sexta-feira, 13 de junho de 2014

Arrependimento Verdadeiro



            Em vários momentos da nossa caminhada somos colocados frente a frente com nossas ações perante os nossos atos e sentimentos, ao qual adquirimos ao longo da existência, importe é saber que não há crescimento sem o conhecimento dos dois sentidos da realidade, do bem e do mal, mesmo que não façamos parte das artimanhas do maligno, mas compreende-lo nas suas varias ofertas é importante para criar em nossa alma os anticorpos do vírus do pecado, que a todo o momento ronda a nossa boa saúde em busca de uma oportunidade para fazer morada e destruir com a vida que somente há na doença do maligno.

            É inevitável em muitos momentos sermos atingidos pela doença do pecado em suas varias qualidades, numa delas quando o vírus é contagioso e causa sérias moléstias em outros irmãos, como por exemplo, a cólera da intolerância e da impaciência que toma as rédeas do nosso livre arbítrio que acaba agindo como grileiro em terras alheias, que invade e faz a morada indesejável na vida e comanda suas lascivas conforme as orientações do perverso.

            Mesmo cegados pelo vírus do pecado ainda sim temos o discernimento para avaliar o que causamos a nós e principalmente a quem está ao nosso redor, se somos causadores de embaraços, dores, doenças, mortes, humilhações, desprezos, falácias maledicentes, por mais que estejamos possuídos pelo vírus do pecado temos ainda assim a força da consciência e se as palavras maldosas, jogadas ao vento como um veneno avassalador, onde poderá ser revertido negativamente contra nós, aonde o chicote do corpo, a língua que chega a ser implacável, podemos mesmo assim se arrepender de verdade e a qualquer momento, mesmo sabendo que quem é ferido poderá carregar as magoas por um longínquo período e quiçá pelo avançar pós-encarnação.

O arrependimento sincero é o nosso perdão perante Deus e é a limpeza da consciência contra o mal que causamos aos nossos semelhantes. Buscando entender que por mais que haja a verdade do nosso sentimento as dores poderão permanecer no coração de quem ferimos, mesmo que já cicatrizada, mas que pode ser manifestada por ele e neste momento que havemos de compreender com mais amor e responsabilidade cristã a realidade do ofendido. Agora, aqueles que por situações diversas ofendemos e nos arrependemos e pedimos o perdão insistir no ódio em não nos perdoar e fincar a bandeira da magoa no seu coração saiba que é ele que deverá trabalhar a própria caminhada, afinal, o bom da vida e de Deus é que nos é permitido recomeçar e refazer sempre um novo sentido para nossa existência e a qualquer instante. O perdão dado e praticado é uma graça e um dos elos mais sagrado entre nós e a Deus, é a graça que temos que alcançar e trabalhar para realmente oferta-lo de verdade, para o perdão não existe meio termo, ele sempre deverá ser completo e sem deixar quaisquer vestígios de magoa ou rancor em nossa alma, pois somente assim poderemos alcançar a tão desejada paz de Deus.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo Médium Marcelo Passos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário