos sentidos mais singelos e fazendo-se de escudo contra todas essas forças perversas para não se corromper com a astucias do maligno em seu encantamento, a nossa defesa é de máxima responsabilidade individual, não estamos sós, mas o direcionamento é exclusivo.

Quando se carrega sentimentos tão nefastos como os preconceitos, deixamos de desfrutar da verdadeira oportunidade de crescimento e evolução, perdemos as oportunidades de conhecer matérias importantes para nossa passagem e caminhada eterna.

Infeliz á aquele que diz não precisar da opinião e conselho alheio por creditar muitas vezes que sua posição social é exclusiva dos escolhidos do Senhor, a estes sua pobreza é tão miserável do que aqueles que não têm o pão nosso de cada dia, pois quem tem essa consciência perde muitas vezes as oportunidades de escutar os conselhos de Deus manifestados nas mínimas partículas de amor.

Aproveite bem as oportunidades e permita-se fazer escutar o Senhor aliado à humildade e a simplicidade verdadeira e tendo estas virtudes nos sentimento, o favorecerá que sentimentos tão errôneos não domine o espirito do conhecimento. Por isto é importante fazer valer a pena cada momento do estado de graça da paz e da felicidade a nossa colheita, pois cada conquista destas virtudes é um progresso para a salvação, claro que não é a sua plenitude, mas já é um começo.

            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Boas lições


           
O bom cristão seja ele praticante de determinado segmento religioso ou não tem na sua caminhada o tratamento único pelo destino de todos os sentidos naturais que hão de fazer parte de sua caminhada evolutiva, tanto na esfera planetária e principalmente na esfera espiritual, o desenvolvimento do trabalho sempre deve ser exercido com dedicação para que novas descobertas para o progresso em diversos assessórios sejam construídas para facilitar o caminho da salvação em todos os aspectos possíveis.
           
No planeta de expiações onde o trabalho de paz deve ser a todo o momento praticado traz diversos desafios e comprometimento à fé em Deus nas suas promessas e principalmente em saber que ninguém esta na existência por acaso e principalmente no planeta onde os desafios devem ser superados a todo o momento, principalmente na virtude da paciência e da tolerância a ser habitante na morada do coração de cada um de nós.

Falar de amor e perdão é divino e essencial para a busca da evolução, mas as falácias podem ser belas nos lábios de qualquer um e podendo também a distancia entre a fala e a pratica ser um abismo incalculável quando determinados comportamentos exemplares não fazem parte da vida pessoal.  Há palavras quando jogadas ao vento em muitos momentos poderão surtir como um anestésico na vida de outro irmão, principalmente quando este se encontra em desespero e sua vida ao léu como nauta perdida na vastidão dos mares que procuram um norte, poderemos ser essa bússola norteadora através da caridade e da lealdade cristã, aonde que a sinceridade dos sentimentos bem praticada com amor poderá aportar o caminho do outro com segurança, mas o que nada mais é que a vontade de Deus manifestada em nossa atitude. Afinal, o Pai nos utiliza de diversas maneiras para poder expressar um sentido de paz e um caminho de prosperidade na vida universal, Deus nos utiliza de todas as formas, mesmo que os corações dos homens estejam fechados para suas lições, mas se é para ajudar o outro a ser melhor e bem orientado ele fará de nós a verdadeira oferenda, mesmo que nossa escolha seja perversa, pois não há um irmão sequer indigno da sua misericórdia e compaixão, o que o Pai simplesmente espera é que reconheçamos nele o norte e o motivo de tudo existir.

Ao ver brotar a vida do progresso no jardim alheio, o fruto de nossa sementeira é divino e o que nos inspira a cada dia plantar muito mais e preparando para as conquistas merecidas pelo trabalho digno.

Devemos estar preparados para sermos servos uteis de Deus, pois quando formos convocados ao trabalho a sua vontade e designo estejamos habilitados ao chamamento, pois o cuidado que temos para com nossos semelhantes é o mesmo que o Senhor tomará para conosco e por mais que auxiliemos o próximo e a sensação de estagnação de nada diferente invadir nossas vidas não nos credencia a parar a engrenagem do bem, continue o trabalho e saiba que Deus sempre guarda as indulgencias merecidas para que possamos desfrutar num momento oportuno e necessário.

A busca para o progresso deve ser observado e praticado como o mundo de uma criança, bem como na vida de um animal, muitas vezes o mundo de uma criança esta numa bola, onde não importa a beleza e qual sua qualidade, ela simplesmente faz deste objeto o símbolo da sua conquista e zelará a todo o momento e buscará mostrar ao seu próximo o valor desta conquista, a pureza da criança e a inocência faz com que seu caminho seja mais fácil, pois dentro dela a ambição, o orgulho e a vaidade para acúmulos de matérias insignificante quanto ao progresso não a contamina com as ingerências dos atos insanos e mesmo desleais da riqueza a todo o modo, mesmo que a sinceridade da criança termine com as hipocrisias da sociedade adulta, onde o império da mentira é real. E podemos buscar também boas lições nos animais, onde esses aceitam as condições impostas pelo Senhor e busca todos os dias viver um momento de cada vez, sem se preocupar com um futuro incerto das fortunas frias e insensíveis, para os animais o que importa é viver a liberdade e a suavidade, voando, andando e jamais guardando ódio, rancor, cólera e todos os sentimentos provocados pelo consumismo desfreado dos bens perecíveis, devemos abrir o coração para a pureza na alma como de uma criança e a agradecer a Deus o que temos como faz os animais que esperam sempre o designo do Criador com humildade e mesmo que muitas vezes o que encontram pelo caminho seja simplesmente a dureza dos corações dos homens.

Sempre temos lições uteis a nossa disposição, mas o que faltam aos homens é a boa vontade e a sensibilidade dos sentimentos em poder compreender que nada temos a não ser a luz do espirito e a misericórdia e a compaixão de Deus a nos favorecer no dialogo permanente para conosco no que podemos melhor fazer e também extirpar as mazelas da alma, utilizar dos benefícios dos assessórios que nos são ofertados a amenizar as dificuldades alheias, lembrando que temos a fonte eterna da fraternidade e o livre arbítrio para designar o nosso caminho.

E, além disto, sabendo adquirir para a sua existência a virtude da humildade e da simplicidade mesmo que a abundancia material transbordem em sua vida já tens as chaves para o progresso o que será bem mais favorável e sabendo buscar estes diamantes poderá desfrutar do melhor da existência. A simplicidade e a humildade é buscar ser Cristão de verdade, pois quem os tem pode se equiparar o seu caminho ao de Cristo e saberá o quanto é divino dar valor e voz as pequenas coisas edificantes, mas não basta ser simples e humildade sem o trabalho eficaz de caridade em busca de paz.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Falsos Cristos



A ganância, o orgulho, o poder, a vaidade tem acompanhado o homem por muitos milênios, antes, na passagem e após com a vinda de Jesus encarnado e enviado a nós pelo amor de Deus, veio Ele propagar a boa nova, o que não foi ainda capaz de impor limites nas perversidades de muitos irmãos encarnados e mesmo desencarnados a pratica de atos nefastos e cruéis principalmente para com os irmãos mais humildes, onde podemos ver o quanto às maldades têm dominado os continentes.

Jesus em sua passagem entre os encarnados já fazia este alerta contra os falsos profetas, pois sabia o quanto a pratica da falsa pregação e da ilusão que muitos impunham e se diziam os privilegiados de Deus no planeta, onde esses humilhavam os mais humildes aplicavam sentenças arbitrarias e faziam julgamentos perversos por praticas em que muitos contrariavam as suas regras, este comportamento era praticado a sua época pelos escribas, saduceus e fariseus que abusavam da conduta falsamente em nome de Deus e que se envaideciam por serem reconhecidos e cumprimentados em praça pública, tornando-se seres arrogantes por elegerem-se superiores aos domínios intelectuais e por descrever as passagens com articulação e propriedade impar, ao contrario de Jesus.

Conhecer a palavra e ser obediente a vontade de Deus é um privilegio e mesmo um dever que devemos praticar e saber desde a origem e de tudo que se perpetua no planeta, o antes e pós Cristo e a busca da verdade nas lições de como devemos se portar e aprender a lidar com o próximo quanto a sua evolução e principalmente ao próprio comportamento frente à caminhada fraterna. A importância de propagar o evangelho em diversas nomenclaturas doutrinárias abre as possibilidades do irmão modelar para melhor a moralidade e o comportamento respeitoso que há de ser compartilhado por todos independente da posição e das conquistas progressistas em qualquer situação, seja no campo material, intelectual e espiritual, tudo que aprendemos é nosso dever ensinar e claro respeitando o livre arbítrio para que todos busquem suas concepções de verdade e utilizem para o bem sem preconceitos.

O que vemos com bastante fartura entre os homens é a falsa posição de enviados de Deus e nas praticas dos chamados milagres em nome do Criador, sabemos que todos somos merecedores das indulgencias de Deus com base no merecimento conquistado pela própria vontade e pelo trabalho de elevação e superação dos males que impregnam a caminhada individual de cada ser e que para alcançar a satisfação do bem estar necessitaremos sempre se aproximar de um irmão melhor equilibrado, independente do credo e demais particularidades.

O fenômeno do falso cristão atinge principalmente o mundo espiritual em atividade planetária, onde em determinados momentos irmãos espirituais que tiveram no planeta posições importantes, aonde suas vontades eram acatadas e ordenadas, usam de suas habilidades e qualidades a influenciar no livre arbítrio de irmãos encarnados a fazer destes escravos de sua vontade e também usurpar a figura de nomes respeitáveis de importância celestial para querer manter seus status e domínio sob uma grande massa e nestes casos em diferentes localidades religiosas a influencia destes sob irmãos é destacada pela arrogância e na prepotência de seus dirigentes em suas pregações e conceitos, principalmente quando a posição em que se destacam causam comportamentos arbitrários de proporções condenáveis e desprezíveis aos olhos do Criador, como podemos comprovar nos sacerdócios que creem fazer parte de um numero seleto de pessoas sob influencia da vontade de Deus e usam de seus postos a causarem dores, humilhações e rangeres de dentes aos desesperados e pecadores, a estes são dadas a mesma qualificação dos sacerdotes da época de Cristo onde nada mudou desde então na prepotência humana, na limitação moral de suas misérias.

O verdadeiro profeta é aquele que deixa as suas necessidades supérfluas, as suas vaidades e o seu orgulho para traz e que colocam a caridade sempre em ação a frente de seus atos egoísticos, o verdadeiro profeta é aquele que age como Cristo com humildade e modéstia, que não se envaidece da confiança e das benéficas ofertadas pelo Senhor e simplesmente colocam em pratica os desígnios determinados ao bem da sociedade sem a necessidade de confetes. Ser profeta não é querer provar ou fazer milagres espantosos ou algo místico além da normalidade do conhecimento humano, ao contrario, o verdadeiro profeta é aquele irmão obediente a Deus em que nada de espetacular tende a ofertar a não ser trabalhar diante da vontade de Deus na humildade e na caridade de ser a todo o momento dentro do universo desta virtude um servo especial, bem como no auxilio ao irmão em necessidade diversa e utilizar-se da fé para superar as próprias limitações e ser amigo sempre de seu semelhante e de todas as criaturas de vida orgânica e inorgânica, ser profeta é compreender as fraquezas alheias é ser prestativo sempre, é ser bem humorado, sereno, paciente, amar a todos como a si mesmo, orientar seu irmão dos perigos, ser guardião das necessidades e da ignorância alheia e compreender que as ações do verdadeiro e bom profeta não se limitam as nomenclaturas religiosas e sim atos e sentimentos praticados em todos os lugares, o profeta de verdade de nada sabe, aprende todos os dias e a todo o momento.

É importante compreender essa exposição amados, e ao se depararem com qualquer irmão que se intitulam enviado de Deus, observe se nele a sinceridade das palavras soam sem a conveniência restritiva, pois o verdadeiro profeta é aquele que fala como Jesus, para todos e sem distinção, mas aqueles que se dizem e se intitulam o enviado tomem cuidado com suas pretensões e palavras, pois o verdadeiro escolhido não necessita de publicidade, pois é no verdadeiro cristão que todos poderão ver e sentir a transcendência da luz divina agindo com honestidade e esperança e que assim como Jesus este será manso e humilde de coração e que jamais despreza qualquer manifestação ou forma de vida existente seja nas pequinesas ou na grandeza, nas singelas gotas de vida manifestadas nas mais insignificantes ou magnânimas fontes de existência, veja como o verdadeiro enviado é muito mais que uma vontade de ser é na verdade ser.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Caridade e Fé



            Fora da caridade não há salvação, avaliando o instituto deste posicionamento ofertado a todos através de Allan Kardec em sua majestosa obra, comunga-se com todas as nações o sentido e o caminho de nossa postura frente à humanidade carente de esperança. Assim nasce o conceito mais sincero em prol da salvação universal, a caridade em sua magnânima obra traz todos os elementos necessários para se alcançar este tão desejado caminho de realidade.

            A prática da caridade em suas inúmeras possibilidades não escolhe seus atores e muito menos seus beneficiários, todos nós somos dependentes da caridade, podemos tanto doar em todo sentido, como sermos agraciados, mas para isto basta simplesmente a vontade de fazer e agir aliada a humildade de reconhecer que ninguém é suficientemente capaz de andar solitário sem o amparo de uma mão protetora.

            Quando se define que fora da caridade não há salvação, não são apenas as palavras de um homem, mas a vontade de amor que Jesus tanto quer que pratiquemos um ao outro e sem distinção, praticar a caridade vai além das denominações doutrinarias e seus preceitos, vai além das classes sociais, etnias, nacionalidades e escolhas pessoais. A todo o tempo estamos sendo amparados por outro irmão em qualquer ambiente e situação no planeta, bem como nas esferas eternas das colônias de Deus.

            Quem crê que não depende do outro irmão para se mantiver terá todos os requisitos básicos para uma vida de depressão, tristezas e infelicidade existencial, a caridade vai muito além da doação física e material, a virtude está na prestação do auxilio ao próximo em todo o sentido de tornar as dificuldades e as necessidades do outro em um porto seguro, em um aconchego e no auxilio que tanto se busca quanto para uma solução.

            De algo podemos destacar e crer que não basta apenas praticar a caridade com o interesse de barganhas sociais e com intuito de reconhecimento aos confetes em nome da vaidade e do orgulho e muito menos tornar-se artifícios para se alcançar algo supérfluo ao real instituto caritativo e não ser instrumentos de dominação, trunfo para humilhação e desdém a aqueles que necessitam de uma ajuda, bem como na condição de atender às necessidades de quem detém a solução para os problemas de um irmão em dificuldades que ao invés de ajudar comercializa suas indulgencias. E sabemos o que é dado de graça deve ser ofertado de graça e dentro desta verdade está o discernimento ao conhecimento, o que é dado ao seu portador por mérito terá como bônus as consequências do trabalho.

            Além da caridade é necessária a fé pura em si e acreditar nas promessas divinas e em Deus Pai que nunca deixou faltar nada a seus filhos, principalmente sendo justo nas oportunidades de reparação aos erros praticados como a dadiva do renascimento. Acreditar sempre na sinceridade do sentimento, do trabalho ofertado e do bem exercido, acreditar sempre na salvação através da caridade que passa por todos os atos praticados com sinceridade e amor, como também não basta conhecer todas as passagens do santo evangelho se não colocar em pratica todas as lições expostas e possíveis a qualquer um, e lembre-se sempre que fora da caridade não há salvação e a vida sem a fé não há sentido de existir.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Cuidados com o Jardim



            É gratificante e nos inspira sempre fazer o melhor transitar por diversos e belos jardins com suas gramas verdejantes e bem aparadas, flores felizes com coloridos resplandecentes, árvores frutificando as sementes sadias que alimenta com satisfação nossas necessidades, sombreando e aconchegando o conforto, pássaros voando a liberdade e espalhando novas sementes a ofertar a multiplicidade da vida e as videiras de amor a obter com satisfação a plenitude deste belo jardim. O zelo do jardineiro e das pessoas que compartilham a beleza é fundamental para o enriquecimento visual e a elevação para o progresso com trabalho permanente de cuidados, pois basta um descuido sequer e poderá dar abrigo às pragas naturais que arrasam toda a sua beleza natural.

            Somos como um jardim bem amados, criados por Deus com a missão de cuidar de nossos bens naturais e sempre ofertar o melhor o que é e deve ser sempre sadio, aonde poderemos produzir com fartura e distribuir sem riscos nossas ofertas naturais de belezas múltiplas. Somos jardineiros permanentes no cuidado para a manutenção da saúde vital, somos brindados com toda fonte de vida em abundancia, dadas gratuitamente por Deus que são suas imensas graças e inúmeras indulgencias, tendo como contrapartida a nossa obediência, nada demais.

            Constantemente vive-se no planeta expiatório o desafio destes cuidados permanentes de não permitir o acesso de ramos daninhos a corroer toda a beleza natural que possuímos, essa erva danosa são os pecados e os malefícios que estão sempre prontos a atuarem nas nossas desatenções e na falta de cuidados movidos por atos próprios como a preguiça e a falta de vontade em aparar todos os excessos nocivos, muitos deixam florescer galhos e permite que tomem proporções difíceis e alarmantes, ficando difícil a reparação em voltar a paz no que era antes, mas sempre haverá a possibilidade de renovação desde que a superação contra si própria nasça como uma raiz forte que é a fé, mas quanto mais submerso pelos males instalados, mais desafiador será essa reforma, mas sempre nos será favorecido a oportunidade renascimento.

            Temos todas as fontes de proteção e enriquecimento pessoal através das instruções do código divino que nos mostra a fonte da eterna juventude em Jesus, ele que veio enviado pelo altíssimo para nos ajudar a cuidar do nosso sagrado jardim e coloca-lo novamente na naturalidade da própria beleza e em poder ofertar sempre o que de melhor carregamos dentro de nós que é a luz do Pai, afinal somos terras férteis de Deus prontos a florescer vida a qualquer momento e o que de melhor podemos oferecer e espalhar. Temos a disposição às águas divinas prontas a germinar flores de amor, a liberdade do bem, frutos de esperança a saciar as necessidades dos famintos de salvação, alegria e paz, árvore a acolher e proteger o outro no calor do desespero e com as sombras da segurança protetiva que podemos abrigar quem se encontra em dificuldades.

            Além do código divino, bem como na literatura de diversas nomenclaturas e autores comuns e destacados, encontramos diante de nossos olhos todos os sinais de Deus a brindar conosco o melhor da vida feliz e alegre, somos agraciados permanentemente com irmãos em que podemos confiar nossa existência e auxiliar um ao outro para sempre fazer o melhor com naturalidade. E mesmo que o planeta ofereça sempre as lamas, os pântanos e todas as sujidades do pecado, com a paciência da esperança e no devotamento e obedientes a vontade de nosso Senhor nos nossos atos, nestes lugares sempre haverá fonte de vida que poderá florescer desde que seja permitido plantar esta eterna semente os belos coloridos poderão nascer com hombridade, gratidão e lealdade.

            Lembrando que o livre arbítrio é lei e se o desejo for deixar as ervas daninha tomarem conta do jardim, o que poderá Deus fazer a não ser respeitar a vontade, ele nos criou a sua vontade, mas com o amor e a justiça nos deixa livres para tomar o caminho que nossa vontade melhor convenie.

            Nenhum desafio tanto para o bem quanto para o mal será em vão, nada mais é que a graça de Deus nos dando todas as oportunidades de sermos merecedores de que tanto desejamos obter e em qualquer esfera, bem como viver a felicidade plena com quem amamos e ao  lado de Deus em seu Reino eterno.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Sem limites para o bem



           
            Todos nós temos a ciência da existência de uma luz esplendida em forma de homem que viveu entre nós e trouxe a fonte da salvação de nossas vidas, Jesus foi este homem, simples e de hábitos módicos que atraía multidões e causava fúria nos poderosos, sua passagem pelo nosso planeta ficou marcada para sempre na consciência de todos até mesmo de quem não acredita.

            Por onde caminhamos seja por qual dimensão vivemos do legado do escolhido especial de Deus, este homem representa o que Deus é para nós, bondade infinita e justiça real com a misericórdia do recomeço sempre a nos permitir mudar para melhor, com novas roupagens e lugares e sempre nos abençoando com pessoas a nos inspirar o crescimento e a pratica da fraternidade em todos os momentos.

            Jesus nos ensinou a simplicidade do bem e as formas mais logicas e iluminadas para a salvação no devotamento as obras de Deus e obedientes a sua vontade sem fronteira, mostrou o caminho e nos incentivou a pratica do amor incondicional, este capaz de desatar todas as armadilhas que a vida do mal persiste em querer nos prender nas suas misérias.

            No evangelho encontramos todas as formulas de salvação inspiradora e o caminho a percorrer, este caminho é Jesus que nos acolhe no seu amor e nos salva de todas as formas, a única coisa que necessitamos para isto é estender nossas mãos, reconhecer nossos pecados e redimir-se e não mais pecar, mas para isto havemos de superar os limites existentes em nós mesmos provocados pela fúria do pecado amargo das misérias que faz na vida de um ser.

Conhecer as passagens com lucidez do santo evangelho em suas inúmeras linguagens não é o bastante para alcançar a salvação, nem todos que dizem “senhor, senhor” entrará no reino dos céus e não terá a salvação imediata, sendo necessário passar pelo estudo da consciência e arcar com suas consequências das peculiares escolhas, muitos destes são tão miseráveis e pecadores do que aqueles que não conhecem uma linha das passagens do púlpito, como os sacerdotes fariseus da época de Cristo, tinham um conhecimento incontestável das escrituras, mas com os corações duros, preconceituosos e intransponíveis para a vivência da humildade, da caridade, da fraternidade e do bem os impediam de conhecer a verdade divina, como ocorreu com Jesus, o Messias prometido e tão pregado por eles, foi o mesmo crucificado por suas vaidades e orgulho, pois seus corações duros e amargos não os permitiam ver a grandeza de Deus nas pequenas manifestações de amor e muito menos em um homem de vestes simples e sem tradição familiar e a estes lhes couberam à eterna vergonha de ter condenado o filho de Deus, o salvador, já todos aqueles por eles eleitos pecadores e que foram excluídos da sociedade foram salvos por Jesus e tiveram o merecimento de subir na sociedade feliz no Reino de Deus, pois reconheceram seus pecados e suas culpas arrependeram-se e foram salvos e, muitos sem conhecer a literalidade das escrituras, mas praticou-se o verdadeiro evangelho que é a prática verdadeira do arrependimento e colocaram a serviço da sociedade as ações eficazes para o bem, pois louvaram a Deus como é esperado a todos nós, lealdade com trabalhos de paz e devotamento de respeito a todos sob o olhar celestial do Pai.

Fazer o bem não tem limites, é contagiante para quem o pratica e glorificado por quem recebe tão valioso auxilio em suas diversas formas e oportunidades. Fazer o bem não é difícil é simplesmente uma escolha e se você que oferta o bem recebe a ingratidão como recompensa sem duvidas é doloroso, mas não deverá ser motivo e objeto de impedimento de sua caminhada evolutiva, se acontecer siga o exemplo de Jesus que sofrera a pior condenação dos sentimentos, a ingratidão, faça como ele e perdoe, sinta-se iluminado por Deus, pois quem pratica o bem não tem motivos para se envergonhar e sim de encher-se do Espirito Santo de Deus na sua vasta misericórdia e justiça de amor incondicional.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

De Corpo e Alma



            A obra divina é esplendida quando percebemos os gestos dos pequenos sinais a nossa fronte nos brindando com as suas mais belas formas e as variadas manifestações de sutilezas do amor a nos compartilhar a graça da existência do Criador manifestada na sua bondade e misericórdia diante de nossa existência em todas as oportunidades de elevação e crescimento permanente em busca do melhor que é o Reino de Deus a disposição de todos.

            Muitos são os chamados e pouco os escolhidos, no banquete do Senhor é permitido o acesso a aqueles que entregam sua vida na dedicação do amor em suas múltiplas formas de caridade e fraternidade. É importante destacar que não basta à obra sem fundamento e sem eficiência, diariamente vemos irmãos praticando a caridade da esmola sem sequer preocupar-se em orar de alguma forma para aquele miserável da matéria que passa por si sem sequer merecer um olhar piedoso para suas chagas e condições evolutivas.

            A porta estreita do reino é acessível justamente para os puros de toda forma, a pureza verdadeira esta em superar todas as formas de tentação pecaminosa a nossa caminhada, impossível vencer sem as tarefas árduas de vitória, de trabalho e de aquisição dos bens mais sagrados da existência. Quando criados somos como uma folha em branco, aonde ao longo do tempo preenchemos as linhas conforme nosso conhecimento e também pelas escolhas motivos pela vontade. O bem e mal farão parte do caminho dos filhos de Deus, os sentidos podem a primeiro modo parecer idênticos, mas com um pouco de boa vontade conosco podemos identificar o abismo que há entre estas duas realidades. E o mal conhecendo muitos de nós sempre nos encanta a primeira vista com a condição mais fácil e favorável a nossa conveniência, onde a todo o momento muitos trabalham para ter vantagens ilícitas sem qualquer merecimento na maioria da posse que se faz adquirir.

            É notável que as mensagens já expostas desde o primeiro livro de pedra existente na humanidade e até o presente momento onde são publicadas lições em diversas linguagens diante da vontade do Criador sobre a nossa postura a ser tomada no universo existencial para merecer a salvação, nos confronta na maior parte do tempo com os preconceitos e as formulas perversas habitantes no coração e na vida de uma gama elevada de irmãos que se digladiam na eterna batalha entre o bem e o mal a começar pelo próprio deserto da sobrevivência que muitos criam na sua jornada existencial por diversos nascimentos e oportunidades por sentimentos e ações maligna que não conseguem desvencilhar de suas armadilhas.

            Eis o sentido logico do instituto da encarnação, aonde sua matéria é bastante combatida nos meios eclesiásticos e sacerdotais no planeta de expiações e provas, onde as ações do mal são mais acidas e perversas que as ações para o com o bem, as pretensões materiais chegam aos homens de uma forma orgulhosa e avassaladora a fazer ignorar os sinais de evidências claras nas diferenciações universais diante de nossos olhos, onde na maioria das vezes e quase sempre a ciência não tem respostas para fenômenos tão óbvios que é a existência da alma diante da universalização do espírito nas diversas manifestações do corpo material.

Encontram-se respostas cientifica de tudo relacionado sobre a matéria orgânica e inorgânica, mas nunca se chegou à resposta sobre a origem de tudo bem como dos males, das enfermidades e das circunstancias existenciais da vida onde muitos encanados passam por provações, privações e situações adversas como a riqueza e a pobreza material, a doença e a saúde em muitos corpos principalmente quando o irmão já nasce com alguma anomalia, à ciência traz respostas orgânicas e vazias e não na profundeza da raiz, bem como nenhuma ciência fria foi capaz de identificar o nascimento da memória e das ideias que há individualmente na realidade pratica da vida, como não explicam fenômenos originários como o sol e a lua e dentre tudo que comungamos da graça do Senhor.

Quando não se encontram respostas para arguições simples que vivenciamos no dia a dia, por mais tecnologia que se adquire pela ciência mais distante a realidade da eternidade fica, pois estes irmãos não sentem no espirito o motivo e as razões de tudo, ficando um vazio muito grande, onde a morada da petulância, da arrogância, da descrença, do ateísmo toma conta destes estudiosos que desejam aprofundar em respostas que nosso criador não faz questão de provar, pois Ele, o Criador, é a origem de tudo que existe, então não lhe caberá provar o que está claro entre nós, a começar pela existência.

Compreender pela ciência fenômenos naturais da matéria é comum e louvável, desde que o preenchimento espiritual acompanhe a pesquisa, quando duvidas abaterem-se sobre a memoria, simplesmente olhe para o céu e pergunte-se: Se o homem não foi capaz de colocar o sol e a lua acima de nossas cabeças, quem o colocou?

Diante destas arguições não há como desacreditar de uma forma maior a reger tudo que existe, diante desta realidade é preciso entregar a vida de corpo e alma no amor, na caridade, na fraternidade e na lealdade a Deus em todos os sentidos, a descrença é uma estrada como demais outras para a caminhada rumo à felicidade, claro que o Nosso Senhor quer mais ação de beneficias para com o bem a nós e aos nossos semelhantes ao invés de louva-lo sem ação e sem obra, os descrentes de sua existência tem as mesmas oportunidades de salvação e muitas vezes têm mais credito que muitos que estão espalhados pelas diversas religiões do planeta, muitos destes considerados ateus quase sempre praticam o bem espontaneamente sem necessidade de estender bandeiras doutrinarias para exercer sua função de diversas formas e oportunidades para com o bem, afinal, praticar a lealdade não é exclusividade é sim o dever e o compromisso com o respeito, onde este deve ser sempre natural como a vida que rege o corpo e a alma de tudo.

Mas a descrença é perigosa na sua pratica, pois em muitos momentos não preenche lacunas básicas como a emoção e sentimento, principalmente quando não creem numa vida eterna e suas consequências após o desenlace e não veem motivos para elevar-se no mínimo da humildade, da simplicidade da vida e no trato ao mais simples irmão, pois a comunhão universal passa pelo respeito praticado e é uma das credenciais como diversas virtudes ao acesso a eternidade e a merecer melhores condições do espírito na elevação da regeneração e acesso a mundos mais felizes, como ser merecedores de passar pela porta estreita do reino e não tendo esta consciência e esta postura, os choros e os rangeres de dente serão cruéis com a própria consciência principalmente quanto às oportunidades oferecidas e perdidas.

Cada irmão tem a liberdade de encontrar a paz e os motivos para sua caminhada salvadora em todas as moradas de nosso pai, seja na doutrina, seja na ciência, seja na vida em um todo e nas suas escolhas, mas os resultados de todas as ações devem ser únicos, o sentimento originário do bem a dividir com todos sem pretextos e condições separatistas, pois no reino de Deus há lugar para todos que vivem e praticam o bem universal. Jesus está pronto a nos ajudar e a todo o momento, apenas espera nossa manifestação.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

O Consolador



            É importante destacar a importância de todas as doutrinas na formação moral de uma nação em prol dos ensinos de Jesus na seara familiar, pessoal e no trato com a vida em um todo, cada qual com suas responsabilidades e trabalhos de evangelização.

O cristianismo trouxe para o mundo as paginas do evangelho no seu novo testamento sob as ações e lições diretamente orientadas e ensinadas por Jesus, bem como traz nas escrituras sagradas no velho testamento a origem da vida e a importância de cada momento vivido por muitos naquele tempo até o divisor do tempo Jesus mostrar um novo caminho sob o pilar da experiência.

            O que está descrito no antigo quanto no novo testamento a disposição de todos, muitos ainda não alcançaram o mínimo do proposito que Deus tem para nós e principalmente quanto às ações de progresso para o amor fraternal, houve melhorias sim, mas não o suficiente para a humanidade encarnada glorificar a paz que tanto se almeja desde então.

            Quando Cristo esteve entre nós, esteve com os sacerdotes do templo que pregava a vinda do Messias, os altares eram repletos de conhecimento, cultura, ostentação e inteligência principalmente para com as leis de Moises, as regras eram aplicadas com veemência e rigor para quem desviasse do caminho, onde os pecadores eram excluídos e banidos da sociedade e compreendiam que a vinda do escolhido fosse repleta de pompas e luxos materiais conforme era costume da época louvar a Deus e para eles jamais o enviado poderia ser representado na figura singela das vestes e da falta de tradição familiar em que Jesus fora concebido.

            Na sua época Jesus causou bastante perturbação nestes poderosos que não conseguiam no posto máximo de sua hierarquia aceitar que este homem de costumes simples poderia a vir ser o salvador, era Jesus considerado um desertor das leis mosaicas e um perturbador da ordem pública, principalmente quando ele atendia sem preconceitos e vergonha os pecadores humilhados e perdoando em nome de Deus os pecados deste, o acusavam de blasfêmia, o que causara ira dos senhores do templo. Em muitos momentos Jesus foi testado pelos doutores da lei a ir contra as leis de Israel para ser preso e condenado, mas como sabia da intensão perversa destes, jamais transgrediu ou mesmo criticou os costumes, simplesmente colocou todos a refletir sob seus atos perante o que era pregado por eles e que era seguida a época pelos costumes patriarcas.

            Aos pecadores era dada a virtude do perdão, aos enfermos a cura, aos ignorantes a sabedoria com suas palavras e ensinamento que eram acompanhados de perto pelos que queriam encontrar motivos para punir aquele humilde homem, não prestavam atenção nas suas palavras com amor e sim com ódio que Cristo causava na reflexão e na vergonha de suas consciências. É como a semente de rosa que jogadas as rochas e aos espinhos, não terá condição de germinar por mais que tente e as caem sob a terra terão as que darão cem rosas, outros cinquentas e outros trintas conforme a disposição, assim era estes senhores, tinham a terra fértil ao seu lado, mas suas disposições lhes permitiam apenas florescer o que suas capacidades de absorção e germinação permitissem e outros mais não conseguiam sequer brotar um singelo broto, como acontece até o presente momento, temos a terra fértil e produtiva que é o evangelho, mas cada um germina o que melhor pode exprimir de si na proporção que é peculiar. 

           
            Após um longo período desde então, fora apresentado à humanidade sob a confiança do criador um novo proposito de salvação, o espiritismo, que é a união de forças do bem com a orientação de Jesus no plano eterno na codificação de um novo horizonte sob a importância da vida e as respostas que tanto se buscava desde a origem de tudo. Este novo caminho na sua raiz e no progresso trouxe o conceito do mandamento de Cristo no amar um ao outro e as virtudes que devem ser adotadas por aqueles que realmente desejam a salvação de uma forma tão simples e fácil de adotar, bastando apenas à vontade, nada demais.

            O espiritismo veio para dar um sentido a mais na vida e a sua importância na moralidade pura e verdadeira acima das riquezas materiais que são importantes e consequências do bom trabalho, mas que não traz o preenchimento de lacunas que esvaziam uma existência sem obras. As pretensões do espiritismo não é ser a maior ou a mais importante forma de atuação, ela atua como Jesus agia, veio para mostrar a boa nova, mas que não obriga a ninguém a segui-la, mas quem a procura poderá encontrar nela as respostas que tanto busca para um vazio e para porta-se verdadeiramente sob a vontade de Deus diante da humanidade e a importância que temos no momento encarnado bem como nas missões póstera na universalização da vida

            O espiritismo é muito combatido pelas doutrinas conservadoras que insistem em permanecer com as mesmas posturas dos sacerdotes do templo na época de Jesus, combatendo com veemência o que se prega e ensina e não adentram na raiz da verdadeira pretensão do que se é proposto. Sob a liderança de Allan Kardec nada contrario ao que Jesus pregou ele destoou, simplesmente mostrou pela interpretação sob a orientação dos espíritos de luzes o caminho para a leitura mais clara e mais certa para a salvação, podendo ser utilizada por quem quiser, sem a necessidade de sacrifícios desumanos e materiais. Jesus na sua época era uma doutrina nova, como o espiritismo é na humanidade até então e quem escolhe este caminho, sabe que nada foge do evangelho de Cristo, simplesmente se dá continuidade a existência.

            Todas as doutrinas em sua essência são sagradas, inúmeros irmãos de elevada iluminação na sociedade de Deus já pertenceu e pertence a cada uma delas e até quem esta fora dos templos é filho de Deus e com as mesmas oportunidades de salvação, quem busca a salvação na raiz do evangelho puro tem a compreensão e as portas abertas para o conhecimento sem fronteiras e poderá encontrar em todas as religiões um sentido, uma palavra de paz para uma caminhada feliz. É importante destacar que assim como em todas as doutrinas há os bons, há também os males que impregnam sua alma com os preconceitos e as intolerâncias peculiares e atacam o outro, por isto que um dos ensinos mais importante da doutrina, diz “Que fora da caridade não há salvação”, pois nesta verdade traduz o sentido mais justo da existência, auxiliar o outro e a si sem distinção e que poderá um irmão viver dentro dos templos, ser líder de seus segmentos, mas não o credenciará a salvação, que dependerá somente de sua obra eficaz de lealdade a Deus a serviço do bem, cegos dos olhos da carne, mas iluminado pelos olhos do espírito. Pois os mesmos sacerdotes do templo, da época de Jesus encarnado, pregava a vinda do Salvador, foram os mesmos que condenaram Cristo a morte pela crucificação.

            Essa é a posição e o sentido verdadeiro do espiritismo, que não visa atrair simplesmente um número grande de adeptos, simplesmente ensina e mostrar um sentido comum de caminhada com segurança e fé em busca da felicidade e do progresso e nisso o que demais tem sobre as lições de Cristo? Nada, é tudo que Jesus quer.

Antes de condenar e sentenciar o espiritismo sem a luz do autoconhecimento busque vislumbrar o seu conteúdo principal e verá que não há nada demais, o que ele nos mostra e comprova que a vida continua e que o que acontece conosco diretamente estão alinhados as nossas próprias escolhas e não apenas por culpa de terceiros, se adoecemos é porque provocamos de alguma forma e o mais importante saber que podemos sempre recomeçar, nascendo, renascendo, vivendo e progredindo tantas vezes quantas vezes forem necessárias é o que diz a lei de Deus.

            E aqueles que adotaram a filosofia do espírito como norte de sua caminhada, não cometam o sacrilégio de condenar qualquer outra doutrina e os irmãos nelas inseridos, bem como os que não creem nas religiões e mesmo na existência do Criador, afinal somos todos irmão e com as mesmas necessidades de iluminação e direito ao progresso, é essa a verdadeira fraternidade.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.