terça-feira, 10 de junho de 2014

Todo diamante mesmo no lodo sempre será diamante.



Muitos irmãos julgam seus semelhantes conforme a própria conveniência e com base nos parâmetros adquiridos em sua liberdade e determinam em muitos casos que outros irmãos sejam seguidores da sua verdade e fecham qualquer possibilidade de debate justo e equilibrado em busca de se permitir conhecer a vastidão de um mundo diversificado em culturas e riquezas individuais que cada um de nós pode ser e é detentor.

Compreendemos que carregamos experiências em nossa intimidade capaz de transformar e servir de espelho para outros irmãos, até mesmo com posições mais privilegiadas do conhecimento e mesmo de riquezas perecíveis como as moedas pecuniárias. Ninguém pode se equiparar a Deus que é o único detentor de todas as respostas, seremos sempre alunos e professores na evolução, sempre há algo a aprender como a ensinar, mesmo que a caminhada escolhida seja o caminho da perdição, pois não há irmão tão imprestável que mesmo no lodo não seja capaz de brilhar, o diamante que precisa apenas de lapidação e limpeza permanente para fazer brilhar o brilho genuíno, mas para isso é necessário perseverança e não sendo arredio a quem se aproxima de nós, mesmo revestido de toda sujidade a se apresentar diante de nós clamando o auxilio na sua necessidade mais urgente.

Quase todos os seres sejam eles, encarnados e mesmo desencarnados, ainda engatinham na evolução na busca do equilíbrio e de atender em um todo o designo e proposito do criador para com a caminhada individual, e como próprio Jesus Cristo pregou, que aquele que quiser e ser merecedor do Reino de Deus terá que renascer novamente.

Vejam irmãos, se podemos alcançar o reino de Deus como sendo o nosso principal e único objetivo e sendo a realidade em que muitos falham nesta oportunidade carnal e mesmo espiritual que o Senhor sempre nos oferece, e se ele é o Senhor das oportunidades, então porque nos furtaria a uma nova oportunidade encantatória em um novo involucro carnal para resgatar os débitos e elevar na missão e no progresso, afinal, o nosso espirito é único e as oportunidades diversas, eis a razão de tantas adversidades carnais na realidade do planeta e que muitos desconhecem a razão.

As oportunidades surgem a todo o momento, a começar pela dadiva e do presente divino em poder ver o sol nascer a cada dia nesta vastidão que é a misericórdia que Deus Pai nos oferece sempre em poder ser sempre melhor do que ontem.

Até o mais evoluído espírito há momentos em que deve parar e respirar, assim são os erros cometidos por todos nós e por nossos semelhantes nesta rica existência, são quase que unanime os que cometem erros nas mais variadas formas contraventora as leis divinas, a proporção vai da consciência de cada irmão e o julgamento a cargo do criador. Felizmente Deus sabendo das fraquezas nossa de cada dia não deu ao homem o poder do julgamento eterno. Uma coisa é ser julgado pelas leis dos homens, aonde muitas vezes chega a ser severa demais e até contra os princípios da lei do criador, outra coisa é definir e designar a proporção e o peso da cruz para cada um e as oportunidades e ditas punições que cada irmão deve arcar como resultado das consequências dos erros e das escolhas praticadas. Saibamos todos que os nossos comportamentos, ações, pensamentos e sentimentos são avaliados pelo criador de forma justa.

Muitos irmãos ainda carregam a miséria do pecado em seu intimo e para desatar este nó e desapropriar das armas em que muitos se sentem protegidos nesta falsa imagem de tranquilidade e sossego faz com que a humanidade ainda engatinha na busca da salvação. Recebemos no meio de nós o Deus vivo em forma de homem e o crucificamos até hoje na deslealdade a suas lições e mesmo de posse delas julgando e condenando nossos semelhantes por suas escolhas particulares que não influi em nada na vida cotidiana nossa e até mesmo na eternidade. Deus quererá saber de verdade o que produzimos coletivamente de bom e não o que fazemos de forma particular como combustível para produzir o bem universal e pelas escolhas para sermos felizes de verdade e praticar o verdadeiro evangelho de Cristo.

Os homens são quase sempre regrados por parâmetros e comportamentos sociais e quem destoa desta lei supérflua mesmo não cometendo mal algum e mesmo sendo e quase sempre melhor que os ditadores das regras e seguidores amordaçados da sociedade, para muitos falsos são os anticristo, sendo que Jesus na sua época e até hoje veio e vêm para salvar os pecadores arrependidos, os injustiçados, os excluídos e os condenados pelos doutores da lei. Recordamos que do alto da cruz, o mestre, sozinho, abandonado por quem o defendia e pelos que foram curados, foi defendido por quem era a excluída da sociedade.

Diante disso irmãos, vamos tomar cuidado de quem desdenhamos e julgamos por questões sociais, ninguém vem até nós e ao planeta por acaso, não possuímos do dom de ver a alma de cada irmão e os designíos de Deus, mas podemos compreender que o Pai tem um proposito e um projeto para cada um de nós e sendo frutos da sua vontade, somos como um diamante indestrutível e em muitos momentos podemos está submerso por toda sujidade do pecado, afundado no pântano da vaidade e do orgulho, entregue a putrificação do preconceito que impede a caridade e de poder ver Deus em cada um, sabemos que somos imagem dele e porque havemos de excluir o próximo? Podemos esta entregue e impregnado no lodo, mas ninguém deixará de ser diamante por isso, para mudar basta perseverança para limpar e apagar tudo isto, e se for necessário uma nova roupagem, Deus proporcionará esta oportunidade para essa limpeza ao nosso único espírito, que é a luz que jamais se apaga.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo Médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário