quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Superação





Estai vós também preparados (...)


            Para aonde ir e para onde vamos? Essa resposta meus amigos não está em ninguém mais que no coração de cada um neste infinito universo. Muitos querem a salvação, a felicidade e o reino de Deus, mas a maioria estagna no tempo e não se motivam a modificar sua realidade.

            Um malfeitor pode a vida devolve-lo a dignidade desde que seu arrependimento seja verdadeiro e a escola da mudança seja fiel a seus pensamentos e desejos, um infeliz pode ter a felicidade devolvida se esse for seu proposito e a busca para mudança relevante, um assassino pode muito bem esta a frente de legiões do bem se realmente for seu objetivo real, um suicida pode sim ser exemplo de fé e superação se confiar em Deus e seguir todo seu proposito. E por que não o sentido da salvação não pode esta na realidade de todos nós?

            Na consciência do fraco ninguém tem a capacidade de mudar, pois essa fraqueza e esse sentimento derrotista já faz parte da realidade de muitos irmãos, que deixam de buscar a real felicidade pela impregnação do preconceito a si mesmo, afinal há algo muito maior que faz com que a infelicidade e a derrota consumam toda uma existência e provoque essa onda de maldades imperialista na humanidade, essa matéria chama-se orgulho e vaidade, são sentimentos que combate a humildade e a simplicidade que são a chave principal da felicidade.

            Um executivo no auge de sua fortuna tendo a falência como sua realidade prefere em muitos casos o autoextermínio em vez de recomeçar por caminhos mais modestos e simples, muitos preferem a violência contra seu irmão roubando seus bens ao invés de trabalhar para conquista-lo dignamente, muitos preferem apontar os erros alheios ao invés de reconhecer as próprias fraquezas e reforma-los, como aponta para seus semelhantes os erros e conselhos de reforma, muitos escondem atrás do evangelho para maquiar as trevas que habita sua existência, muitos se graduam na vida desejando barganhar vantagens sobre o outro ao invés de comungar o sucesso e dividir os lucros da conquista, não apenas financeira, enfim irmãos muitos vezes andamos na própria contramão do bem e ainda desejamos que nosso senhor tenha compaixão e nos coloque num posto mais favorável, muitos reivindicam direitos que não fizeram por merecer.

            Infelizmente essa realidade é comum e rotineiro na engrenagem da vida material do que muitos creem, o sentido primitivo ainda aguçado no intimo coloca irmãos a devorarem outro por uma força física e o equilíbrio com base no discernimento adquirido como forma de racionalização perde-se pelo caminho e a improdutividade do bem toma frente do bem comum, o mais forte sempre querendo aniquilar o mais fraco e quase nunca unir-se a ele para o fortalecimento do bem de Deus.

            Há dois sentidos únicos da realidade, o bem e o mal, há quem escolhe um dos dois sentidos e colhem seus respectivos frutos, como também e com maior contingente irmãos que vivem perambulando pelos dois caminhos e tendo sempre o sentido da caminhada sem as respectivas glorias, pode em muitos casos tem uma falsa imagem de tranquilidade e bem estar, mas logo é acometido pelo vendaval da discórdia e do medo da insegurança do que o futuro lhe reservará e este sentido esta muito presente na humanidade.

            É compreendido que o encantamento do mal é muito forte e atrativo e sempre pregando peças e aumentando o número de simpatizantes pelas ofertas vantajosas, mas insere no homem sentimentos covardes e destrutivos, como: a injuria, a ingratidão, as zombarias, os escarnados e a ânsia de violência em muitos sentidos, levando ao homem ao regresso de suas historia nos comportamentos mais primatas da espécie, sendo necessária a domesticação pelas leis e regras humanas, além e a mais principal as leis universal de Deus. Poucos ainda conseguem superar essa essência retrógada e avançar no tempo e na evolução, mas a grande massa de irmãos ainda esta entregue a este imenso caldeirão do fogo ardente do maligno, refletindo covardemente nos inocentes do Senhor, tendo o exemplo mais claro, Jesus Cristo, crucificado pelo mal.

            Não há mais desculpas em agir por instinto, Deus nos enviou Cristo para fazer nova todas às coisas e que para que possamos nos salvar, é muito simples e fácil seguir com Cristo, basta renunciar toda forma de pecado impregnado nos sentidos, mas o que impede a muitos a viver a acústica do bem e achar que é impossível seguir com Jesus como sendo o caminho, a verdade e a vida, é os vestígios do mal tomando a frente de nosso livre arbítrio. Vamos superar a nós mesmo e o mal, e se realmente for o desejo da salvação, caminhe pelo sentido do bem e vença os obstáculos, afinal, por mais que possamos andar pelo vale da sombra e da morte nada haverá de temer, porque o Senhor sempre estará conosco. Se muitos irmãos conseguiram e conseguem vencer o mal, porque não vamos fazer um pouco mais e também conquistar a nossa vitória?

            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário