terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Não olhe apenas para traz



A navalha não passará sobre sua cabeça, porque será consagrado a Deus desde o seio materno. Juízes. 13,5.


            A ordem de Deus para aqueles que fugiam de Sodoma e Gomorra era para que não olhasse para traz e seguissem sempre olhando para frente, mas a mulher de Ló desobedeceu e ao olhar transformou-se em estatua de sal.

            Quantas vezes seguimos caminhos olhando somente para o passado e não seguimos com Deus sempre em frente, há muitos irmãos que cometem erros contra nós e também cometemos erros e não nos desatamos deste nó e permanecemos salgados como uma estatua sem perspectivas, sem futuro apenas estagnado e muitas vezes impedindo quem esta ao lado de prosperar, pois essa doença poderá contagiar nocivamente quem esta ao redor.

            O passado é importante para todos e mais relevante quando suas praticas reformam o presente para uma caminhada prospera e prolifera visando um futuro coletivo de abundancia da pratica universal do bem.  A bagagem é exclusiva e o que vamos transportar é de nossa responsabilidade, Deus como já se sabe não interferira jamais em nosso libre arbítrio e claro, vamos colher tudo aquilo que produzirmos e a proporcionalidade da nossa mente serão determinantes para nosso futuro.

            Os erros e acertos faz parte do espírito nesta grande escola, como um bom estudante sempre na busca do aperfeiçoamento para se dedicar a uma exclusiva matéria que formará os futuros mestres de Deus neste infinito universo. Todo primeiro passo da vida é iminente as quedas e as dores, mas a perseverança faz com que os passos sejam cada vez mais firmes e seguros e ao caminhar livre e desbravador para o enriquecimento do espírito.

            Infeliz do homem que se prende aos erros do passado e não busca reformar suas ações, bem como aquele irmão que erra contra nós e dificilmente perdoamos suas dividas para conosco, claro que o perdão artificial é mais nocivo que a ofensa deferida, pois o coração ainda estará impregnado e mascarado de falsos sentimentos ruinosos e destrutivos, o verdadeiro sentimento de perdoar deve ser trabalhado para que nenhum vestígio de sujidades fique preso no coração e impedindo a pura prosperidade, o portador de sentimentos ruins estagna no passado e a caminhada comprometer a liberdade do espirito.

            É notório que há muitos irmãos que nos ofendem profundamente e entristece nossa alma com suas ferocidades, como sabemos grande parte da humanidade vive ainda o comportamento primitivo de atos agressivos e sempre querendo aniquilar as presas mais vulneráveis e fracas, com base nos preconceitos impregnados no coração vão pela existência causando profundas feridas em seus semelhantes, como também ferimos muitos irmãos com a fera solta em nossos corações. A lei do mais forte é um sentido selvagem e que havemos de lutar para que não façamos mal a nenhum coração e com isso não prender nossa imagem agressiva no coração alheio, causando a péssima imagem nociva no conceito coletivo.

            Esses sentimentos são oriundos de uma historia regressa em nossa existência, devemos compreender que avançamos e adquirimos o pensamento bem como o discernimento, não há como falar em agir por instinto irracional, pois fora aqueles que encarnam com a limitação física e que ficam presos a suas ações necessitam de impedimentos múltiplos, por isto que o fomos no passado fica na historia e iniciamos no marco zero de evolução, para que deixemos o passado e seguirmos em frente na busca de novas experiências aproveitando cada oportunidade ofertada pelo criador, justamente para não olhar para traz.

            Nenhum espírito retroage na evolução, apenas porta-se como estatua sem nenhuma objetividade, a não ser quando sua presença é notada, mas imóvel permanece e pouco representa a sociedade que curiosa fica saber: quem é esse que ou essa que não sabemos quem é? O que representa? O que fez? O que faz? Essa situação é muito comum na sociedade, onde muitos ficam presos ao passado e nada representa ao progresso. Compreendamos novamente que a evolução não está apenas relacionada aos bens materiais, que é importante sim para o auxilio e a assessoria do progresso, mas o importante é o progresso existencial, esse capaz de reformar e fazer uma sociedade humana melhor e não antagônica como os sentidos cavernosos e selvagens dos primatas.

O passado é o principal veículo para o impulso do presente, afinal sua força é determinante para a caminhada prospera para o futuro e sempre caminhando para frente, e se tiver que olhar para traz, que seja para reformar todos os sentidos e procurar efetivamente mudar para melhor o rumo do progresso, mas se revolverem permanecer no passado e por lá ficar seu livre arbítrio será respeitado, mas posteriormente não haverá do que reclamar se nada mudar no seu presente e tenham sempre a consciência de que a mudança para o progresso positivo e evolutivo para mundos felizes que pode sim começar no planeta azul e essa conquista não dependerá dos seus pais, dos amigos, dos seus lideres doutrinários, dos professores da vida e também de Deus, se a vontade não fizer dianteira na nossa vontade, de nada vai resolver todo o mundo querer que você vença e seja feliz se a derrota e a tristeza fizer parte da sua história.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário