quinta-feira, 31 de julho de 2014

Recomeçar pela Semente


 
            Há expressões populares que nascem em meio ao folclore e a cultura de um povo, onde se retrata com suavidade e pleonasmo dando um sentido verdadeiro das palavras no seu sentido real. Quem nunca ouviu a frase “uma maçã podre pode comprometer toda uma safra”, nesta expressão atenua-se no sentido em afirmar que um mal poderá desencadear uma avalanche de maldades a quem estiver por perto, despertando a curiosidade quanto aos experimentos das ações contrarias ao bom respeito que deve sempre ser natural entre os seres e as obras divinas.

            Quando nos deparamos com uma maçã pobre em meio a uma colheita, de pronto descartamos sem ao menos retirar a sua essência, ou seja, a sua semente e sem consideração jogamos tudo para o descarte total. Neste aspecto irmãos, podemos classificar muito de nossos atos para com nossos semelhantes, principalmente quando este é fadado ao fracasso encanado em que recebeu do criador a missão de saldar débitos e cumprir sua missão sagrada ao bem. Quase sempre não nos preocupamos em adentrar no intimo deste irmão e buscar no seu intimo a sua semente mais sagrada, o espírito, onde este poderá com atenção e esmero ser novamente fincado a terra e ter a oportunidade de poder frutificar saúde e muita mais fartura positiva na vida da comunidade fraterna.

            Assim é demonstrada nas encarnações de muitos espíritos que voltam ao planeta em uma nova concepção pela mesma semente já existente e imutável, pois a alma não morre, simplesmente recebe do Criador a nova oportunidade de renascer e frutificar novos frutos, ou seja, todos aqueles que se perdem na podridão de seus atos, ou seja, a sua missão fadada ao fracasso, mas a semente, ou seja, o espírito permanecerá o mesmo, recebendo então do Pai a oportunidade de renascer em um novo tronco de novas vidas e missões.

            Somos sementes capazes de renascer por diversas árvores e renovar e ofertar sempre o melhor. Lembrando que haverá sempre a possibilidade de algum fruto, ou seja, ações e sentimentos que poderão comprometer toda essa estrutura para as forças destruidoras do mal, mas sempre há o remédio sagrado que são as lições e o amor de Deus através de seu unigênito Jesus Cristo o mestre dos mestres, a poder sempre renovar pela palavra do evangelho consolador e redivivo a nossa disposição, começando pela ação do querer e afastando todos os males das pragas a comprometer toda a raiz, mas com a força de vontade em adubar e ser protegido pelas mãos do jardineiro do amor incondicional, poderemos sempre recomeçar uma nova vida repleta de muito doce e bastante saúde para alimentar todos aqueles que necessitam do alimento sagrado do bem que carregamos genuinamente em nosso coração.

            Com isto meus amados ao se depararem com um fruto podre, ou seja, um irmão doente, violento, criminoso e repleto de todas as forças do mal, saiba que no fundo deste sempre haverá uma semente, onde ela poderá sempre renascer tantas vezes que for necessária para o bem. Por isto não o descarte e não o jogue fora sem consideração a suas misérias e se não o quer por perto, é um direito, pois sua doença é perigosa e poderá corrompê-lo, mas jamais cometa contra este irmão o crime do ódio, da intolerância, a impaciência, da injustiça para com as suas chagas, ao menos o abençoa com orações e peça sempre ao Senhor na sua imensa e incansável misericórdia e bondade a atuar sobre este com as oportunidades do recomeço pela sentença, pois ninguém esta livre de apodrecer um fruto de sua raiz.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrita pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Limite e Respeito



            Conforme já é de conhecimento de muitos, no planeta expiatório diversas formas evolutivas se comungam entre si no proposito do exercício do amor, da tolerância, da paciência e principalmente da virtude da assistência ao próximo no encalço da evolução pessoal para com o bem em toda sua instancia sem procurar ver as particularidades supérfluas das crenças, etnias, nacionalidades e outros critérios que diversos irmãos adotam em sua vida individual.

            Cada um traz consigo bagagens repletas de ações e situações que deverão vivencia-la no proposito da purificação do espírito e da evolução. No planeta expiatório há de se compartilhar diversas formas de resistência às formulas malignas que tende nas suas ações a serem superiores as lições para com o bem, o que não justifica que o comodismo de praticarem-se as formas mais fáceis das barganhas materiais possam superar as necessidades espirituais sendo-as mais importantes na pratica da caridade ao próximo com honestidade e devotamento a obra de Deus ao qual havemos de agradecê-lo e também comungar para a manutenção sadia destas bênçãos.

            Deve-se todos buscar a própria iluminação para a salvação e por em pratica as leis justas do Senhor a todos e ao trabalho de edificação divina em matéria prima de nosso coração e razão no sentido e na busca dos esclarecimentos para uma caminhada prospera de alegrias e trabalhos de paz com a orientação de Deus pai a reger em nós com carinho e amor incondicional.

            Assim como somos criaturas em busca do progresso e da evolução diária, ao longo desta estrada alcançamos méritos e experiências capazes de nos fazer caravaneiros a resgatar irmãos em dificuldades múltiplas e entregues as chagas produzidas individualmente por suas praticas e ações arbitrárias que cometera ao longo das experiências pretéritas e mesmo na encarnação atual, onde muitos abusam do livre arbítrio para servir-se do rebelde para com as leis e instruções divinas a serviço dos irmãos que ainda galgam seu lugar a vida eterna.

Assim é como o estagiário que ao começar sua vida profissional dependerá das instruções de seu empregador mais experiente a fazer de si um bom profissional, nesta vertente podemos nos identificar a todo tempo, somos estagiários e empregadores ao mesmo tempo, havemos de aprender para sermos bons e ensinar a bondade para que outros mais sejam bons.

            Na estrada existencial atingimos determinas posições evolutivas que nos servirão de instrumento para a própria salvação, desde que também seja extirpado do coração sentimentos nocivos e anticristãos para com a engrenagem do ciclo evolutivo fraterno. Se a pratica do egoísmo o acompanhar na sua subida de certo que a estagnação do espírito será justa e dolorosa, pois a sensação e a falta do progresso espiritual não lhe permitirá sentir o Senhor atuando em si conforme deseja, abrindo assim as portas para as depressões e as frustrações o que aumentarão o desespero da inercia da sua vida, mesmo que este alcance fortunas materiais, mas o abismo espiritual criado ao seu redor não preencherá as lacunas essenciais do sucesso.

            Na comunhão fraterna encontram-se irmãos de todas as formas evolutivas espirituais a serviço da matéria, uns mais evoluídos e outros caminhando para também merecer os méritos pelo trabalho desempenhado, ao qual devemos ampara-los com respeito aos limites que este traz em sua essência. É bastante comum quando se atinge um determinado posto privilegiado do conhecimento, seja em qual esfera for e principalmente quando o conhecimento parcial as obras do criador fizer parte de muitos, pois a impaciência e a ingerência contra seu próximo eleva-se a intolerância para com a ignorância natural do outro, não sendo observado e levando em consideração que também já foram e sempre se encontraram em posição inferior a alguém, havendo de praticar o amor na compreensão no sentido de apaziguar e instruir o próximo a tomar uma posição cristã no sentido da salvação e ao arrependimento do pecado, na resistência ao encantamento maligno que perde as ovelhas do Senhor por estradas insanas do pecado avassalador.

            Se na consciência no mundo expiatório já se considera evoluído e capacitado para exigir bônus, méritos e graças ao Senhor, excelente, significa que está pronto a exercer todas as formulas do bem, principalmente a colocar em pratica a paciência e a tolerância principalmente quanto à agressividade do outro para com as suas instruções e consciências reivindicatórias e, a saber, compreender todos sem manifestar qualquer protesto ou mesmo cólera contra atos que marcam a evolução alheia, se caminha perdoando a todos que os ofende sem ter qualquer magoa no coração, sem julgar o próximo nas suas escolhas, sem atacar doutrina alheia, se age sem ignorar o pedido de uma esmola de um irmão desafortunado mesmo que seja num abraço ou numa benção sincera, se trabalha com honestidade aceitando o que lhe é devido sem reivindicar e prejudicar o outro por exigir uma qualidade melhor para seu progresso material e se escuta o próximo sem exigir entendimento, se auxilia seu semelhante sem cobrar taxa de reconhecimento, se é temente a Deus e obediente a suas instruções para com o bem universal e não se envergonha ao falar sobre ele e suas obras, se não comete o mesmo crime ao qual muitas vezes cumpri sentença, mesmo injusta, se não deseja ou planeja vingança contra seu adversário e dentro de uma vasta qualidade pura e honesta do espírito, já esta pronto para subir um degrau na evolução.

Ao encontrar dentro destas instruções anteriormente citados algo que desafia sua caminhada e a paz que tanto busca, se há algo no seu semelhante que possa causar qualquer formula de preconceito, saiba que ainda é preciso trabalhar muito mais e se for preciso será necessário renascer tantas vezes quando for necessário para progredir e atingir o grau importante da purificação, neste modulo e na confraternização existencial encontraremos irmãos que sequer é capaz de olhar o outro com respeito, neste aspecto o que havemos de ter e saber que os irmãos encarnados e muitos desencarnados ainda são limitados e necessitam de respeito assim como até mesmo o mais desenvolvido espírito encontra suas barreiras e obstáculos a vencer e para poder progredir.

Se há num irmão ao seu lado possuído por qualquer vicio nocivo, seja ele qual grau e forma for, e se o seu grau de iluminação permitir visualizar a miséria no outro, não o destrate com injustas agressões, mantenha sim a cerca para os efeitos do mal não o corromper, mas jamais faça com o seu semelhante aquilo que jamais desejaria que ocorresse a você e aos seus entes amados. A miséria maior é considerar a miséria do outro maior que a própria, que poderá servir de base para o julgamento e a sentença para guerras, agressões e violências múltiplas, pois ao ter este sentimento e não buscar melhorar, a justiça divina trabalhará para que possa sentir na essência o veneno do desprezo.

Somos criaturas limitadas, mas com discernimento, nenhuma ignorância completa é justificada por qualquer ato de malefícios contra ti e contra teu semelhante, pois ninguém pode adotar a postura e a afirmativa que nunca encontrou exemplo de superação diante das sombras do mal como temos em Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos deu exemplos e mostrou que o arrependimento e a salvação dependem somente de nós.


Dr. Bezerra de Menezes, escrita pelo médium Marcelo Passos.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Auto Obsessão



Muitos irmãos de diferentes classes sociais diversificada no mundo material atravessam determinadas situações contrarias a paz e a tranquilidade que tanto trabalham para vivê-la e que ao encontrar-se em determinadas encruzilhadas da vida apontam muitas vezes no outro o vilão do insucesso de suas realidades sendo que os resgates e as consequências de escolhas ao longo do caminho os colocam neste momento de turbulências.

Sabemos que ao pousar no planeta, todos os irmãos independentes da evolução e da experiência do espírito, trazem consigo a missão de resgatar e saldar débitos que trazem na sua bagagem existencial, além de vir com a missão divina de propagar o bem em todo o seu contexto e habilidades que lhe são conferidas a poder ser útil a todos naquilo que é confiada pela providencia divina.

Quando o irmão encarna seu destino já é traçado por situações que este não poderá desviar ou mesmo modelar a sua própria vontade, seja a situação material dos bens desde a abundância a miséria, como na saúde espiritual e corpórea sadia ou enferma, a graça de Deus permite o renascimento da purificação da alma neste sentido e mesmo encarnado o irmão deverá renascer dia a dia no seu resgate quanto na missão designada.

Atravessamos um oceano de experiências e cada momento da historia trazemos marcas que nos acompanharão por muitos caminhos de chegadas e desencontros conosco mesmo, como nas consequências e pessoas a quem relacionamos ao longo dos ciclos, marcamos muitos positivamente e negativamente, ao qual até o ultimo níquel havemos de salda-los a subir na regeneração pessoal.

Mesmo com o destino traçado e momentos que não poderemos escapar, o livre arbítrio embutido em cada um pela lei divina traz a liberdade para conduzirmos nossa direção por onde melhor nos convenie e no planeta expiatório sendo-o a prova de amor que melhor nosso criador oferece, pois será resistindo a toda forma de pecado e obsessão que poderá todos a vencer o degrau evolutivo.

Destino traçado e destino provocado é a realidade de todos marcados pela vida, marcamos nossa historia e momentos na encarnação presente e isto traz dependendo das escolhas livres transtornos ou glorias. Haverá muitos que perguntarão o que houve de tão grave para merecer tamanha dor e luta, saiba que não importa o passado, o que interessa é caminhar novamente desfazendo e lutando com todas as armas possíveis dadas pelo Criador a derrotar os males que provocamos por nossa imensa capacidade de agregar valores malignos e pecaminosos a serviço do mal, como os excessos da vaidade, do orgulho, do egoísmo, da cólera e de toda a mazela do espírito que se perde pelas dores dolosas do caminho. De certo que há diversos irmãos espirituais doentes que se encostam a muitos encarnados com o proposito de usurpar o seu livre arbítrio para satisfazer suas lascivas e vícios abundantes, apossando-se da matéria para possuir a matéria, sendo que para encontrar abrigo nestes irmãos é porque a guarda não estava vigilante e que entregues aos prazeres perecíveis e mundanos do pecado, surge como reagente a morada destes irmãos páreos as escolhas, causando uma serie de transtornos existencial, fazendo aumentar os débitos para com Deus e para consigo mesmo.

Como expressado em ditado popular, a ocasião faz o ladrão como a este sentido, ou seja, aquele que não busca os próprios atos de melhoria e não mantem-se constantemente vigilantes como próprio Jesus já nos alertou, tende a abrigar todos estes espíritos da derrota, provocando assim a auto obsessão, onde pela própria vontade provoca momentos de árduas consequências. Pois até mesmo aqueles que mantem-se na fé e vigilantes, a tentação faz-se presente e também de forma agressiva e o que dirá quem não busca a reforma intima e possível e fica atento a qualquer instante.

Estes sentimentos nocivos como já apontados são de conhecimento de todos e as reações que estes provocam na própria vida e das vitimas que os fazem, estes atos e sentimentos são oriundos da auto escolha que fazem a si, sendo muitos irmãos espirituais que são apontados como vilões, mais inocentes do que quem conserva estes sentidos, principalmente quanto à posse de famigeradas dores e agressões que é promovida pelo choque destes interesses pessoais e corruptíveis ao bom espírito.

Para desvencilhar e vencer estes males será preciso seus agentes reconhecer o mal em si e procurar de todas as formas pela força de vontade, perseverança, boa vontade e fé em si mesmo a poder recomeçar uma nova caminhada para a salvação.

Mudar o curso e o sentido da vida é possível, de certo que diversas barreiras e obstáculos serão inevitáveis, principalmente dos preconceitos que muitos carregarão consigo tatuado na alma como sombra permanente de seus atos, mas para Deus o que importará é a verdade de suas mudanças e atos, afinal é ele o único juiz de nosso juízo a poder medir a veracidade de tudo e dando por consequências os bônus verdadeiros e a aplicação de sua justiça que é igual a todos nas oportunidades e individualmente aplicado conforme as proporções de nossa capacidade absortiva de virtudes e mesmo dos pecados.

Jesus veio para resgatar todos àqueles arrependidos e pecadores, os injustiçados e os mortos, veio para salva-los e com o compromisso de não mais pecar. Por isto amado, quando cegados pela dor e pelas diversidades das lutas diárias lembre-se de que: O que sofremos e as suas consequências nascem na raiz de nossos sentimentos e que deixamos proliferar o joio em meio aos trigos sem se preocupar em separa-los.

Aproveitemos o momento e façamos um pouco mais de esforço pessoal para romper as barreiras do mal e provocar em nós mesmo as aberturas das bênçãos divinas, não esperem no outro ou em bens perecíveis da matéria o que é de nossa principal marca da eternidade, os nossos atos e sentimentos praticados para com o bem e a caridade, somos únicos em união, mas responsáveis por tudo que envolve a nós mesmos.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Em Busca da Iluminação



O sol para brilhar além da vontade de Deus encontrará somente em ti os motivos e os recursos próprios para brilhar, assim como o oxigênio precisará apenas dele para esta a todo o tempo nos auxiliando na respiração da existência, a chuva para cair, mesmo dependendo de circunstâncias climáticas para se formar, ao cair dependerá somente dela e tudo sob as bênçãos e a vontade do criador responsável por tudo e por designar cada função peculiar a todos os fenômenos e fontes de vida existente em comunhão no planeta.

Ao homem não o furtou do sentido das responsabilidades e tarefas evolutivas da existência a trabalhar em prol do próprio beneficio evolutivo, saldado débitos e cumprindo missões importantes, sempre em atenção ao próximo a formar um meio ambiente favorável, confortável e possível a pratica do bem e do amor. Cada um traz consigo o livre arbítrio para designar o seu caminho, a todos são dados os mesmos direitos à iluminação, mas o que ocorre com bastante ênfase no discernimento humano é a dependência que se cria no outro ou em bens e riquezas tão perecíveis e tão singelas do que é à grandeza das conquistas eternas e o homem em busca de milagres e direitos que não o fez ou faz por merecer, termina por estagnar no tempo e no espaço, não fazendo nada de bom e na maioria das vezes prejudicando a própria luz como de quem esta ao redor, pois suas trevas podem e afetam pessoas próximas que logra tanto que este busque a luz, mas que por comodismo, preguiça e falta de vontade, não reage quanto a essa realidade, onde até mesmo pelo mal inserido na consciência, duvida inclusive das bênçãos eternas, desdenhando do evangelho através das praticas contrarias as leis e servindo-se do anticristo para justificar algo que não faz jus conquistar e que creem merecer as mesmas bênçãos dos céus em razão daqueles que mesmo em situações materiais desfavoráveis consegue conquistar o beneficio eterno da alegria e do sorriso espontâneo, pois a este lhe é dado a graça do Reino por merecimento e não por acaso, pois estes beneficiários encheram-se da luz divina e podem ver o outro irmão com os mesmos olhos que Cristo tem para com todos.

Para sermos merecedores das bênçãos divinas, havemos de fazer brilhar a própria luz, pois não há um irmão sequer que mesmo estando submerso sob os lodos e as areias movediças da morte não há algo de bom que possa fazer iluminar a própria caminhada.  

A estrada da vida pode sim ser considerada escura e sem um sentido real adiante do que nos reserva e para que possamos caminhar na escuridão precisaremos de luz. Sendo que essa luz é espontânea e gratuita e que podemos resplandecer pela própria vontade sem depender exclusivamente do outro para essa graça, mas que junto com demais brilhos pode fazer a estrada da salvação mais visível e iluminada, pois ao acender a própria luz outras luzes também se acenderão e formarão o clarão da fraternidade e com humildade amparando o caminho do outro sem esquecer-se do próprio, dando a todo aquele que desejar fazer parte desta cascata de luzes que poderão nas suas trevas ter a oportunidade de visualizarem este facho e ir ao encontro das boas irradiações e também unir-se a corrente iluminada e caridosa que podemos ofertar aos nossos irmãos e a nós mesmos nas misérias e fraquezas do pecado.

Para atingir a iluminação pessoal fazem-se necessários todos os ingredientes divinos que Jesus nos ensinou, amando um ao outro como a ti mesmo e de todas as formas caridosas quanto a sua essência. E não será buscando na quantidade que a eficiência será possível, mas sim na qualidade que se expressa desta virtude verdadeira e genuína a ser compartilhado da própria luz de Deus acessa em nossos atos e sentimentos que deixamos constantemente acessos na alma.

Os irmãos que tanto desejam se aperfeiçoar e destacar nas habilidades profissionais que estão inseridos buscam todas as formas legais para se destacarem no seu meio, os verdadeiros vitoriosos são aqueles que buscam o aperfeiçoamento intelecto cultural de suas profissões a se tornar referencia de outros mais e poder transformar suas tarefas em algo novo e inovador na sua oferta. Neste proposito deve ser a caminhada planetária dos encarnados e dos desencarnados que para se destacarem será necessário o aperfeiçoamento e a busca pessoal do merecimento as conquistas desejadas sendo uma delas e a mais cobiçada felicidade. E para isto é necessário aprender e adquirir cada dia mais a tarefa da humildade e da caridade pessoal em transformar-se em apóstolos de Cristo no caminho da salvação pessoal e formando fiéis a Deus por suas práticas reais para com o bem e para isto devem-se todos renunciar a tudo aquilo que transforma o caminho em escuridão, o pecado de todas as suas formas, por isto vamos fazer jus a obra de Deus que nos enviou seu unigênito para nos salvar dos pecados e merecer o Reino Divino. E nada será tão verdadeiro do que o próprio arrependimento e a caminhada pessoal para a eterna felicidade ao lado de Deus, não dependendo de nada e de ninguém para acender a luz dentro do santuário da alma, pois essa dadiva é exclusiva.

É tempo de arrependimento dos pecados, é tempo de perdão, é tempo de amor, por isto vamos cada um aproveitar a oportunidade para crescer e merecer de verdade as bênçãos e a graça eterna do único e verdadeiro amor incondicional a nossa disposição a nos ofertar o melhor da vida, a felicidade, onde podemos encontrar este caminho através da caridade.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Ajudar sem aplausos



No planeta expiatório é bastante comum a pratica do bem em toda sua esfera e o desejo de muitos de seus praticantes o intuito do aplauso e do reconhecimento de suas obras, isto é vaidade, sentimento este incapaz de ajuda-lo nos momentos de fraquezas e nas indiferenças quando a algo praticado ao bem.

Não deixei que a mão esquerda saiba que a mão direita praticou e vice versa, não havemos de colher os louros ou recompensas de algo que é dever de ser natural ao ser encarnado e mesmo desencarnado, o bem que praticamos deve ser ele caridoso e espontâneo e sem qualquer desejo de glorias que não lhes cabe neste universo. Como Jesus nos ensinou que aquele que pratica o bem e se envaidece com os aplausos terrenos e trabalha o bem com este proposito, já recebeu da terra a sua recompensa, ficando a divina providencia isenta de recompensa-lo pelos méritos praticados na eternidade ao seu semelhante, mesmo que este tenha recebido de si o auxilio por toda sua existência.

É louvável ao praticar o bem se engrandecer com a emoção e o agradecimento que o beneficiário recebe de nossas mãos liberais, mas que este sentimento não se coloque a frente da verdadeira caridade ao bem praticado, receber o reconhecimento ao bem exercido é natural, como devemos louvar e agradecer a Deus pela existência e pelas oportunidades que nos oferece para engrandecer de verdade a nossa existência espontânea e lembrando que nosso Deus não espera apenas agradecimento e sim ação e devotamento ao próximo com o amor que ele nos tem e nos une por este universo.

No planeta onde a vaidade entre uma serie de desejos nocivos e perecíveis tomam conta do ser, quando encontrado textos como este e outros mais como no evangelho redivivo e consolador de Nosso Senhor Jesus Cristo, o filho de Deus, as escritas e as instruções soam como derrotismo e insanidade principalmente de quem verdadeiramente praticam o bem, sendo muitos destes ridicularizados pela pratica da caridade que praticam e também quando estes se tornam mansos e humildes de coração, assemelhando o seu coração ao mestre da salvação. Pois quem não vive da essência do evangelho ainda é pobre de riquezas verdadeiras do espírito e os seus preconceitos serão demonstrados pelas ferocidades das palavras agressivas a quem toma o caminho certo da redenção e da salvação. A estes não se deve deixar levar-se pelo mal, resista e vença todos esses obstáculos e continue a ser sua essência o caminho do bem.

O governante que assume o controle de uma nação tem pela frente a tarefa de tonar o caminho material de seus governados com melhorias em inúmeras áreas sociais e humanas individualmente e coletivamente inseridos no território de suas fronteiras, abrindo o coração da pátria para que outras nações e seus membros possam querer visita-lo e mesmo instalar moradia. Essa pratica do direcionamento é abençoado pelo Criador, aquele que se propõe a trabalhar pelas causas justas e humanitárias são dignos do nosso mais profundo respeito, assim como tem pelo Pai.

Atravessaram-se séculos e estes lideres tem tomado caminhos tortuosos a sua missão, a vaidade, o orgulho, o egoísmo tem feito homens de elevada posição a fazer e praticar atos sangrentos e desumanos contra seus semelhantes, guerras, fomes, misérias e falta de interesse social e humano tem feito o planeta agonizar em uma esperança que não vem pelas mãos de seus chefes de nações, pois o sentimento da ganancia tem dado lugar a famigerada miséria universal, transformando homens de bem em verdadeiras criaturas mecânicas e irracionais a lidar com seu próximo, formando assim uma cadeia de violência espalhadas pelo universo.

E ao longo dos ciclos vemos homens públicos oferecendo o mínimo de dignidade as suas nações, que se vangloriam e envaidece-se por este bem que dizem praticar, buscam aplausos e revências de seus subordinados, destoando assim da sua missão em nome de poderes imaginários do planeta, mas que são totalmente miseráveis do espírito. E estes que buscam a recompensa e reconhecimento pelo outro homem a este a já lhe é dado o mérito pelos homens e isentando a divindade de lhe ofertar a merecida recompensa de atos verdadeiros e humanitários exercidos em nome do bem. Feliz a nação cujo seu governante é temente a Deus, pois este poderá não dar solução a todos os problemas, mas este saberá conduzir o melhor de si e sem lograr louvores que não lhe devido.

Vemos também irmãos nos altares das inúmeras doutrinas espalhadas pelo planeta que visam louros que não lhe é peculiar, fazem de suas obras em nome de Deus trunfos para atrair noviços a suas cadeias egoísticas, principalmente ao criticarem e apontar erros e defeitos, difamando diversas outras doutrinas com o intuito de desclassificar seus sacerdotes com o interesse de arrebatar fiéis a sua conveniência e não respeitando aqueles que buscam a Deus nos diversos caminhos da salvação, muitos destes buscam serem reconhecidos, louvados, idolatrados e serem recebidos com ramos por onde trafegar como era com os escribas, os fariseus e o saduceus da época de Jesus encarnado, também a estes já lhe será ofertados as recompensas da terra e isentando a divindade a trata-lo com os méritos justos.

Também ocorre na ciência diversificada no universo, onde profissionais destacam-se nas suas origens e buscam reconhecimentos e títulos perecíveis de papel, mas que não o sustentará na eternidade se a pratica da caridade pura e verdadeira não acompanhar a habilidade que lhe fora adquirida sob as bênçãos divinas. Pode muitos adquirem e que é abençoado pelo Criador o acumulo de bens e riquezas materiais com o intuito do conforto, mas não bastará ter para si estes benefícios, se os excedentes que lhe for real não servir para a caridade universal de alguma forma louvável e completa no intuito de aliviar o caminho tortuoso e difícil de outro irmão e podendo este a quem muitas vezes se dê as costas ser um amigo leal na sua estrada que te amparará nos momentos de dificuldades para caminhar.

Vamos então irmãos buscar um sentido verdadeiro para a caridade e suas praticas, desde que sejam espontânea e despretensiosa a qualquer reconhecimento público, pratique o bem em silencio e verdadeiro, para então serem merecedores da misericórdia e da justiça divina. Agradeça quanto ao agradecimento de quem é beneficiário pela sua ação, mas jamais tome isto como bandeira e trunfo para seguir praticando o bem e façam como as águas do rio que passa e não voltam mais dando sempre lugar a novas águas que nada mais fazem que cumprir o seu curso natural.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos. 

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Insensata Vingança



São bastante comuns no universo existencial a pratica de atos contra a própria natureza e contra a paz individual em que diversas situações como os transtornos e o desequilíbrio poderão tomar a frente da paciência e da tolerância que tanto buscamos trabalhar e exercer neste mundo em que estamos todos envolvidos, ações essas movidas principalmente por situações promovidas por outros irmãos que ainda caminham para a auto iluminação. 

Quando há a agressão de natureza diversa contra nós, logo o desejo de replica aparece com cólera ao nosso intimo, o desejo de vingar e causar a mesma dor ou mesmos transtornos piores passa pela mente do sentimento ofendido e nestas horas que havemos de colocar em pratica a verdade do evangelho consolador e redivivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, onde nos ensina a perdoar e amar os nossos inimigos para que alcancemos a salvação desejada.

Está certo que distintos pensamentos anticristãos surgem nos momentos de severidade das palavras e ações de outros irmãos contra nós ou mesmo a quem amamos e desejamos defende-lo com vasta astucia e aniquilar qualquer forma maligna que possa destruir a existência desses. Os irmãos planetários galgam a própria luz e o brilho divino na alma a poder seguir em frente e prosperando para mundos mais felizes, mas para alcançar estes objetivos leais, há de vencer sentimentos como estes que fora apontado, principalmente o desejo de vingança múltipla que desencadeia diversos outros crimes contra Deus e contra sua própria caminhada evolutiva. 

Quem nunca pecou que atire a primeira pedra contra seu próximo, com este ensinamento Cristo colocou aos doutores da lei e aos sacerdotes do templo a refletir contra seus próprios atos e pensamentos quando queriam apedrejar a mulher adultera que segundo a lei deveria ser punida com tamanha vingança, Jesus em momento algum foi contra esta lei e os costumes da época, simplesmente colocou todos a pensar e refletir individualmente seus atos, então nenhum daqueles atirou a pedra, pois todos sabiam que encontravam dentro de si pecados de diversas formas e então não poderiam cometer a sentença contra aquela mulher com desvio de condutas que muitos possuíam e até graves, mas neste momento estes ditos poderosos se entregaram a própria vergonha. Então Jesus perdoou a mulher e aconselhou-a a não mais pecar, não impôs a condição, simplesmente mostrou a ela o caminho da redenção, ficando a ela o discernimento de seguir ou não com o ensinamento do Mestre. 

Dentro desta logica devemos repensar nossos atos quando o desejo de vingança atiça nosso impulso e germina na alma este veneno autodestrutivo, onde muitos persistem em cultivar em si essa erva daninha nos jardins da vida. Como destacado, haverá momentos em que estes desejos passarão sob a consciência de muitos, principalmente nos momentos de cólera e injustos ataques contra si, mas o verdadeiro cristão e os tementes a Deus saberá contornar estes momentos com altruísmo e logo estes sentimentos dará lugar a indulgencia do perdão e da oração, pois quem reconhece Cristo como salvador saberá o quanto o desejo de vingança faz seu agente morrer de todas as formas e quem realmente quer a salvação, coloca em pratica as ações do evangelho salvador e eliminará todas as formas tentadoras da morte.

Para os possuidores de sentimentos como o egoísmo, a vaidade, os orgulhos movidos pelo excesso material e pela pobreza espiritual tomarão estas palavras como derrotismo e covardia, infelizmente estes ainda deverão estagiar por longos períodos até adquirir na existência a matéria fundamental da humildade do coração. Humildade essa que fez o ladrão reconhecer em Jesus o filho de Deus e arrepender-se de seus pecados e pedir ao mestre que se lembrasse dele quando estivesse em seu reino quando esteve ao seu lado na cruz e teve seus pecados perdoados e a promessa de estar junto com Ele no Paraíso e viver a felicidade verdadeira, pois este com todos os seus pecados teve diante de ti, mesmo na fronteira da morte, a oportunidade da salvação e assim o fez, lembrou-se de pedir perdão, reconhecer seus erros mesmo diante do vale da sombra e da morte e a sua fé em não temer a escuridão das trevas o fez merecedor da salvação.

Por isto evitemos esperar a ultima hora para arrepender-se de toda a forma de pecado totalmente extinguível na vida, se o desejo é realmente a salvação tenha a persistência, a fé e a coragem para aproveitar todos os dias a se arrependerem e poder merecer por justiça o Paraíso sem as dores e as lamentações quanto da oportunidade perdida. 

A iluminação da existência do espirito não dependerá de ninguém a não ser da própria vontade de resplandecer o maior dos seus brilhos. Não mate-se pela vingança, não envenene sua vida com este que é dos mais letais sentimentos que um homem pode possuir e cultivar no seu intimo, perdoe e ame, pois estes são as maiores virtudes e o verdadeiro caminho até Jesus que é o caminho, a verdade e a vida, afinal, ninguém chegará ao pai senão por ele através de ações e sentimentos verdadeiros e puros de bondade e caridade, não demore e pratique o amor. 

Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Amar também os inimigos


           
Jesus Cristo nos ensinou e praticou a virtude mais nobre na existência de um ser, o amor, sentimento este capaz de transformar qualquer homem em exemplo de superação e de obediência a Deus que nos ama com todas as nossas misérias e pobrezas morais que insistimos em mantê-los quase sempre na personalidade que formamos ao longo do universo e do tempo que nos é especial e único.

O sentimento do amor ao longo dos tempos tem ganhado força e sendo muitas vezes banalizado no seu verbo do que propriamente representa esta expressão, irmãos de elevada posição evolutiva tem feito desta virtude ato de atendimento as suas necessidades carnal e pouco espiritual, sendo este segundo o que mais importa para a nossa existência. Mesmo estando os espíritos estagiando na forma material corpórea, o espírito e suas habilidades e manifestações perante as diversas obras do criador, tem nos posicionados em destaque no lugar onde nossa vontade e pratica tem nos levado, o amor é a chispa da luz eterna e nela grava tudo o que é imperecível a matéria, pode muito bem o que é amor possuir a pessoa amada em toda sua forma, mas se o sentimento verdadeiro não for genuíno, não será possível senti-lo em toda sua essência e qualquer sinal de tempestade esvai-se tudo aquilo que se dissera existir.

Não somente na força afetiva o amor é expresso, mas de varias formas e manifestação do seu sagrado instituto, o amor esta em compreender o próximo e ser indulgente com seus irmãos nas suas diversas formas evolutiva que vem muitas vezes de encontro a nossa posição real. O estagio planetário bem como nas colônias espirituais espalhadas por este universo encontraremos irmãos de todas as formas e posições hierárquicas do sentido do conhecimento e do progresso conquistado, temos um posicionamento especial neste universo, mas há sempre aqueles que estarão acima ou abaixo de nossa posição e o que jamais devemos fazer é não estagnar onde nos encontramos e sempre buscar uma posição melhor e merecido e menos ainda se sentir grande frente a outro irmão com necessidades mais frágeis que a nossa, estamos sempre no meio e isto nos coloca na posição e na necessidade de compreender as obras de Deus perante nós e exercer o amor em toda sua plenitude e vontade.

Afeiçoamo-nos a irmãos afins que nos causam uma sensação de bem estar e liberdade, sentimos fortes e sadios perante este amigo, amizade construída ao longo das existências e também conquistada de forma inédita na vida pessoal, adquirimos uma unidade e cumplicidade, confiando segredos e desejos diversos a própria existência, sentimos amados e amamos incondicionalmente este amigo que se forma tanto no seio familiar quanto na vida plural.

O maior desafio do espírito não é somente amar quem o ama, este sentimento é muito fácil e não há qualquer esforço e superação que o possa coloca-lo num patamar especial frente à presença e nossa obra perante o Senhor, a nossa principal meta é justamente fazer como Jesus nos ensinou e orientou, amar a todos sem distinção e nesta virtude pura esta em amar quem nos causam certos embaraços e mesmo antipatia nesta estrada onde estamos todos envolvidos, mesmo que há irmãos que tomam direções contrarias, mas estamos todos nesta unidade e Deus sempre estará aposto a acolher a sua ovelha desgarrada. Mas o amor ao seu desafeto ou inimigo como queira classifica-lo não terá a mesma postura de confiança que tem para com um amigo leal e sincero, pois este irmão mesmo sendo amado por ti precisará, como a você mesmo, ter uma postura sempre posta a uma reconciliação e tomada de uma nova amizade, mas de uma forma freada e gradativa.

Amar o teu próximo com quem tem desafeto é ter sentimentos altruísta mesmo que este não retribua para ti o mesmo sentido, ama-lo é não ter o desejo de vingança e menos ainda sentimentos contrários à lei de Deus, ama-lo é esta em oração por ele, assim como ampara-lo em qualquer dificuldade, compreende-lo nos momentos de ataques e injurias que possa deferir contra ti perdoando-o, ama-lo é se não pode ajuda-lo então não prejudique-o, ama-lo é não coloca-lo em situação vexatória ou mesmo humilhante para que também não sofras a vergonha perante a justiça divina que também poderá coloca-lo numa situação igualitária, ama-lo é esta em poder deixa-lo ser livre como você também deseja, ama-lo é trabalhar o perdão verdadeiro das ofensas e reformar os sentimentos motivadores egoísticos tomados por seu intimo de diversas manifestações e motivos que o levaram a tomar tamanha cólera sobre este seu semelhante.

Visualizem irmãos como o sentido do amor é vasto e possível a qualquer um, precisando apenas de ter uma postura e ter uma ação efetiva para possui-lo e mesmo mantendo a cerca diante do latifúndio do seu sentimento poderá e sempre encontrará espaço para amar cada vez mais e assim poder compreender os mistérios da fé que tanto é importante quanto a nossa existência que e fruto da vontade do Criador.

É tempo de reconciliação irmãos, abra o seu coração para o amor e permita o acesso de todos e em especial dos desafetos, pois este também poderá lhe ser útil no seu caminho, mesmo que o momento e a consciência não o coloquem friamente a senti-lo, mas somos todos irmãos e concebidos da mesma vontade, vamos vencer os sentimentos nocivos e pereceis, deixemos as indiferenças para o maligno, vamos vencer este mal que povoa os filhos de Deus e isto é um pedido do Pai que vem desde antes a presença do Messias entre nós e que foi consolidado por ele, por isto amemo-nos uns aos outros como ele e como nós nos amamos e busquemos sempre hastear a bandeira da paz.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Destino e consequências



Quando um irmão encarna no planeta no seio familiar, junto a ele é traçado pelo plano eterno, atos e situações que deverá este espírito viver na sua jornada planetária, recebendo do Criador a oportunidade de saldar débitos pretéritos e cumprir novas missões e trabalhar em prol da coletividade com a finalidade do bem e a caridade.

Alguns irmãos já nascem enfermos e predestinados a múltiplas realidades e consequências, nenhum ato da criatura humana é esquecida ou desprezada, sendo preciso até o ultimo níquel ser saldado para subirmos puros na sociedade de Deus em mundos privilegiados de felicidade.

O processo da reencarnação é a maior prova de amor que Nosso Senhor nos tem e que nos permite este reparo em nós mesmo quando não conseguimos alcançar a plenitude de nossos atos benéficos na encarnação oportuna, sendo necessárias novas vivencias e novas experiências na matéria até extirpar toda forma miserável do egoísmo e todas as mazelas que o mal persiste em nos fazer cair nas armadilhas do pecado. Há irmãos que irão reencarnar com anomalias genéticas, outros com plena saúde, outros com a oportunidade de possuir grandes fortunas como viver na mais profunda pobreza material, dentre diversas situações em que os irmãos podem presenciar e testemunhar neste planeta cotidianamente e muitos perguntam o porquê o Nosso Senhor nos faz encarar esta realidade muitas vezes tão agressiva aos nossos olhos e consciências (...). Amados irmãos, nosso Pai nos quer junto a ele na eternidade e livres de todos os pecados que fora originado no começo de tudo e onde podemos comprovar nas escrituras de Gênesis, e para merecer fazer parte deste paraíso havemos de elevar-nos ao merecimento de nossos atos e obedientes às leis do criador para que possamos de verdade merecer a felicidade e poder esta lado a lado com quem tanto amamos e louvando o senhor com verdadeiro jubilo.

Algo muito importante deve-se separar o que é destino e o que são consequências que se vive o presente encarnado de muitos fraternos. Em primeiro momento havemos de compreender que somos seres independentes de atos e sentimentos, adquirimos uma base sagrada que é a família, onde nos primeiros anos de existência carnal será fundamental para o segmento do progresso deste espírito, como a moralidade, o respeito e toda forma sagrada de obediência a Deus e a liberdade que temos de comungar o que será melhor para nós. Os predestinados chegam ao seio familiar com uma bagagem exclusiva de situações que deverão vivenciar ao longo da vida material, sempre aqueles que nos recebe no útero da renovação da vida humana é o nosso eterno e principal guia que se prontificaram a ajudar este irmão que recebe como filhos a guiar todos os seus passos para o progresso. Por isto devemos honrar um dos mandamentos mais sagrados de Deus, honrar seu pai e sua mãe, afinal eles serão sempre os nossos mais sagrados elo de amor e compromisso para com Deus na existência.

Mas e aqueles que nascem e logo perdem seus pais? Também é considerado um ato de amor fraterno e genuíno, ao qual este irmão precisou vir para que se cumprisse aos genitores o tempo de encerramento e cumprimento de seu destino, ficando muitas vezes este irmão aos cuidados do amor de outro irmão, tanto do mesmo seio familiar quanto ao destino que a vida lhe reserva a um dito desconhecido, com a missão de saber amar quem não estão diretamente envolvidos no seu nascimento terreno, mas é a pratica do amor incondicional ao outro e sempre reverenciando aqueles que deram a sua missão para que pudessem cumprir a sua, dentre uma serie vasta de situações que cada um necessita viver, sempre um ciclo se finda para novos recomeçarem, assim é nossa existência, encerramos um momento para começar ou recomeçar outros, tantas vezes que forem necessárias.

Somos programados com situações que não podemos evitar, seja para o bem quanto para situações embaraçosas, mas quando estamos se devolvendo no planeta de expiações, somos agraciados ainda mais com o amor divino que nos dá total liberdade para caminhar por onde nossos passos e a vontade assim o convenie, é onde o livre arbítrio que é uma lei e não sabendo ser dosado com equilíbrio, responsabilidade e disciplina poderá comprometer toda uma encarnação. É aprendido desde a infância que as ações do bem purificarão os pecados e os atos praticados com o mal terão consequências proporcionais à busca que se almeja, por isto ao mesmo tempo em que somos destinados, provocamos as consequências que se viverá com base nas escolhas e se o caminho é enveredado para as ações do pecado, como poderá querer que as bênçãos e a paz faça parte da sua existência, sendo que não os proporcionam a si próprio e o que dirá aos seus semelhantes?
As chagas do mal não esta na programação de quem encarna, o proposito é sempre e exclusivamente voltados para a prática do bem e para o resgate dos males praticados, mas se no presente os pecados prevalecerão nos seus atos, o que poderá o Senhor nosso Pai fazer a não ser entristecer e respeitar as suas escolhas com base no livre arbítrio que trarão consequências imediatas a realidade do seu agente quanto ao acumulo de débitos para uma nova oportunidade quando assim for conveniente e permitida e levando o irmão ao martírio da própria consciência.

Ao mesmo instante que as praticas do mal faz frente à vida de muitos irmãos, pode este muito bem regenerar na própria encarnação e voltar seus atos para Deus, o que não significa que seus atos praticados serão anulados, ao contrario, serão julgados, mas se a reparação e a reforma forem verdadeiras as consequências serão mais amenas ao contrario daqueles que dão as costas para si mesmo na rede do bem. E foi para estes pecadores arrependidos que Jesus veio para salvar e a eles terão a ternura de seu amor e atenção para auxiliar sempre nesta positiva pratica do perdão verdadeiro e merecer fazer parte do banquete do Senhor. Mas todo perdão do pecado nos é dado o compromisso e a missão de não mais pecar, e quem insistir viver no pecado, mais demorado será seu progresso e merecimento a felicidade plena.

É tempo de paz de busca-la e oferece-la sempre e em todo o momento e também é tempo de recomeçar, não acumule débitos e purifique-se ao máximo com ações e sentimentos voltados verdadeiramente para o bem e a caridade plena para que as consequências sejam sempre o bem e a caridade a seu favor.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Saber esperar



Ao longo da civilização atravessamos diversos momentos distintos da historia e do comportamento humano, cada época traz consigo marcas importantes que herdamos no momento presente do planeta, quanto da época que estivemos e estamos no momento, e o mais incrível destes sentimentos é a ansiedade que permanece tatuado em nosso espirito e que atravessa milênios causando ainda sérios problemas evolutivos no comportamento e na confraternização existencial, onde muitos frustram seu progresso por ainda viver conforme a conveniência de suas vontades e vivendo a marca do egoísmo na oferta popular.

A solução imediatista dos problemas que atravessamos, da ansiedade do colhimento dos frutos, do conforto material a se adquirir como resultado dos esforços praticados pelo trabalho, bem como pela construção de uma cultura intelectual e habilidades profissionais desenvolvidas faz com que a busca incessante seja muitas vezes ofuscada pela frustração que muitos adquirem quando não veem refletidas suas lutas naquilo que se pleiteia por justiça que creem que certas demoras convenientes sejam angustiantes e injustas.

 Quando se planta uma macieira com o desejo de saborear o doce da maçã logo se deve praticar o obvio, ou seja, plantar a semente na terra apropriada, cuidar todos os dias para que seu tronco se desenvolva com saúde, seus galhos nascem com segurança, e estando pronta e no tempo exato poder frutificar e ser usada para o nosso consumo que tanto desejamos. Assim devemos praticar em nossa vida cotidiana, o que desejamos por justiça pode sim fazer parte de nossas vidas, seja material quanto espiritual, mas há de se respeitar todos os momentos exatos para essa safra, tudo há um começo e um tempo exato para colher tudo que desejamos. Como a criança que nasce é preciso cuidar, zelar e ensina-la para ser um adulto exemplar e digno da sociedade, mas há o tempo certo de amadurecimento e busca deste conhecimento, não há como pular etapas de uma vertente construída no tempo adequado. Mas ao contrario do respeito deste tempo, acontece com bastante fartura entre os homens é a antecipação nociva deste momento, quando se desenvolve atos para encurtar algo que tanto se deseja, pode sim e o que mais acontece é colher este fruto, mesmo que a cascas esteja visivelmente bela, mas seu principal núcleo ainda estará defasado e a duração comprometida em todo o seu ser.
Sabemos que as diferenças sociais existentes no planeta bem como as diversas qualidades da saúde física nada mais é que o resultado da justiça divina atuando sobre o espírito e refletindo nas limitações físicas do corpo humano, resultado do pretérito e que vem neste momento encarnar para saldar pendencias da alma, muitos destes desejam curas imediatas e não agradecem a Deus o momento para expiar e arrepender-se dos pecados e creditam ao Criador uma injustiça que não lhe é peculiar e a revolta toma conta de muitos que não consegue enxergar o recomeço em si mesmo. Mesmo que na consciência não vem às respostas e os motivos para tamanho desafio e este roga a Deus algo que deverá viver consigo no tempo determinado e frustram-se quando não veem atendidas suas preces.

Em nome do Senhor são creditados determinadas curas físicas e espirituais, desde que esteja este irmão arrependido de verdade e terá da divindade o resultado e a graça alcançada, desde que cada um continue fazendo a sua parte para a superação dos próprios pecados e das limitações que muito creem não poder e ter o discernimento para mudar suas fraquezas para a fortaleza da alma e da existência eterna. Lembrando que aquele que receber a graça e não aproveita-la para mudar, os obstáculos continuarão a fazer parte de sua existência real, pois enquanto não saldarmos até o ultimo centavo não nos será permitido o alcance do progresso verdadeiro.

Então irmão, você que pediu para Deus determinada dadiva, tenha a virtude da paciência e procure avaliar em si se realmente esta fazendo por merecer tamanha graça. Se a consciência estiver limpa aguarde a frutificação da semente, no tempo adequado este fruto fará de verdade parte de você. Agora se o pedido não vem conforme o egoísmo conveniente não queira pular etapas, pois poderá até ter o que busca, mas será de forma artificial e mentirosa, ao contrario daquele que pode muito bem desfrutar eternamente do gosto verdadeiro da graça, mas para isto é preciso e fundamental cada um fazer de verdade a sua parte e esperar e confiar em Deus Pai e agradeça todas as oportunidades diárias para purificar-se de seus pecados, mesmo que as dores façam parte permanente de sua encarnação, mas é o perdão a ti sendo dado nas justas proporções da sentença provocada por nós mesmos.

Vamos trabalhar esta virtude e saber esperar o tempo certo para termos de verdade o que tanto desejamos e buscamos, seja no momento passageiro no planeta quanto principalmente no plano eterno espiritual de nós mesmos. Não há mistérios, há sim uma semente de Deus a disposição de todos que é a paciência.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Confie sempre em Deus



            Não encontramos um irmão que tenha se decepcionado ao entregar o comando de seus passos e destinos ao nosso único e mais sincero amigo que é Deus Pai. Os desafios e as dificuldades que muitos enfrentam na sua existência sejam de qualquer natureza que o aflija nada mais é que fruto da própria semeadura e consequência das escolhas tendo pode cota básica o livre arbítrio.

            A expiação que todos devemos passar é mais que uma oportunidade oferecida para saldar débitos e progredir, é a certeza do amor mais puro e verdadeiro que podemos com segurança desfrutar de Deus, quem mendiga na matéria ou mesmo no espírito ou mesmo quem apossa de faraônicas fortunas terá sempre a atenção do Senhor dos Senhores a oferecer todas as oportunidades de crescer na sua graça e subir com Cristo na sociedade celestial na eternidade. Nenhuma criatura e seus atos e sentimentos são desprezadas ou abandonadas pelo Criador que respeita todas as nossas escolhas e as experiências mesmo traumáticas que havemos de viver e passar. Lembrando novamente que nossos sentidos e acontecimentos, positivos e negativos, são reflexos nada mais que nossa colheita, Deus nos quer sempre prosperando e vivendo ao seu lado, mas nos quer puros e arrependidos de nossos pecados.

Acumulamos uma herança pessoal de vidas pretéritas que saldamos e desfrutamos das experiências para continuar atuando e escalando as montanhas difíceis da permanência na estrada de Deus no caminho do bem e da purificação da alma e livres de todos os pecados. Como alertamos quem confia em Deus não há como se decepcionar com suas promessas, mesmo que não venha no imediatismo de nossa vontade, mas da vontade e dos desígnios do Criador que no momento exato de desfrutarmos dos nossos merecidos pedidos nos será entregue conforme sua vontade e justiça. Para merecer qualquer graça e indulgencia não basta apenas ajoelhar-se aos céus e clamar o pedido e simplesmente a mão do senhor proporciona o desejo. Nossos pedidos são avaliados com bastante atenção, desde que o pedido esteja voltado ao bem e ao respeito ao próximo, após seremos condicionados a tarefas cotidianas, além de sermos avaliados em todas as nossas atitudes de ação e sentimento que praticamos e alimentamos frutos da nossa liberdade e discernimento.

            O que desejamos de verdade e tendo como semente a honestidade do bom trabalho e das boas ações e do dever cumprido e mesmo que o desejo da graça não venha de imediato conforme nossa conveniência, por merecimento o nosso Pai nos reservará a ocasião adequada para nos agraciar com o merecido fruto e determinando o momento certo para desfrutarmos daquilo que tanto trabalhamos para merecer. É como a semente de uma árvore frutífera que plantamos, é preciso esperar seu tempo de germinação, crescimento e amadurecimento, além do zelo que devemos prestar a esta vida para assim poder degustar de seus frutos. E sabendo esperar o tempo certo para colheita dos frutos pode acreditar que ela será farta, pois aquele que confia e sabe esperar o tempo de Deus e crê nas suas promessas e aproveita tudo que ele faz e também sendo todos gratos a confiança no trabalho proposto, será como adubo para nossa árvore, vital e determinante para o crescimento com saúde e segurança e merecimento aos tão desejados frutos da vida.

Tente amados não entregar sua caminhada exclusivamente nas mãos dos homens, pois de certo o choro e as decepções poderão ser maiores e a falência dos atos e sentimentos acompanharem com desfechos danosos a própria vida evolutiva, causando inclusive o retardo da caminhada e da salvação. E atentos à mensagem de Cristo que nos disse: pobre do homem que confia no outro homem. E aqueles que fecham os olhos para Deus e suas reais promessas de amor e misericórdia o choro e o ranger dos dentes serão os maiores condutores de suas realidades. O homem ainda é o lobo do outro homem e os que estão inseridos no planeta de expiações e provas são tão falhos quanto o outro e para saber de verdade conduzir a própria vida e preocupar-se com a do outro com honradez, amor e caridade deverá acima de tudo vencer em si o orgulho, a vaidade, o egoísmo e todas as formas maligna que ainda rodeiam a todos, inclusive aos irmãos desencarnados que também são tentados por forças destrutivas e que insistem em manchar toda obra de Deus que também fazemos diretamente partes.

Construa a confiança noutro homem de maneira gradativa e responsável, afinal somos irmãos e precisamos sempre um do outro para a evolução, mas ainda somos falíveis e corruptíveis as ofertas do maligno. E se suas decepções foram causadas pelo outro, lembre-se de que também poderá decepcionar o outro, assim como fazemos a Deus em muitos momentos onde nos entregamos ao pecado e por não confiarmos na sua proteção, mas assim como nos prometera por seu unigênito Jesus, como a divina ressurreição e de saber que podemos merecer o Reino Sagrado como nos fora revelado pelo Mestre, onde nos mostrou que novas oportunidades como o renascimento do espírito nos são ofertadas para se arrependerem e corrigir os nossos pecados e seguir com ele ao paraíso. E tendo essa certeza da existência de Deus no santuário de sua alma e reconhecendo-o na própria vida, a partir deste momento faça uma reflexão especial em você mesmo e veja a oportunidade de mudar seus atos. Assim como deseja adquirir um bem material ou mesmo uma graça divina a atender uma dificuldade imediata e faz de tudo e de todas as formas honesta para adquiri-lo, lute sempre por você e mudar para melhor e poder merecer também outras graças na bondade que exala a existência e as promessas do Criador, que sempre nos confirma a aliança começando com a vida que usufruímos todos os dias, seja no envolto corporal da carne como no corpo eterno espiritual.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Fora da Caridade não há Salvação.



Há de enxergar seu próximo com os olhos repletos de ternura e buscando nele a fraternidade do bem, aprendendo e ensinando de todas as formas a oferta da caridade para com as suas dificuldades e de seus semelhantes e para a próspera e infinita caminhada que todos nós nos enveredamos por este universo de Deus na eternidade.

O universo da caridade é um horizonte amplo repleto de situações, formas e sentido no que essa graça pode fazer para o coração humano, doar bens é uma forma, doar sorriso também, doar atenção é uma graça, doar o ensinamento é uma devoção, doar infinitamente sem ter que onerar o outro a vontades egoísticas é pratica de caridade ao qual nos é designado pelo criador à busca pela salvação.

Quem verdadeiramente pratica a caridade tem consigo a maior e mais fascinante obra do Criador em ação dos seus genuínos atos, quem desprende de sentimentos limitados e amplia sua vasta oferta de lidar e aprender com o próximo receberá a chave fundamental para as primeiras portas da felicidade desejada. Nosso Senhor é o mais profundo conhecedor da fraqueza do homem onde muitas vezes esses se baseiam nos atos e sentimentos limitados nas suas doutrinas humanas e que se distanciam do que expressa o verdadeiro e santo evangelho, muitos destes agarram-se em sentimentos nocivos como o ódio, a intolerância, ao orgulho, a vaidade e muitos outros por desconhecerem a profundidade de Deus na sua infinita oferta e não querer buscar por si o desbravamento deste universo.

Se encontrares um irmão dependurado em um penhasco prestes a cair, ninguém o perguntaria qual sua crença, qual sua cultura, não olharia sua etnia, qual sua opção sexual, qual sua vida pregressa, qual sua posição social e o impulso será um só, salva-lo de todas as maneiras. É essa a proposta que faz o sentido verdadeiro do evangelho de Cristo para todos nós como discípulos do Verbo, salvar todos aqueles que estão em perigo constante e sem preconceito, sem querer saber quem é quem. E neste sentido que a pratica da caridade atua sobre todos nós e nos nossos atos e que nos impulsiona a salvar o outro de todas as formas àqueles que estão em dificuldades e entregue ao abismo da morte e dependurado ao penhasco do pecado prestes a cair no abismo das trevas do maligno no sofrimento eterno e neste momento que as nossas mãos do evangelho da caridade nos fará a extensão das mãos de Cristo estendendo-a para salvar a todos de seus abismos.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo Médium Marcelo Passos.

terça-feira, 8 de julho de 2014

A Nobreza da Humildade



Nosso Senhor Jesus Cristo veio chamar todos aqueles que estão cansados e arrependidos de todos os seus pecados, veio para calmar os corações humilhados e confortar os enfermos, veio para amar os mansos e humildes de coração que igualam seus corações ao dele conforme a vontade do Pai.

O planeta expiatório é a escola mais importante em que todos os irmãos há de vivê-lo e vence-lo até alcançar a divina imagem do Criador no Reino Sagrado da Felicidade. O planeta onde a predominância dos males é mais severa e tentadora é onde todos deveram passar pelos testes e superar os obstáculos e tendo no coração o conhecimento das obras divinas do evangelho praticado de Jesus no novo testamento, obedientes à vontade e aos mandamentos do Criador psicografado no Monte Sinai por Moises.

Diversos irmãos encarnados e desencarnados já trouxeram nas escritas e nas palavras tocados pela vontade divina tudo relacionado ao nosso comportamento frente à humanidade que clama pela salvação pessoal e de seus entes que são entregues a eternidade após estagiar no planeta e acumular sentimentos e atos para com seu próximo e a si mesmo. A justiça divina não agirá apenas no que os irmãos praticaram na vida carnal presente, sua lei é aplicada ao nosso espirito e pontuada em conjunto e a cada instante das boas e más ações expressadas ao qual somamos ao longo da existência. E sabendo aproveitar as oportunidades presente para saldar dividas pretéritas na pratica reformadora dos nossos erros e na elevação nas boas e sempre nas praticas da caridade verdadeira para com a evolução do planeta e da existência coletiva teremos o caminho traçado pelos anjos que dará a nós o rumo da boa nova.

Ao contrario de muitos em que se intitulam justos e conhecedores de suas verdades aos quais poucos têm acesso e liberdade de somar seus conceitos e conhecimentos, a este a misericórdia não lhe dará méritos justos conforme suas conveniências creem, pois muitos de posse de seus orgulhos e muitos destes irmãos considerando-se donos de bens e pessoas ao qual o Senhor não lhe confiou e a cada acessório mesmo em abundancia nada justificam a pratica do egoísmo e da vaidade elevando assim o individuo a prática nefasta da arrogância para com os pequeninos e desfortunados da matéria, usando de poderes materiais e mesmo intelectuais para humilhar e julgar conforme suas leis e costumes os pobres e miseráveis das posses, sendo que a estes são conferidos os títulos mais justos, ricos e verdadeiros onde lhes permitirão o acesso mais fácil ao Reino Eterno. Seu maior bem é a nobreza da humildade, qualidade que somente os verdadeiros filhos do Senhor adquiriram com gratidão, perseverança, simplicidade, fraternidade e devotamento às obras divinas que são acessíveis a todos.

Ser humilde não é se deixar ser humilhado e mesmo massacrado sem resistência, mas é compreender com fé e na justiça divina as fraquezas por meio da violência que lhe é aplicada pelo outro, que usam dos seus vastos instrumentos e conhecimentos que lhe são confiados pela divindade para a melhoria da coletividade e das inúmeras dificuldades de irmãos em progresso, em que muitos espíritos encarnados são levados a submissão daquele que detém méritos das matérias divinas em diversos campos de trabalho que lhe é confiado na missão do ensinamento, a estes injustos a justiça divina é que lhe caberá a melhor consequência, e não será revidando na mesma proporção à mesma injustiça que será feita a devida justiça, mas é se calando para a cólera e desequilíbrio do outro e confiando no maior consolador que é Jesus este que levará os pobres e os humilhados a proteção de Deus Pai.

Bens matérias são acessórios para auxiliar todos os irmãos em tarefas evolutivas do espírito e na pratica divina da caridade no seu vasto horizonte, pode o irmão deter os maiores e mais profundos conhecimentos e riquezas seja em qual matéria for, mas se não usa-los com justiça, desprendimento, honestidade e respeito e não distribuindo conforme lhe é confiado, de nada adiantará gabar-se de tamanhas posses, pois no momento que prestar-lhes esclarecimentos de seus atos de nada desses bens lhe fará álibi a seu favor e o que ficará será o vazio das ações e a vergonha da omissão pelo egoísmo e preconceitos predominantes nos verdadeiros miseráveis da alma, ficando este com as dividas acumuladas e com a bondade divina que lhe permitirá uma nova oportunidade para viver e compreender o sentido da humildade, aplicando-lhe as restrições materiais e mesmo espirituais através de enfermidades que o próprio espírito adquiriu pelos próprios atos, com o proposito de purificar suas manchas e aprender o verdadeiro sentido da humildade, pois está lhe será o trunfo para viver a verdadeira nobreza do bem e resgatar o tempo perdido.

O instituto da humildade não estará simplesmente relacionado com as restrições e misérias materiais, não, pode o rico até ser mais humildade que o pobre e também entrar com louvor no Reino dos Céus, claro que para este os desafios da lutar com as chagas do orgulho, da vaidade, do egoísmo será bem maior do aquele que somente tem o mínimo para caminhar, mas o que verdadeiramente será considerado são as verdadeiras obras que fazemos para com o que e quem nos fora confiado para a prática da caridade pura, verdadeira e desprendida de toda forma de orgulho que veda os olhos para os irmãos em Deus.

Não fujas das simplicidades, ame e ajude sempre sem olhar a quem, estenda sempre as suas mãos para aqueles que estiverem em maiores dificuldades que você, afinal nada lhe custará ou deixara-los em qualquer dificuldade, apenas terá os bons olhos de Deus e sua verdadeira justiça voltada para você.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.