quarta-feira, 25 de junho de 2014

Renascimento do único espírito

               


Compreender e entender as razões das mutações ocorrentes na existência frente às novas oportunidades dadas pelo criador vem nos purificar dos males que assombram a nossa existência sob a influência direta do maligno, que age sob o nosso livre arbítrio. A nova roupagem da alma se renova em nós com o compromisso de sermos perdoados dos pecados impregnados da alma e renovando junto a Deus o elo de não mais pecar. Eis a razão de muitos irmãos comprovarem tamanhas diferenças carnais, sendo o espírito uma única luz.

Assim disse o mestre Jesus, que para o homem merecer o Reino dos Céus haverá de renascer novamente. Essa afirmativa de Cristo, além de nunca ter renegado ou mesmo execrado o instituto da reencarnação, onde fora confundido como sendo a encarnação de antigos profetas e aquele mesmo povo afirmando que o profeta Elias era João Batista encarnado, e o próprio filho e o escolhido amado de Deus dava como verdadeira a pluralidade da existência bem como o recomeço do espírito a merecer o reino de Deus numa nova oportunidade de reparar os erros e purificar-se do pecado numa nova roupagem.

A história da humanidade é divida por duas etapas distintas, que em cada tempo traz consigo a unidade real de que fazemos partes, encarnados e desencarnados. Nessa primeira etapa, a era Moises, aonde esse escolhido do Criador veio para libertar o povo das prisões dos poderosos faraós, como também trouxe até aquele povo e também a nós a certeza da existência de Deus único e onipotente, em que até hoje a nossa existência vale-se deste legado eterno como os mandamentos que ele psicografou para que agíssemos conforme a vontade e sermos obedientes do altíssimo para atingir a purificação da existência e merecer de fato a eternidade no reino de Deus. A segunda etapa é a era Jesus que veio consolidar a aliança de Deus conosco, através das instruções e lições dadas por este iluminado espírito, em que todo seu evangelho retrata o que somos e os motivos de trabalhar e reformar as nossas misérias para subir até a sociedade de Deus no eterno brilhar da própria luz, abdicando todos dos pessoais pecados.

Após a propagação e a incumbência dada por Jesus aos seus apóstolos para que divulgassem a boa nova e fizessem cordeiros por este planeta, eis que surge em cada canto deste universo uma partícula cristã, onde os ensinos e as promessas de Cristo fossem estudados e colocados em ação conforme a vontade do Criador. Onde desde então diversos povos se unem em coletividade para aprender todo este legado, cada estudo em cada doutrina traz consigo lições soberaníssimas do bem e, como seus respectivos líderes que formam adeptos pelos seus conhecimentos sobre o evangelho consolador de Jesus, em que os fieis ao Mestre fazem de seus atos uma prova de obediência com a ânsia da purificação e de serem merecedores das graças prometidas. Tudo a principio parece perfeito, até a presença do mal invadir muitos destes grupos e tomar para si o seu livre arbítrio em comandos invasores da teia da vaidade e do orgulho que levam muitos irmãos a prenderem-se no próprio preconceito e intolerância a atacar com veemência os estudiosos difundidos nas suas mais diversificadas crenças que estudam o mesmo evangelho.

É preocupante desde então ao Pai esse desencadear da intolerância frente aos preconceitos nocivos, e diante dessa cruel realidade que sempre nos envia homens de bem para amenizar esses perigosos rompantes, mas temos visto homens de elevada posição tanto material quanto cientifica, assim como elevado conhecimento a agir negativamente contra irmãos que não comungam da mesma natureza e ideias e usam do instrumento sagrado da palavra como arma letal a diminuir e desprezar outros semelhantes que buscam nas várias moradas do pai o seu caminho confortante da caminhada e da salvação, entre essas misérias, muitos destoam o que esta na palavra sagrada e até mesmo furta-se ao conhecimento profundo pelo simples ato a atacar o outro, incumbindo inverdades que muitas vezes não sabem o que falam, pelo simples motivo de estarem possuído de uma vaidade e de um orgulho degenerativo da alma.

Essa verdade faz com que a reencarnação seja cada vez mais presente e existente na realidade do espírito, onde muitos irmãos dominados pelo ódio são compulsoriamente levados a reparar as suas misérias na própria experiência na carne, como o proposito de reconhecer seus enganos que pelo simples fato de querer angariar ao seu lado fies a ele na limitada verdade e não na verdadeira palavra e lições de Jesus, perde-se toda uma oportunidade de progredir na gloria divina.

A reencarnação pode-se ser equiparada a uma nova casa física, onde por motivos diversos muitos são levados a se mudar para novas edificações, recomeçando sempre uma nova historia com as experiências já adquiridas que jamais se cessa, mas com uma nova realidade, em que este indivíduo deverá se adaptar até sentir-se confortável. Essa é a realidade do espírito, uma única existência onde para atingir o conforto e a serenidade da paz e da purificação e para instalar-se no melhor lugar no reino de Deus, haverá de se mudar quantas vezes forem necessárias para atingir o merecido desejo conforto da eternidade da paz.

Nesta realidade infelizmente há muitos irmãos que combatem com ferocidade os defensores desta verdade e até mesmo os que também acreditam nesta vertente atacam e desqualificam no alto de suas vaidades destruidoras e na prepotência do seu orgulho no combate do que também é defensor, pelo simples fato de querer atingir e mostrar um conhecimento mais privilegiado do que o outro irmão.

Por isto a importância de cada um fazer a sua parte genuína e verdadeira consigo e agora mesmo, não se importando com os ataques alheios, sejam ele previsível ou mesmo desconhecido, mas a verdade, seja ela em qual rotulo religioso pertencer ou não, a edificação da alma deve persistir, e se errar e se tivermos a graça do renascimento, louvamos a Deus, mas não vamos nos iludir com um futuro incerto e da sorte de onde estaremos, trabalhamos o presente real e façamos a caridade pura no seu alto grau de importância e façamos a nossa morada eterna hoje mesmo e não esperando o amanhã que poderá não ser conforme acreditamos. O que podemos fazer agora mesmo e neste instante aproveite e não deixe escapar. O renascimento não é tão fácil como podemos crer, requererá muito mais das experiências e do merecimento individual, podendo a reencarnação não ser o paraíso que muitos desejariam e sim uma prova muito mais amarga do que as oportunidades reais que deixamos escapar por comodidade e arrogância do presente.

Façamos e sejamos alunos ecumênicos da obra divina, vamos extirpar o preconceito das obras do evangelho único e fazer dele o instrumento da paz e aprender a escutar a voz de Deus ecoando por todos os cantos através do sacerdócio universal sem fronteira, pois quem vê o outro irmão em perigo salva-o sem nada questionar, simplesmente busca salva-lo, assim é Deus e toda sua corte celeste, onde é envolvido uma gama elevada de irmãos espirituais que estarão sempre apostos a estenderem a suas mãos e a salvar um outro irmão sem querer saber dele o que fez ou o que é, simplesmente cumpri os designíos de Deus na fraternidade e na caridade pura que também nos é favorável e disponível a qualquer instante.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos. 

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Ação e oração

                                     
                                                             

            Inúmeras são as orações e razões que direcionam o cristão a um estado de conforto e esperança nas suas mais infinitas necessidades e mesmo complexidades urgentes que desafiam a diversos irmãos no segmento da vida. Compreendemos que os resgates de milhões de almas que retornam ao estado corpóreo no planeta trazem consigo em suas peculiares e individuais proporções os desafios frente a uma nova oportunidade de fazer novamente o recomeço da própria salvação.

            Nascer, renascer, viver e progredir faz de cada um responsável de si e tendo por taxa básica a liberdade do livre arbítrio e a sentença dos atos e sentimentos praticados, e ao contrario de que muitos creem da justiça divina, totalmente oposta à justiça do homem; em que julgam atos do momento presente; para o Criador a nossa avaliação vem desde o principio da existência, trazendo conosco marcas do passado que se reflete na roupagem do espírito e na realidade carnal no presente em que cada sentido nos permite assim chegar à totalidade da purificação da alma e para sermos merecedores de fazer parte da sociedade de Deus na eternidade da paz, refletindo-se bem nos desafios diversos que faz com que o resultado do trabalho e da conquista seja o triunfo do merecido desfrute de cada sentido da vitória.

Encontramos em diversas discussões irmãos que são contrários ao instituto da reencarnação, onde veemente desacreditam desta realidade, ao qual cada discussão e ideias merecem o nosso mais profundo respeito, pois a liberdade nos permite discordar ou mesmo concordar, desde que não somente neste debate, como em todos os aspectos da vida o respeito seja o marco fundamental dos argumentos e todos sejam respeitados em sua opinião.

Contrariando alguns descrentes desta realidade, a reencarnação apresenta fatos que nos permite colocar em reflexão quanto a essa realidade propagada no código divino e que muitas vezes é destoada por homilias doutrinarias que desconhecem ou mesmo ignoram a diversas passagens que comprovam o que tanto a doutrina espírita presente no planeta defende na nova roupagem da unidade do espirito. O passado tem papel fundamental na atualidade do espírito na vida carnal onde não apagarão de si todos os atos praticados, que são como o joio e o trigo que podem fazer parte de um mesmo ambiente e que se unem numa mesma peneira, onde a cada momento e com paciência devemos retirar os venenos e permanecendo com os bons frutos. A realidade da encarnação não deixa de se equiparar a essa analogia, onde também com o passar do tempo vamos apagando e retirando os males do joio e aumentando a oferta sadia do trigo.

Se tudo terminasse apenas com a morte material carnal e desqualificando a pluralidade da existência da vida eterna do espírito, então de nada valeria praticar somente o bem ou buscar reformar os males, seria muito pratico cometer os exageros, os crimes e colocar fim a vida afastando-se assim quanto às punições da justiça dos homens. Pois bem, Deus é pai e não permite vestir-se do rebelde para punir o rebelde, sendo assim Deus não criou o homem para o bem e de nada adiantaria e nem permitira que irmãos praticassem o mal se eternizando assim no reino da morte e do pecado.

As adversidades encontradas com bastante fartura na sociedade carnal reflete-se com proficiência neste sagrado instituto do recomeço nos atos sagrados da reforma dos nossos erros com o proposito de alcançar a eternidade no Reino de Deus. Mas para sermos merecedores de receber essa graça, devemos nos purificar por completo do pecado, não somente orando para o Criador, que já é de fundamental importância para alcançar parte da limpa e reconfortante caminhada e para atingir um privilegio maior diante da justiça de nosso Pai e Criador, as nossas ações para com o bem dentro da magnitude da caridade verdadeira devem ser unidas as orações.

E o mais importante é que não devemos esconder as nossas misérias e as nossas fraquezas somente em orações, onde claro nos permite a reconciliação para com o bem e a reforma tão necessária, mas não completa. Sem a ação geral da caridade em toda sua instancia parte de nós ainda estará vazia. E se perdermos as oportunidades que tanto nos é disponível pelo Pai a sermos salvos, quanto tempo ainda serão necessários para voltar um instante perdido? E se mesmo assim perdermos essa oportuna graça, Deus na sua infinita bondade e misericórdia nos permitira um novo recomeço, quantas vezes forem necessárias até atingir a limpeza e sermos genuinamente purificados de todas as nossas sujidades. Aproveitem todas as oportunidades, a recomeçar por agora.

Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.


A obra sempre deve continuar

                   


           
            Buscar os esclarecimentos para quaisquer duvidas e os desafios da existência há de se pautar por critérios maiores do que a limitação que ocorre na realidade de cada um e na busca de esclarecimentos em prol do bem da humanidade. No planeta das adversidades comportamentais e evolutivas atravessa fronteiras da limitação individual e mesmo nacionalistas naquilo que norteiam seus habitantes na busca de um entendimento justo e racional.

            Entre os pontos fundamentais da existência humana estão os estudos de Deus nas mais diversificadas obras espalhadas nas matérias aprofundadas no que é seguir com Deus no seu entendimento e na sua vontade. Encontramos na vida carnal e mesmo espiritual, diversos irmãos que se qualificam neste vasto entendimento que é o direcionamento do sentido do bem com base no evangelho consolador e salvador. Na casa de meu pai há muitas moradas, e, qual delas habitará em cada um de nós? De certo aquela que nos sentirmos a vontade e que nos tornam capazes de exteriorizar genuinamente o melhor de cada um nas suas mais internas qualificações e absorção das lições eternas fazendo-se obreiros da vida eterna.

            Dentre os inúmeros caminhos escolhidos para a morada eterna estão às diversas doutrinas religiosas que podem oferecer um norte a todos aqueles que buscam a salvação tendo como base os estudos divinos e a qualificadora necessária daquilo que se busca no seu entendimento, para fazerem-se merecedores da graça da misericórdia e da bondade do criador que é acessível a qualquer criatura.

            Mesmo havendo a qualificação e os estudos necessários, tanto das lições do código divino como nas demais escrituras de inúmeros irmãos que emprestam e doam seus conhecimentos através de textos, best sellers e diversas apostilas, infelizmente encontramos uma gama prolifera de irmãos que persiste em desqualificar o outro, mesmo dentro da mesma casa, com o único proposito de angariar fieis nas suas verdades muitas vezes mais limitadas do que o grande conhecimento que dizem possuir do Senhor na sua infinita obra.
                                                                                  
            A vaidade, o orgulho, a prepotência, o mau humor e o egoísmo vivem ainda com grande fartura no coração da humanidade, principalmente os que se destacam no sacerdócio de suas santas doutrinas e desqualificando em si próprio tudo aquilo existente na palavra de Jesus. E afinal, quem detém o dom da verdade?  A verdade está nos atos e sentimentos verdadeiros e despretensiosos que praticamos diariamente voltados para o bem coletivo com o compromisso pessoal da qualificação da verdade em Cristo como a mola propulsora do resgate pessoal e coletivo do pecado que muitas vezes afogamos nas lagrimas da lamentação.
                                                                                                                
            Muitos ainda limitados no seu conhecimento são incapazes de visualizar os sinais divinos nas pequenas coisas e mesmo nas palavras que soam por todos os cantos através de irmãos que com o coração preparado recebe a incumbência do Criador para propagar sua vontade, por intermédio de diversas linguagens gramaticais como o norte a atingir com proficiência o coração de todos aqueles que merecem e tem todas as condições de serem salvos pelo amor divino.

            Ainda estamos longe de atingir a máxima da unidade na humildade em Cristo na existência, tanto para a busca da salvação quanto para regeneração do planeta, estamos no caminho, mas longe do ideal.

Poucos são os que aproveitam as oportunidades para a ampliação do seu horizonte através da busca desprendida de sentimentos egoísticos e limitados do conhecimento, poucos são os que buscam a verdade para sua vida sem se ater a minucias desnecessária do outro, como na desqualificação de demais irmãos no seu universo nas suas inúmeras individualidades, sem as disputas doutrinarias e sem as competições degenerativas da própria doutrinação, entre outros desarmamentos em que devemos fazer para atingir a felicidade e viver a liberdade pura. E quem consegue buscar para si essa realidade através de ações efetivas podem se considerem privilegiados, pois consegue ter em seu mundo a brisa suave da divindade agindo na proteção e na segurança da caminhada.

Compreendido é, que ainda nos faltam à busca do autoconhecimento do que verdadeiramente compreender a máxima do outro, diversos são os que creem que conhecem a si, mas na realidade somos um universo bastante complexo para nos compreender na totalidade de uma única existência. Por isso não exija do outro a perfeição que ainda não lhe cabe no engatinhar da evolução, pois somente aqueles que já atingiram um patamar merecedor nos mundos mais felizes e evoluídos são qualificados a exigir uma perfeição maior de cada um de nós e sempre tendo como a máxima, o respeito. Sabemos que somos todos alunos e professores, independente de onde lhe coube o progresso, mas a cada conhecimento uma obrigação a ensinar quem ainda precisa crescer e se qualificar na vontade do Criador e tendo como base certa a didática do bem, independente das crenças e escolhas diversas, afinal, quando  vemos um irmão conhecido ou desconhecido em situação de perigo e de desespero não perguntamos a ele no momento do resgate no que pensa ou acredita, simplesmente temos o impulso de salva-lo do perigo, assim é no Reino de Deus não há distinção por escolhas e sim da fraternidade e a comunhão entre os irmãos.

Irmão, você que ocupa cargo de destaque seja em qualquer ambiente, você que é trabalhador de qualquer segmento honesto, você que busca a morada de Deus em suas varias oportunidades, você líder de doutrina religiosa independente do credo, você que tem a oportunidade de receber mensagens inspiradoras e dignas de irmãos eternos, você que trabalha em prol da caridade, você que escolheu para si uma felicidade contraria aos padrões ditadores de um comportamento social arbitrário contra o seu livre arbítrio, claro voltado sempre para o bem, você que estuda, se qualifica e recebe criticas e vê todos os seus esforços questionados, criticados, desqualificados e mesmo zombado por pessoas que não conhecem o seu mundo e a realidade de suas obras, evidente que é o desafio do amar a si próprio e ao outro, como também o exercício da tolerância, da paciência e da resignação. E neste momento desafiador faça uma reflexão profunda e positiva a si, para continuar o seu trabalho seguro e confiante, bem como o proposito da sua vitória.

Por isto leve consigo a seguinte e despretensiosa lição pessoal: Quem mais deveria se sentir frustrado é o Criador nas contravenções que cometemos dia a dia nas nossas misérias e fraquezas. E mesmo sendo todos errantes na busca do acerto e mesmo errando com o proposito do erro, Ele jamais desistiu de nós, por isto, assim como o sol que renasce todos os dias no planeta temos o direito e o dever de renascer e resplandecer nas trevas que tanto insistimos fazer parte de nossa existência e mesmo os desafios sendo fortes e mesmo aos nossos olhos fracos na impossibilidade de acontecer uma regeneração, mas ele sempre dará motivos de nos colocarmos no caminho da salvação e pensem: Será que os nossos desafios são tão grandes como os de Deus? E que não somos capazes de superar os próprios obstáculos? Lutem irmãos, conheçam mais a si e não deixem de trabalhar simplesmente porque alguém em algum momento te desqualificou, ou se duvidou da sua capacidade ou mesmo intensão, mas Deus conhece a ti e jamais desacreditou na sua capacidade de fazer o bem mesmo estando submerso ao pecado, por isto que jamais ele deixou que você desaparecesse.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Direitos Limitados


             Encontramos na sociedade encarnada e também desencarnada em comunhão planetária e existencial diversas práticas que contraria os mandamentos de Deus psicografados por Moises no primeiro livro da humanidade, o livro de pedra, aquele que desde então determina qual deve ser a nossa postura diante a humanidade em obediência a vontade de que nos proporcionou a existência, ao Criador, itens essenciais para a própria salvação e também nas suas práticas a levar consigo outros mais, servindo-se de espelhos para os nossos iguais.

O laboratório planetário é essencial para todos os existentes e possuidores de vida, seja ela em qual grau evolutivo se encontram, e, nas diversas criaturas de Deus. Tendo inclusive Jesus, a missão de nos salvar e também a estagiar no planeta para fazer de si e nos seus exemplos o norteador para todos nós. Podem muitos duvidar da sua existência e até mesmo renega-lo, mas todos de alguma forma desfrutam do seu legado, seja na divisão do tempo, seja nas praticas de amor que muitos praticam naturalmente na vida, como no seu mandamento deixado a todos, amai-vos uns aos outros como eu vos amei, e nas oportunidades que nos são devidas graças ao sacrifício deste Santo Verbo, a começar pela nossa salvação.

Nos degraus da evolução passamos por diversas etapas e dificuldades para atingir cada ponto a mais na nossa capacidade progressista e no exercer da vontade do Criador nesta infinita caminhada que jamais se cessa e sim se transformam em novas atribuições perante os nossos semelhantes e todas as criaturas inseridas em união de acordo com as determinações do altíssimo. Começamos por conhecer os dez mandamentos, ao qual aquele que os segue com paciência e determinação, aliada à disciplina pessoal, saberá trabalhar cada ato com responsabilidade e naturalidade como espera do Pai, e atingindo uma dianteira muito importante nesta caminhada, tendo de Deus a confiança de poder trazer e salvar demais outros irmãos que se encontram perdidos pelo pecado e a missão de fazê-los encontrar o caminho do bem restabelecendo a aliança com Deus na pratica benéfica da saúde existencial.

Mas nem tudo são como as flores convenientes como desejariam muitos com base no egoísmo e no individualismo que carregam no ego, principalmente no planeta azul, onde nele se comungam em sua casta todas as práticas do pecado, onde é liderado pelo seu mais astuto líder, o maligno, aquele que trabalha para desviar todas as ovelhas do bom pastor e que sempre vem formando ao seu redor um exército de soldados que deserdam da casa de Deus pela pratica moderna do mal e que diariamente aumenta seu contingente. O perverso soube colocar nos filhos de Deus a essência pecaminosa da vaidade, do orgulho e de todas as praticas nefasta do pecado com os desvios dos atalhos perigosos dos vales da morte e do sofrimento que atinge a muitos com total adiposidade e conjectura a sentimentos impregnados na destruição do espírito e no segmento ao reino de Deus.   

A prática comum do erro e do pecado contraventora da vontade e das leis de Deus acaba se tornando um comportamento normal e cultural em diversas nações em que praticam seus excessos em conformidade acomodada de seus membros, realidade essa é que vemos muitos que se apossam de poderes e direitos indevidos e mesmo ilimitados para praticar crimes eternos na sua alma por atos inconsequentes, basta os irmãos relerem os dez mandamentos e verem como se aplicam ao contrario em varias nações ditas desenvolvidas.

No cotidiano vemos indivíduos reivindicando direitos indevidos e apossando-se de algo que se julgam merecedores pelo simples fato de querer ser mais sagaz que o outro, querendo obter vantagens e tendo a maldade da mentira, da deslealdade, da traição, das ciladas, das emboscadas, das maledicências como arma principal e fazendo da ingenuidade do espírito alheio a bandeira de uma falsa e injusta vantagem e apossando-se de diversos bens materiais e imateriais que não lhe pertencem por direito, tornando assim cada ato errôneo uma divida a mais na sua responsabilidade e na sua existência, onde todos os débitos serão somados e contabilizados.

Lembrando que aos olhos do Criador nenhuma ação da criatura humana é esquecida ou ignorada, cada ato, cada pensamento, cada desejo é contabilizado e julgado exclusivamente por ele, assim como o reconhecimento da vontade individual de todas as criaturas nas ações de reforma, retirando da sua essência todos os atos do mal e substituindo pelas ações continuas para com o bem, tendo assim as proporções dos débitos contabilizados favoravelmente a quem quiser por vontade própria ser liberto de todas as artimanhas do mal impregnadas na alma que adquiriram para si e o mais importante saber é que a todo o momento somos acompanhados e amparados por anjos iluminados, claro respeitando o livre arbítrio individual. Para mudar favoravelmente de verdade é preciso vontade e acreditar exclusivamente em si e no Deus vivo e misericordioso que não abandona ninguém e que simplesmente respeita as nossas escolhas, sendo que as consequências são proporcionais a cada busca.

É-nos dado todo o direito e a responsabilidade de salvação, amparo e a condução da nossa existência e de outros irmãos a um caminho do bem, respeitando as limitações e a evolução peculiar, respeitando os mandamentos para a condução do direito devido, merecer de verdade todas as conquistas através do trabalho honesto, respeitando os bens materiais e a imateriais alheios e não cobiçando para si o que não é devido, mas conquistável pelo saber, pela persistência, pela boa vontade, pelo bom humor e pelo direito que andam unidos pelo caminho do bem.

Parece difícil mesmo singelas as palavras, mas totalmente possível a qualquer um e a quem quer realmente a salvação. E não classificar como um fenômeno ao se deparar com irmãos que segue e que é obediente de verdade ao Criador, esse não é diferente de ninguém, é irmão como você e que também tem suas misérias e fraquezas, mas que simplesmente optou para si a paz e a felicidade completa amando de verdade como Jesus nos ensinou. E repito, pode parecer difícil, mas não impossível, afinal onde está a sua fé?


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Conhecendo - se



            Quem é aquele que tanto nos causam duvidas e situações controversas a nossa capacidade de compreensão e mesmo da manutenção do equilíbrio? Quem é este igual a mim que é tão diferente e tem comportamentos contrários a aquele que possuo e que conheci na minha vida? Porque somos tão diferentes e não consigo muitas vezes enxergar o outro com a compreensão devida e conforme a vontade do criador? Se feitos somos a imagem semelhança de Deus, porque tanta maldade neste planeta?

            A verdade irmãos são tantos argumentos que carregamos em nossa intimidade que muitas vezes a falta da razão em nossa consciência embaraça o nosso conhecimento em busca da razoabilidade do sentido de entender um universo tão perto, mas muito distante de nós e na capacidade de absorção de tantas diferenças embutidas num único individuo que nos desafia cotidianamente.

            De certo que o incomodo da vida do outro se reflete com bastante capacidade em nossas fraquezas e nas falhas humanas que carregamos em nosso intimo e não conseguimos muitas vezes desvencilhar da capacidade do maligno em perder as ovelhas do bom pastor, enveredando-se por caminhos obscuros e repletos de armadilhas que são sempre propostas pelo anjo negro da tempestade, impedindo muitas vezes a visualização de falhas em nós mesmos. Buscamos muitas vezes compreender o outro e quase nunca paramos para compreender a nós mesmos, não somos diferentes daqueles que apontamos erros e defeitos armados do próprio preconceito e da incompreensão que tomam formas arbitrarias e inclusive usurpam do poder do Criador para julgar e condenar outros irmãos pelo simples fato deste não comungar de hábitos iguais aos que possuímos e acreditamos na vida em comum.

            No momento em que os nossos preconceitos tomam forma de visão e razão perante o outro irmão e até mesmo diante de outros seres vivos nas suas infinitas peculiaridades e que nos tomam como maior bandeira os ditos defeitos do que realmente é saber e compreender o universo e a capacidade de progresso que este irmão poderá nos proporcionar, principalmente quando somos cegados pelo próprio mal que causamos a nós mesmo de posse de sentimentos tão profanos que nos impede de crescer na vontade do Criador e aquele que persiste em manter este comportamento estará longe de atingir a perfeição perante Deus e de fato longe de poder desfrutar de uma felicidade tão desejada que conflite com a paz que deixamos muitas vezes escapar por não compreender a nós mesmos e saber que não somos suficientemente capazes de apontar algo que não nos é por direito se apossar, o juízo que não nos é devido perante o outro.

            Engana-se que quem erra será eternamente punido conforme o desejo de muitos que não tem a capacidade de perdoar e compreender a fraqueza alheia e que muito menos procura auxiliar aquele errante e pecador a tomar e viver no caminho do bem como o nosso Criador Pai tanto nos proporciona nas oportunidades em reconhecer os próprios erros e procurar mudar para melhor os enganos cometidos ao longo da existência.  Todos sem exceção têm a capacidade da reforma profunda, se erramos, temos o único juiz e justo Deus que julgará a todos com a devida e real justiça e que proporcionará a todos o resgate e missões conforme sua infinita misericórdia, pois somente ele tem a capacidade de conhecer a nós mesmos no mais profundo universo, onde muitas vezes nem nós temos a capacidade de conhecer na própria existência.

            Olhem para dentro de vocês amados irmãos e procurem identificar onde poderá melhorar profundamente antes de querer visualizar no outro as falhas que em você pode ser muito pior, afinal, ainda somos muito miseráveis em nossa evolução, mas que a todo o tempo somos amparados pela divina providencia que jamais deixará de nos olhar e proporcionar oportunidades para evoluir, a começar pela própria existência de ser, por isto aproveite para reformar-se.


            Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Arrependimento Verdadeiro



            Em vários momentos da nossa caminhada somos colocados frente a frente com nossas ações perante os nossos atos e sentimentos, ao qual adquirimos ao longo da existência, importe é saber que não há crescimento sem o conhecimento dos dois sentidos da realidade, do bem e do mal, mesmo que não façamos parte das artimanhas do maligno, mas compreende-lo nas suas varias ofertas é importante para criar em nossa alma os anticorpos do vírus do pecado, que a todo o momento ronda a nossa boa saúde em busca de uma oportunidade para fazer morada e destruir com a vida que somente há na doença do maligno.

            É inevitável em muitos momentos sermos atingidos pela doença do pecado em suas varias qualidades, numa delas quando o vírus é contagioso e causa sérias moléstias em outros irmãos, como por exemplo, a cólera da intolerância e da impaciência que toma as rédeas do nosso livre arbítrio que acaba agindo como grileiro em terras alheias, que invade e faz a morada indesejável na vida e comanda suas lascivas conforme as orientações do perverso.

            Mesmo cegados pelo vírus do pecado ainda sim temos o discernimento para avaliar o que causamos a nós e principalmente a quem está ao nosso redor, se somos causadores de embaraços, dores, doenças, mortes, humilhações, desprezos, falácias maledicentes, por mais que estejamos possuídos pelo vírus do pecado temos ainda assim a força da consciência e se as palavras maldosas, jogadas ao vento como um veneno avassalador, onde poderá ser revertido negativamente contra nós, aonde o chicote do corpo, a língua que chega a ser implacável, podemos mesmo assim se arrepender de verdade e a qualquer momento, mesmo sabendo que quem é ferido poderá carregar as magoas por um longínquo período e quiçá pelo avançar pós-encarnação.

O arrependimento sincero é o nosso perdão perante Deus e é a limpeza da consciência contra o mal que causamos aos nossos semelhantes. Buscando entender que por mais que haja a verdade do nosso sentimento as dores poderão permanecer no coração de quem ferimos, mesmo que já cicatrizada, mas que pode ser manifestada por ele e neste momento que havemos de compreender com mais amor e responsabilidade cristã a realidade do ofendido. Agora, aqueles que por situações diversas ofendemos e nos arrependemos e pedimos o perdão insistir no ódio em não nos perdoar e fincar a bandeira da magoa no seu coração saiba que é ele que deverá trabalhar a própria caminhada, afinal, o bom da vida e de Deus é que nos é permitido recomeçar e refazer sempre um novo sentido para nossa existência e a qualquer instante. O perdão dado e praticado é uma graça e um dos elos mais sagrado entre nós e a Deus, é a graça que temos que alcançar e trabalhar para realmente oferta-lo de verdade, para o perdão não existe meio termo, ele sempre deverá ser completo e sem deixar quaisquer vestígios de magoa ou rancor em nossa alma, pois somente assim poderemos alcançar a tão desejada paz de Deus.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo Médium Marcelo Passos. 

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Perigosos Impulsos



Entendemos em nossa intimidade que o turbilhão de ideias, pensamentos e sentimentos que tomam muitas vezes as rédeas do próprio raciocínio, que age perante nossas ações com as devidas repercussões oriundas das praticas que muitas deixamos ultrapassar as fronteiras do respeito, das leis e da vontade divina, aquele que nos deu o discernimento para frear os impulsos movidos pela mola propulsora da vaidade, do orgulho e do preconceito que persiste em viver e fazer parte de nossa mais sensível pele e racionalidade equilibrada.

O homem ainda na sua mais variada forma evolutiva ainda insiste em viver e aflorar em sua intimidade a era transcendental da espécie racional, onde à época primata e retrógada da evolução humana pela lei da sobrevivência, não o permitia-lhe ter o discernimento que hoje habita em cada um, como seres predadores o homem ainda engatinha e pratica atos motivados pelo impulso caçador e do aniquilamento dos adversários, com o agravante que hoje é motivado por sentimentos impulsivos em nome de um ego e dos sentimentos mais descartáveis na visão e na vontade do Criador. Quem vive a sua espécie sabe que ao contrario da época primitiva, sua evolução permite o conhecimento do certo e do errado, do bem e do mal. Cada época do espírito traz consigo na alma experiências únicas e habilidades que levaremos para sempre ao longo da nossa historia, seja em que lugar designado por Deus estaremos, mas a todo o momento aprendemos matérias para toda existência.

Com a evolução do tempo, o aperfeiçoamento do mal ganhou forças inimagináveis na historia e na vida planetária, vemos o crescimento das ofertas malignas transformando a vida do homem em verdadeiras catástrofes da historia, o acirramento do mal nas suas variadas espécies conquista o homem na sua mais sagrada intimidade, e é o que passa a fazer parte da realidade humana, transformando o ambiente em que se vive num verdadeiro conflito social, o que reflete no presente e no futuro de sua individualidade afetando diretamente muitos irmãos que não tem culpa das consequências de suas praticas e escolhas, mas acabam também retardando em muitos momentos a caminhada alheia, onde muitos irmãos que desencarnam ainda se prendem as aventuras dos que permanecem na matéria vivendo uma aventura irresponsável da vida.

Quando compreendemos o outro não apenas do mesmo agrupamento classificatório das espécies e conseguimos visualizar Deus em tudo, podemos sim transformar a consciência e os atos em sentimentos e pensamentos elevados, trazendo para si o instituto da paciência, da tolerância e da compreensão o aliado mais importante para a caminhada rumo ao reino de Deus, que ainda esta longe, mas quem é detentor destes sentidos podem-se considerar avançados ao verdadeiro proposito da salvação.

E quem desconhece destes princípios afasta-se dos ensinos e das beneficias de Deus que foi e é promovida por inúmeros profetas e por Jesus, quem se afasta dos ensinos corre riscos à intimidade e forte candidato a conhecer formas destoantes do bem, transformando a evolução e de outros numa profunda tristeza e tensões graves, onde somado com os exércitos de forças do mal desilude inclusive muitos filhos de Deus que caminha superando todas as adversidades, que sempre vence os desafios da estrada evolutiva, que não consegue visualizar um horizonte desejado.

Não podemos desanimar e muito menos entregas às forças derrotistas do mal, havemos de trabalha para equilibrar nossa caminhada e estar atento aos impulsos na nossa vida, pois como a altivez do mal é sempre presente, saberá ele atingir a intimidade para nos desequilibrar e assim nos fazer perder na nossa caminhada, que poderá ser seriamente comprometida por atos movidos pelos perigosos impulsos, pois ainda vivemos o reflexo da espécie primata da sobrevivência e com o agravante da vaidade e do orgulho vivendo a espreita da nossa existência e pronto a nos fazer cair em tentação.

Saber conduzir a vida com responsabilidade, bom humor, amor, compreensão, respeito e dignidade temos os ingredientes para não se perder na irresponsabilidade e ter o freio importante do impulso, onde mesmo assim seremos sempre testados, mas preenchendo-se da luz divina das trevas que ainda insistimos em carrega-la na nossa alma, estaremos atingindo a grandeza do Reino de Deus em nossa existência real.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo F. dos Passos.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Conservação do Bom Humor



É importante conservar a seriedade das nossas ações quando colocamo-nos a trabalhar e elevar no pódio do bem o progresso evolutivo e sempre almejando a própria salvação e no transporte de outros irmãos a quem devemos trazer conosco na carruagem existencial.

Sabemos que nenhum irmão poderá ser feliz e poderá se salvar vivendo solitariamente e se isolar como uma ilha inexplorada no meio do oceano, sem permitir o acesso e não ser receptivo a qualquer forma de visita que queira nos conhecer e mesmo explorar o melhor das nossas riquezas naturais e também a todo aquele que desejarem fazer morada no latifúndio do nosso coração e da nossa alma. A confraternização do nosso espetáculo sempre deve se pautar pelo melhor de nós, principalmente na conservação do bom humor que devemos expressar e manifestar a todo o momento, aquele humor moderado e respeitoso que faz com que nossa morada seja alvo até mesmo de superlotação, afinal, quem não deseja viver numa terra onde transborda alegria e persevera a felicidade para instalar o seu acampamento e tendo a confiança e a certeza da proteção assim como nos sentimos perante Deus.

A escolha pelo caminho de Deus, o caminho do bem com suas beneficias não é uma obrigação e muito menos uma imposição compulsória do Criador que deseja e trabalha todos os dias para a nossa salvação nos dando vida e todas as joias grandiosas a nos inspirar a todo o momento para viver com ele na luz majestosa do bem. Mas sabemos que o sentido da direção é um direito de escolha, como também temos o outro lado, o caminho do mal, que também é receptivo a nossa vontade, afinal somos detentores do livre arbítrio, um direito dado pelo criador em amor para termos a liberdade de guiar nossa vida e coloca-la onde desejamos e consequentemente colher seus frutos.

Há dois caminhos que em tese pode-se equiparar e a sensação em que ambos os sentidos proporciona a nossa consciência, que é apenas aparência, sendo a realidade oposta em tudo, um deles, o caminho do bem, há muito trabalho a se fazer, com perseverança, força de vontade, superação com choro, conquistas com suor, vitória com dedicação e sangue, ladeiras cansativas, quedas inevitáveis e instrutivas. A primeira vista parece muito difícil seguir por este caminho, pelos desafios oferecidos e também pelo derrotismo que muitos se enquadram e se colocam na luta diária da salvação verdadeira, mas para aquele que supera todas as adversidades, os desafios e os próprios limites, a cada conquista uma realidade merecida, um bônus real com o seu merecido descanso e tendo como consequências: a paz, a gratidão, a felicidade, o amor, a tranquilidade, o equilíbrio, a saúde, a presença permanente dos anjos de Deus trazendo a elevação e o progresso, como também a proteção permanente e o bom humor. Do outro lado, o caminho do mal, nenhum esforço aparentemente será preciso, apenas de desfrutar das vantagens, das ofertas e do oásis encantador do maligno e na vastidão deste lamaçal na areia movediça deste deserto real e da solidão que ele impõe, muitos se prendem nas suas garras e tendo a obrigação de ser o tempo todo preguiçoso, desleal, preconceituoso, ingrato, cruéis, pecadores e tendo como consequências, as inseguranças, os cansaços, as derrotas, as mortes, as doenças, a solidão, as pessoas interesseiras, as inimizades, os choro da tristeza e do desamor, as guerras, a falta de tranquilidade, a intolerância, a impaciência e o péssimo humor, tudo é motivo de briga e desunião e tendo como companhia os dragões dos vales do sofrimento que impõe as tristezas injustas, permanentes e doloridas da vida.

Vamos fazer um esforço não decepcionando e ser ingratos para com as ofertas do Criador que tanto proporciona oportunidades de crescimento e salvação, o discernimento que temos em nossa intimidade é um dadiva de enxergar as próprias misérias, os próprios erros, os próprios pecados e procurar superar a nós mesmos e não buscar apenas no outro as responsabilidades da própria sorte e das consequências oriundas das escolhas, por isso temos o juízo. Agora, aqueles que escolheram e estão na estrada do mal, presos as jaulas do preconceito, do pecado e toda forma nociva de guiar seu caminho, vamos ter um pouco mais de amor na paciência e na compreensão, pois muitos destes irmãos estão doentes e com enfermidades até mais graves que muitos internos das unidades de saúde em busca da saúde perdida.

Os desafios não são fáceis e em muitos casos vão além dos limites das próprias forças, mas viemos e existimos para cumprir os desígnios de Deus para com sua criação nas mais variadas formas, cada ato é uma partitura regida pelo criador, uns com responsabilidades maiores e outros menores, mas em comunhão forma a grande sinfonia que é a vida, onde atuando com critérios justos e obedientes as leis de Deus havemos de completar o vazio do outro e de posse permanente do bom humor que jamais deve faltar à existência sendo o principal remédio do espírito. Não desanimem irmãos, Deus acredita em você.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos. 

terça-feira, 10 de junho de 2014

Todo diamante mesmo no lodo sempre será diamante.



Muitos irmãos julgam seus semelhantes conforme a própria conveniência e com base nos parâmetros adquiridos em sua liberdade e determinam em muitos casos que outros irmãos sejam seguidores da sua verdade e fecham qualquer possibilidade de debate justo e equilibrado em busca de se permitir conhecer a vastidão de um mundo diversificado em culturas e riquezas individuais que cada um de nós pode ser e é detentor.

Compreendemos que carregamos experiências em nossa intimidade capaz de transformar e servir de espelho para outros irmãos, até mesmo com posições mais privilegiadas do conhecimento e mesmo de riquezas perecíveis como as moedas pecuniárias. Ninguém pode se equiparar a Deus que é o único detentor de todas as respostas, seremos sempre alunos e professores na evolução, sempre há algo a aprender como a ensinar, mesmo que a caminhada escolhida seja o caminho da perdição, pois não há irmão tão imprestável que mesmo no lodo não seja capaz de brilhar, o diamante que precisa apenas de lapidação e limpeza permanente para fazer brilhar o brilho genuíno, mas para isso é necessário perseverança e não sendo arredio a quem se aproxima de nós, mesmo revestido de toda sujidade a se apresentar diante de nós clamando o auxilio na sua necessidade mais urgente.

Quase todos os seres sejam eles, encarnados e mesmo desencarnados, ainda engatinham na evolução na busca do equilíbrio e de atender em um todo o designo e proposito do criador para com a caminhada individual, e como próprio Jesus Cristo pregou, que aquele que quiser e ser merecedor do Reino de Deus terá que renascer novamente.

Vejam irmãos, se podemos alcançar o reino de Deus como sendo o nosso principal e único objetivo e sendo a realidade em que muitos falham nesta oportunidade carnal e mesmo espiritual que o Senhor sempre nos oferece, e se ele é o Senhor das oportunidades, então porque nos furtaria a uma nova oportunidade encantatória em um novo involucro carnal para resgatar os débitos e elevar na missão e no progresso, afinal, o nosso espirito é único e as oportunidades diversas, eis a razão de tantas adversidades carnais na realidade do planeta e que muitos desconhecem a razão.

As oportunidades surgem a todo o momento, a começar pela dadiva e do presente divino em poder ver o sol nascer a cada dia nesta vastidão que é a misericórdia que Deus Pai nos oferece sempre em poder ser sempre melhor do que ontem.

Até o mais evoluído espírito há momentos em que deve parar e respirar, assim são os erros cometidos por todos nós e por nossos semelhantes nesta rica existência, são quase que unanime os que cometem erros nas mais variadas formas contraventora as leis divinas, a proporção vai da consciência de cada irmão e o julgamento a cargo do criador. Felizmente Deus sabendo das fraquezas nossa de cada dia não deu ao homem o poder do julgamento eterno. Uma coisa é ser julgado pelas leis dos homens, aonde muitas vezes chega a ser severa demais e até contra os princípios da lei do criador, outra coisa é definir e designar a proporção e o peso da cruz para cada um e as oportunidades e ditas punições que cada irmão deve arcar como resultado das consequências dos erros e das escolhas praticadas. Saibamos todos que os nossos comportamentos, ações, pensamentos e sentimentos são avaliados pelo criador de forma justa.

Muitos irmãos ainda carregam a miséria do pecado em seu intimo e para desatar este nó e desapropriar das armas em que muitos se sentem protegidos nesta falsa imagem de tranquilidade e sossego faz com que a humanidade ainda engatinha na busca da salvação. Recebemos no meio de nós o Deus vivo em forma de homem e o crucificamos até hoje na deslealdade a suas lições e mesmo de posse delas julgando e condenando nossos semelhantes por suas escolhas particulares que não influi em nada na vida cotidiana nossa e até mesmo na eternidade. Deus quererá saber de verdade o que produzimos coletivamente de bom e não o que fazemos de forma particular como combustível para produzir o bem universal e pelas escolhas para sermos felizes de verdade e praticar o verdadeiro evangelho de Cristo.

Os homens são quase sempre regrados por parâmetros e comportamentos sociais e quem destoa desta lei supérflua mesmo não cometendo mal algum e mesmo sendo e quase sempre melhor que os ditadores das regras e seguidores amordaçados da sociedade, para muitos falsos são os anticristo, sendo que Jesus na sua época e até hoje veio e vêm para salvar os pecadores arrependidos, os injustiçados, os excluídos e os condenados pelos doutores da lei. Recordamos que do alto da cruz, o mestre, sozinho, abandonado por quem o defendia e pelos que foram curados, foi defendido por quem era a excluída da sociedade.

Diante disso irmãos, vamos tomar cuidado de quem desdenhamos e julgamos por questões sociais, ninguém vem até nós e ao planeta por acaso, não possuímos do dom de ver a alma de cada irmão e os designíos de Deus, mas podemos compreender que o Pai tem um proposito e um projeto para cada um de nós e sendo frutos da sua vontade, somos como um diamante indestrutível e em muitos momentos podemos está submerso por toda sujidade do pecado, afundado no pântano da vaidade e do orgulho, entregue a putrificação do preconceito que impede a caridade e de poder ver Deus em cada um, sabemos que somos imagem dele e porque havemos de excluir o próximo? Podemos esta entregue e impregnado no lodo, mas ninguém deixará de ser diamante por isso, para mudar basta perseverança para limpar e apagar tudo isto, e se for necessário uma nova roupagem, Deus proporcionará esta oportunidade para essa limpeza ao nosso único espírito, que é a luz que jamais se apaga.


Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo Médium Marcelo Passos.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

GOVERNO INTERIOR


 
Irmãos,

Não devemos esperar apenas que um governo público seja suficiente bom e que dê todas as condições para que tenhamos todas as beneficias públicas de qualidade se o governo da própria vida e do próprio lar não condizer com exemplos de bondade, dedicação e de permanente melhoria na busca pelo bem.

Antes de querer reivindicar melhorias públicas para o governo, avalie seu próprio governo interior e veja como anda a própria gestão, se também não necessita de melhorias e de reformas permanente para com o bem pessoal e público, como a reforma e extirpação de toda forma de preconceito, da paciência para com as necessidades dos outros, tolerância para com as dificuldades evolutivas do outro, com a própria ação para com o bem, servindo-se verdadeiramente de Deus para auxiliar seu próximo nas mais variadas formas de caridade sem qualquer distinção, afinal, Deus não despreza ninguém.

Reforma essa que se inicia com a postura dentro do lar, ao honrar os pais, auxiliar os irmãos, educar os filhos, enfim, honrar e amar com toda a rede familiar sagrada seja ela presente ou ausente.

Por isso antes de querer o bem externo comece sendo bom dentro de casa para depois buscar o bem e auxiliar um irmão desconhecido. Deus sabe como é mais fácil para muitos querer ser bom longe de casa e mostrar ao outro munido de toda forma de vaidade para querer ser admirado por sua obra, por mais que seja artificial, mas o criador nos deu uma família para proteger e ser protegido de todas as formas para depois estender nossa oferta aos nossos semelhantes desconhecidos.

E de nada adiantará para si querer que os homens públicos deem exemplos de responsabilidade se cada um não for bom para si e para seu semelhante, de nada adiantará querer que outros dê exemplos se o exemplo não começar de dentro da própria alma. Sabendo identificar os problemas internos e buscar reforma-los sempre, tudo será muito mais fácil, pois todos se ajudando de verdade entre si o mundo ficará mais fácil de ser reformado, para muitos uma utopia, mas para Deus um sopro.


Mensagem de Dr. Bezerra de Meneses pelo Médium Marcelo Passos