quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Perdoe e lembre-se de mim Senhor





Confiai no Senhor para sempre, porque o Senhor é uma rocha eterna. Isaias. 26,4.



            Como fonte de sabedoria a palavra de Jesus presente no código divino nos traz o conforto e o entendimento de todo o caminho a ser percorrido na busca da salvação, o reformar de nossas ações e sentimentos é determinante para um prospero futuro diante do presente que nos encontramos.

            Perdoar e ser perdoado são a máxima do entendimento e do crescimento existencial, quando erramos com o pleito do acerto de fato nossa experiência é superior, mesmo que tenha causado notória insatisfação a si e ao meio em que se encontra, mas o reconhecimento das fraquezas e a força para supera-la é que será o fato preponderante para amenizar o sofrimento futuro e para não entregar aos usurpadores da esperança nosso de cada dia.

“Lembre-se de mim senhor quando estiver em seu reino”, “em verdade lhe digo, hoje mesmo estarás comigo no paraíso”, com este dialogo a justiça prevaleceu sobre a reforma verdadeira deste ladrão que fora crucificado ao lado de Jesus, que rechaçou o outro ladrão que questionou o poder do mestre, encontrou naquela luz a esperança da ressurreição através do sincero perdão e do merecimento de habitar a morada no Pai.

Em muitos momentos da vida material somos juízes a julgar e sentenciar irmãos nos erros por eles praticados e quase nunca reconhecemos as inúmeras lacunas de erros que brotam como ervas daninha nas nossas ações e sentimentos prontos a prejudicar a evolução coletiva e a envenenar muitas vezes fartas plantações de esperança e sonhos da felicidade na semeadura alheia.

Escasso ainda permanece no íntimo na alma da sociedade humana existente nos dois mundos o desejo da alegria, da felicidade e da compreensão das dificuldades de seus semelhantes, nas diversas reuniões critica e apontamento ao outro como principal pauta e com resultado, a sentença.

Ao longo do período histórico da humanidade o homem de posse de suas faculdades se posta no lugar do Criador para ditar regras e aplicar sentenças como autoridade lhe fosse peculiar, perante as leis dos homens lhe pode ser justo, mas perante Deus nenhum homem é capaz de medir as respectivas penalidades ao outro e mesmo ainda condenar pelas leis celestiais.

Na lei dos homens é necessário o regramento para que o respeito possa imperar, mas os bons espíritos não precisam de lei para viver em harmonia, pois compreende o seu lugar e sua verdadeira missão, de ajudar um ao outro no amor ensinado e vivido por Jesus.

Aquele que pela espada fere por ela será ferido, essa frase muito dita por muitos irmãos não deve ser interpretada como a lei máxima da sentença arbitraria, nenhum homem tem poder sobre o outro, o que diferencia são as individuais evoluções impetradas no espírito, às consequências matérias são frutos emanados de um merecimento dentro de um conjunto de ações praticadas ao longo de uma historia que reflete na colheita presente para reformar a cada instante a pavimentação do futuro.

Todos tem o direito de reformar seus erros e arrepender-se dos seus pecados, nenhum irmão tem a capacidade e o poder de sentenciar o outro pela lei natural, como diante da cruz aquele ladrão foi perdoado e teve seu lugar no paraíso ao lado de Jesus, para muitos sua sentença seria o expurgo e a condenação eterna pelos seus erros mesmo arrependendo-se, mas para Deus e pelo amor ensinado por Jesus, o arrependimento sincero dos pecados prevalece, pois Cristo veio justamente para salvar os pecadores e arrependidos. E as consequências dos erros praticados? Somente Deus tem a autoridade para designar com justiça, afinal somos todos frutos do seu amor e consequentemente guiados por ele, mesmo livres para agir, por ele seremos corrigidos quantas vezes forem necessárias para alcançar a perfeição da sua vontade e o mais importante, pode o homem desistir do outro homem, mas Deus nunca desistirá de nenhum de seus filhos, mesmo que este tenha desistido do Pai e também não se arrependa dos erros, mas no momento em que reconhecer, lá estará Deus com seus anjos a resgatar a todos.

Senhor Jesus Cristo lembre-se de nós, pedimos perdão dos nossos pecados, venha nos resgatar do abismo e das trevas onde muitas vezes nos encontramos, interceda por nós junto a Deus Pai todo poderoso que nos ampare nas nossas quedas e continue sempre a oferecer todas as oportunidades para reformar nossa alma e para fazermos uma verdadeira oferenda do bem e fazer de nós, nas nossas ações e sentimentos o sentido e o merecimento do seu amor incondicional.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário