segunda-feira, 16 de junho de 2014

Conhecendo - se



            Quem é aquele que tanto nos causam duvidas e situações controversas a nossa capacidade de compreensão e mesmo da manutenção do equilíbrio? Quem é este igual a mim que é tão diferente e tem comportamentos contrários a aquele que possuo e que conheci na minha vida? Porque somos tão diferentes e não consigo muitas vezes enxergar o outro com a compreensão devida e conforme a vontade do criador? Se feitos somos a imagem semelhança de Deus, porque tanta maldade neste planeta?

            A verdade irmãos são tantos argumentos que carregamos em nossa intimidade que muitas vezes a falta da razão em nossa consciência embaraça o nosso conhecimento em busca da razoabilidade do sentido de entender um universo tão perto, mas muito distante de nós e na capacidade de absorção de tantas diferenças embutidas num único individuo que nos desafia cotidianamente.

            De certo que o incomodo da vida do outro se reflete com bastante capacidade em nossas fraquezas e nas falhas humanas que carregamos em nosso intimo e não conseguimos muitas vezes desvencilhar da capacidade do maligno em perder as ovelhas do bom pastor, enveredando-se por caminhos obscuros e repletos de armadilhas que são sempre propostas pelo anjo negro da tempestade, impedindo muitas vezes a visualização de falhas em nós mesmos. Buscamos muitas vezes compreender o outro e quase nunca paramos para compreender a nós mesmos, não somos diferentes daqueles que apontamos erros e defeitos armados do próprio preconceito e da incompreensão que tomam formas arbitrarias e inclusive usurpam do poder do Criador para julgar e condenar outros irmãos pelo simples fato deste não comungar de hábitos iguais aos que possuímos e acreditamos na vida em comum.

            No momento em que os nossos preconceitos tomam forma de visão e razão perante o outro irmão e até mesmo diante de outros seres vivos nas suas infinitas peculiaridades e que nos tomam como maior bandeira os ditos defeitos do que realmente é saber e compreender o universo e a capacidade de progresso que este irmão poderá nos proporcionar, principalmente quando somos cegados pelo próprio mal que causamos a nós mesmo de posse de sentimentos tão profanos que nos impede de crescer na vontade do Criador e aquele que persiste em manter este comportamento estará longe de atingir a perfeição perante Deus e de fato longe de poder desfrutar de uma felicidade tão desejada que conflite com a paz que deixamos muitas vezes escapar por não compreender a nós mesmos e saber que não somos suficientemente capazes de apontar algo que não nos é por direito se apossar, o juízo que não nos é devido perante o outro.

            Engana-se que quem erra será eternamente punido conforme o desejo de muitos que não tem a capacidade de perdoar e compreender a fraqueza alheia e que muito menos procura auxiliar aquele errante e pecador a tomar e viver no caminho do bem como o nosso Criador Pai tanto nos proporciona nas oportunidades em reconhecer os próprios erros e procurar mudar para melhor os enganos cometidos ao longo da existência.  Todos sem exceção têm a capacidade da reforma profunda, se erramos, temos o único juiz e justo Deus que julgará a todos com a devida e real justiça e que proporcionará a todos o resgate e missões conforme sua infinita misericórdia, pois somente ele tem a capacidade de conhecer a nós mesmos no mais profundo universo, onde muitas vezes nem nós temos a capacidade de conhecer na própria existência.

            Olhem para dentro de vocês amados irmãos e procurem identificar onde poderá melhorar profundamente antes de querer visualizar no outro as falhas que em você pode ser muito pior, afinal, ainda somos muito miseráveis em nossa evolução, mas que a todo o tempo somos amparados pela divina providencia que jamais deixará de nos olhar e proporcionar oportunidades para evoluir, a começar pela própria existência de ser, por isto aproveite para reformar-se.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário