sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Simplesmente


Por isso, o Senhor mesmos vos dará um sinal: eis que a jovem mulher está gravida e dar à luz um filho, e lhe dará o nome de Emanuel. Isaías. 7,14.

            A evolução em muitos momentos da existência atravessará períodos de instabilidade, ao qual havemos de praticar o exercício da tolerância frente à tormenta que consome em grande escala a realidade de muitos irmãos em determinados momentos da vida e acreditar sempre na potencialidade da própria habilidade e munidos na fé inabalável a coragem para enfrentar inúmeros adversários ao seu combate.

            Diante das adversidades da vida é preciso redobrar a confiança na fé e confiar veemente na promessa de Deus que jamais abandonará suas ovelhas, principalmente nos momentos de maior sensibilidade e desafios da evolução. É preciso compreender que somos predestinados a viver diversas experiências na existência, principalmente da carne que é a maior escola do espírito, onde estará em meio às adversidades e as ofertas do maligno e ao qual deverá lutar contra o orgulho e a vaidade que sensivelmente se apossa do livre arbítrio de grande parte dos seres e com isso o serio comprometimento as leis e a confiança divina na elevação do progresso.

            Deus nos ama incondicionalmente, nos ampara e nos orienta sempre para o caminho do bem, seu amor é tão grande que não interfere em nossa liberdade, ofertando a todos o direito a escolha e por qual caminho seguir, afinal, quem ama respeita e protege e não toma para si como posse a existência e o livre arbítrio alheia quem ama orienta e ampara e está sempre apostos a aconchegar nos braços nos momentos de queda e dor em qual momento for.

            Há momentos da vida material que nos encontraremos sozinhos e sem qualquer amigo a confortar o choro do desespero e da dor, nos momentos em que abonança se fizer miséria muitos abandonarão a amizade dita eterna, nos momentos da doença somente a família para confortar as mazelas corporais e espirituais. Quantas vezes irmãos cometem a injustiça e a ingratidão de se voltar contra seus pais e a família por uma amizade interesseira, se voltam contra quem os ama por querer orientar aos cuidados pelos vales tenebrosos do mal que muitos se adentram, quantas vezes somos orientados pelo mal a praticar comportamentos contrários ao que nos fora ensinado com amor, quantos crimes são cometidos por irmãos que conheceram as armas do maligno e trouxe sofrimento a muitos irmãos. Até que um dia todo império de areia construído se desmorona com uma simples tempestade e toda aquela aventura se transforma em solidão e sofrimento e nesses momentos é que seremos amparados verdadeiramente por quem nos ama, infelizmente ainda são muitos os indivíduos que vão insistir em viver no mundo de mentiras nos palácios de areia.

            Essa realidade material é praticada com maior intensidade na vida espiritual, principalmente a aqueles que estagiam no planeta e não consegue compreender os conselhos do Senhor, praticam diversas ações e sentimentos que causam muitas mortes, dores, humilhações, ingratidões, enfim uma serie de barbaridades contra seu semelhante e um afronte as leis e a vontade de Deus, muito se entregam nos braços e na articulação do mal a agir contra o povo do Onipotente e a causar dores e sofrimentos, lembrando que os perseguidos e humilhados encontrarão o amparo na misericórdia e na proteção da justiça do Pai e aqueles portadores das doenças da alma, estarão condenados a viver a dor eterna e muitas vezes a solitária realidade, evidente que Deus estará por perto e pronto a ampara-lo e ofertar novas oportunidades e novas vidas, desde que reconheça os seus pecados e arrependa-se.

            As doenças e a solidão poderão atingir a todos em diferentes momentos da vida, mas saibam que o amor de Deus é incondicional e sempre estará na sua compaixão de prontidão a amparar-nos, havemos de reconhecer nossas falhas, confessar e ter a humildade de aceitar a impotência nas fraquezas e no pecados e pedir ajuda do Senhor que jamais nos abandonará, pode as dores da vida em muitos momentos nos chicotearem, nos ferir, causando choros e sofrimentos, mas quando a fé em nosso Pai for maior, havemos de superar essas limitações e buscar a vida com muita intensidade, as cicatrizes hão de se apagar. O cuidado com as feridas abertas deverá ter uma atenção especial, com paciência e no tempo certo não haverá mais incomodo, claro que é necessário usar os medicamentos e os curativos corretos para estancar esses machucados e para que as feridas da alma desapareçam será necessário o uso constante do perdão verdadeiro.

            Podemos nos comparar a uma árvore frondosa que em muitos momentos todas as folhas poderão cair ficando apenas os galhos, mas tendo o tronco forte e resignado na fé e na perseverança novas folhas poderão nascer mais belas e mais vivas, para isto será necessário cuidar da raiz e utilizar sempre a vitamina da oração e do amor, não deixe que quedas das folhas comprometam toda estrutura da vida e perca toda uma trajetória de frutos produzidos e inclusive aquela árvore que dera apenas frutos ruins, poderá também utilizar-se do adubo natural do bem e recuperar o melhor de sua oferta e produzir bons frutos, para isso será necessário uma única atitude, simplesmente vontade.


            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário