segunda-feira, 7 de julho de 2014

Desafios



Entende-se que a existência é um ato ao qual estamos a todo instante progredindo e concluindo que sim, Deus é o ser supremo e nosso criador universal e de tudo que existe. O Pai que comanda nossos atos, nossas atitudes e mesmo que nos deixa livres para escolher o caminho que de melhor conveniência nos favorecer. O planeta azul ao qual se vive a expiação e as provas para se alcançar as melhores condições no caminho seguinte do progresso é a escola mais árdua e difícil, mas essencial para todos que precisarão viver e vencer por todas as suas prova cotidianas.

Conforme já é de conhecimento de muitos, o planeta dos irmãos encarnados e mesmo aqueles que estão nas cidades espirituais que fazem fronteiras com a Terra onde estagiam seus espíritos para no futuro certo encontrar uma posição melhor privilegiada ao lado de Deus e que trabalhando dia a dia em prol daqueles que como nós precisamos do auxílio dos irmãos mais evoluídos que nos atendem com amor e são os nossos professores amados que nos ensinam as leis do criador para elevar nossa existência e realidade ao Reino de Deus na eternidade.

Os maiores desafios do espírito não estão apenas na realidade invisível e fora das vestes corporais e de suas composições orgânicas, esta no progredir conforme nossa tendência maior, o que se une são as ações e sentimentos do momento real que vive cada criatura no livro sagrado da existência celestial. Saibamos que nenhuma ação da criatura é esquecida ou desprezada, até o mais evoluído espírito tem suas tendências aos erros e a expressar suas fraquezas, tendo por cota básica a reforma permanecente que não cessa jamais, independente do grau evolutivo de cada criatura, e o que nos é certeza que o único Ser onipotente que também já errou e se arrependeu ao qual podemos comprovadamente encontrar nas escrituras sagradas, ele que sabe de tudo e é o ser mais imaculado, simplesmente o Deus Pai todo poderoso de amor e infinita misericórdia.

Inúmeros irmãos diversificados surgem em viver varias formas de expressar e interpretar o evangelho de Deus, que exercida pelo unigênito Jesus Cristo e inúmeros profetas essenciais para desfrutarmos, encarnados e desencarnados da realidade do momento que nos traz o horizonte sem preconceitos vaidosos e orgulhosos de oportunidades que havemos de usufruir para nos posicionar sempre na vantagem da purificação e com ela trazer conosco diversos irmãos ao caminho certo do bem.

A realidade encarnada no planeta é periodicamente um desafio para quem teve e tem novamente a confiança do Criador para saldar seus débitos e concluir suas missões assumidas como forma de ser útil ao outro de todas as formas e tendências para com as lições já nos mostradas em diversas ocasiões para com o bem seja cumprida.

Vivem-se os irmãos planetários a adversidade de diferenças e evoluções peculiares, a começar no seio familiar, onde unidos todos aprenderão sempre a conviver e respeitar as devidas evoluções espirituais, sempre na obediência de uma hierarquia etária e posição em que o outro ocupa na nossa escala evolutiva, baseando-se no respeito e na posição principal que cada um exerce sobre nós, como o pai e a mãe que sempre, independente da posição social do filho, sempre será o mais preparado e evoluído, que nos recebe e nos acolhe sendo os nossos orientadores eternos que nos recebe no seio do mais puro amor e devotamento.

Do além das fronteiras familiares, o convívio com seres ditos diferentes é a lição mais severa e mais desafiadora que o Senhor Deus Pai nos proporciona, sempre colocando diante de nossa paciência, tolerância e desprendimento, as inúmeras condições desniveladas do outro, para termos o discernimento de não cair na tentação e nas armadilhas do maligno em tornar nossa caminhada evolutiva o insucesso e a frustração de nossas missões. Rotineiramente os desafios para com o outro é falido na responsabilidade pessoal, onde quase sempre nossas misérias e fraquezas toma a dianteira das nossas condutas e ações ferinas por desconhecer e mesmo com a ânsia de prejudicar o outro por sentimentos que insistimos em viver ativos em nossa alma.

Sendo conhecedores do mínimo da vontade do criador para com o próprio destino e todos buscando visualizar nas suas ações diante dos desafios que nos intimida e atiça nossa mais sensível fronteira do bem e do mal para que se alcance o devido nivelamento existencial para com o bem, podemos encontrar em nós mesmos nas infinitas obras soberanas de Deus o ponto fundamental de equilíbrio.

Mas para viver dentro deste conjunto do bem e sendo merecedores de bênçãos, primeiramente havemos de enfrentar a nós mesmos, sim, na maior conjectura da existência o nosso maior adversário somos nós mesmos, principalmente quando somos chamados a atender uma vontade ou mesmo a uma necessidade do outro irmão ou demais criaturas, logo nos entregamos à intolerância, aos preconceitos, as impaciências, as preguiças e ao comodismo, além do expressar universal da própria miséria existencial em inúmeras chagas que derramamos sob nossa bagagem existencial, onde muitos destes agentes buscam a culpa no outro ou mesmo nos irmãos espirituais a razão das suas mais temíveis ingratidões a Deus, sendo que todos nós somos invioláveis, somente permitimos a ação do mal se ele encontrar em nós o convite para a habitação.

Não há alternativa a não ser viver os desafios que na maioria das vezes provocamos, havemos de supera-los dia a dia, não é fácil, mas possível, desde que se permita atuar e sentir toda a vontade e bênçãos de Deus exalando por toda sua existência no dia a dia.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo Médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário