terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Amor aos animais





Felizes os que te viram e que adormeceram no amor, pois nós também, com certeza, viveremos. Eclesiásticos 48,11.
           
            É muito belo ver as peripécias dos animais que brindam a sua alegria a nos felicitar a alma e ao mesmo ensinar com sua inocência e comportamento o quando muitos humanos ainda precisam evoluir no encalço do anjo, a evolução existencial não significa que estamos preparados para entrar no reino de Deus, de fato é o objetivo de todos, mas que ainda foge do alcance de muitos irmãos que persiste em contrariar as leis do Senhor entregando-se ao encanto do mal e permanecendo no pecado.

            Os animais são criaturas de Deus a auxiliar o homem em suas inúmeras necessidades no trabalho progressista, tão importante que desde a existência do mundo tem esses seres em evolução é tido como o fundamental trabalhador do progresso da humanidade como a abertura de cidades e estradas, no transporte dos alimentos e medicamentos bem como nas necessidades orgânicas, a tecnologia avançada sempre fora possível graças a estes ditos irracionais seres que é tão incompreendido e que sofrem com as inúmeras crueldades dos ditos racionais.

            Tão importante os animais em nossa historia que o Nosso Senhor Jesus Cristo veio ao mundo após seus pais Maria e José buscarem abrigo em pousadas e ao verem as portas se fecharem a suas necessidades seguiram ao celeiro junto aos animais que nenhuma objeção fez a estadia do Mestre, pois para os animais não há em seu íntimo a insensibilidade do homem. E de apenas cumprir com suas obrigações naturais que os fazem criaturas importantes. Ao contrario do homem que de posse de suas ambições cometem sérios transtornos a paz coletiva, os animais agem pelo instinto natural e não por diversão ao sofrimento e a miséria alheia como é visto e presenciado por todos.

            Testemunhamos em muitos setores da sociedade a falta de amor e o mais soberano dos sentimentos, o respeito a essas inocentes criaturas de Deus, os animais domesticados que vivem a proteger e a amenizar o coração do homem e tão severamente castigados pelos sentimentos agressivos, fora concebido na criação do universo em coletividade, cada qual em suas peculiares avanços e múltiplos ensinamentos.

O animal jamais interfere no livre arbítrio alheio a querer que suas razões sejam impostas por uma força maior do que a paridade evolutiva, o animal não critica seu dono, escuta junto a ele suas magoas sem feri-lo com os severos julgamentos, sente o sofrer de seu líder sem mostrar qualquer superioridade e fica ao seu lado com lealdade, o animal não mata pelo prazer do sofrimento e a dor, apenas pela necessidade da sobrevivência, o animal zela pela sua cria e jamais as abandonam, ciúmes tem pelo amor incondicional ao seu protetor, mas um sentimento puro de quem acredita no seu líder, o animal leva a culpa e a aceita sem replica e com humildade assume a responsabilidade que não lhe é devida, o animal sente dor, tem sentimentos, por isto quem os abandona, os agridem comete as piores das ações, a ingratidão a Deus, pois o Pai confia nossa evolução a amparar seus filhos em progresso e é também nossa responsabilidade auxiliar os animais em suas necessidades.

Pode nossos amados amigos de pelagem, penas e pata não ter a mesma fala que os humanos no entendimento da vontade e do sentimento, mas por de trás de todos os animais há sempre uma obra de Deus, por isto amado irmão, respeitem todos os animais, inclusive os selvagens que vivem nas florestas para a manutenção do equilíbrio ecológico, combatendo as sujidades criadas pelo maligno, respeite a natureza e o habitat natural desses filhos do Senhor, afinal, ninguém gostaria de ver seu lar invadido por forças obscuras a destruir tudo aquilo que lhe fora conquistado pelo merecimento. Se o planeta está em franco desequilíbrio, de uma certeza pode saber que a desigualdade presente no planeta não é produzida pelos animais e sim pela racionalidade e dita inteligência humana que cada vez mais produz a destruição daquele bem que tanto lhe é importante para a manutenção da vida e de suas futuras gerações que no instante esta em perigo quanto a saúde terrena.

Faça sua parte mesmo que a ação seja mínima em relação a magnitude planetária em que a agressividade em nome do consumismo crescente seja presente na realidade, mas se cada um fizer sua parte e mudar os rumos deste sentindo podemos sim esperançar por um futuro um pouco melhor e um planeta mais regenerado, a começa pelo amor a vida a toda obra do criador.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

Um comentário: