quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Oitavo Testamento




Não dirás falso testemunho contra o teu próximo (8° Mandamento da Lei de Deus)

            Aprofundar pela natureza alheia na intimidade poderá levar a todos a conhecer quem verdadeiramente é nossos semelhantes, mas quando deferidos palavras munidos de preconceitos, com o coração repleto de trevas e manchas revelamos nossos profundos abismos em face de nossa caminhada.

            Quando se aponta erros de nossos páreos, de certo revelamos a face sombria do mau imperador em nossa liberdade atuando contra o proposito divino, onde sempre devemos prevalecer para o bom entendimento em busca da paz, da felicidade em harmonia coroando as bênçãos divinas atuando verdadeiramente em todos os nossos sentidos.

            Este mandamento deve ser aprofundado com muita seriedade em cada eu e encontrar essas sujidades que toma a dianteira da visão do bem e substitui-la pela tolerância e paciência, baseado no equilíbrio e fixando em nossas verdadeiras fontes divina a brindar a caminhada unida rumo à salvação no reino de Deus.

             Há de compreender irmãos, que todos os encarnados no planeta azul, mesmos aqueles que já atingiram o ápice da vontade de Deus nas suas ações e sentimentos, são espíritos em processo de crescimento e cada conhecimento é uma confiança depositada para possa trazer consigo outras almas perdidas pelo tempo e entregue a sorte vazia do mundo cruel aguçado pelas forças do maligno a perder as ovelhas do criador.

            Por isto que devemos elevar nossa consciência na paciência e não procurar ser impaciente com as limitações e fraquezas alheias, o mais louvável e esperado pelo criador é que quando deparamos com irmãos em situações de dificuldades é que auxiliemos nas suas falhas e ajude-o a caminhar para onde todos desejam ir, independente dos pormenores materiais que apenas serve de conhecimento e ajuda a poder crescer na vontade do criador.

            Nenhum irmão espiritual é dotado de poderes supremos como do Senhor que demanda todas as matérias e sabe apontar o caminho para todos os sentidos, vivemos uma existência de busca e de conhecimento para o bem e para viver no reino benévolo do criador e para isto não será o outro que mostrará o caminho da salvação, essa condição esta na liberdade de cada um e na matéria fundamentalmente ligada no trato com seu próximo e que designará o caminho da verdade e da vida eterna.

            Não há certo ou errado quando os caminhos percorridos são exclusivamente para o bem, não importa o credo ou mesmo os comportamentos individuais escolhidos para serem felizes e é na unidade como irmãos que caminhamos no progresso divino que tanto é desejado pela corte divina e pelos anjos que tanto labutam para que cada irmão atinja e preencha seus preconceitos e vazios com que tem assolado cada individuo, pelo preenchimento dos bons pensamentos e ações.

            Será que ao apontar os defeitos dos nossos semelhantes não estaríamos revelando também sérias dificuldades e revelando a face perversa daquele que quer perder os filhos do onipotente? Essa cultura de criticar e levar falsos tem acompanhado a humanidade por um longínquo tempo desde a criação, esse sistema revela o quanto ainda seus atores não evoluíram na graça divina e que necessitam evoluir muito mais.

            Como já revelado nos textos sagrados somos a imagem do criador, como todas as suas obras formando sua linda arte, por isto vamos visualizar no próximo com os olhos cheios do espirito santo e buscar na face alheia a beleza divina que cada irmão e cada sentido de belo que a vida possui e revela e quem se aproximar de você com o coração endurecido pelas marcas dos preconceitos e todas as fontes de pecado impregnado, mostre pelos seus bons exemplos que adquiram pelo conhecimento e pela vontade do Senhor como tudo é possível satisfazer a alegria na graça do criador.

            Tudo belo e lindo falar de Deus, mas poucos se encorajam para abraçar e mergulhar neste vasto oceano possível a qualquer um. Somos como os grãos de areias no mar, muitos ficam dentro dos mares recebendo constantemente sua graça e muitos outros do lado de fora esperando quando as aguas o banharão, qual a diferença? Os grãos que constantemente vive mergulhado nas águas vivem todas as oportunidades possíveis de agraciamento e os que ficam de fora recebem à proporção que lhe é devida e num instante possível, nem sempre estarão privilegiados. Assim somos todos nós, muitos que compreendem e vive com obediência as lições e coloca em pratica a vontade divina receberá constantemente o banhar das bênçãos, mesmo que possa ser agredido pelo mal, mas quem com Deus esta nada há de faltar e a justiça sempre estará consigo, mas aquele que vive entre os dois caminhos e não aproveita as oportunidades a todo o momento ofertado pelo criador e se entrega as primeiras manifestações do maligno a propiciar prazeres perecíveis e vivem a pratica do bem e do mal, principalmente aqueles que se revelem e se intitulam servos do Senhor nos templos religiosos, mas praticam a intolerância e apontam erros e levantam falsos, poderá ser banhado pelas águas divinas, mas não a todo instante, pois uma parte estará sempre seca e revelando a parte mais grosseira das camadas da falência do espírito e viverá a clamar sempre pelas bênçãos do Senhor e cada pingo d’agua será como um oásis no deserto, sendo que todos poderão desfrutar das bênçãos continua, basta viver as lições do Criador e desarme-se dos males sociais que consomem a todos na infelicidade e deixe o Senhor agir em você e verá o quanto se perde tempo sendo adversário de outro irmão ao invés de compartilhar a alegria em união.

            Nem ao mal e as suas perversidades devemos apontar e levantar falsos se emparelhando a sua insignificância, devemos ser e a todo o momento superiores, mas a superioridade do bem nas bênçãos e na fé em Deus, sem destratar o outro no pódio da arrogância e da prepotência onde muitos inseridos em posições hierárquicas cometem com seus ditos subalternos, isto é desrespeito, ao contrario da severidade em que seja necessário para salvar um irmão entregue as garras do mal e que nada faz para sair.

            Se errares nas tentativas de acertar meus amados, não desanime e continue a lutar, afinal, o Criador a milhares de anos tem trabalhado para que todos nós acertemos e não cessara sua batalha até todos serem salvos. Por isso, façamos cada um a sua parte.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário