quarta-feira, 11 de junho de 2014

Conservação do Bom Humor



É importante conservar a seriedade das nossas ações quando colocamo-nos a trabalhar e elevar no pódio do bem o progresso evolutivo e sempre almejando a própria salvação e no transporte de outros irmãos a quem devemos trazer conosco na carruagem existencial.

Sabemos que nenhum irmão poderá ser feliz e poderá se salvar vivendo solitariamente e se isolar como uma ilha inexplorada no meio do oceano, sem permitir o acesso e não ser receptivo a qualquer forma de visita que queira nos conhecer e mesmo explorar o melhor das nossas riquezas naturais e também a todo aquele que desejarem fazer morada no latifúndio do nosso coração e da nossa alma. A confraternização do nosso espetáculo sempre deve se pautar pelo melhor de nós, principalmente na conservação do bom humor que devemos expressar e manifestar a todo o momento, aquele humor moderado e respeitoso que faz com que nossa morada seja alvo até mesmo de superlotação, afinal, quem não deseja viver numa terra onde transborda alegria e persevera a felicidade para instalar o seu acampamento e tendo a confiança e a certeza da proteção assim como nos sentimos perante Deus.

A escolha pelo caminho de Deus, o caminho do bem com suas beneficias não é uma obrigação e muito menos uma imposição compulsória do Criador que deseja e trabalha todos os dias para a nossa salvação nos dando vida e todas as joias grandiosas a nos inspirar a todo o momento para viver com ele na luz majestosa do bem. Mas sabemos que o sentido da direção é um direito de escolha, como também temos o outro lado, o caminho do mal, que também é receptivo a nossa vontade, afinal somos detentores do livre arbítrio, um direito dado pelo criador em amor para termos a liberdade de guiar nossa vida e coloca-la onde desejamos e consequentemente colher seus frutos.

Há dois caminhos que em tese pode-se equiparar e a sensação em que ambos os sentidos proporciona a nossa consciência, que é apenas aparência, sendo a realidade oposta em tudo, um deles, o caminho do bem, há muito trabalho a se fazer, com perseverança, força de vontade, superação com choro, conquistas com suor, vitória com dedicação e sangue, ladeiras cansativas, quedas inevitáveis e instrutivas. A primeira vista parece muito difícil seguir por este caminho, pelos desafios oferecidos e também pelo derrotismo que muitos se enquadram e se colocam na luta diária da salvação verdadeira, mas para aquele que supera todas as adversidades, os desafios e os próprios limites, a cada conquista uma realidade merecida, um bônus real com o seu merecido descanso e tendo como consequências: a paz, a gratidão, a felicidade, o amor, a tranquilidade, o equilíbrio, a saúde, a presença permanente dos anjos de Deus trazendo a elevação e o progresso, como também a proteção permanente e o bom humor. Do outro lado, o caminho do mal, nenhum esforço aparentemente será preciso, apenas de desfrutar das vantagens, das ofertas e do oásis encantador do maligno e na vastidão deste lamaçal na areia movediça deste deserto real e da solidão que ele impõe, muitos se prendem nas suas garras e tendo a obrigação de ser o tempo todo preguiçoso, desleal, preconceituoso, ingrato, cruéis, pecadores e tendo como consequências, as inseguranças, os cansaços, as derrotas, as mortes, as doenças, a solidão, as pessoas interesseiras, as inimizades, os choro da tristeza e do desamor, as guerras, a falta de tranquilidade, a intolerância, a impaciência e o péssimo humor, tudo é motivo de briga e desunião e tendo como companhia os dragões dos vales do sofrimento que impõe as tristezas injustas, permanentes e doloridas da vida.

Vamos fazer um esforço não decepcionando e ser ingratos para com as ofertas do Criador que tanto proporciona oportunidades de crescimento e salvação, o discernimento que temos em nossa intimidade é um dadiva de enxergar as próprias misérias, os próprios erros, os próprios pecados e procurar superar a nós mesmos e não buscar apenas no outro as responsabilidades da própria sorte e das consequências oriundas das escolhas, por isso temos o juízo. Agora, aqueles que escolheram e estão na estrada do mal, presos as jaulas do preconceito, do pecado e toda forma nociva de guiar seu caminho, vamos ter um pouco mais de amor na paciência e na compreensão, pois muitos destes irmãos estão doentes e com enfermidades até mais graves que muitos internos das unidades de saúde em busca da saúde perdida.

Os desafios não são fáceis e em muitos casos vão além dos limites das próprias forças, mas viemos e existimos para cumprir os desígnios de Deus para com sua criação nas mais variadas formas, cada ato é uma partitura regida pelo criador, uns com responsabilidades maiores e outros menores, mas em comunhão forma a grande sinfonia que é a vida, onde atuando com critérios justos e obedientes as leis de Deus havemos de completar o vazio do outro e de posse permanente do bom humor que jamais deve faltar à existência sendo o principal remédio do espírito. Não desanimem irmãos, Deus acredita em você.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário