terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Somos todos filhos de Deus






Para eles era uma linguagem obscura de modo que não a entendiam, e tinham medo de perguntar-lhe sobre isso. Lucas. 9,45b.

            Quem ignora a sagrada escritura ignora Jesus Cristo e a Deus que manifestou através do Messias a sua vontade e determinou que amemo-nos uns aos outros como a ti mesmo. Há povos e nações que não reconhecem Jesus como e filho unigênito de Deus, inclusive na terra onde nascestes, crê que o Messias é algo sem forma definida. Mas uma coisa pode creditar que a face de Cristo não esta simplesmente na forma que imaginemo-nos no padrão determinado pela conferencia de históricos estudiosos. A verdadeira imagem de Cristo vive em todos nós nas ações do bem que praticamos diariamente, seja no plano terreno e principalmente nos planos espirituais.

            Quando buscamos a imagem de Jesus e suas formas estamos ignorando e desviando o verdadeiro motivo a que veio, a caminhar rumo à salvação, fato este que o corpo físico do Mestre não ficou entre nós, pois o Pai não desejava que o venerasse na sua forma, tanto que quando as mulheres foram ao seu tumulo fostes arguidas pelos anjos que proferiram a seguinte frase, “porque procuras o vivo entre os mortos”, mas Deus quis e quer que espelhemos todas as suas lições e colocamo-nos em pratica nas ações e sentimentos a disposição de nossos irmãos, como o Messias o fez e o faz, ora e ama a todos nós sem distinção e parâmetros sociais, ao contrario, ama os excluídos na misericórdia e na compaixão dos ditos justos doutores da lei.

            Constantemente vimos irmãos praticando estes nefastos comportamentos exclusivistas e escolhendo com quem deseja caminhar, pois certo continue, mas não reclame de no juízo final os excluídos e os injustiçados estarem a sua frente, pois ao Reino de Céu pertence aos pecadores arrependidos e não aos que se intitulam justos e creem serem os escolhidos e praticam o desrespeito universal.

            Os planos de Deus nos mostra que o verdadeiro reino vai muito além das posses materiais e acúmulos de riquezas, esta naquilo que expressamos da alma, nenhuma posição é dada ao homem sem o devido fundamento, seja rico, seja pobre, todos tem sua importante posição frente aos seus semelhantes, sendo o rico tendo todas as possibilidades de auxiliar aqueles que necessitam de oportunidades e o pobre a possibilidade de igualar o coração de Jesus na humildade e na mansidão, evidente que todos sem diferenciação havemos de igualar toda a nossa existência aos ensinos do Messias.

            Devemos respirar a certeza que todos somos filhos de Deus, criados pelo amor e por sua vontade, em tempo havemos de louva-lo não simplesmente com as orações e muito menos busca-lo como oferta, ou seja, somente quando necessitarmos de algo urgente. Havemos em todas as nossas ações e sentimentos deixar o pai falar por nós e consequentemente fazer novas todas as coisas. Busquemos Deus nos momentos felizes e de grande abundancia como também nos momentos de reveses, pois estando em Deus e seguindo as orientações do Mestre Jesus estarão agindo na remissão das falhas e dos pecados e acolhidos no divino amor e amparados na benção reconfortante da alma.

            Irmãos e irmãos, somos todos filhos de Deus e quando nos permitimos visualizar verdadeiramente a face do Pai não pelos olhos do corpo e sim pela alma terão a certeza de praticar o bem incessantemente, mesmo que o encantamento do mal seja agradável e mais sugestivo, pois todos saberão que o reino do Pai é uma longa estrada e se for do desejo ela será completamente pavimentada e segura ao nosso merecimento, mas havemos de trabalhar para que realmente possamos fazer jus a está condição.

            Dr. Bezerra de Menezes, pelo médium Marcelo.        

Nenhum comentário:

Postar um comentário