quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Busca do Conhecimento Verdadeiro




Feliz é aquela que teve fé no cumprimento do que lhe foi dito da parte do Senhor. Lucas. 1,45.


            Devemos acreditar e amar nossos semelhantes como amamos a nós mesmo, caminhamos para a libertação e a salvação numa grande marcha rumo à máxima desta infinita busca, o caminho já percorrido traz em nosso sentido as marcas da experiência e a certeza de que toda superação fora benéfica para a existência, mesmo que ainda os obstáculos sejam cada vez mais desafiadores nesta constante caminhada.

            Superar os próprios limites é dever e compromisso para com nossa situação e posição diante o Senhor e para onde realmente desejamos ir, aquele que permanece inerte na busca do conhecimento verdadeiro, que não trabalha para melhorar a si e ao meio em que se encontra inserido, que não faz de seus atos e sentimentos a moção da paz e da fraternidade perante o bem que deve ser difundido por toda realidade, esses sim permanecerão parados no progresso enquanto seus irmãos avançam nessa marcha.

            Não há aquele que retroage na historia do espírito, ao contrario, cada vida uma nova experiência e evolução, como também é livre a vontade de permanecer parado e estagnado, mas as consequências da falta de esperança dominarão cada íntimo e a tristeza como a depressão tomará conta do ser, afinal nada de novo será adquirido ou vivido por esse espírito e muitos ainda arguirão a Deus o motivo das cargas pesadas e as chagas da sua evolução, pois nada cresce ou evolui, tudo permanece igual e sem motivação.

            Para caminhar rumo no sentido constante da evolução deve-se consumir com propriedade toda lição do código divino e colocar em pratica todas as formas de libertação que ele nos mostra, inspirar toda a passagem e principalmente viver toda a essência do mestre Jesus em nossas ações diárias, não havemos de nos igualar na sua magnitude, somos todos seres impares que havemos de aprender um com outro, mas compreendendo a máxima de aprender com tudo e com todos bastando abrir o coração para receber cada matéria fundamental de superação e evolução.

            Nas sagradas escrituras estão todas as formulas necessárias da busca incessante para a salvação, há irmãos que estudam e se comprometem a ensinar suas profundas lições e viver toda sua acústica, aquele que busca para si as informações terá um novo horizonte de ação e sentimento perante a sua longa caminhada.

O que ocorre na sociedade é que muitos irmãos usurpam nos templos diversificado do planeta nas mais variadas nomenclaturas doutrinarias as passagens e as lições para atrair para si adeptos às vontades egoísticas e vaidosas, fugindo com veemência do verdadeiro proposito divino, são povos que ainda estarão presos à vontade de soberanos que se intitulam sabedores de uma determinada verdade mais que oportuna e que por um longo tempo aprisionará um número expressivos de escravos a atuar sobre o deleite de uma vontade soberba e de um número limitado de espertalhões que dominarão a liberdade individual.

Fato que ocorreu e ainda ocorrem na humanidade são povos escravizados pelas ditaduras impostas por um soberano que se cerca de supostos sacerdotes com o intuito de iludir os ignorantes do conhecimento e para poder dominar povos para atender interesses sórdidos.

Deus nosso senhor, nosso pai não desampara nenhum de seus filhos, age no momento oportuno e que muitas vezes não é compreendida por seus filhos, ou seja, todos nós, que buscamos soluções imediatistas e não compreendemos que a experiência da alma necessita estagiar nas lições imperecíveis deste conhecimento para poder crescer e merecer a estabilização do equilíbrio, o sentimento consumista vem atravessando milênios e muitos povos infelizes por não saber viver a paciência e esperar o momento certo dos acontecimentos naturais. Vários povos foram libertados das garras de inúmeros reis num período regresso da humanidade, muitos dormiam sobre suas riquezas e seus bélicos exércitos crendo ser protegido pelo criador, já aqueles escravizados tiveram que viver as experiências na carne e no espírito, enfrentando humilhações e agressões múltiplas para serem verdadeiramente livres, mas resignado de seus débitos, ao contrário dos poderosos que havia de purgar seus débitos por toda uma eternidade.

Nosso Pai no seu infinito amor e verdadeiramente justo enviara profetas sob sua vontade para libertar os escravizados e resgatar a todos para a terra prometida, deu exemplos para nossa própria liberdade e muitos ainda são escravizados que persiste em permanecer e viver a verdade e a realidade do homem, muitos que ainda crê no outro homem e no que ele dita, muitos são os ludibriados e poucos os que conseguem se libertar dessas prisões arbitrarias, são formados exércitos de soldados em nome de um comandante que impõe sobre sua tropa as armas ferinas a atacar outros irmãos e suas escolhas, em nome de uma suposta e mais que oportuna verdade com o proposito de atrair adeptos ao seu comando e para obedecer cegamente o seu comando.

O que a passagem do código nos mostra com propriedade é que havemos de caminhar livres e respeitando um ao outro, colocando sempre em pratica o evangelho de Jesus que nos mostra que a nossa liberdade começa dentro de nós e que o pecado nasce em nosso santuário e que o arrependimento também é direito de todos, enfim, ele veio para salvar os pecadores arrependidos e não o intitulado justo veio para mostrar o caminho da salvação e que essa realidade nasce em nós, basta tomar para si o cajado da vontade, a fé e seguir com ele, enfrentando todas as dificuldades, todas as adversidades, as tentações do maligno.

Busque para si a verdade em Deus e esteja seguro de que aquele que acredita Nele e nas suas promessas já encontrou o caminho para a felicidade e nele deve lutar para permanecer, agora se para muitos a verdade seja acreditar no outro homem essa busca poderá está comprometida e a escravização da liberdade crescente na alma, compreenda que nenhum irmão é melhor ou superior ao outro, o que diferencia é a evolução e a confiança de Deus depositada em cada individuo com o compromisso de auxiliar um ao outro e não tomar para si sentimentos egoísticos e trevosos aos interesses malignos a perder toda uma evolução.

Continue a frequentar suas doutrinas religiosas, continue a estudar a palavra de Deus a disposição de todos, mas acima de tudo estude e busque para si a verdade e deixe que Deus fale na sua alma, abra as portas do seu coração para que ele adentre e faça de você o instrumento de paz e de amor.


Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo Passos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário